PET

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa




Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Cquote1.png Você quis dizer: Problema é Teu? Cquote2.png
Google sobre PET
Cquote1.png Você quis dizer: Ganhar Dinheiro Coçando? Cquote2.png
Google sobre PET
Cquote1.png Você quis dizer: Politereftalato de etileno? Cquote2.png
Google sobre PET
Cquote1.png Você quis dizer: Programa de Desestruturação pelo Tadeu da Saúde? Cquote2.png
Google sobre PET
Cquote1.png Você quis dizer: Recursos são Escassos? Cquote2.png
Google sobre PET
Cquote1.png Já falei que não tem bolsa pra todo mundo! Cquote2.png
Secretária sobre Alunos pentelhos do PET
Cquote1.png Recursos são escassos! Cquote2.png
Professora Esther sobre Bolsas do PET
Cquote1.png Fui desbolsada!Porquêêêê, meu Deus, PORQUÊÊÊ??? AAAAAhhhhh!!! Cquote2.png
Aluna sobre Bolsa PET, em desespero, raiva e tristeza, tudo ao mesmo tempo (você sabia que mulheres são capazes de sentir tudo isso ao mesmo tempo? Pois é rapaz!)
Cquote1.png Porquê recursos são escassos! Cquote2.png
Professora Esther sobre Aluna desbolsada do PET
Cquote1.png Aí você já tá querendo saber demais... Cquote2.png
Preceptora sobre a Aluna desbolsada do PET acima, olhando de maneira suspeita, como se a coitada fosse um terrorista ou algo do tipo
Cquote1.png Hahaha! Olha só, ganhei uma bolsa! E olha que nem tinha sido selecionada... Cquote2.png
Outra Aluna sobre Bolsa PET
Cquote1.png Mas os recursos continuam sendo escassos! Cquote2.png
Professora Éster (química) sobre qualquer um que reclamar das bolsas do PET
Cquote1.png Vamos ceder nosso horário pro PET Cquote2.png
Professor Aírton sobre horários do PET
Cquote1.png Porque horários também são escassos Cquote2.png
Professora Esterificada sobre Airton
Cquote1.png Mas nós não temos preceptoras Cquote2.png
Aluno bolsista sobre PET, preocupado com sua bolsa
Cquote1.png Preceptores também são escassos Cquote2.png
Professora Ester sobre bolsista PET
Cquote1.png E lugares para fazer as reuniões Cquote2.png
Aluno que tá lendo isso sobre Ester
Cquote1.png Muito escassos Cquote2.png
Professora Ester sobre aluno que resolveu escrever aqui
Cquote1.png Fui eu que criei. Cquote2.png
Chuck Norris sobre PET
Cquote1.png PET um empecilho é, encontrar escapatória necessário é! Cquote2.png
Mestre Yoda sobre PET (de Star Wars)
Cquote1.png Não pode NADA! Ou faz o PET ou reprova o ano! Cquote2.png
Professora Sandra sobre a democracia e liberdade de expressão no PET
Cquote1.png Hoje tem reunião Cquote2.png
Preceptora sobre PET
Cquote1.png Eu não vou Cquote2.png
Aluno não bolsista sobre fala da preceptora acima
Cquote1.png PEDE PRA ENTRAR!!! PEDE PRA ENTRAR!!! NÃO VAI PEDIR NÃO? NÃO VAI? TRAZ A VASSOURA, 02!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Como fazer os alunos entrarem no PET
Cquote1.png Que legal, é um grupo multiprofissional!Só tem Enfermagem no meu grupo PET!E no seu? Cquote2.png
Aluno de Medicina sobre PET
Cquote1.png No meu só tem Dentista! Cquote2.png
Aluno de Odontologia sobre fala do Aluno de Medicina do PET
Cquote1.png PET? Você tá falando daquele negócio que a gente entra e ganha dinheiro coçando? Cquote2.png
Funcionária de um Posto de Saúde sobre PET
Cquote1.png Só sei que sou a infeliz da tutora... Cquote2.png
Professora Desavisada sobre PET
Cquote1.png Eu tenho medo... Cquote2.png
