Paixão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Muito bonito esse sonho não é? Agora, que tal acordar para a realidade?

Babel fish.gifTraduzindo: DadFloor
Babel Fish sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Caixão? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Bobão? (sim, é o que você vira!) Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Idiotice? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Burrice? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Babaquice? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Retardo mental? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: Amor psicótico? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png Você quis dizer: O fim do seu amor próprio? Cquote2.png
Google sobre Paixão
Cquote1.png paixão?quem precisa disso? Cquote2.png
Tia Gorda Solteirona sobre Paixão

Paixão é um dos piores sentimentos já existentes na mente humana. É uma emoção intensa e jamais deve ser confundida com o amor. Segundo o dicionário Aurélio livro do psiquiatra Freud:

Paixão (s.f.) - Doença arrebatadora cujos sintomas se repercutem por todo o organismo. Paixão é, por origem, uma doença mental, que te deixa retardado por alguém que lhe interesse e os resultados disso, se não forem tratados podem ser gravíssimos.

Quadro Geral

Um balde de água fria resolve tudo.
Paixão, a primeira vista, pode parecer agradável. Inicia-se primeiramente, através de uma atração sexual. Logo, nasce um grande interesse ou admiração por ela(e). Por fim, se transforma em uma doença psico-física patológica que faz mal ao organismo e à mente. Principalmente, se você levar um pé na bunda. Os sintomas sentidos são variadamente diversificados, sendo eles:
+ Alucinações - Em geral este sintoma consiste da sobreposição constante de purpurina em relação a um mesmo objeto. A quantidade de brilho por vezes é tão grande que, em quadros mais graves, pode acarretar queima da retina. Você começa a ver a pessoa em tudo quanto é lugar, sonha com ela, enfim, a filha da puta não saí da sua mente.
+ Paraplegia temporária (ou não) - Em estágios brandos a paraplegia se dá apenas sob a influência direta do objeto. Com o avanço da doença, a mera menção ou imaginação do objeto pode causá-la e pode se tornar definitiva.
+ Regressão mental - Por vezes, perde-se a capacidade de falar e se passam a proferir balbúcios ou palavras jogadas em ordem aleatória.
+ Perda do sono.. Também se perde a vontade de comer (ou não) [no melhor sentido da coisa] por causa do(A) IDIOTA.
+ Perda do senso crítico - Essa é pior de todas. Podemos dizer, que aqui morre o seu orgulho, o seu amor próprio e você se torna um dependente do filho(a) da puta. Isso, pode se tornar perigoso, pois você pode até mesmo MATAR a pessoa apaixonada ou cometer suicídio. A vítima não se responsabiliza por suas ações sob o efeito da paixão.

O que você faz quando está apaixonado(a)

1. Você se flagra pensando nela(e) às três da tarde de uma terça-feira repleta de trabalho e tem uma vontade incontrolável de parar tudo que está fazendo só pra telefonar e ouvir aquele jeito de falar que só ela tem e você não entende como é que pode...coisa de doido ou fracassado mesmo;

2. O simples fato de saber que na sexta-feira vai ter uma festa e ela vai estar lá, já te faz lembrar que suas calças estão muito velhas e que você precisa urgente ir ao shopping pra comprar uma calça nova. Em resumo, você fará TUDO para chamar a atenção da pessoa amada, mesmo se ela estiver com outro, e por mais que se esforce, se ela não te amar, seu esforço se tornará inútil e você fará papel de palhaço;

3. Toda vez que você sabe que vai se encontrar com ela(e), você toma aquele banho com atenção redobrada, gasta quase o sabonete inteiro, usa e abusa do xampu e quando sai do banho faz a barba mais meticulosa da década e passa o perfume em todas as vinte e três partes do corpo que, nas suas fantasias antecipadas, ela(e) cheirou. Porém se ela(e) não te quiser, isso também é inútil;

4. Ela(e) chega na festa que você já sabia há muito tempo que frequenta, tanto que você passou a semana inteira ensaiando sozinho conversas interessantes, mas mesmo assim bate uma súbita taquicardia e um nervosismo tão besta que ela(e) te fala “oi” e você não consegue responder direito, mas aqui você encontra outra doença mental, a timidez;

