Pena de morte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Saddam satan.gif
HAHAHAHAHA!

Pena de morte trata-se de algo maligno por natureza

Este artigo vai te levar pra conhecer o capeta cara a cara
E vai te levar para a cadeira elétrica!
Sweettooth 002.gif
Esse artigo foi pra Cadeira Elétrica.

Talvez ele tenha sobrevivido, e agora voltou para TE MATAR.</center>


331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim
Essa será a última visão que terás em vida, condenado! MWAHAHAHAHAHA!

Cquote1.pngVocê quis dizer: Assassinato legalizadoCquote2.png
Google sobre Pena de morte
Cquote1.png Eu sou a favor da pena de morte pra você que é traficante, que come o cu do trabalhador, pra você que é do PCC, pra você que rouba no Senado Cquote2.png
Alborghetti sobre Pena de Morte
Cquote1.png HA! HA! Cquote2.png
Nelson sobre condenados a morte
Cquote1.png Eu pensava que isso era só coisa de Mexicano! Cquote2.png
Qualquer um sobre Fuzilamento
Cquote1.png Querida, hoje meu trabalho foi dureza, tava de matar mesmo. Cquote2.png
carrasco sobre seu trabalho árduo
Cquote1.png Quando eu for indiciado à pena de morte eu vou querer a injeção letal! Cquote2.png
Criancinha que sabe o que quer da vida... Ou da morte
Cquote1.png Aee, manda esses cinquenta aqui pro fuzilamento que depois tem mais outros cem esperando! E os restos pode mandar tudo pro açougueiro... Cquote2.png
Guarda chinês sobre as honrosas penas de morte da China

Pena de morte, também conhecida como "pena capital" ou simplesmente "aquela pena que manda o condenado comer capim pela raiz", é basicamente um tipo de sentença que costumam dar aos presos quando se cansam deles e decidem encurtar o seu caminho direto para o inferno. Apesar do nome, não, não se trata de jeito nenhum das penas de um pássaro chamado morte.

Tabela de conteúdo

História

Não adianta cantar o carrasco.

A Pena de morte é muito comum entre as gerações, quando o homem não tinha lei ainda ele já estava deixando o inimigo ali para morrer, a diferença é que não existia forca ou cadeira elétrica. Todas as sociedades praticamente, já usaram a pena de morte, seja para o país controlar a sua população ou seja para punir de crimes variados, como comer e não pagar.

Um dos mais famosos ladrões do oriente foi um dos primeiros a serem mortos na frente da população para que ninguém tentasse fazer a mesma merda que ele tinha feito. Mas quem mandou ser burro a ponto de atacar o imperador do japão, certo?

A Idade Média foi o cume de tantas mortes já pré-definidas, pois quase todos conseguiam inventar uma coisa nova e sempre havia um grito de um carola: "ÓÓÓÓÓIA A BRUXA! PEGA! PEGA!" E tudo para ter o "seu lugar no céu", mas mesmo que eles dedurassem ainda tinham que pagar os pecados que faziam... Com Dinheiro, claro!!! Com a idade média para trás, os europeus saíram da Europa pois sabiam que agora não existia só Europa e oriente médio e também que Deus não ia te transformar em um peixe se você fosse pro mar. Só que ainda havia alguns "errinhos" de lógica, como achar que a terra era plana e que no fim do mapa existia uma grande cachoeira. Puxa! Que criatividade de criança de 4 anos! Então houve a chegada dos europeus na América. E ocorreu a chacina, o desmatamento e a escravidão, naquela época as pessoas eram tratadas como cachorros, a diferença é que naquela época eles tinham coragem de matar um cachorro.