Regina Duarte sobre PET
Cquote1.png PET? Fiquei traumatizada por causa desse programa na época da Faculdade! Eu estava tentando ser Médica... depois do PET, achei melhor ser apresentadora de TV... Cquote2.png
Hebe sobre PET
Cquote1.png Não sei sobre o que você está falando. Talvez aquela mulher ali saiba! Cquote2.png
Presidente do Ministério da Saúde sobre PET
Cquote1.png O objetivo desse programa é ganharmos mais dinheiro pra nós. Cquote2.png
Diretora de Colegiado sobre PET, pega numa conversa secreta com outra diretora
Cquote1.png O que nós temos que fazer com vocês? Cquote2.png
Preceptora do Posto de Saúde sobre Grupo PET
Cquote1.png O que nós temos que fazer? Cquote2.png
Alunos sobre PET
Cquote1.png Vamos fazer cremes? Cquote2.png
Professora Audrey sobre PET
Cquote1.png Eu sabia o que é o PET, um amigo meu me disse, mas eu me esqueci. Ele já morreu. Ah, tenho que tomar meu aminoácido da memória... qual era mesmo o nome? Cquote2.png
Dalvona sobre PET
Cquote1.png !!! Cquote2.png
Você sobre fala da Dalvona
Cquote1.png ... Vamos consultar o Korolkovas, afinal Professor Korolkovas sabe tudo, é lindo o Professor Korolkovas! Cquote2.png
Dalvona sobre PET, tentando encontrar um meio de se informar sobre o PET
Cquote1.png PET? Vamos ler o texto pra entender mais sobre o PET, é um português meio truncado, mas dá pra entender... Cquote2.png
Professor Carlos sobre PET
Cquote1.png Concluindo: PET é... hã... é aquele negócio da Marlene lá, pra ganhar dinheiro...Ajuda aê gente! Cquote2.png
Professor Carlos depois de ter lido o texto sobre o PET
Cquote1.png Vamos ver se achamos algo na USP 30 Cquote2.png
Aluno tentando ajudar o Professor Carlos
Cquote1.png Isso é coisa da Medicina e da Enfermagem! Farmacêutico tem que estudar afratoxinas! Cquote2.png
Professora Elisa sobre Alunos de Farmácia no PET
Cquote1.png O-O-Ol-á a-a-alu-lu-nos do-do P-P-PE-É-TI! Eu se-se-re-e-ei a-a Tu-u-tu-tuo-o-ora do PE-É-ÉTI de vo-vo-cês-ês! Cquote2.png
Ruth Lemos sobre a recepção dos alunos de Nutrição em seu grupo PET
Cquote1.png Olha!É de comer? Cquote2.png
Guria Retardada sobre PET
Cquote1.png PET? Perfect! Cquote2.png
Professora Estefânia, suprema excelência em Farmacologia intergaláctica e PhD em olhares gélidos e olhar unhas sobre PET
Cquote1.png Então preceptora, eu tive contato com a menina contaminada de gripe suína lá na UEL, tipo assim, contato bem íntimo sabe, daí eu queria saber se você quer que eu vá na reunião hoje... Cquote2.png
Aluno não bolsista sobre sua participação ativa no PET em ações de disseminação contenção da Pandemia Intergaláctica de Gripe do Porco
Cquote1.png hã... Tomografia por Emissão de Pósitrons? Cquote2.png
Aluno de Medicina sobre PET
Cquote1.png É exatamente o contrário! Cquote2.png
Professor Carlos sobre PET, após 154 horas de Dedução Lógica no labirinto infinito do fauno na sua cabeça
Cquote1.png I dreamed a dream the PET was gone.... Cquote2.png
Susan Boyle sobre PET
Cquote1.png PET non ecziste. Porque recursos são escassos. Cquote2.png
Padre Quemedo sobre PET, após Esterificação
Cquote1.png Oooohhh! It's so cute! I have maaaaaany PETs! Cquote2.png
Moça Americana sobre PET
Cquote1.png Gente, vamos parar de escrever aqui, porque recursos da Desciclopédia também são escassos! Cquote2.png
Professora Esther sobre Artigo do PET na Desciclopédia


