Paysandu Sport Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Clubismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o ABC, o CRB ou o ECUS. Seja engraçado e não apenas idiota.


Paysandu Sport Club
Escudo do Paysandu.png
Brasão
Hino Papão da Curuzu
Nome Oficial Paysandu Baseball Clube
Origem link={{{3}}} Pará- Belém
Apelidos O time dos mortos
Torcedores Rebaixados, Rabarbados
Torcidas Bananas de Pijamas
Fatos Inúteis
Mascote Mucura
Torcedor Ilustre Joelma
Estádio Curuzu
Capacidade 1322 pessoas, de lado, e um atrás do outro
Sede Belém
Presidente Jader Barbalho
Coisas do Time
Treinador Indefinido (Muda toda semana)
Pior Jogador Nuvola apps core.png Maradona
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Garrincha
Patrocinador Bar do Zé
Time
Material Esportivo Fundo de Quintal
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão série C
Títulos Torneio Fafá de Belém de 1950
Ranking Nacional PQP°
Uniformes Uniforme01.jpg
Uniforme02.jpg



Cquote1.png Você quis dizer: Filho do Remo Cquote2.png
Google sobre Paysandu
Cquote1.png O meu sobe! E o seu? Cquote2.png
Site do "time" mostrando toda a sua arrogância.
Cquote1.png NÃO VAI SUBIR NINGUÉM!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento em resposta ao site, depois do Paysandu tomar de 6x2 do Icasa
Cquote1.png Hahahaha!!! Cquote2.png
Torcedor do Remo sobre Paysandu
Cquote1.png Isso é uma vergonha! Cquote2.png
Boris Casoy sobre Paysandu
Cquote1.png ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ... do Leãooooo! Cquote2.png
Locutor sobre Paysandu
Cquote1.png 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10.. 31,32,33 !!! Cquote2.png
Torcedor do remo sobre o lendario Tabu imposto no Paysandu
Cquote1.png Já comi! Cquote2.png
Leão Azul sobre Paysandu
Cquote1.png Nunca perdi de 9 x 0 ! Cquote2.png
Clube do Remo sobre Paysandu
Cquote1.png Fiz até de bunda !! Cquote2.png
Alcino sobre gol marcado no Paysandu
Cquote1.png Vão criar a quarta divisão pra ele! Cquote2.png
Mãe Delamaire sobre Paysandu
Cquote1.png Pagamos mesmo!! Cquote2.png
Miguel Pinho sobre final do brasileirão de 1991
Cquote1.png O Paysandu é um bom aluno: em 2005 passou da 1ª pra 2ª e m 2006 da 2ª pra 3ª com média 9! Cquote2.png
Professor Pasquale sobre Paysandu
Cquote1.png Ah gente... Ainda somos melhores que o Tabajara Cquote2.png
Jogador do Paysandu sobre Paysandu
Cquote1.png Temos que abolir o trabalho escravo!!! Cquote2.png
Membro de Ong sobre Paysandu
Cquote1.png Ah gente... Ainda fomos melhores que os últimos times... Cquote2.png
Jogador do Paysandu sobre fato relatado acima

Paysandu Sporra Club, cuja sigla PSC presente no distintivo pode significar Perde Sempre, Coitado,Perde Sempre, Caralho, Pai Sem Cu ou Puta Sacanagem do Caralho, é um suposto time de futebol de várzea de Belém, no Pará, que embora ganhe a mesma coisa que perde do tal Remo, que é outro time superestimado do estado, coleciona em sua história apenas fracassos, constituindo-se um mistério o fato de ainda ter torcida um time desses.

História

Fundação

O Paysandu foi fundado no fatídico dia de 1914, e na dúvida de nome pior para escolher, ficaram com Paysandu mesmo pois eram proibidos palavras xulas e o nome "Gaysandu" foi vetado pela federação, mas como Paysandu seria possível estilizar a letra "P" do nome para que parecesse um "G". O nome Paysandu, porém, caiu bem como homenagem ao macumbeiro que havia abençoado o clube. A mandinga foi tão braba que o Paysandu perdeu seis finais consecutivas de estadual de 1914 a 1918, e a desculpa que utilizam é que o clube havia sido acabado de ser fundado e que ser vice-campeão já era um grande feito, mesmo que o Clube do Remo também tivesse acabado de ter sido fundado e o campeonato paraense daquela época fosse disputado por meros dois times.

Quando em 1945 a Lei da Abolição da Escravatura chegou no Pará, com o fim do trabalho escravo o Paysandu teve sérios problemas para sustentar o time, que desde então nunca mais foi outra coisa a não ser totalmente falido, e teve que começar a subornar juízes e fiscais para conseguir vencer alguma coisa vez ou outra.

De 1920 a 1990

Por longos 70 anos, a única coisa que o Paysandu conseguiu foi ser campeão estadual um ano ou outro, e ser eterno figurante nos poucos campeonatos brasileiros que se organizavam. E toda ano que a CBF anunciava a criação da Série B, o Paysandu lá estava assíduo na divisão de base, e só voltava para a Série A quando a Série B era por algum motivo extinta e faziam um torneio de primeira divisão única com os mil times do Brasil.

Jejum de 1993 a 1997

Dos anos de 1993 e 1997 o Paysandu montou um dos seus melhores times da história, o único time brasileiro capaz de perder do Clube do Remo por 33 vezes seguidas, graças aos litros de açaí turbinados que os remistas tomaram antes dos jogos.

