Pau-brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala do vegetal atualmente extinto. Para outros significados consulte Pau Brasil (desambiguação).


Ptbosta.gif Este artigo tá uma bostinha.
Ele está pequeno, chato e sem graça. Será que teria alguma alma caridosa capaz de fazer uma boa ação, tipo a de editar e colocar coisas engraçadas, de forma que ele fique mais engraçado e menos idiota? Só tome cuidado porque o Moderador Malvado está de olho em VOCÊ!


Zetsu rosto.PNG Este artigo faz parte do incrível mundo Vegetal Folhoso

Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace sendo livre de agrotóxicos e outras pragas nocivas.

Taxus wood.jpg Este artigo é amadeirado!

E pode ser encontrado na xiloteca mais próxima com a benção de Mokujin. Tome cuidado com os cupins e não vandalize, ou será atazanado pelo Pica-Pau!

Cquote1.png Grande e roliço assim... tinha que fazer sucesso mesmo. Cquote2.png
Gay sobre Pau Brasil

O Pau Brasil faz sucesso até hoje, enrte os gringos...

O Pau Brasil era um matéria-prima tipicamente brasileira e muito cobiçada pelos grandes veados navegadores portugueses, quando aqui desembarcaram, em mil e quinhentos. Esses bravos nautas trouxeram consigo padres da terra de Camões, bem como os chamados novos cristãos, que eram as ex-bichas arrependidas que a Igreja Católica desterrou para o Brasil, com o intuito de que morressem nas selvas se remendassem.

Infelizmente, esses novos cristãos não se converteram realmente, embora tivessem sofrido com muitas picaduras de cobras. E, estando aqui, no meio daqueles índios sarados, exóticos e peladões, aí sim que soltaram a franga mesmo, sendo os responsáveis pela criação do Carnaval carioca e da Parada Gay, cujo primeiro samba-enredo foi: "Quando no Rio eu cheguei, do Pau Brasil me apaixonei". E se apaixonaram mesmo. Em pouco tempo, quase todo Pau Brasil tinha sido exportado para a europa, onde se tornou uma verdadeira coqueluche, atraindo franceses e outros veadões para o nosso rico litoral.


A Invasão dos Franceses

Como dito, os franceses invadiram o litoral brasileiro atrás do Pau Brasil -mais especificamente o Rio de Janeiro. E não arredaram o pé da cidade. Sob o samba-enredo "Daqui Não Saio, Daqui Ninguém Me Tira"', os boffès da Terra de Napoleão afundaram meia frota de navios alegóricos lusitanos, que tentaram retomar suas posses sob o comando do grande Carnavalesco Capitão Jacinto Leite Aquino Rego.

A tentativa de retomada do Brasil (e do seu Pau) foi um fracasso. Mesmo porque os franceses já tinham feito muitas amizades coloridas com as tribos locais, fornecedoras do famoso Pau Brasil. E os portugueses, por fim, tiveram que pagar para que os franceses voltassem para a europa.

O Fim do Pau Brasil

A cobiça pelo nosso pau foi tamanha que os portugueses esgotaram nossos estoques em menos de um século, tendo que procurar outro vegetal de duplo sentido para saciar a voracidade do mercado europeu. A monocultura escolhida foi um sucesso. As plantações de cana-de-açúcar caíram muito bem no Brasil, um país com uma imaginação um solo muito fértil e uma população muito cachaceira. E fez um sucesso tremendo também entre os gringos, afixionados por objetos longilíneos tropicais que pudessem ser plantados.


v d e h
Grandes (ou pequenos) artigos fálicos da humanidade