Um dos muitos locais de atuação dos integrantes do PET

O que é[editar]

O PET (Problema é Teu) é um programa criado pelo Ministério das Enfermidades Ministério da Saúde como um programa obrigatório a todos os alunos dos cursos da saúde no Brasil, quer eles queiram quer não. O princípio do programa é bastantes simples: fazer com que todos os alunos percam o tempo de suas vidas com ações que nada tem a ver com o tratamento dos doentes, fazendo assim com que o número de enfermos no país aumente, já que este é o objetivo do Ministério. O PET é regido pelos princípios humanitários mais nobres e democráticos, entre eles:

- As bolsas serão distribuídas por sorteio; porém no fim das contas fica quem eu quero e sai quem eu não quero.

- Quem reclamar do PET será EXPULSO de seu respectivo curso, ou será forçado a cursar Design de Moda para o resto da vida.

- Todos os alunos deverão participar do PET, quer queiram quer não. Em caso de resistência, o aluno rebelde deverá ser encaminhado para uma entrevista particular com o Capitão Nascimento.

Aluno em entrevista particular com Capitão Nascimento

- Não são permitidas perguntas durante a explicação do programa.

- Há apenas um jeito de desistir completamente do PET: a morte por apedrejamento pelos integrantes do PET(bolsistas ou não, mas geralmente não bolsistas, sendo a vítima bolsista).

Como surgiu[editar]

Há várias versões da História, mas a mais conhecida relata que Voldemort, após escapar da prisão dos bruxos, Azkaban, invadiu o Ministério da Saúde e resolveu eliminar todos os trouxas de uma vez só, com uma estratégia formidável: se os futuros profissionais da saúde perdessem seu tempo com alguma outra coisa e ficassem atrapalhando o serviço de saúde pública, todos os trouxas (pelo menos os pobres) iriam morrer na fila de espera do SUS!

Assim nasceu o PET, Programa para a Enfermidade Total do Ministério da Saúde!


Funcionamento[editar]

Sauron, diretamente de Mordor na Terra Média é o diretor geral do programa. O programa é organizado da seguinte maneira:

O Tutor

Não vai pro PET hoje? Ahhhhhh!!!!!!

Este é um tonto qualquer que fica responsável por exatamente 1.501 Grupos PET da sua área, não importando a distância ( a distância mínima entre um posto de saúde e outro não deve ser inferior a 1.000Km, tornando totalmente viável a supervisão de todos os 1.501 grupos pelo Tutor); o Tutor também é responsável por várias outras atividades, como envio de relatórios para o Ministério, verificação de presença, distribuição de bolsas etc.

Muitos resolveram vender a alma para Sauron, tornando o serviço muuito mais fácil de ser realizado, já que este possui o "Olho que Tudo Vê". Alguns preferiram se tornar Testemunhas de Jeová e receberem confortavelmente em suas residências a edição semanal da "Torre que Tudo Vê", supervisionando todo o trabalho sentados em seus sofás comendo chips e pensando como são escassos os recursos do SUS.

Do alto de sua torre o Grande Olho Vê... QUE VOCÊ NÃO ESTÁ FAZENDO SUAS ATIVIDADES DO PET!!! E SAURON NÃO PERDOA!!!
A Torre que Vê Tudo. "Enviamos a sua residência nossa fabulosa revista OLHADORA, onde você pode se inteirar de tudo que acontece com seus alunos! Descontos especiais para professores do PET!!

Outros tem se aliado aos comensais da morte, vendedores de camisinha e aos vendedores de pinga, para facilitar o monitoramento dos alunos participantes do programa.

