Pau dos Ferros

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pirocas de Ferro
"PDF City"
Bandeira de Pau dos Ferros.png
Bandeira
Aniversário 4 de setembro
Fundação 4 de setembro de 1856
Gentílico piroquense
Lema Pau que nasce torto nunca se endireita
Apelidos A árvore que levou ferro quente
Prefeito(a) Oligarquia Rêgo
Localização
Localização de Pirocas de Ferro
Estado link={{{3}}} Rio Grande do Norte
Mesorregião Ceará Potiguar
Microrregião Pirocas de Ferro
Municípios limítrofes São Francisco do Oeste, Francisco Dantas, Rafael Fernandes, Marcelino Vieira, Serrinha dos Pintos, Antônio Martins, Encanto, Ererê
Distância até a capital 392 Km km
Características geográficas
Área Não disponível
População Não disponível
Idioma Caipirês, xinganês
Clima Insuportável, Quintura e derrete tudo
Fuso horário UTC +1,5

Cquote1.png Aqui é frio Cquote2.png
Piauiense sobre Pau dos Ferros
Cquote1.png Aqui faz um frio de madrugada quando chove... Cquote2.png
Piauiense sobre Pau dos Ferros
Cquote1.png Ei, feche as janela, já é de tardizinha e as muriçoca tão entrando! Cquote2.png
Senhora sobre tardezinha de Pau dos Ferros
Cquote1.png ... .. .. ... .. ... .. Cquote2.png
Mudinha sobre Pau dos Ferros
Cquote1.png E eu que pensava que la em casa era quente... Cquote2.png
Lúcifer sobre Pau dos Ferros
Cquote1.png Aqui é bom pra queimar... Cquote2.png
Burra Cega sobre Pau dos Ferros
Cquote1.png Imagina eu lá em cima daquele nogoço! Ha, ha, aloka! Cquote2.png
Viadão sobre o Obelisco do centro da cidade Pau dos Ferros
Cquote1.png Se você gosta de homossexual, assuma! Cquote2.png
Jair Bolsonaro revoltado com a existência de uma cidade com esse nome
Cquote1.png Fiz anal, e continuo virgem!!! Cquote2.png
Sobrinha da Gretchen ao passar pela cidade
Cquote1.png Passem muito filtro solar na sua rosca. Cquote2.png
Ministério da Saúde na campanha contra o câncer de pele anal em Pau dos Ferros
Cquote1.png Passem filtro solar... Cquote2.png
Pedro Bial se aproveitando para aparecer
Cquote1.png Pode ser lubrificante?! Cquote2.png
Bibinha pauferrense que acha que está livre do câncer na rosca
Cquote1.png Que nojinho!!! Não vou sair do lugar... Cquote2.png
Tática das bixas pauferradas que sentam no colo dos homens, e dizem que estão cantando a música dos Pôneis Malditos

Pau dos Ferros é mais uma cidade potiguar de nome de sexualidade duvidosa, sendo um pequeno vilarejo muito quente (mais que Mossoró - isso é possível? - mas não chega aos pés do Piauí ainda). Não se sabe a qual estado ela pertença, porque ela é longe de Natal, de Fortaleza e de João Pessoa, e dado ao visível abandono não parece haver qualquer poder na região de qualquer estado (A wikipédia diz que é ao Rio Grande do Norte... Mas acredite nesta informação por sua conta em risco).

História[editar]

Diferente de outras cidades do Rio Grande do Norte, Pau dos Ferros foi fundada por gregos fugidos da Grécia (claro!) onde procuravam um local onde pudessem queimar a rosca em paz praticar o homossexualismo em paz. Quando os pioneiros gregos descobriram que o estado do Rio Grande do Norte tinha o formato de um elefante, correram para se instalar na tromba do elefante antes que algum ponta-grossense pudesse chegar lá primeiro. Questionado por não terem escolhido a região da pica do elefante, os pau-ferrados disseram que "a tromba daria muito mais prazer, a loka!!!". O nome adotado para a cidade foi o mais indecente possível que pudesse ser aceito para IBGE, ficando Pau dos Ferros, tal que escolha desse nome é um eufemismo para "Cassete Grande duro e penetrante". Apesar de parecer que os pau-ferrenses são baitolas depravados, isso não é verdade, elas são românticas. Haja vista que o principal prédio da cidade é uma réplica do Titanic (é verdade!!!) com um poster de 20 metros de Leonardo de Caprio. A cidade disputa com Curralinho, Ponta Grossa e Rolândia o título de capital brasileira do duplo sentido.

"Isteije preso" foi uma frase criada por um cidadão que estava investigando um candidato a vereador por uma possível compra de votos. Até hoje o "isteije preso" é ecoada pelos quatro cantos da cidade.

Geografia[editar]

Na cidade, se você estiver num prédio de 2 andares ou tiver a altura de Yao Ming, verá os quatro lados da cidade, mas por ter a média do dobro da população das cidades próximas, é um grande polo ultramegachique do poço da região, agindo como capital de pequenas porcarias como Marcelino Vieira e Francisco Dantas. Costuma-se dizer que circula um milhão de pessoas por dia na cidade, o que é mentira, porque aposto que você nunca ouviu falar em Pau dos Ferros.

Clima[editar]

Ela é quente, pegando fogo, escaldante, é mais seco que nem a mulesta. A única espécie vegetal viva na cidade é um velho que tento sentar em cima do Obelisco e entrou em coma ao ser penetrado. A cidade tem dois açudes, do qual o principal e maior ponto turístico é o açude de Pau dos Ferros, que é sujo, mas mesmo assim vem um monte de gente tomar banho achando que aquilo é praia, e na sangria (quando o açude enche nas chuvas e transborda, por que aquilo nem tem comporta) morre pelo menos uns dez tentando descer a sangria num barril, por isso deveria se chamar sangria mesmo. O principal point da cidade é o Barra-vento, alusão aos praticantes de sexo anal que não conseguem liberar seus gases(Pois sempre tem algo cilíndrico obstruindo o furico, não necessariamente um pênis).

Economia[editar]

O nome do campus da UERN de Pau dos Ferros é CAMEAM, pois estudam cameando e cantando. Tirando isso as escolas são capengas e repletas de meninos mal educados cujo barulho pode ser escutado da cidade vizinha.

Saúde[editar]

Hospitais. A cidade possui um altíssimo índice de dengue, pois os pau-ferrados adoram ver picaduras.

Cultura[editar]

Se já não bastasse a triste sina do destino da cidade se chamar Pau dos Ferros, os maiores shows já registrados foram os de PAUla Fernandes e o de Claudia LEITE. Demostrando o bom gosto musical dos pau-ferrados, pau e leite.

Lazer[editar]

A imensa piroca de concreto que dá nome à Pau dos Ferros.

Os principais eventos da cidade seriam:

  • FINECAP - Funeral Intermunicipal de Necrotério e Capelas do Auto Oeste Potiguar.
  • Carnapau - Imitação do Carnatal (as cidades vizinhas tem medo que esse evento cresça e as inunde de porra).
  • Cidade do Forró - Uma festa que reúne um bando de forrozêro vão tocar em cima de um palco para um bando de cegos em tiroteio.

Turismo[editar]

  • Cabarés: São o centro de diversões da cidade, cheio de belas meninas e muita cerveja barata, frequentado pelos homens das cidades vizinhas, porque os pauferrados são os cornos cujas filhas estão trabalhando nestes lugares
  • Bares: Sempre lotados 24 horas por dia.
  • Obelisco: Um pênis de cimento enorme, localizado no centro da cidade, que claro deveria existir numa cidade que se chama Pau dos Ferros.