Píton (Saint Seiya)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Soranarutodoidao.jpg Este artigo é relacionado a fillers!

Você nunca vai ver num mangá, provavelmente não serviu para porra nenhuma
e é difícil pacas de encaixar na cronologia original (ou não).

Clique aqui para saber de outras coisas sem importância.

Donamorte1.jpg
Píton (Saint Seiya) já morreu!

Foi trabalhar na padaria do inferno!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Píton

PítonSS.jpg

Classificação General do Mal (substituto)
Cavaleiro
Deus a que serve Mestre Ares
Armadura Nenhuma
Golpes Idem
Perfil
Nacionalidade Bandeira da Grécia Grécia
Local de Treinamento Nenhum
Nascimento Nem ele mais sabe
Frase Favorita "Sim, Mestre Ares! (de novo essa frase?)"


Cquote1.png Você quis dizer: Capachão em forma de homem Cquote2.png
Google sobre Píton (Saint Seiya)
Cquote1.png Esse sacana tomou meu lugar e só fez mais merda! Cquote2.png
Gigars sobre Píton
Cquote1.png Morre DIABO! Cquote2.png
Shina de Cobra sobre seu ex-patrão Píton

Píton é mais um dos puxa-sacos do Mestre Ares, originalmente ele era o secretário e escravo sexual do caolho Gigars, mas depois que Gigars fugiu para as montanhas com medo de virar um homem morto, o Píton acabou assumindo interinamente essa função de pela saco do mestre do santuário.

História[editar]

Píton era um grego como outro qualquer, desempregado e precisando de uma grana pra sair pras baladas. Ai ele conseguiu emprego no santuário como limpador de chãos e também da piscina de 1000 litros do Mestre Ares. Foi promovido (ou isso) à assistente particular do general Gigars, que à época estava enviando um monte de cavaleiros fracassados como o Mestre Cristal e o Bibão Loiro de Fogo no Rabo. Após IIIIIIIKKIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII derrotar o último mencionado, que era um dos amantes de Gigars, o mesmo decidiu curtir umas férias forçadas em algum lugar desconhecido dos seres humanos.

Com a vaga deixada por ele, o Mestre Ares colocou Píton como general interino. Píton começou assim uma sequência de ataques contra os cavaleiros de bronze utilizando os "poderosíssimos" cavaleiros de prata.

Investidas do Píton[editar]

Píton utilizou uma sequência absurda de cavaleiros contra os bronzeados. Enviou de um em um (ou mais em alguns casos) pra exterminar de vez os escravos sexuais do Tatsumi. Assim, todo aquele carnaval de cavaleiros como Misty de Lagarto, Marin de Águia (que entretanto traiu o movimento morra Seiya), Asterion de Cães de Caça, Moses de Baleia, Babel de Centauro, Jamian de Corvo, Shina de Cobra, Algol de Perseu, Dante de Cérbero, Capella de Auriga e aqueles dois fillers felasdaputa do Aracne de Tarântula e Spartam de Bússola pra darem um fim nos chataleiros do zodíaco, mas todos falharam miseravelmente, mostrando que tal mestre, tal será o discípulo: fracassado...

Morte[editar]

Depois de vários e vários fracassos, Píton ficou desmoralizado e acabou virando porteiro do Mestre Ares. Tentou impedir que Seiya entrasse no palácio do mestre, mas acabou vítima de outra cobra diferente dele, que é uma píton: a Shina. Shina, cansada de ser chamada de "punk do cabelo verde que só fazia perder e ficar babando pelo Seiya" decidiu se rebelar e também traiu o movimento "morra Seiya" e mandou Píton pro quinto dos infernos enfiando o báculo de Atena no cu do Píton, que morreu instantaneamente.


Cavaleirospredef2.jpg
Av-6054.gif "ΑΝΕΓΚΥΚΛΟΠΑΙΔΕΙΑ Η ΘΑΝΑΤΟΣ!!!"

Re, este artigo é grego! Ele toma frappé, joga tudo na janela do carro quando acaba e gosta de ganhar de Portugal na Eurocopa, além de estar endividado pra caralho.