Palmirinha Onofre

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cruzada7.jpg Este artigo é relacionado à história.

O criador deste artigo é um pseudocomunista que fuma maconha.

Cquote1.png Você quis dizer: Tia da cantina Cquote2.png
Google sobre Palmirinha Onofre
Cquote1.png Você quis dizer: Tia do marmitex Cquote2.png
Google sobre Palmirinha Onofre
Cquote1.png Vocês minhas amiguinha, que tá me assistindo em casa!! Cquote2.png
Palmirinha, no seu programa culinário "A Cozinha Maravilhosa de Palmirinha"
Cquote1.png Palmirinha é dez... é dez! Cquote2.png
Música escrota sobre Palmirinha
Cquote1.png Graçada!!! Cquote2.png
Você termiando a musiquinha acima
Cquote1.png Ligue agora e tenha R$ 200,00 de desconto na sua Tek Pix 5 em 1!! Cquote2.png
Juarez da Tek Pix sobre Palmirinha
Cquote1.png Oii amiguinha! Cquote2.png
Palmirinha sobre Você
Cquote1.png Minha Mestrílica Cquote2.png
Seu Creysson sobre Palmirinha
Cquote1.png Minha professora... minha inspiração. Cquote2.png
Paulo Coelho sobre Palmirinha
Cquote1.png Lombooo,Lombooo...velha surda Cquote2.png
Huguinho tentando explicar sobre o tipo de carne
Cquote1.png Palmirinha, Limpa a sua Bunda!!! Cquote2.png
Huguinho no Banheiro vendo a velha esquecer de passar o papel higiênico
Cquote1.png Vai tomar no Cu! Cquote2.png
Palmirinha Mandando O Huguinho Tomar no Cu
Cquote1.png Meus camera-men maravilhoso... Cquote2.png
Palmirinha sobre Cameraman
Cquote1.png Vou cortar aqui com a minha... a minha... a minha... a minhaaaa... Cquote2.png
Palmirinha sobre sua receita culinária
Cquote1.png Vou jogar aqui na torta um pouco de... um pouco de... um pouco... de... Cquote2.png
Palmirinha sobre Receita culinária
Cquote1.png Se eu pudesse eu matarra ela! Cquote2.png
Jeremias sobre Palmirinha
Cquote1.png Gente o prato do dia é uma deliciosa torta de salxixa! Cquote2.png
Palmirinha dizendo qual será o prato do dia
Cquote1.png Mas como você fez isso sr. Bottini? Cquote2.png
Palmirinha assistindo o Shoptime
Cquote1.png Dá um Beijo, Palmirinha! Cquote2.png
Primeiro Relato De Dois Seres Humanos Dando Uma Bitoca No Ano De 6500 A.c
Cquote1.png Já Peguei! Cquote2.png
Don Juan sobre Palmirinha
Cquote1.png Uma xícra di chá Cquote2.png
Palmirainha sobre qualquer receita escrota
Cquote1.png Palmirinha beijo me liga! Cquote2.png
Marco Luque sobre Palmirinha

Origem[editar]

Palmira Nery da Silva Onofre, conhecida como Palmirinha Onofre, é apresentadora, atriz, cozinheira, escritora, filósofa, quituteira, compositora, professora e ainda faz merchan da iuiurgutêra da Top Therm. Sua origem é desconhecida, mas testes com carbono-14 afirmam que ela nasceu no ano de 6510 a.C. Escavações recentes descobriram uma pintura em uma caverna na Groenlândia com sua face, que datam do ínicio do Homo sapiens. Embora alguns historiadores afirmam que ela nasceu durante a Glaciação Donau.
Pintura de Palmirinha na juventude encotrada numa caverna da Groenlândia

Infância[editar]

Palmira teve uma infância difícil. Foi escrava da esposa de Imhotep e Dercy Gonçalves no Egito, e fugiu com a caravana de Moisés rumo ao Acre à terra prometida. Foi nesse período que ganhou o apelido de "Palmirinha", graças à baixa estatura. Cansada das leis de Moisés, fugiu (novamente) rumo ao desconhecido, e hoje é a gracinha que é (e ainda com o apelido de Palmirinha). Há também relatos de que, já bem adulta e experiente, foi aeromoça do 14-bis.

