Parada Gay

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sabbiduneutrop.jpg

Parada Gay é do Clube da Xuxa!!!

...e tem dodói no cérebro!
Fale sobre o Clube da Xuxa no seu flog, pois Adolfinho está de olho...

Lulo moloso.gif

DI-DI-DI-JAAAAYYYYY! Som na caixa!!!
Parada Gay é um invento evento!!!!
E pode rolar LSD

60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Parada Gay.
Gayzista lutando pelo direito de dar a bunda para quem quiser.
Quem disse que o Pac-Man não participa de Paradas Gays?

Cquote1.png Você quis dizer: Show da Lady GaGa? Cquote2.png
Google sobre Parada Gay
Cquote1.png Vamos dominar primeiro Palmeiras e depois o mundo Cquote2.png
Cariocas gays sobre Parada Gay.
Cquote1.png Simplesmente um loosho! Cquote2.png
Clóvis Bornay sobre Parada Gay.
Cquote1.png Tradicionalistas Paulistas Cquote2.png Cquote1.png Esses eventos denigrem nossa imagem, um hor-ror! Cquote2.png
Gay intelectual sobre Parada Gay.
Cquote1.png Eu sou sócio! Cquote2.png
Leão Lobo sobre Parada Gay
Cquote1.png Sai fora, essa parada Gay é coisa de viado! Cquote2.png
Marlene Mattos sobre Parada Gay.
Cquote1.png Eu vou na parada, mas não sou gay! Cquote2.png
Simpatizante sobre Parada Gay.
Cquote1.png NhAaAaAaA eO nUm xÔ eMuH! Cquote2.png
Emo suspeito sobre Parada Gay.
Cquote1.png Sou o princhipal organijador da Parada Gay di Shão Paulo. Cquote2.png
Gilberto Kassab sobre a Parada Gay
Cquote1.png Pareceu o Luxemburgo falando Cquote2.png
Qualquer um sobre citação acima.
Cquote1.png Na Rússia a parada vai até VOCÊ. Cquote2.png
Reversal Russa sobre a Parada Gay
Cquote1.png Você traiu o movimento gay véio. Cquote2.png
Daddo dolabella sobre a Parada Gay
Cquote1.png É um luxo. Cquote2.png
Fernando Alves Jorge sobre a Parada Gay
Cquote1.png Você FEDE de ruim! Cquote2.png
São Paulo sobre Parada Gay.
Cquote1.png Eu vou! Se corta, invejosa! Cquote2.png
Christian Pior sobre Parada Gay.
Cquote1.png Eu fui em julho de 2011! Cquote2.png
Silas Malafaia sobre Parada Gay.
Cquote1.png Patrimonio cultural da cidade de São Paulo Cquote2.png
Unesco sobre Parada Gay.
A Parada Gay é um famoso encontro de paulistas, toda semana. Nela, viados enrustidos no dia-a-dia se unem para soltar a franga! Além disso, poderemos encontrar na parada diversos bibas, bicholetas, frutinhas,CORYNTHYANUS, cariocas, boiolas e outras espécies comuns na fauna Brasileira. Também encontraremos muitos homens que dizem não ser gays e mulheres que dizem não ser lésbicas, o que de acordo com as normas estabelecidas da XVIIIII convenção anual dos heterossexuais, enquadra os mesmos que freqüentam a parada como "Suspeitos".

O início[editar]

Luiz Mott e seu menino de rua.
Drag queen com os braços cruzados porque são divas, como a mulher maravilha.

Em meados de 2003, revoltados com as declarações de Vampeta, inventando o renomado apelido de Bambi e a perda de mais uma decisão para o Corinthians, os torcedores São Paulinos resolveram fazer uma manifestação na Paulista contra o ex-jogador, mostrando suas forças. A passeata ganhou tanta popularidade que acabou reunindo também torcedores extra-regionais como torcedores do Atlético-MG, Flamengo e Internacional no intuito de mostrar as suas forças de torcida. Ultimamente, são paulinos costumam renegar seu título de campeão de tal parada jogando para outros times, mas é um título que nunca sairá de sua historia, que foi conquistado numa derrota contra o palmeiras, apos o gol de seu grande ídolo. São Paulo é o recinto das bibas purpurinadas. Fim de papo.

Hoje[editar]

Atualmente, a Parada Gay acontece anualmente na Avenida Paulista(só podia ser), porém há edições especiais em eventualidade de algum título do Gaymista. Figuras ilustres tem participação ativa (e passiva) na realização do evento. O comentarista Paulo Santana, que é gay há 97 anos, se tornou embaixador do movimento gay pelo mundo no ano de 1983, foi nesse ano que ele junto com amigooosss iiiinteemosss organizou a primeira parada.

Passeata realizada em 1985 pelos torcedores do Fluminense.

O encontro teve seu ápice após a final da Libertadores em 2005, quando torcedores São Paulinos queimaram seus sutiãs e perucas na Avenida Paulista, em sinal de protesto pela saída de seu principal representante, o jogador Kaká (ainda virgem na época)(os corynthianus foram vender suas roscas ate ficar queimadas na avenida paulista na parada gay depois que eles cairam pra segunda divisão).

O caos na avenida foi total, com vários danos para comerciantes da região e o desaparecimento de lubrificantes, camisinhas e pedaços de madeira. Devido a problemas internos, a realização e divulgação da parada fica a cargo da parceria formada entre torcida independente e Marco Aurélio Cunha. Atualmente a parada gay é usada pelos atleticanos, que cansam de chorar e vão fazer sexo lá com os amigos gaymistas. O mais animado é o Santana, técnico da RBS.

Siglas e simbologia[editar]

Um tipico viado que você pode encontrar desfilando na Paulista durante a Parada Gay.
Em busca de ter o movimento reconhecido nacionalmente, em uma longa noite do mês de maio, Neto e seus amigos, idealizadores da Parada Gay brasileira, pensaram em como formar uma sigla e um símbolo de impacto e que nunca fosse esquecido. O símbolo veio primeiro em sua mente; Marcelinho Carioca, inspirado em sua Diva, a Mulher Maravilha, adotou os bracinhos cruzados de sua heroína e até então e essa a forma que os gays e a torcida Gayviões da Bichel usam para se comunicar e para demonstrar todo o "girl-power" do movimento.

Logo após outro lampejo de criatividade, Tevez, já sentado no colo de um de seus companheiros naquelas alturas, pensou numa sigla que designaria toda a nação Gambicha do Brasil, a sigla G.L.P, ou seja, Gays, Lésbicas e Palmeirenses. A sigla perdurou por muitos anos, mais, por desacordo com outros membros a sigla nos dias atuais foi alterada para G.L.S.T, Gays, Lésbicas, Santistas e Tricolores, a pedidos de torcedores do São Paulo e Fluminense, que também são frequentadores assíduos dos encontros nas saunas e figurinha carimbada na Parada Gay...

Movimentos contrários[editar]

Gays costumam taxar de "homofóbicos" qualquer oposição reacionária

Movimentos como Ku Klux Klan costumam adorar bastante gays ,tanto que perseguem ,batem ,assediam e matam gays em países super desenvolvidos como Estados Unidos e Alemanha .

Mas aqui no Brasil os movimentos são reprimidos pela "massa rosa" ,os únicos que conseguem de certa forma botar medinho nesse movimento é a tão opressora Bancada Cristã .Essa briguinha teve seu auge em 2014 ,no fim nem saiu porrada ,a briga não rendeu uma lei que preste ,mas até hoje esses grupos geram flamewar no facebook.

Ver também[editar]