Pabllo Vittar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Platéia vazia.jpg Please STOP the music!

Este artigo se trata de cantores, bandas ou músicas cantadas muito, mas MUITO mal.
Cquote1.png Você quis dizer: Travesti Cquote2.png
Google sobre Pabllo Vittar

Cquote1.png Você quis dizer: Poison (Final Fight) Cquote2.png
Google sobre Pabllo Vittar
Cquote1.png Você quis dizer: Gay afeminado Cquote2.png
Google sobre Pabllo Vittar
Cquote1.png Experimente também: Subcelebridade sem talento algum Cquote2.png
Sugestão do Google para Pabllo Vittar

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Pabllo Vittar.

Phabulloso Rodrigues Não Sei das Quantas, mais conhecido pela alcunha de Pabllo Vittar (sim, dois L e dois T, como Acarajette Love), é um/uma (dependendo de seu ponto de vista) cantor/cantora (?), compositor/compositora e certamente a drag queen com a bunda mais empinadinha que o Brasil e o mundo já viram.

Origem[editar]

Veio de uma favela muito pobre, dos cafundós de São Luís, onde fazia programas desde cedo pra conseguir uns trocadinhos, e desde então já era a trava mais rodada da região. Um de seus pegadores viu nela seu talento vocal e decidiu empresariá-la, já que ele/ela fazia parte dum coral de igreja (pelo menos é isso a Wikipédia diz...) criando clipes caseiros que a fizessem uma versão trans do cantor (??) Latino, fazendo paródias de tudo que era artista (santa criatividade dessa geração).... somente para expor no You Tube e conseguir curtidas.

Colhendo os louros da fama[editar]

Vários cliques em seus vídeos deram visibilidade ao mesmo/mesma, e fizeram com que el/ela participasse do programa "Amor & Sexo", da Rede Globo, além de começar a se apresentar em festas gays empinando bastante seu cu, inclusive pro tarado de Harry Louis, que já comeu todo mundo, inclusive você, apesar de falar mais fino que sua irmãzinha pequena. Daí ele/ela gravou alguns sucessos, como descritos a seguir.

Músicas de prostíbulo trabalho[editar]

  • Sou todo dia: essa música ela fez em parceria com um cantor de rap pra dizer que amam empinar seu cu mais que qualquer mulher no mundo.
  • K.O.: musiquinha chiclete, que não sai de nossas cabecinhas, e versa sobre um cara que ele/ela deu e que foi amor à primeira vista.
  • Sua Cara: na verdade, essa nem dela é, é daquele trio de DJs chamado Major Lazer, (mas o que importa, coma torta), onde ele/ela quer aparecer mais que Anitta, dizendo que é a última bolacha do pacote (se achando, claro), e competindo com a mesma para devorar as cobras do deserto.

Voz[editar]

Sua habilidade vocal chega a ser pior que a de alguns cantores de bandas de forró, pois ele/ela não canta, ele/ela grita! Isso dá uma gastura nos ouvidos, mas a batida de suas músicas (dele/dela e dos outros que ela participa) costuma ser tão chiclete que nem percebemos. RuPaul Drag Race, mesmo tendo menos seguidores no Instagram, consegue ter mais talento (não se esqueçam de Aretuza Love, uma travesti legítima, que não tem essa voz de taquara rachada da Pabllo). Isso tudo faz parte de um grande plano de dominação mundial, orquestrado por Diplo, e a Pabllo é só um instrumento.