A Filósofa[editar]

A jovem Palmirinha chegou à Grécia e lá apaixonou-se pela língua e cultura grega. Junto com Tales de Mileto fundou as bases para a filosofia ocidental, influenciando várias gerações de pensadores. Quando não refletia sobre questões filosóficas, Palmirinha observava as cozinheiras, e pouco a pouco ia mostrando sua verdadeira vocação.

Palmirinha teve que fugir quando a Grécia foi invadida, e fundou sua própria vila que depois batizou de Vila do Chaves Portugal.

Temporada trágica em Roma[editar]

Palmirinha tendo um desentendimento com o seu netinho.

Porém, antes de se estabelecer definitivamente em terras ibéricas, a pueril Palmirinha decidiu passar alguns meses na badalada Roma na esperança de curtir os últimos suspiros de sua juventude. Foi no cosmopolita Império de César que Palmirinha desenvolveu seu peculiar e refinado gosto musical. Nessa época, a jovem começava a construir a trilha sonora que, anos mais tarde, sob o comando do sarcástico Milagres (sonoplasta da lamentável TV Gazeta), embalariam as tardes brasileiras. A cada vez que uma receita precisa ser batida na batedeira, ou no liquidodificadô, o "solta o som, Milagres" é o sinal para as amiguinha pra afastá o sofá da sala e se preparar pra dançé. A aventura da adolescente rebelde teve um fim trágico, pois, na busca por diversão sem limites, a jovem encontrou Nero, o programa que grava CD's e DVD's imperador que a convidou para uma de suas lendárias surubas noitadas em seu palácio. Como forma de retribuir o afetuoso convite, Palmirinha resolveu preparar um banquete especial para os convidados da noite. Tragicamente, porém, distraída pelo empolgante hit recém lançado "Ela é Dez, a Palmirinha é Dez, na vida na cunzinha ela arrebenta..." a cozinheira esqueceu de colocar as luvas para flambar sua especialidade, o prato por ela criado StrongONOFRE (atualmente conhecido como strogonoff). Quando as labaredas subiram, a cozinheira sentiu o calor do fogo queimando suas mãozinhas. Imediatamente a garota largou a panela e o fogo rapidamente dominou não apenas a cozinha mas a cidade inteira. Essa é a verdadeira explicação para o incêndio de Roma por Nero e para o mistério sobre as causas de Palmirinha ter as mãos de Exu.

Português[editar]

Irritada com a simplicidade da língua grega, Palmirinha criou o Português e todas as suas inúmeras regras, e começou a lecionar em seu vilarejo. Testemunhas afirmam que Palmirinha era rígida e não admitia "falta das concordança". Foi então que começou a escrever seu primeiro livro intitulado: "Aprendeno Portuguêis ca Palmirinha", que foi um sucesso de público e crítica, sendo exportado para diversos países. O sucesso foi tal que serviu como manual pedagógico por 1700 anos.

Palmirinha começou a cozinhar e a criar diversos pratos, e juntando todas as receitas escreveu os livros: "Cunzinhando ca Palmirinha", "Cunzinha cas minhas amiguinha" e "Pratos popular", onde destacam-se o "cocrete" (plagiado posteriormente com o nome de "croquete"), bolinho de bacalhau, bolo doçura, gelatina sem sabor e torta de sarxixa.

Querendo ensinar os índios a cunzinhá, Palmirinha embarcou com Cabral para descobrir o Brasil. (mas uma questão continua: a Palmirinha descobriu o mundo ou o mundo a descobriu?)

Brasil[editar]

Na colônia recém-descoberta, Palmirinha fundou o Mobral, onde começou a lecionar o português para os Silvícolas. Contente com os diversos escritores que formou, Palmirinha fundou juntamente com Machado de Assis a Academia Brasileira de Letras. Entre os alunos destacaram-se nomes como:

Palmirinha na TV[editar]

Palmirinha, convidada por uma de suas ex-alunas, Ana Maria Braga, iniciou sua carreira como cunzinheira na TV. Nesse período teve um caso com Louro José, e dessa relação nasceu Huguinho (mais conhecido como Guinho).

Palmirinha abandonou o Louro e foi estrelar seu programa na TV Gazeta, e permanece até hoje, onde conheceu seus câmera-mein, o papel salofane, o butão do liquificadô, a Carme, o Tio Lu,O Mathey, o Roque, e a Slih e seus amiguinho e amiguinha. a sua irmã , a Cátia , a(o) sua(o) amiga(o) Mamma Buceta Bruscchetta, a rita, a gih , o harrison , e emprestou um quilo de fubá pra Patty.

Ver também[editar]