Palmital (Paraná)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura a cidade com o mesmo nome e de outro estado ou até mesmo aquele vegelal, consulte Palmital.


Cquote1.png Você quis dizer: Palmito Cquote2.png
Google sobre Palmital (Paraná)

Palmital é uma cidade da região central do estado do Paraná possuindo ainda uma cidade irmã com o mesmo nome em São Paulo, carinhosamente apelidada por seus habitantes de "Parmitá" para alguns, ou ainda "Parmitá dos Trinca" para outros. Responde por 99,77777333% da produção de palmito do Brasil.

Vista aérea do centro do Palmital.


POPULAÇÃO

Típico morador do Palmital.

O município do Parmitá conta com uma população de aproximadamente 5 mil pessoas e 10 mil polacos (contado antes do último baile, segundo o IBGE). Destacasse a conhecida hospitalidade parmitalense, que inclui olhar de atravessado, comentar com o colega mais próximo a falta de malemolência do desinfeliz e consequentemente arrancar a jugular da pessoa de outra cidade que ousa frequentar as festas locais. Isto ocorre porque a educação palmitalense desde a infância baseia-se no método espartano, onde os jovens são induzidos a acreditar que nasceram em uma terra de valentes e bravos pistoleiros e que por isso tem o direito a hospitalizar e rechassar os visitantes que se aproximem de suas "donzelas" (quase sempre ávidas por garotos de fora, menos é claro as que o Andrei costumava pegar). Nesse tipo de educação a cordialidade e a educação são apenas para os fracos, e o território local deve ser protegido doa a quem doer.

Talvez tal comportamento se explique pela falta de intercâmbio com outras cidades, uma vez que o palmitalense só sai da cidade natal se for para trabalhar em Santa Catarina (o que explica em parte o aumento da criminalidade naquele estado), ou ir participar de alguma competição desportiva em alguma cidade próxima.

A População apresenta alto nível de consciência política (!?) (assistencialista diga-se de passagem), onde as características principais são: pedir requisições de papelite, canos, telhas e etc. aos políticos locais.

Arrumar uma briga qualquer, em qualquer lugar, com qualquer pessoa. Espancar, maltratar, dilacerar, estuprar, humilhar, bater, chutar, socar, esfaquear, esfolar, aterrorizar, esquartejar, enforcar, afogar, atear fogo, pisotear, prender, maldizer, atormentar e demonstrar o tamanho do palmito palmitalense (ui!) são atitudes frequentes e aceitáveis nesse lugarejo.


ECONOMIA

Boa parte de seu PIB corresponde às exportações de frutas, como: guavirova, vacum, jaracatiá, ariticum etc. O restante gira em torno da produção de palmito, sendo reconhecida internacionalmente pela qualidade superior de seu produto. Destaca-se inclusive que é muito apreciado pelos próprios palmitalenses, pois o palmito, juntamente com a cenoura, o pepino e a banana são os alimentos mais apreciados tanto pela parcela feminina, quanto masculina da cidade. Tambem é de se destacar o grande número de assassinos de aluguel, profissão que vem crescendo exponencialmente nos ultimos anos, devido ao grande crescimento da população dos ninhos de criminosos (Vila Coamo, Feliz, Planalto...).

POLÍTICA

Fatos importantíssimos ocorreram na politica local no ano de 2004, quando um violento golpe de estado liderado por um estadista bigódudo (não, não é o Saddan Hussein) sacou do poder o amado ditador local ,portador de um físico invejável, pesando algo em torno de 150 kg, é conhecido por Pai dos Pobres e, cujo codinome é CRÉO BINSIRDO BAM.... Insatisfeita com o ocorrido, uma politizada parcela da população clama pela volta do mesmo, e dizem as más linguas que "ano que vem tem!" Sabe-se lá o que... Em 2009 volta ao poder CRÉU BAQUE, pai dos pobres e mãe dos ricos, o prefeito da buraqueira, inaugura na cidade uma festa tipica, o carneiro no buraco, feito nas ruas da cidade. tambem realiza um concurso publico para empregar toda sua galera.

HISTÓRIA

Esporte mais praticado no Palmital.

Colonizada por pessoas oriundas, da "República Democrática Ucraniana de Prudetópolis Irati e afins" que se afixaram inicialmente nas localidades de Vortaiado, Água quente e Rio-da-casa, foi mais tarde invadida por uma leva de retirantes nordestinos, que visando fugir da perseguição política em suas cidades de origem, viram em Palmital um grande potencial, ante a possibilidade de trabalhar nas indústrias de palmito, ou tão somente se encostar no assistencialismo social posto em prática por politicos locais.

ESPORTES

Grande centro nacional de tiro ao alvo e vale-tudo em geral. Tinha um goleiro que jogava no Atlético - PR (isso é um time?) que era palmitalense, provavelmente ele matou alguém e fugiu pro Mato Grosso (ui!), correr da policía tambem é um esporte muito difundido. Todo ano vários marginais da cidade vão pra outra cidade no intuito de participar de algum evento esportivo, mas isso é apenas uma conspiração das prefeituras das outras cidades, na verdade Palmital participa apenas para que os atletas palmitalenses diminuam o tamanho da população da cidade anfitriã. E tambem para ouvir os gritos insandecidos da torcida : "UM É ÍMPAR DOIS É PAR PARMITAR PARMITAR !!!!!"