5. Na hora que vocês se despedirem, depois da festa, você fica rezando por dentro pra não chegar nunca o momento da despedida, fica ali com ela(e) demorando até o dia nascer e quando ela(e) fala que tem que ir você pergunta: -Mas já?. Faz de tudo para que a pessoa amada não vá embora, mas fracassa miseravelmente e não consegue seu objetivo;

6. Ao acordar de manhã, no exato instante em que o cérebro começa a funcionar, a primeira coisa que você se lembra é que vocês ficaram juntos na véspera e isso te dá vontade de dar um pulo da cama como quem comemora um gol, mas você não pula e fica deitado mesmo, se enrola no cobertor e ri sozinho, aff...;

7. Você fica se policiando o dia inteiro pra não ligar pra ela(e) no dia seguinte, porque você tem medo de ligar e ela(e) te achar muito pegajoso(a) e se desinteressar, mas mesmo assim chega uma hora que você não consegue e acaba ligando e toma no cu;

8. Deitado na cama, à noite, você se lembra de um livro que ela(e) falou que estava louca(o) pra ler e fica doido(a) pra chegar logo o dia seguinte que é pra você poder comprar o tal livro e deixar na portaria do prédio em que ela(e) mora, com um cartão com seu nome e umas palavras que só você mesmo poderia ter escrito;

9. Toca uma música no rádio e você logo pensa que essa música é a cara dela(e), principalmente se for sertaneja e você tiver sido enganado (a);

10. Naquele boteco, só você e ela(e), conversando e comendo aquele tira-gosto manjado com uma cerveja gelada quase banal, você subitamente constata que não existe nenhum outro lugar do mundo em que você preferiria estar naquele momento que não fosse ali mesmo, naquele boteco ordinário, com ela(e). Mas, se não passar a fase da timidez ficaram sempre na friendzone;

12. Você resolve tomar a iniciativa, dizendo que ela(e) é bonita(o) e faz elogios todo santo dia, até a pessoa se encher e começar a correr de você, seu(sua) mala;

11. Você então, cria coragem e diz a ela(e) que está apaixonado(a). Se a pessoa estiver afim de você, meus parabéns, você conseguiu. Mas, se a fase da paixão não passar e você continuar vendo aquela pessoa como um ser perfeito, maravilhoso e sem defeitos, se tornará um(a) escravo(a) dela(e) ou ainda um ser ciumento e obsessivo, que acha que pode mandar no(a) parceiro(a), até este(a) te mandar ir a merda e procurar alguém menos louco(a) do que você.

12. Se você for rejeitado(a), saiba que essa é a hora perfeita para fazer essa porcaria de sentimento desaparecer e recomeçar sua vida. Mas, se você continua retardado(a), não tem orgulho e amor próprio, continuará sua inútil e deplorável conquista mesmo sabendo que a pessoa amada não te ama. Assim, perde-se uma possível amizade, vocês podem virar inimigos mortais e se sua loucura não passar, você corre o risco de assassinar a pessoa amada ou ainda se suicidar por quem não está nem aí para você.

Consequências se você for um fracassado(a) rejeitado(a)

  • Ganha de brinde várias doenças como a depressão, a ansiedade, a síndrome do Pânico e o transtorno de bipolaridade.
  • Mudança no apetite – pode emagrecer já que só pensa naquele ser maldito(a) que fudeu com sua vida ou encher a barriga de comida e se transformar em uma baleia.
  • Perda de sono – fica a noite inteira olhando fotos e pesquisando sua vida na internet, ou mandando e-mails, enchendo o saco da pessoa amada. Bate punheta, ou fica sem dormir pensando nele(a)
  • Chora muito e á toa – chora de soluçar (essa para as mulheres e as bichas).
  • Fica virado num imbecil de marca maior.
  • Entra numa fossa sem tamanho.
  • Enche a cara, quando é rejeitado(a)
  • Tem surtos de loucura.
  • Declara seus sentimentos sem parar, mesmo sem ter intenção.
  • Causa vergonha alheia nas pessoas.
  • Preocupação e cuidado excessivos com o outro.
  • Tenta mas não consegue conter seu comportamento obsessivo. Em casos mais graves nem percebe que age de maneira anormal – acha que está como sempre foi.
  • Abandona interesses e atividades antes valorizadas. Abandona a família e os amigos, se esquece deles, mesmo consciente dos danos que está causando.
  • Esquece o passado, os valores, a ética – que se dane o mundo, só quer a pessoa amada.
  • Frio constante na barriga.
  • Sensação de onipotência (quando na verdade a pessoa se torna impotente, o ser amado pode muitas vezes fazer o que quer com ela).
  • Desprende muito tempo com o outro.
  • Pensamento obsessivo – pensa no outro 24 horas por dia e, quando dorme (se é que consegue), sonha com a pessoa amada.
  • Calafrios, sensações maravilhosas e indescritíveis.
  • Tem alucinações.
  • Vira um(a) idiota.
  • Vira um(a) chato(a).
  • Fica mais vaidoso(a).
  • Tem muito desejo, muito tesão.
  • Sente muitos ciúmes, muito medo de perder.
  • Perde o senso critico, o controle de si mesmo, a sua auto-estima sua identidade, sua individualidade e o poder de raciocínio. Não consegue dominar a razão, dá costas a ela.
  • Na mulher os seios aumentam (maior irrigação sanguínea), nos homens o pênis aumenta em tamanho, força e potência. Os olhos brilham e os lábios aumentam.
  • Grande sensação de bem estar, tudo fica lindo. Fica de bem com a vida como se tivesse ingerido a “pílula da felicidade”. Ao mesmo tempo perde a paz interior.
  • Fica alienado(a).
  • Adota uma linguagem própria, diferente, boba e retardada.
  • Sente-se um adolescente, fica burro feito um.
  • Torna-se mais otimista, mas quando leva um pé na bunda, se torna um pessimista.
  • Sofre uma limitação da realidade. Enxerga o outro como um ser perfeito (ou gosta dos defeitos). Fica cego (ou míope). Se nega a ver os defeitos do amado, ou acha seus defeitos charmosos, criando um pedestal para este, idolatra-o => Comprometimento da capacidade de juízo da realidade.
  • Pelo outro faz loucuras, faz bobagens, se rasteja. Torna-se burro, ridículo e irresponsável mas se vê como charmoso e irresistível.
  • Para agradar a pessoa amada, usa máscaras, mostrando só suas qualidades. Manda flores, presentes caros, dá todo o seu dinheiro e fica na miséria.
  • Escreve versos medíocres, não economiza nas declarações de amor.
  • Os fatos do dia a dia que antes o aborreciam não aborrecem mais. Está tão ocupado com seu egoísmo que nem repara nas atrocidades.
  • Fala muito e não ouve ninguém.
  • Precisa á toda hora ouvir que é amado. A todo momento aplica teste de aceitação.
  • Passa a associar musicas com seus sentimentos.
  • Mas se o ser amado escolher outro(a), no geral o mundo do babaca apaixonado desaba. Vai desde o "chorar de soluçar", que foi citado há alguns tópicos atrás, até virar compositor de músicas de corno como as sertanejas. E pobre dos ouvidos alheios, que estão perto de você.

Causa

Freud explica: sexo.

"A paixão é causada quando o odor, textura ou aparência de uma determinada pessoa, animal ou objeto estimula uma vontade voraz de fazer sexo com o mesmo. Exemplos famosos:
- Romeu, sobre Julieta
- Branca de neve, sobre seu príncipe (ver 'desejo sexual reprimido')
- George Bush, sobre Saddam Hussein
- Marylin Manson, sobre ele mesmo
- Bruxa do 71 sobre Seu Madruga
- Sua mãe, sobre Seu pai (ou não)
(Para descobrir a causa anterior a essa, ver ninfomania)

Curas (ou não)

Isso é que é paixão!

Na maioria das vezes, o doente se encontra em um estado tão estupidamente demente que não deseja se curar. Para isso, primeiro se é nececessário acabar com sua vida e com todos os seus sonhos fazendo com que o objeto de adoração o rejeite ou morra. Para começar, é bom jogar todas as fotografias fora - principalmente aquelas em que os dois estão na praia, fazendo carinha de apaixonados, dividindo o mesmo espetinho de camarão... Caso contrário, ao folhear o velho álbum de fotografias da família, vai acabar dando de cara com a foto do casal de pombinhos bem ali, entre as fotos do batizado e do seu tio bêbado, dentro do Fusca azul-calcinha, comemorando a Copa de 70.

Quando se sentir solitário(a) e bater aquela saudade - sempre carregada com aquele tesãozinho que pinta na hora de dormir - antes de pegar o telefone e aceitar o convite que ele(a) fez para darem um picote no banco de trás do carro, experimente bater uma punhetinha para ver como 80% da vontade desaparece.

E também some o desejo de se ferrar pela milésima vez, pois você sabe muito bem como é foda ir pra cama com ela(e), dar aquele picote com o coraçãozinho cheio de esperanças, e acabar tendo que engolir que nada mudou, porque ela(e) não está preparado para nada sério, que só te quer para dar uma aliviada de vez em quando. Ops! Passou um filme na sua mente, foi?

E é muito importante tirar aquela aura de "maravilhosa(a)" da pessoa amada!

Mulher apaixonada é mulher iludida, então acabe de vez com estas ilusões. Ficar achando que ele é muito bom, o melhor homem do mundo e outras babaquices, só serve para mante-la mais enfeitiçada e presa à ele. Tem mais é que pensar nele sentado em uma privada, com um rolo de papel higiênico nas mãos, fazendo aquela cara de sofrimento, com as veias da testa quase explodindo! Vamos lá, tente fazer isso para ver como ele deixa de ser um semideus, para se tornar um simples mortal, nem melhor e nem pior que os outros homens.

O homem apaixonado por si só, deve ir no puteiro pelo menos 365 dias por ano para curar a paixão rejeitada. De preferência, transe com a mesma puta, mas não cometa a bobagem de se apaixonar por ela. É um tanto difícil, mas comece a notar defeitos nela. Sim, tire da cabeça que ela é uma coisa maravilhosa e tente ver como ela é realmente. Perceba seus defeitos, rejeite-a de todas as maneiras e em último caso, comece a odiá-la e se recuse a ter qualquer contato com ela, até você não sentir mais nada por ela, mas cuidado, para não passar dos limites.

A maioria das pessoas continua apaixonada pelo o que a outra pessoa era, e não pelo o que ela se tornou! Então dê uma boa olhada na pessoa amada e perceba que ela não é tudo aquilo que você achava. Se reparar bem, verá que o que te prende a ele(a) é o passado e não o presente. Não acredita? Então vamos fazer um teste para tirarmos a dúvida?

Pense neste seu grande amor, e me responda: Qual é primeira imagem que surge em sua mente? Aposto que é uma imagem bem antiga, do tempo em que achava que ele(a) era o amor da sua vida. Continue pensando e vai chegar em um ponto em que as coisas começaram a ficar mais duras entre vocês. Neste ponto, você vai perceber uma angústia e, inconscientemente, vai se ver com vontade de esquecer e voltar a pensar apenas nos momentos bons. Viu como você gosta de se iludir?? E isso é natural, pois a paixão nos faz pensar no que o outro tem de bom e esquecer o lado ruim...E assim você pode continuar a idolatrá-lo, pois deseja isso!

Mas é tudo falso, acredite! Você ama um a pessoa que há muito tempo deixou de existir na sua vida. Sim, se fosse esta a paixão de agora que tivesse aparecido na sua vida, provavelmente você não teria se apaixonado por ela.

E siga, com sua vidinha, não tendo medo de se foder novamente com outra pessoa. Você não precisa deixar de provar o sabor de outras frutas só porque uma caiu do pé e apodreceu. Além do mais, pode apostar que a pessoa amada não vai deixar de dar umas bimbadinhas só porque você resolveu que nunca mais vai trepar com outra pessoa.