O Preceptor

Estes são vampiros disfarçados cuja única finalidade é sugar o dinheiro público. Sua única função é se escorar nas paredes para se coçar, enquanto observam seus escravos alunos realizarem as supostas atividades do PET. Devido à complexidade do serviço, alguns necessitam de "auxiliares", enquanto outros se aglomeram no mesmo local para poderem se coçar melhor.

Recebem R$1.500.465,32 por mês por participarem do programa. De todos os integrantes do PET, são os mais felizes, porque não houve alteração do seu modo de vida, apenas em suas contas bancárias!

O Bolsista PET

Este é um pobre coitado que, além de ter que cumprir com as obrigações de seu curso de 60 horas semanais, tem que cumprir mais 50 horas semanais para dar conta do PET e receber sua bolsa de R$15,32. Muitos alunos tem reclamado à coordenação do PET, mas nunca mais foram vistos... dizem que atualmente estão cursando Design de Moda para produzir a nova coleção inverno-verão de Mordor. Questionada sobre o valor da bolsa, Professora Esther declarou: "Recursos são escassos! Muito escassos mesmo!"

A punição para os alunos que não cumprirem suas 50 horas semanais é o desbolsamento, sendo sua bolsa entregue para outro coitado aluno. Em vista da situação atual, o Hospital Universitário tem recebido muitos alunos sob intoxicação de Ecstasy e Café, que vem sendo consumidos compulsivamente pelos integrantes do PET para ficarem acordados e "ligadões" nas atividades do PET. O Capitão Nascimento já avisou que não molestará portadores de ecstasy, crack e maconha no caso destes estarem participando do PET, porque Capitão Nascimento deseja contribuir para a enfermidadesaúde do Brasil.

A repórter asiática Takanawa entrevistou alguns alunos do PET esta semana:

- "Aqui é PET na veia... hã... aonde eu estou mesmo? Ah é, eu tinha que passar pomada ali... já volto pra... pra que mesmo?" - Aluna de enfermagem na porta do Posto de Saúde.

- "Eu nem ligo mais pra isso. Eu vou ser gogo-boy!" - Aluno de Farmácia ao chegar em seu local de atuação.

- "Buááááá! Eu quero fazer creminho com a Audrey!" - Aluno emo de Farmácia ao ser questionado se gostava do PET ou não.

- "Então né, a gente é fisioterapeuta... e não tem fisioterapeuta nas UBS! Então o que a gente faz? Olha, eu vou te dizer a verdade, eu tenho vontade de aplicar umas técnicas especias nas pessoas que criaram esse troço, se é que você tá me entendendo..." - Aluno de Fisioterapia estilo godzila sobre suas funções no PET.

- "Eu não aguento mais! Tenho plantão todo santo dia, tenho que estudar a bendita da técnica cirúrgica, aguento choro de criança TODO DIA na minha cabeça e ainda tenho que vir pra esse fim de mundo fazer a *piiiiiiiiii* desse PET! EU ODEIO O PET! AAAAAAHHHHHH!!! Aff, é como dizem: acabando com a minha vida pra salvar a sua..." - Aluno de Medicina, descrevendo sua rotina no PET.

- "Hahahaha! To nem aí! Só sei que vou ser médico e vou ganhar milhões! Até gosto do PET: você sabia que esse certificado vale mais que mestrado? Assim não preciso estudar tanto!" - Aluno de Medicina expondo seus projetos para o futuro dentro do PET.

- "Ah, o PET é ótimo né? Eu adoro, até entrei como voluntária... minha preceptora é um amor, e ela disse que eu vou poder participar da vacinação das criancinhas na minha UBS na favela da Rocinha!!!" - Aluna ingênua de enfermagem, contando como foram seus primeiros dias no PET. Ela se suicidou duas semanas depois.

- " Eu só bituro dente, bituro dente, bituro dente... na verdade, nem sei direito o que é esse tal PET. Só sei que ficam me aporrinhando pra ficar indo numas reuniões aí... aí eu vou né... de qualquer forma, jajá termino o curso mesmo." - Aluno inteligente de Odontologia, sobre a importância do PET pra sua profissão.

