Parque da Mônica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mônica e Cebolinha se recusando a escorregar pela tromba do Jotalhão.

Parque da Mônica é o.... Parque da Mônica, que é onde a pirralhada e até marmanjos podem ver coisas estranhas coloridas e brincar nelas. Esse parque não é só isso: Pode-se contar coisas bizarras que aí acontecem, do tipo a cabeça de certos personagens caírem sem que seja de um da Turma do Penadinho, os dentes da Mônica criarem vida própria, entre outras anomalias.

[editar] Visitinha rápida

Mônica numa cadeira de praia, em um gramadinho móvel. Você consegue entender algo disso?

Se você já foi, sabe do que eu estou falando mas, se não foi ainda é bom que já saiba: é um negócio bizarro mesmo. Há coisas que são apenas uma questão de não ter malícia, tipo não assossiar o escorregador... que é a tromba do Jotalhão a outra parte do corpo mas, existem outras coisas que não tem qualquer lógica.

Sim, se é infantil e pra brincadeiras, então não precisaria mesmo ter lógica e sim mais fantasia. O que não se sabe é porque tanta bizarrice. A começar pelas fantasias dos bonecos principais, eles são muito estranhos e em nada lembram as crianças de sete anos retratadas nos quadrinhos... com então ficariam os da Turma da Mônica Jovem, que são adolescentes? Eles ficariam tipo postes de luz.

Agora, observe o exemplo da casa do louco, que é a coisa que mais se aproxima do normal no parque, ela apenas tem coisas saindo de lugares errados, tipo o Louco tirando cocô do nariz e cera do... umbigo mas, isso é fácil de entender e não deixaria criança nenhuma confusa, é apenas uma troca de coisas entre os lugares.

Aquele joguinho de colorir que é um tipo de RPG dos mais simplórios, apenas crianças com até quatro aninhos (ao menos alguem aproveita algo), e com três minutos de uso começa a pintar as roupas do Cebolinha de cor de rosa porque o troço já perdeu a graça. Isso põe a criança em conformidade com as bizarrices, nessa altura já começa a entrar no clima.

Ao fim do passeio a criança e até os mais velhos (adolescentes e adultos) estão ao menos 30% mais abstratos... se não entendeu, estão com 30% dos pensamentos menos lógicos... e até a própria pessoa está abstrata e, se acha que isso não se faz possível, agende uma visitinha, dpois faça comparativos em sua forma de pensamento.


[editar] Concluindo

Teatro da Mônica: Isso é que é caracterização...(percebam que eles são maiores do que a casa)

Veja bem, não é que a pessoa se torne mais idiota, mas sim, ela pode deixar de pensar de forma mais precisa, como se estivesse um pouco noiada.

Peça pra levarem você, pros seus pais ou em grupo por sua escola ou vá pelas próprias perninhas, se já crescidas e peludinhas, mas saiba que tem que marcar a visita antes, e isso é outro ponto a analisar: Marcar antes, não é feito por organização mas sim porque é como se fosse uma consulta com um psicólogo mas, ao contrário (mesmo considerando-se que há psicólogos que não valem muita coisa), fica até sendo uma espécie de entrevista, e nesse caso é bem estranho, já que você não consegue entender o que ninguém diz.

Não é que não consiga ouvir ninguém, porque alguns dos personagens até tem ordem para gritar mas, é que não tem coerência nada do que dizem mesmo. E não é necessariamente uma linguagem dirigida à crianças, é uma coisa como aparecer no palco de um teatrinho e dizer: Um coelho de pelúcia me delubou no chão, eu nasci de uma latinha de molho de tomate, eu sou magra apesar de ingerir 100.000 calorias por dia, eu sou um elefante e namoro uma formiga...

Tá bom, que isso acontece nos quadrinhos mas, são quadrinhos. É estranho ver uma pessoa, ainda que dentro de um boneco, dizer essas coisas...


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas