Paquistão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
●اسلامی جمہوریت پاکستان (Islami Jamahuriat Pakistan)
●The Land of the Purity
●Pacmanistão

Bandeira do Paquistao.png Brasao do Paquistao.png
Bandeira Brasão
Lema: Fé! Um dia vão gostar de nós
Hino: Bendita Guerra Malvada
Kashmir.jpg
Capital Islamabad
Maior cidade Karalho
Língua inglês, eles esqueceram como fala urdu
Tipo de Governo o mesmo dos Estados Unidos
Paga-pau americano Zafarullah Khan Jamali
Heróis nacionais Borat
Independência 1960 da Índia
Moeda Rupia paquistanesa
Religião Islamismo, Hinduísmo,Budismo, Cristianismo
População Muita gente mesmo
Área 800.000 Km2 e mais um pouquinho (3% de água)
Analfabetismo 80%
PIB per Capita Bombas Nucleares USD/hab.
IDH 0.0,4
Fuso Horário Indefinida
Clima Devastado e quente pra caralho
Site do Governo ??


Paquistão foi um país que surgiu formado por muçulmanos expulsos da Índia e terroristas foragidos do Irã. Esse mar de ódio na cultura de seu povo gerou o nome do país de Pacificostão (pois eles são muito irônicos). Outros pesquisadores defendem que a região que inventou o Pacman se chamou Pacmanistão.

História[editar]

Civilização do Vale do Rio Indo[editar]

Os primeiros paquistaneses de que se tem notícia eram a civilização do Vale do Rio Indo que habitou a região entre 3500 a.C. e 2500 a.C. Mas o Paquistão era tão ruim que essa civilização acabou migrando para a Índia onde criaram o hinduísmo sobrando no Paquistão apenas uma meia-dúzia de mal amados.

Invasões estrangeiras[editar]

Por não ter nenhuma civilização descente vivendo no Paquistão, aquelas terras foram invadidas por praticamente todas as civilizações que já existiram no mundo. Já estiveram por lá persas, macedônios, persas novamente, mongóis, persas novamente, uzbeques, indianos, persas mais uma vez. Tudo isso contribuiu para que o Paquistão se tornasse a porcaria de país que é hoje.

Domínio árabe[editar]

No século VIII os árabes chegam no Paquistão e difundem o islamismo. Com aquela novidade, o povo paquistanês que sempre teve uma crise de identidade e baixa auto-estima, agora tinha um belo motivo para também odiarem os outros, a religião.

O Paquistão na época da Segunda Guerra Mundial quando tudo estava destruído e todos mais com que se preocupar, fundou-se o Estado Pseudo-Muçulmano Paquistanês. O Paquistão passou a ser conhecido desde então como fronteira entre a Índia e o Irã.

Colonização Britânica[editar]

Na época em que navegar da Europa até a Índia era divertido e legal o Paquistão se tornou uma província do Reino Unido, o Paquistão que sempre quis ver os grandes navios ingleses em seus portos aceitou ser dominado, mas sempre tinham que se contentar em avistar apenas os botes de patrulha inglês, já que os grandes navios sempre estavam todos na Índia.

Independência[editar]

Em 1947 os britânicos falidos pela devastação que a Segunda Guerra Mundial lhes trouxe, vai embora, e de uma forma porca larga hinduístas e muçulmanos a própria sorte no Subcontinente Indiano. Fica acertado que os muçulmanos fundariam a República Islâmica do Tunak Tunak Tun do Paquistão, enquanto os hinduístas fundariam a República Hare Baba da Índia.

O Paquistão ainda ficou com um pedaço de pântano fétido lá no oeste da Índia, o Paquistão Oriental.

Guerra na Caxemira[editar]

Paquistão levando uns artefatos pirotécnicos para uma festa junina na Caxemira.

Paquistão e Índia protagonizam uma Guerra Fria particular para provar quem é superior e quem consegue governar um lamaçal montanhoso e frio chamado Caxemira que ficou quente quando ambos países explodiram a região com suas bombas atômicas.

Secessão de Bangladesh[editar]

Como o Paquistão estava pouco se fudendo para o Paquistão Oriental, aquele povo se revoltou a proclamou a independência de Bangladesh em 1971. O Paquistão nem ficou sabendo.

Fatos recentes[editar]

Recentemente o Paquistão vendeu a alma para os porcos ocidentais sendo um dos principais aliados dos Estados Unidos. Mas é claro que lá tem pessoas em perfeito estado de sanidade, e por isso é possível que integrantes da Al-Qaeda se escondam livremente no país.

Economia[editar]

Os paquistaneses possuem muitas opções de lazer.

O Paquistão vende toda e qualquer coisa que possui em troca de urânio enriquecido para fins pacíficos (versão do governo).

O Paquistão vende toda e qualquer coisa que possui em troca de urânio enriquecido para explodir a Índia com uma Bomba Atômica (versão in fact).

Existe um mercado aquecido de minas terrestres soviéticas, encontradas a cada metro quadrado de deserto. Fuzis AK-47 também são artigos que engordam os cofres paquistaneses. Atualmente têm se falado em ogivas nucleares, mas o governo jura de pé junto (literalmente) que é para fins pacíficos. Lá também se fabricam carros TMC Alif de primeira geração, tecnologia de ponta ferrada.

Política[editar]

O Paquistão possui o democrático rodízio em seu tipo de governo variando entre ditadura, república federativa, república parlamentarista e quem manda aqui sou eu.

Na região da Caxemira não há lei ainda. Pode fazer o que quiser que ninguém se incomoda.

Subdivisões[editar]


População[editar]

Paquistaneses são árabes falsificados odiados pela comunidade árabe (exceto pelos sauditas corruptos que também comem na mão dos americanos) por serem aliados dos Estados Unidos. São também odiados permanentemente pelos hindus da Índia que consideram a região uma grande farsa.

O Paquistão atrás apenas dos Estados Unidos é o país no mundo que mais tem sua bandeira queimada em público. Paquistaneses é uma raça que ninguém gosta.

Flag map Paquistão.png Paquistão
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo
Jackiechan.jpg
Ásia
v d e h

Países: Afeganistão | Arábia Saudita | Armênia | Azerbaijão | Bahrein | Bangladesh | Brunei | Butão | Camboja | Cazaquistão | China | Chipre | Coreia do Norte | Coreia do Sul | Egito | Emirados Árabes | Filipinas | Geórgia | Iêmen | Índia | Indonésia | Irã | Iraque | Israel | Japão | Jordânia | Kuwait | Laos | Líbano | Malásia | Maldivas | Mongólia | Myanmar | Nepal | Omã | Paquistão | Qatar | Quirguistão | Rússia | Singapura | Síria | Sri Lanka | Tadjiquistão | Tailândia | Timor-Leste | Turcomenistão | Turquia | Uzbequistão | Vietnã

Territórios: Abecásia | Caracalpaquistão | Caxemira | Chipre do Norte | Coreia | Curdistão | Estado Islâmico do Iraque e do Levante | Goa | Hong Kong | Macau | Manchúria | Nagorno-Karabakh | Ossétia do Sul | Palestina (Cisjordânia e Faixa de Gaza) | Taiwan | Território Britânico do Oceano Índico | Tibete