Parque Nacional de Lushan

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Confucio.jpg Pastel de flango, né?

Este altigo foi fablicado na China e pode queblar a qualquer momento. O autor plovavelmente luta Kung Fu e tem uma pastelalia. Não estlague este altigo, pois Jackie Chan está de olho.


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Parque Nacional de Lushan é um importante centro espiritual em algum confim da China, atrai praticantes do xintoísmo, taoísmo, confucionismo, satanismo, espiritismo, macumbismo e shaolin. Devido a sua grande importância para o desenvolvimento do Kung Fu, foi considerado pela UNESCO um patrimônio mundial.

O Monte Lushan[editar]

Os guardas florestais do parque.

O Monte Lushan é uma típica paisagem montanhosa chinesa, aonde carecas voam pelos bambuzais, tigres devoram pessoas e inúmeros mestre chineses de Kung Fu matam seus aprendizes em treinamentos nos precipícios da montanha. Por isso o nome sagrado da montanha Lushan, que do mandarim significa luxação.

Lushan foi habitada durante a época da Dinastia Tang, especializada em sucos em pó, encontrou na espiritual montanha o local ideal para fazer seus cultos ocultos de fabricação de sucos em pó.

O tempo passou e o local se tornou uma importante atração turística de suicidas e aprendizes de artes marciais. O monte é famoso por seus picos congelados e constantes neblinas considerados o peido de Buda.

Em todo feriado o monte atrai milhões de visitantes querendo se aproveitar da entrada franca na reserva para fazer pic-nic. Nessas épocas o monte deixa de ser sagrado e vira um Inferno...

Lushan é um local famoso por protagonizar acidentes e mortes. 90% das notícias referentes ao monte são de gente que caiu em algum abismo da reserva.