Evite se lembrar do(a) filho(a) da puta que não quis saber de você. Se todas as vezes que olha para uma salada de pepinos você começa a chorar, lembrando dos momentos que viveu ao lado daquele "macho bem dotado", proíba sua mãe de comprar qualquer coisa que desperte esta sua nostalgia, como lingüiça, salsichão etc. Jogue no lixo todos os Cds da Alanis Morissete e da supra-sumo da depressão, Celine Dion, pois o que menos precisa é fundo musical para curtir fossa.

Também evite assistir filmes ultra-românticos, como Titanic, O Morro dos Ventos Uivantes, Ghost ou Sabrina! Troque por filmes do tipo "muito anabolisante e pouco cérebro" como Rambo, Exterminador do Futuro e toda a "grande obra" do Vin Diesel, com direito a muita pancadaria e pouca conversa fiada!

E quando pintar aquela vontade de sair correndo atrás do morzão, parar na frente do prédio dele e começar a gritar "Duda, eu te amo!!!!"(oh, coisa deprimente, meu Deus!), ligue para sua melhor amiga e peça para te trancar no banheiro, e só abrir a porta quando passar a crise de abstinência amorosa. Claro, se armar barraco já é muita pobreza para aturar, fazer uma cena patética, implorando por amor, na frente da casa do benzão, já é coisa de quem precisa de umas boas palmadas na bunda.

Não freqüente os mesmos lugares que ele(a), e nem fique amiguinha(a) da irmã ou da sua ex-futura-sogra. Além de ser uma demonstração de falta de respeito próprio, pode acabar criando um clima muito pesado, fazendo com que ele(a) (com todo direito) se sinta invadido em sua privacidade por uma chata(o) que não consegue entender que acabou!! Sem contar que, só de pirraça, é bem capaz dele(a) levar umas gatinhas(os) para conhecer seu quarto, bem na hora que estiver chorando as pitangas nos ombros da ex-sogrona! E aí segura o coração, porque escutar a cama rangendo e saber que não é com você, é o que podemos chamar de sofrimento inútil!

Aprenda a usar o pensamento conflitante para afastar esta pessoa de seu coração. Em vez de pensar: "Nossa, ninguém sabe como acariciar meus seios como o Carlão", use um pensamento antagônico como "Só que aquela besta nunca foi capaz de encontrar meu clitóris!!" Mas, se ele era bom de cama e nunca precisava de uma mãozinha nem na hora de achar o buraco, então mude para coisas mais pessoais como: "Ele era ótimo de cama, mas tava sempre com a cueca suja!!!

Nunca vá em cartomantes ou videntes, depois do chute na bunda! Este pessoal tem um faro impressionante para descobrir as fraquezas de pessoas abandonadas (e burras). Então, para ferrar de vez com a situação, você vai ouvir que "ele(a) ainda te ama", que vão se casar e ter um monte de filhos. No fim vai acabar saindo mais iludida do que entrou, cheia de esperanças inúteis, além de ter que fazer horas extras para pagar um "trabaio bom para amarrar a pessoa amada"! Depois não adianta ficar com vergonha de lembrar que foi capaz de ir a uma encruzilhada, bem no meio do cemitério, para jogar açúcar na cueca dele, fumar charuto e beber "Sidra Cereser"!

Aliás, fazer macumba pra prender a pessoa amada é o último degrau na falta de vergonha na cara de um(a) imbecil que pode descer ainda mais!!

E depois disso

Os especialistas divergem sobre o passo seguinte. Aqui estão alguns conselhos:

+ "Amor com amor se apaga", minha vovó (teoria da inevitabilidade).
+ "Para todas as horas", futura propaganda do canivete victorinox.
+ "Amor com amor se paga", pitágoras, baseado na lei negativo + negativo = positivo.
+ "Amar a deus acima de todas as coisas", um qualquer.
+ "Evitar o indivíduo a todo custo"

Conselho de Vida

Morra antes de passar por isso.