Foi nessa época que o Paysandu protagonizou não apenas uma vez, mas duas vezes, abandonos de campo no meio da partida, no meio do clássico, temendo perder de perder de goleada para o Clube do Remo, tanto em 1993 como em 1996 abandonou as partidas enquanto perdia já de 2 x 0.

Copa dos Campeões de 2002

A decepcionante década de 90 foi esquecida quando no ano de 2002 o Paysandu conseguiu seu maior título, frequentemente simbolizado no topo de teu escudo como um pino de golfe, foi campeão da Copa dos Campeões. Como o torneio foi sediado naquele ano no Pará (pois Paysandu jogou tudo em casa), aproveitando-se da fragilidade dos adversários perante ao calor de Belém, à comida estragada de Belém ou simplesmente ao desinteresse por este campeonatinho, sem darem conta de correr e tomarem açaí no calor de 49ºC, o Paysandu ganhou a Copa dos Campeões ao passar por Náutico, Bahia, Palmeiras e Cruzeiro na final, mesmo que na verdade, tenham sido os outros times que perderam.

Esse campeonato é tão importante, que no ano em que o Paysandu foi "campeão", o torneio foi extinto por ter sido considerado um fracasso.

Libertadores de 2003

Credenciado a participar da competição continental sul-americana, o Paysandu caiu em um grupo com times de seu nível futebolístico (ou seja, de razoável pra baixo): Cerro Porteño, Sporting Cristal e Universidad Católica, obviamente terminando em primeiro nesta chave. Nas oitavas-de-final, porém, deu a sorte de enfrentar o Boca Juniors, que esse sim é alguma coisa de bom, e o resultado final não pdoeria ter sido diferente, a óbvia eliminação do Paysandu.

A torcida se orgulha de ter sido o único time do Brasil a ter vencido o Boca Juniors em seu estádio La Bombonera, feito que só foi possível porque os argentinos nunca haviam ouvido falar em "Paysandu" e acharam que era só mais um time venezuelano, que os acabou surpreendendo. Já mais ligados, deram uma surra no jogo de volta, humilhando o Paynsandu em pleno Mangueirão com um placar de 4 a 2.

Campeonato Brasileiro Série A de 2002 a 2005

Ilustres torcedores do Paysandu que só apareciam na época da Série A.

Pelo motivo de haver mil times disputando a Série A do campeonato brasileiro, o Paysandu conseguiu o feito de disputar a Série A por 4 anos consecutivos, mesmo que fosse só pra disputar não rebaixar. Na edição de 2005, porém, quando a CBF resolveu marcar os jogos do Paysandu somente a noite para evitar o calor, foi então que o Paysandu rebaixou com mais de 15 derrotas consecutivas.

Série B 2006

Camisa comemorativa do maior feito do Paysandu

No retorno à Série B, o Paysandu não fez feio, ficou na lanterna da competição e rebaixou mesmo ganhando do Marília por 4 a 1 na última rodada e mesmo tendo mais pontos que os 5 times que ficaram à sua frente na tabela. É que a CBF considerou que ter perdido de 9 x 0 para o Paulista de Jundiaí acarretava rebaixamento automático.

Série C de 2007

A histórica 62ª posição numa competição que reunia 64 times, no super campeonato brasileiro da Série C de 2007, com um total de 6 jogos e com ZERO vitórias foi de causar inveja.

2012

Mais um ano que o Paysandu ficou esquecido em alguma divisão inferior e só virou notícia quando um jogador do Paysandu desmaiou de fome durante um treino do clube.

Estádio

Estádio da Curuzu, também conhecida como Chiqueirão.

Curuzu é o nome do estádio conhecido popularmente como "Chiqueirão", tem em seu significado, de acordo com as línguas indígenas, "bolo fecal", ou "monte de merda".

O estádio do Paysandu é onde o time joga pelada todo final de semana. É famoso pelo seu gramado estilo "chiqueiro de porco" e pelo seu estado decrépito das arquibancadas. O Paysandu acaba por sair na frente nos jogos, já que conhece todos os buracos e bolos de cocô do campo. Porém, o Paysandu é tão ruim, que o visitante sempre acaba empatando no mínimo.

Títulos

  • Bicampeão Brasileiro da 2ª divisão por WO
  • Campeão da Copa dos Bebedores de Açaí
  • Time que mais caiu em campeonatos brasileiro
  • 35 títulos protestados
  • Time de perda mais ridícula no tapetão
  • Time a mais tempo sem pagar jogadores
  • Campeão da Copa Chiqueiro de Belém
  • Time mais goleado do Brasil
  • Time de nariz mais empinado
  • Único time a perder pro Tabajara
  • Time com a torcida mais arrogante do brasil(a maioria se gaba por ter conseguido ganhar o Boca juniors na La bombonera,e se esquecem que perderam de 4 em bélem)
  • Maior perdedor de clássicos - 33 veses seguidas...
  • Único time com uma torcida só de aliados

Hino do clube

Ilustres compositores do hino do Paysandu

O hino do clube foi tocado pela primeira vez numa flauta, depois passando por saxofone e trombone, encomodando todos os habitantes do bairro do Guamá, que estavam de ressaca de um show de aparelhagens.

Refrão

Uma listra branca no caixão Azul
Esse foi o enterro do Papão da Curuzu
Uma rosa branca e uma vela azul
Esse foi o velório do Papão da Curuzu

Única Estrofe

O nosso time bota pra tremer
Perde de nove a zero
E faz o torcedor morrer!