Palmeiral de Elche

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Palmeiral de Elche é uma plantação de palmeiras em uma província da Espanha. Isso mesmo, apesar disso ser um patrimônio mundial, esse palmeiral é uma mísera plantação. Pode ser um dos maires palmeirais do mundo, mas isso é por causa que os outros palmeirais existentes são extremamente minúsculos, que nem a feramenta do japonês.

A cidade está sendo invadida pelas palmeiras. Os seus moradores precisam fugir rapidamente.

Quer dizer, aparentemente é uma mísera plantação; mas diferente de outras plantações, esse palmeiral ocupa grande parte da cidade de Elche, que é praticamente uma cidade no meio de alguma selva abandonada habitada por macacos.

História[editar]

O palmeiral teve início quando alguns cartagineses fugiram de Cartago para a Espanha. Eles foram expulsos porque defendiam a ideia de construir uma cidade no meio de uma selva fechada cheia de animais perigosos, como mafagafos e leões.

Chegando na costa espanhola, que era habitada na época por hominídeos que não sabiam raciocinar, os caras encontraram o lugar perfeito para fazer esse empreendimento. Na fuga de Cartago, eles roubaram um carregamento de sementes de palmeira.

Com essas sementes, eles formaram um palmeiral gigante, ocupando quase toda a província onde estavam (que era minúscula). Depois disso, fizeram uma cidade no centro da plantação, chamada Elche, que na língua deles significa lugar enfiado no meio de uma floresta. O tempo passou e o local foi ocupado por diversas nações.

Porém nenhuma delas quis destruir o palmeiral. Os motivos para não devastar essa floresta são desconhecidos, mas especialistas acreditam que o palmeiral sobreviveu porque ele é uma espécie de planta mutante que possui alta resistência e ainda elimina qualquer um que tentar destruir um único indivíduo vegetal.

Até agora isso não foi comprovado, mas como não tem hipótese melhor para explicar esse negócio, então é por isso. Como o lugar onde fica a plantação é um deserto, então toda a água que passa nos rios de todo o estado é desviado para o palmeiral, nutrindo as plantas e matando as pessoas de sede. O governo resolveu proteger o lugar e o transformou em área protegida por lei, mas o interesse por trás disso ninguém sabe. Hoje o palmeiral continua a mesma porcaria de sempre.