- "Hã? Quê? Espera que tá vindo... ah é! Guenta aí que tenho que falar praquele cara ali que ele tá com Espongilite Anquilosante... ah é, isso foi ontem... agora eu to no PET né... ah sim..." - Aluno maconhado de Medicina, ao ser questionado sobre o que estava fazendo na UBS em mais um dia de PET.

- "Olha, a gente vai poder fazer Assistência Farmacêutica! Que legal!" - Aluna ingênua de Farmácia, comentando sobre suas atividades no PET. Após descobrir a realidade no PET, resolveu ser paquita da Xuxa.

- "A gente combinou de trazer a bola pra fazer fisioterapia na gente mesmo enquanto estivermos na UBS, já que não temos o que fazer lá mesmo..." - Alunas de Fisioterapia falando sobre sua rotina no PET.

O Não-Bolsista PET

Espécie revoltada que foi levada amarrada para o posto de saúde para sua efetiva participação no programa. O principal problema destes é a sua possível evasão do programa, sendo portanto necessário o uso de substâncias entorpecentes para que seja possível mantê-los em suas respectivas posições.

Devido à alguns casos de violência e assassinatos por parte dos não-bolsistas ao resto dos integrantes do PET, Capitão Nascimento foi chamado para realizar uma investigação oficial do caso. Interrogado a respeito de suas técnicas de disciplina, ele respondeu com uma simples frase: "a vassoura resolverá." Além disso, existe uma rivalidade entre os bolsistas e não-bolsistas do programa PET, porque os primeiros querem a todo custo dividir seus comprimidos de ecstasy com os não-bolsistas, que não aceitam tal atitude, já que isso poderia provocar uma reação mortal em seus organismos considerando que os não-bolsistas tomam relaxantes musculares e remédios pra dormir. A repórter loira brasileira Bolsin Nomon (amiga íntima da repórter asiática Takanawa) fez uma reportagem intitulada "Atos de amor que unem os alunos do PET" para a rede nacional de dominação mundial televisão Blobo, que curiosamente foi exibida na tarde de domingo na rede de descarrego Récordi demonstrando a relação entre bolsistas e não-bolsistas PET. As imagens ficaram distorcidas após um estouro entre os não bolsistas e bolsistas, sendo necessário chamar Darth Vader para apartar a briga.

Atualmente se encontram militando arduamente no movimento nacional antiPET. Em recente comunicado à imprensa, a jornalista asiática Takanawa entrevistou Sauron diretamente na Terra Média, que já declarou que está cuidando deste problema, afirmando que já enviou todos os 9 Nazgul atrás do anel dos evasores e militantes antiPET.

Típico aluno não-bolsista PET

As Atividades[editar]

Até o momento foi liberada, após longa discussão no congresso nacional junto à Sauron (suprema excelência diretora do programa), a primeira atividade do PET: A Territorialização.

As próximas tarefas a serem distribuídas ainda não estão claras, pois trata-se de coisas altamente complexas para se definir. Segundo a professora Sandra, "Faltam cadeiras, mesas, papéis e até canetas nos locais de reunião geral. Na última reunião, consiedramos a possibilidade das próximas reuniões serem em Barad Dur, mansão de Sauron, aonde poderíamos dispor de mais recursos. Como diz a Professora Esther, recursos são escassos, muito escassos mesmo, minha nossa!"

A Territorialização

Essa m*rda importante atividade consiste em reunir todos os alunos PET para ler um testículo de 1 página no estilo jogral, sendo que cada um lê um parágrafo; bolsistas são obrigados (SEMPRE) a ler um texto de 500 páginas antes de cada reunião, é claro. Enquanto a leitura não termina, os não bolsistas ficam estressados e querem ir embora, sendo necessário administrar intravenosamente DIAZEPAM para que os mesmos permaneçam na sala até o fim da leitura. Segundo as Preceptoras, seres de alta sabedoria dentro do PET, essa droga aumenta a atividade cognitiva dos alunos, de maneira que eles aprendem tudo dormindo. Após a leitura, a reunião acaba e os bolsistas são obrigados a produzir um relatório de 100 páginas sobre o ocorrido (dizem por aí que, quando algum bolsista faz cara feia ao anúncio da produção do relatório, é advertido com a sentença "Cuidado! O Olho que Vê Tudo está te observando..."