Depois de tempos, surgia a consciência de que o país "capital" estava mais pobre do que o país colônia, e com isso houve os movimentos de independência. A "Metrópole" (que é a dono da colônia) não queria perder a sua propriedade e então começou a usar a técnica da pena de morte, fizeram isso com um dentista que queria que o país fosse independente, eles cortaram ele em 5 partes e espalharam por Belo Horizonte. Mas o inevitável aconteceu, a colônia se tornou independente. Com vários presidentes passando um deles vira ditador militar e pior que era o melhor ditador que tinha, de acordo com o teu avô. Porém não deixava de ter censura e as mortes escondidas por baixo dos panos. E depois veio mais uma só que pior. Assim o mundo aprende que ditaduras militares é o mais próximo de comunismo, depois de mais de 25 anos o exército fica desesperado e faz a mesma coisa que os orientais faziam e o que a metrópole fez com eles: mostraram pra todo mundo o que aconteceria quem desobedecesse o sistema.

Era comum exagerarem no apedrejamento

Porém surtiu um efeito contrário e então o país estava livre... Eu acho. Hoje os potência mundial em lanches admitem a Pena Capital. O mundo se tornou outro, agora só países populosos, como a Índia, que usam a pena de morte para alimentar a população (?) pois um açougue cheio de picanha ou qualquer coisa parecida dói os olhos do Hindu mais radical, além do ditado: "quem não tem cão caça com gato" então quem não tem Vaca come...

Apesar de tudo, basta houver uma guerra que a pena de morte voltará no Brasil, como aconteceu naquela vez que ele declarou guerra à Alemanha, pois é! Ele declarou mas devia ter sido de metido e só para ficar na "Modinha", porém isso não garantiu uma página nos livros de histórias e eles praticamente eram sustentados pelas tropas americanas. E hoje, a pena de morte é uma das principais piadas dos EUA, uma das principais formas de alimentar a população na Índia e diminuir a sua população, já que um não vai fazer falta.

Sujeitos à cadeira

É triste, mas às vezes até seu melhor amigo (se poderoso) pode providenciar para que você acabe enforcado.

Os condenados a morte são assassinos, maníacos sexuais, nudistas e gente que matou o chefe ou então que rouba doces de bebês. Em países árabes, inclue-se aí as pessoas que fizeram adultério (se tivesse isso no Brasil, não sobraria ninguém vivo à essa altura). Entretanto, a lista de sujeitos à cadeira não fica só nisso não. Se você dança, ouve ou faz qualquer coisa relacionada ao funk, analfabeto e tem cara de mal. bom... se mate prepare-se pois até o governo deve estar querendo mandá-lo sentar em uma luxuosa Cadeira, que tem algemas! Opa!

Na verdade, pesquisas recentes apontam a existência de cerca de infinitas infrações que podem fazer você pegar uma pena de morte em algum lugar do mundo. Variam de coisas simples como roubar bancos nacionais ou assistir ao Big Brother, até coisas muito mais difíceis de se acontecer como raspar a cabeça do Justin Bieber (que é um tesouro nacional nos EUA), ou então ouvir os CDs da Xuxa ao contrário, ou mesmo ouvir os CDs da Xuxa da forma que for. Na verdade são tantas que, se todas esses fatores fossem considerados infrações no mesmo lugar, isso seria um absurdo tão grande que um vórtice de sofrimento e caos se abriria bem no meio do tecido da existência, causando o fim permanente de todo o cosmos.

Entre algumas dessas infrações mais populares e conhecidas, que facilmente podem te mandar numa boa para a terrinha dos pés juntos, é claro que estão as clássicas formas de homicídio. Portanto nem pense em matar uma ou mais pessoas cruelmente, matar uma ou mais pessoas muito cruelmente ou mesmo matar uma ou mais pessoas muito, mas muito, muitíssissíssimo cruelmente. Qualquer uma dessas variações te causará sérios problemas na maioria dos países homicidas apoiadores da pena.

A cadeira elétrica não fazia muito sucesso em lugares sem energia, e os condenados morriam esperando.

