Paizuri

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Paizuri, também conhecido como agressão falo-mamal, é o nome que os japoneses deram para a famosa espanhola, algo que pelo visto é muito apreciado pelo conturbado Japão, visto que em todas animes e jogos de videogame as mulheres tem enormes tetas balançantes loucas para esquentarem o falo desavisado de algum protagonista, logo nos hentais, a primeira coisa que sempre fazem nas primeiras páginas é um paizuri.

Fetiche[editar]

Uma potencial vítima.

Pegue um salsichão alemão, coloque entre dois aconchegantes e enormes pedaços de pão, frite-o até ficar bem duro, depois é só temperar com muito requeijão cremoso. Quem não gosta disso? Por isso o paizuri é presença obrigatória em qualquer hentai.

A fissura pelo paizuri vem crescendo em prevalência no mundo, desde aproximadamente o final de 1990. Os governos de mais de 53 países identificaram o paizuri estupracional como uma ameaça social e decidiram bani-lo da mente juvenil cobrindo as pirocas nesses hentais com pixels quadriculados.

Nas histórias[editar]

O paizuri surge nas históriuas hentai como uma agressão realizada pela mulher envolvendo uma espanhola ou penetração íntima no decote usando o pênis de um homem sem o consentimento do homem, embora este acabe chapiscando o rosto de sua agressora com pedaços de requeijão cremoso em defesa pessoal.

A imensa maioria das mulheres nessas histórias estão de maiô, ou blusas sociais executivas ou nuas mesmo.

Esta prática nefasta também ocorre numa variedade de lugares imprevisíveis, incluindo becos escuros, banheiro masculino dos estádios de corridas de cavalos, boliches, piscinas públicas, praias, e em alguns casos raros, no quarto das casas de homens solteiros invadidas por algum tipo de kemonomimi no cio que irá estuprar seu falo com seus proeminentes seios. O elemento surpresa e medo são frequentemente citados como razão para a agressora ser capaz de dominar e subjugar sua vítima mesmo contra homens de massa muscular muito maior, muitas vezes tornando o homem indefeso durante toda a duração do ato.

No hentai, os peitos das moças parecem ser feitos de borracha ou plástico de balão, do tanto que se moldam com os apertões e pirocas que se metem no meio deles.

Galeria[editar]