Esta importante tarefa também demonstra a importância da cooperação e trabalho em equipe no PET: visto que os preceptores precisam se coçar, os alunos (bolsistas) se revezam para segurar o texto ao nível dos olhos dos preceptores, para que estes possam ler! Os não bolsistas tem a importante missão de ouvir e assistir tudo morbidamente (isso quando eles vão às atividades).

Na semana após a reunião, alguns começam a territorialização e alguns ficam perdidos no vórtex tempo/espaço que o PET abre nas vidas dos alunos. A tarefa consiste em fotografar toda a imensa região de abrangência da sua Posto de Saúde Unidade Básica de Saúde, anotando coisas como pontos de tráficos, pontos de prostituição, vendedores ambulantes de pinga, contrabandistas de Viagra etc., para depois avaliar o que é importante e o que não é. Para a territorialização são necessários:

1- Mapa da cidade (não fornecido - recursos são escassos!)

2- Lápis de cor (não fornecido- recursos são escassos!)

3- Carro (não fornecido)

4- Um solado de tênis muito bom, caso não tenha carro (também não fornecido)

5- Caso vá a pé, será necessário um coração novo (por incrível que pareça, também não é fornecido)

6- Máquina fotográfica (não fornecido)

7- Muito, mais muito saco pra aturar tudo isso (não fornecido)

8- Alunos bestas/alienados (esses sim são fornecidos)

9- Cola

10- Tesoura sem ponta

Procedimento:

Primeiro recorte o mapa da cidade em forma de um cone, depois cole as bordas para formar um cone 3D. Logo após peça a ajuda de um adulto para recortar e colar um belo par de orelhas no cone feito com o mapa. E para finalizar, coloque o chapéu de burro na sua cabeça pois você acabou de bancar o jumento no PET.(How to cedido por Eliana Dedinhos)

Depois de andar 400 km de subidas, tirar foto de tudo o que parecia importante, gastar todo o seu sapato ou f*oder danificar seu carro vem o mais gratificante: A incrível recompensa de receber um ok em sua pauta de chamada, escapando mais uma vez do ódio de Sauron ou de uma coça do Capitão Nascimento!

Você nem tem certeza se os dados que você levantou vão ser úteis porque a sua anta sábia preceptora não avisou que dados tinham que ser coletados porque a jegue da tutora também não sabia. Aliás, ninguém sabe quais dados devem ser incluídos nesta atividade. Exceto Chuck Norris, que sabe tudo e foi o criador do PET. Apesar disso, os bolsistas não vão ter que fazer relatório sobre isso, mas mesmo assim a bolsinha vai estar no banco.

O Levantamento de Dados dos pirralhos do SUS

Enfim, após uma longa espera, foi liberada a próxima atividade PET, que consistia em recolher dados das mulekada crianças que são torturadas tratadas carinhosamente pelas enfermeiras de sua UBS. Obviamente, trata-se de uma tarefa extremamente complexa (o que você esperava, sopinha de fubá? Se você é um bolsista PET então...), principalmente pelos vários empecilhos encontrados no decorrer da atividade. Foram tantos problemas, que o objetivo da atividade teve que ser remanejado: mudou de "dados das crianças" para "problemas encontrados em obter os dados" (?). Os sistemas de informação utilizados pelo SUS parecem ser uma espécie de código morse dos pigmeus amarelos da Tanzânia: cada UBS tem seu próprio código e sistema de arquivos. Encontraram-se UBSs que armazenavam dados escritos em pedras, nas paredes, em metal, mentalmente (!) e algumas armazenavam os dados em um sistema informatizado que na verdade desinformava você de qualquer coisa que você procurasse. Inclusive havia uma UBS que tinha um sistema que TINHA os dados, mas ele não DAVA nenhum dado pra você. Simplesmente porque ele não queria. Mas o sistema era aclamado pelo local como um super avanço tecnológico! Uma vez identificados os vários problemas, restou pouco tempo para o trabalho, mas ele foi feito: foram recolhidos vários dados sobre as crianças em uma complexa tabela enviada pelas chefes do PET. O objetivo desta atividade ainda permanece obscuro, somente Chuck Norris conheceo objetivo disso.