Dizem por aí que houve apenas um único homem no mundo inteiro que foi capaz de fazer todas as diferentes coisas que levam à pena capital antes de morrer. No entanto, quando estavam para executá-lo, o homem, já com centenas de anos, teve uma parada cardíaca e morreu de causas naturais mesmo, permanecendo impune.

Agora você não deve estar pensado: Cquote1.png Porra, mas como é que eu vou saber, no meio de tantas coisas pra se fazer, o que pode ou não me levar a cadeira, caso eu por exemplo, vá para um país que eu nem conheço??! Cquote2.png. Bom nesses casos, você se ferrou mesmo o jeito é apelar para aquelas leis que são mais "universais", em outras palavras, aquelas que só um completo imbecil faria em qualquer lugar que fosse. Dessas, além das já citadas acima, vale a pena ainda lembrar, só para enrolar mais um pouquinho fins de conversa, algumas que podem te ajudar quando for pra qualquer lugar, não acordar dentro de uma câmara de gás ou numa parede de fuzilamento:

Tipos de pena de morte

0082.gif

Existem várias formas de se matar uma pessoa. Você pode enfiar (ui!) a faca nela, ou dar um tiro nela, enterrar, asfixiar, afogar, botar fogo, cortar a cabeça dela, jogar do penhasco, jogar uma granada, jogar um computador, jogar celulares, jogar telefones, jogar mais celulares e mais computadores, jogar jogos infantis, ou tudo isso de uma vez.

Todos esses métodos são aparentemente eficazes para assassinar alguém. Mas, não sei se você já percebeu, mas esse artigo fala sobre penas de morte, portanto, tudo que eu falei agora pouco não serviu pra porra nenhuma e são coisas que atraem a pena de morte. A seguir, temos as penas de morte mais conhecidas pelos iraquianos e coreanos... aproveite enquanto ainda pode. Caso queira conhecer alguma dessas penas de morte pessoalmente, ligue no 0800 ou assassine o presidente do seu país. Ou pode ser o Obama mesmo, odeio ele.

Fuzilamento

Por isso mesmo que o último pedido foi transformado em última refeição...

O fuzilamento é a nobre arte de enfileirar ao menos uns quinhentos homens um ao lado do outro com uma escopeta velha na mão ou qualquer outra arma que tenha sido fabricada antes de 1900 e sentar bala em um condenado de cada vez, posto com uma venda e um cigarro na boca em um paredão de tijolo carcumido, que sempre pela obra do destino boa mira dos atiradores, fique inteiro, já não podemos dizer o mesmo dos condenados.

Esse tipo de execução só é utilizada hoje em dia em tempos de guerra. Ela foi feita com a finalidade de trazer uma morte mais honrada aos líderes das nações que eram capturados, mas na verdade como o preço da bala tava barato, eles queriam mesmo era gastar o máximo possível delas em uma pessoa só pra ver como é um corpo por dentro. Foi por essa época que nasceu o estudo do corpo humano, também conhecido como anatomia. Depois de um tempo o preço da bala começou a encarecer e os líderes param de usar esse tipo de execução e começaram a adotar métodos mas econômicos para eles mesmo e que surtiria o mesmo efeito. Parece que eles ficaram espertos.

O comandante resolveu encurtar de vez a história. e foi rebaixado de patente pela burrice!

Por vezes, havia insurreição (não confundir com ressurreição, já que, em caso de fuzilamentos ou qualquer outra pena de morte, deve ser frustrante) por parte de algum membro do pelotão e isso é totalmente intolerável. Quando isso acontecia, o membro do pelotão que estava querendo fazer um motim ganhava um incrível prêmio que ele nunca sonharia na vida. Ele é agraciado com uma viagem ao inferno junto com o condenado pra largar mão de ser idiota e ir contra o seu comandante. Isso fez os membros de pelotão de fuzilamento pensarem umas 300 vezes antes de quererem bancar o Zerói. Uma pessoa acha que cercada de valentões com uma carabina na mão ela teria alguma chance de encontrar um bonzinho? Se é bonzinho não devia ir para lá. Isso é suicídio premeditado. Sendo assim ele poderia poupar tempo se jogando de um prédio. Se bem que se o prédio for grande o tempo pode ser o mesmo.

