Pão de Queijo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pão-de-queijo... hum... bão dimais...
Minas
Uai sô, ocê num intendeu?
Esse artigo é de humor mineiro uai! E foi feito por arguém que tava comeno um queijim... Pra entender, só comeno um pãozim de queijim com um copo de leitche! Ooooô trem baum de mais da conta, sô!


Cquote1.png Você quis dizer: Capitão de queijo Cquote2.png
Google sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Você quis dizer: Minas Gerais Cquote2.png
Google sobre Pão de Queijo
Cquote1.png Eu tenho medo. Cquote2.png
Regina Duarte sobre pão de queijo
Cquote1.png Já comi. Cquote2.png
Chuck Norris sobre pão de queijo
Cquote1.png Ai delícia! Cquote2.png
Parangolé sobre pão de queijo

Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Pão de queijo.
Pão-de-queijo in natura.
Cquote1.png A maior onda JÁ MAIS vista! Cquote2.png
Daltony sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Eu só vou conseguir subir lá em cima, se colocarem um pão de queijo! Cquote2.png
Akira sobre Pão de Queijo
Cquote1.png Suicídio é uma opção. Cquote2.png
Pão de Queijo sobre Daltony
Cquote1.png Ele ainda vai me levar à presidência! Cquote2.png
Aécio Neves sobre Pão de Queijo
Cquote1.png Nossa sinhora! Que treim baum sô! Cquote2.png
Mineiro sobre Pão de Queijo
. Cquote1.png Se eu pudesse eu COMIA MIL! Cquote2.png
Jeremias sobre Pão de Queijo
Cquote1.png O glorioso pão de queijo! Cquote2.png
Faustão sobre Pão de queijo
Cquote1.png Na União Soviética, o pão de queijo come VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Pão de Queijo
Cquote1.png Fatio, passou! Boa zero meia! Cquote2.png
Capitão nascimento sobre manteiga no pão de queijo


História[editar]

Essa arma mortal foi criada em 1248 a.c. pelo então candidato a Miss Universo, Dalmo José Peres, que ao pesquisar os efeitos do pelo pubiano sobre a orofaringe de certas criaturas, acabou por desenvolver um produto capaz de retirá-lo daquele local, cessando assim a irritação por ele causada (uso tópico).

Porém, durante o processo de testes de aplicação terapêutica e conformidade com os pré-requisitos impostos pela FDA (Fundação Daltony de Autoajuda), notou-se estranhos efeitos colaterais, tais como:

Alguns indivíduos relataram também sensações de euforia aliada a violência. Note o relato de um deles:

"Rênti safada tem qui morrê!! Ladlão tem qui ih pá bala, carái!!! Aiiih! Robei você? Robei tua família? Robei tua mãe? Matei tua mãe? Matei tua Família? Matei tu??... Então vai se fudê, carái! Vai todo mundo se fudê que eu já tô fudido..."

Logo foi percebido o potencial bélico dessa formulação para o controle de distúrbios civís, como arma de efeito moral, como alimento industrializado para exportação para a Argentina, e como coadjuvante no tratamento da Síndrome da Sanidade Política.

Piada[editar]

Foram postos dois pães de queijo para assar. De repente um pão vira para o outro e diz:
- Ta quente isso aqui em?
- NOSSA! Um pão de queijo falante!

Uma salva de palmadas para essa INCRÍVEL piada!

Fórmula[editar]

A fórmula básica, conforme descrita pelo Dr. Daltony em seu artigo "Eu Por Eu Mesmo e Outras Maravilhas Feitas Por Mim" é a seguinte (dose única):

Modo de Preparo[editar]

Junte todos os ingredientes numa Manjedoura, acenda uma vela para São Gonçalo do Pai Crédo, e mexa as cadeiras a gosto. Quando a porra toda estiver em ponto de bala, agradeça a Santo Expedito pela graça concedida, dê três pulinhos, e reserve.

Após sete semanas e meia de amor, separe em porções homogêneas, e enrole-as em formato esférico utilizando a seguinte expressão:

\frac{1 + 1 - 25}{3.1415928} + Queijo - Mostarda

Unte uma assadeira com bába-de-môça e distribua uniformemente as esferas. Pré-aqueça o forno a 43,782 graus (Farrah Fawcett), e esqueça-as lá até que a vizinha chame os bombeiros.

Uso Político[editar]

Na história recente da Civilização Humana Eclesiástica do Sétimo Dia, foram registrados apenas cinco casos de utilização do Pão-de-queijo para fins políticos:

Uso Militar[editar]

Na guerra, utilizado como Disco Voador.

O Pão-de-queijo em Minas Gerais, foi amplamente utilizado, desde sua invenção, nas mais diversas campanhas militares ao redor do mundo. Seu desempenho como arma de convencimento geral, seu baixo custo de produção, e sua fama de macho, o tornaram a arma ideal em determinados tipos de conflito, tais como:

  • Conflitos de interesse;
  • Conflitos de personalidade;
  • Filé Conflitas;
  • Não suporto aquela sirigaita do 813!
  • Etc.

Testemunhos[editar]

Cquote1.png Já comi... Cquote2.png
Chuck Norris sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Se eu fosse você, só usava Valisère Cquote2.png
Regina Casé sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Tenho medo Cquote2.png
Regina Duarte sobre Pão de Queijo

Cquote1.png My precioussss Cquote2.png
Gollum sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Muié é bão. Pão-de-queijo... nossenhora, é bão dimais! Cquote2.png
Mineirinho anônimo sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Devemos comer-er menos pão-de-queijo queijo Cquote2.png
Ruth Lemos sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Já provei e recomendo Cquote2.png
Tarado por sabor sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Eu acho que devemos evitar o desperdício! Cquote2.png
Nerd sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Bom! Cquote2.png
Márcio Simões sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Se eu pudesse eu cumia mil, que eu sou caba homi! Cquote2.png
Jeremias sobre Comer pão de queijo

Cquote1.png PODE PÁ! Cquote2.png
MC Bin Laden sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Catupiry! Cquote2.png
Braga Bengala sobre Pão de Queijo

Cquote1.png Microsoft Sam voice detected delicious bread! Cquote2.png
Voz do Microsoft sobre Pão de Queijo

Curiosidades[editar]

Você sabia...