"Sentá lá Cláudia" versão PET

Com o PET a todo vapor,chegaram inesperadamente ordens enviadas diretamente de Mordor aos grupos PET. De acordo com a vontade de Sauron (que estava jogando Tele-Sena), foi realizado uma espécie de sorteio e muitos alunos foram trocados de locais: é a versão "Senta lá Cláudia" do PET. Vejam um diálogo desse processo de mudança de locais:

Aluna: "Eu sou do PET de Cambé!"

Preceptora: "Por favor, ajuda eu, não faz eu ficar repetindo várias vezes: você agora é do PET da vila Brasil"

Aluna: "Mas eu já tenho coleguinhas nesse grupo PET"

Preceptora: "Você foi escolhida por esses coleguinhas? Não, você não é desse grupo PET!"

Aluna: "Mas olha esse documento..."

Preceptora: "Aham, senta lá na Vila Brasil, que é o seu lugar"

Nesse pequeno diálogo se ilustra mais uma vez em como as equipes PET trabalham em um espírito de cooperatividade!

Previsões Futuras[editar]

A única certeza absoluta a respeito do PET é que MUITA GENTE IRÁ GANHAR DINHEIRO! Na verdade, é só isso que importa. Sauron está feliz com seus mais novos escravos que trabalham em sua nova coleção de moda, e Voldemort está pulando de felicidade porque conseguiu o que queria: a enfermidade coletiva!

A previsão é que, já em 2009, sejam mais de 1.562.658 Instituições de Ensino Superior que se juntem ao programa, levando a um aumento significativo de cerca de 50% na enfermidade coletiva no Brasil.

Enquanto isso, Capitão Nascimento está frustado porque tem que liberar muitos mulekes após sua captura por porte de ecstasy, porque estes alegam serem participantes do PET. Muitos tem tentando se safar do BOPE por essa estratégia, mas Capitão Nascimento é mais esperto: não perdeu tempo e foi falar diretamente com Sauron, o diretor do programa. Diante de seu poderoso "Pede pra sair! Tu é muleke, num é cavera!", Sauron concordou em firmar uma aliança com Capitão Nascimento (embora tenha negado entregar o anel ao Capitão Nascimento), e agora toda vez que alguém alega ser do PET, basta o Capitão Nascimento fazer uma ligação para Mordor e descobrir se o nome do coitado indivíduo consta na lista de Sauron.

Chuck Norris recentemente deu entrada em um pedido de patente pelo programa, visto que foi ele quem o criou. Aliás, Chuck Norris criou tudo que existe ou que venha a existir algum dia. Nem Sauron nem Voldemort nem o Capitão Nascimento se pronunciaram sobre isso até o momento, mas boatos dizem que todos estão bolando uma estratégia para que Chuck Norris não os encontre...

A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena[editar]

A única coisa que os não bolsistas tem de maior alegria é não ter que trabalhar nas férias, o que é a maior felicidade para quem vai poder relaxar e coçar nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Mas isso não os impede de ver as pequenas coisas boas do dia-a-dia, como não ter que ir em toda santa reunião, não ter que fazer relatório, não ter que fazer 700 horas a mais por semana, não precisar levar fumo se o relatório atrasa, etc... etc... Qual é a vantagem mesmo de ser bolsista??? Ah, verdade, a bolsa... não, obrigado.

E lembrem-se: O OLHO QUE TUDO VÊ está te vendo bem aí, onde você está sentado, aluno PET! E a Torre que Vê Tudo também!Be careful...