Paradoxo do gatinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Eletromagnetismo.jpg Este artigo é relacionado à física.

Este artigo utiliza somente unidades do SI.

Um dos maiores pesquisadores da teoria

Cquote1.png Êsta parradôcsso non ecxiste! É um mito! Cquote2.png
Padre Quemedo sobre Paradoxo do Gatinho
Cquote1.png As pessoas precisam saber-saber queeee até uma teoria-ria cientí-i-ífica pode ter um valor nu nu-nu nu tri-tri-tri... adequado. Cquote2.png
Ruth Lemos-emos sobre Paradoxo do gatinho
Cquote1.png Se joga pra cima cai de quatro, se passa a mão levanta o rabo... Cquote2.png
Um gatólogo experiente sobre Gatos
Cquote1.png E a torrada? Cquote2.png
Silvio Santos sobre comentário acima
Cquote1.png É pra enfiar no teu ! Cquote2.png
Menina do bambu sobre a pergunta de Sílvio
Cquote1.png Você é BOCA SUJAMMM! SEM-VERGONHAMMM! SEM-VERGONHAMMM! Cquote2.png
Silvio Santos, após ser pwnado.

O Paradoxo do gatinho é uma teoria discutida por vários cientistas, que tentam solucioná-lo usando as leis de Newton, Einstein e Norris.

O Paradoxo[editar]

Esquematização de como a torrada deverá ser acoplada ao gato

Um gato sempre cai com as patas viradas para baixo. E, ao deixar cair uma torrada com manteiga, ela sempre vai cair com o lado da manteiga virado para baixo. Mas... E se colocarmos uma torrada com a manteiga amarrada nas costas de um gato, com o lado da manteiga virado para cima... O que aconteceria?

Há quatro possíveis resoluções:

  1. O gato cairia de lado
  2. O gato giraria até chegar ao solo
  3. O gato flutuaria, devido o paradoxo.
  4. O gato comeria a torrada com manteiga, antes de chegar ao solo.

A experiência[editar]

A experiência deve ser feita em gravidade igual à da Terra. A câmara do experimento deve ser cheirada selada à vácuo para evitar que partículas quaisquiser interfiram no resultado.

O paradoxo foi testado por russos durante a guerra fria e posteriormente lacrado e arquivado devido ao potencial catastrófico de tal experimento. Recentemente um site comparavel a Wikileaks na Russia liberou parte dos arquivos de tal fenômeno. A fonte após sofrer cheiramento de gatinhos pela KGB, nunca mais foi vista:

Riscos[editar]

Risco de uma experiência mal sucedida do paradoxo
A experiência foi realizada apenas uma única vez em uma época em que só importava quem tinha a arma que destruísse a Terra o maior numero de vezes. Depois do ultra sigiloso experimento ter sido realizado, nunca mais houve replicação do fenômeno pelo fato de que os cientistas são muito cagões cautelosos e têm medo de que algo dê errado, como aconteceu com a bomba de hidrogenio. Neste caso só descobriram os efeitos devastadores dessa bomba ao detoná-la.

O maior risco é a possibilidade de haver um desmantelamento dos átomos e a liberação gigantesca de energia, fazendo ruir os pilares da realidade.

Teorias desenvolvidas a partir do Paradoxo do Gatinho[editar]

Uma das teorias representadas de forma ilustrativa

Além dos três resultados já cheirados comidos observados pelos cientistas durante o café da manhã, há muitas outras possibilidades sendo analisadas pela comunidade científica. Embora algumas sejam logicamente sem sentido, outras possuem sentido mas são sem lógica.

  • Teoria do Gato Lateral: Há a teoria em que três forças irão interferir. São as Forças gravitacionais da Terra e as Forças do Gatinho e da Torrada. Com essas três, especula-se que o gatinho irá cair de lado, uma vez que para os leigos, o gatinho tem a potencia de força 10. Já a torrada, -10. Isso resultará em um Zero, fazendo o gato a ficar na posição horizontal, nem na positiva, nem na negativa.
  • Teoria da força centrífuga: Acredita-se que assim como a terra gira em volta do sol por suas pròpria gravidade se anularem, o mesmo acontece. As duas gravidades do gatinho se anulam e como uma força centrífuga o gato é puxado ao rodopios até ao solo pela gravidade da terra.
  • Teoria de Nostradamus: A experiência não foi ainda executada por essa teoria causar mais medo, tirando a falta de fundos. Supõe-se que, com o paradoxo, ambas as forças se colidam criando uma colisão de átomos, com o mesmo efeito de 1 milhão, 350 mil e uma bombas de hidrogênio, o que seria capaz de ruir os pilares da realidade e acabar com o contínuo espaço-tempo.
  • Teoria da Epilepsia: A teoria implica que a queda do gato não irá ocorrer. Com a força centrífuga, a torrada giraria para o lado do gato, manchando o pelo do bichano com manteiga. Uma vez que a manteiga possui gorduras e o gato é magrinho, haverá uma alteração no DNA do gato. Tal mudança não seria aceita pelo gato, que responderia com um ataque epiléptico.
  • Teoria Transgênica: A teoria implica que a queda do gato irá ocorrer. Com a força centrífuga, a torrada giraria para o lado do gato, manchando o pelo do bichano com manteiga. Uma vez que a manteiga possui gorduras e o gato é magrinho, haverá uma alteração no DNA do animal. Tal mudança transformaria o gato numa nova espécie de animal, fazendo com que ele não conseguisse mais virar as patas para baixo ao cair, entrando na lista de animais extintos após a queda.
  • Teoria Microsoft: Existe uma parcela da população que acredita que as leis da física já estão todas patenteadas pela Microsoft. Com elas sob seu poder, a Microsoft poderia impedir que descobertas fossem feitas, fazendo aparecendo uma imagem da tela azul dizendo que uma operação ilegal foi executada, e perguntando se você quer ou não enviar o relatório de erros.
  • Teoria do Gato Flutuador: O gato flutuaria, com as duas teorias se anulando. Logo, a gravidade não teria nenhuma influência sobre a interação gato-torrada.
  • Teoria Steven Spielberg: Um plágio Uma variação da teoria anterior. Segundo ela, o que mantém os discos voadores funcionando são motores de propulsão movidos por gatos amanteigados em animação suspensa. Por isso os OVNIS fazem aquele barulho tão peculiar...