Parque Nacional do Teide

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Parque Nacional do Teide é um parque espanhol localizado nas Ilhas Canárias onde tem um vulcão aparentemente adormecido (aparentemente). Por isso, ele é bastante perigoso, já que a qualquer hora ele pode entrar em uma erupção violenta que resultaria na morte de qualquer pessoa a um raio de 420 quilômetros. Ele é um patrimônio mundial, e não atrai muitos turistas.

Um dia calmo e comum no Parque Nacional do Teide.

Diferente dos outros patrimônios, ele não atrai turistas porque é apenas uma ruína velha, mas sim porque ninguém é idiota a ponto de visitar um vulcão (com algumas exceções, entre elas suicidas e malucos). Ainda mais um vulcão gigante. O Teide (apelido do negócio), além de vulcão, ele é uma das montanhas mais altas da Europa, o qe indica que suas erupções são muito destrutivas (algo em torno de 3 RhK).

História[editar]

O território do parque nacional surgiu quando uma grande quantidade de magma ou lava submetido a alta pressão atravessou a crosta terrestre e expeliu um jato de fogo no meio do oceano. A água do mar resfriou o jato de magma, que se solidificou e se transformou em uma das Ilhas Canárias. Como uma espécie de cicatriz de nascimento, a ilha tem um pico com um buraco no meio, mais conhecido como vulcão.

Os dias por lá eram normais, menos quando havia uma erupção vulcânica. Porém, depois que os humanos descobriram o lugar, muitos emos, malucos e seres insanos em geral passaram a visitar o parque para morrer em alguma erupção. Com exceção dos emos e malucos, o governo espanhol queria evitar mortes. Para isso, ele cria um parque nacional em volta do vulcão, proibindo quase qualquer pessoa de entrar na área demarcada, com risco de morte.

A UNESCO, para proteger ainda mais a área do parque contra o acesso de pessoas que não sabem do perigo, o transforma em patrimônio mundial. A desculpa dos caras para a criação do parque é que ele abriga uma grande variedade de espécies animais e vegetais raros. Mas é impossível um ser vivo sobreviver na região por muito tempo, já que a qualquer hora ocorre uma erupção vulcânica que mata todo mundo.