Hoje em dia só há dois lugares no mundo que se utilizam do fuzilamento como forma de pena de morte à escolha do condenado. E esses dois lugares, quase que obviamente, ficam nos Estados Unidos e são os estados do norte de Utah e Idaho, onde em tempos remotos era o Velho Oeste, o que pode nos explicar muita coisa acerca de ainda existir fuzilamento por lá. E se existe fuzilamento por lá, podemos atribuir a culpa aos mórmons que saíram na casa dos conterrâneos as 4 da madrugada pedindo que assinassem um abaixo assinado pela paz mundial e pela erradicação dos DVD's pornôs da cidade, mas como tava muito cedo todo mundo caiu nessa. O abaixo assinado era pra volta do fuzilamento. O que será que esse mórmons estavam pensando? Os governos de Utah e de Idaho ainda colocaram o fuzilamento, mas como forma opcional. A outra opção era a Injeção letal, o que fazia só os sociopatas, lelés da cuca e masoquistas escolherem o fuzilamento como modo para sua morte.

Injeção Letal

Cquote1.png Eu disse pra menina que ela não podia ir na execução do tio dela comigo mas não, ela quis ir junto daí ela tá assim! Cquote2.png Injeção letal traumatiza...

Cquote1.png Pode esterilizar a agulha, por favor? Cquote2.png
Condenado imbecil sobre Injeção Letal

Ah! A Injeção Letal, para os carrascos, diretores e policiais-carrascos é a menos divertida, mas para os criminosos seria a opção menos "dolorosa". Por vários motivos se adotou a Injeção Letal como o método "principal" apesar de não ser muito famosa, não dá pra contar nos dedos quantos criminosos escolheram a injeção como pacote para o inferno Além. Um dos vários motivos não foi porque "o criminoso sentia dor e ficava agonizando", até nesse método isso acontece, afinal o cara já tá com data pré-definida pra morrer e outra: Por que se importar com o bem-estar do detento? Eles adotaram isso por causa das "testemunhas". Quando não existia o método da injeção letal várias testemunhas saíam vomitando da sala, já houve casos da cadeira elétrica em que o defunto (ex-condenado) pegou fogo... E INCENDIOU UMA PRISÃO INTEIRA!

Wow! Não é legal? Pra quem estiver olhando então deve ser bem melhor! Mas vamos voltar à injeção letal. Como o próprio nome diz eles vão injetar alguma coisa no condenado, não vai ser como nos filmes sádicos que você talvez assista um cara injetando uma seringa de ar no outro e este acaba tendo um treco e morre com muita dor.

Podia até ser assim... mas não é. Bem, quando você for condenado nos Estados Unidos por roubar o doce de uma criancinha você poderá escolher entre a cadeira e a injeção letal, mas como você nunca ouviu falar disso então eu duvido que escolha a menos "dolorosa". Então vamos mostrar como é a execução.

Você chega da cadeia, se você se comportou na noite passada eles deixam você ter uma última refeição. De manhã, cedinho eles acordam o condenado e o levam para a sala onde o show acontecerá. O condenado é amarrado a uma Maca com os dois braços abertos e amarrado para não resistir. Na outra sala estão os apreciadores do espetáculo: familiares, policiais e pode também chamar o açougueiro cara do necrotério que vai se livrar do corpo, ou improvisar um enterro depois da execução.

Voltando à sala onde está o cara na maca há dois tubos intravenosos que estão nos braços. Esses tubos são ativados pela "produção". O primeiro liquido a ser ativado é uma substância que não faz mal ao condenado e limpa os tubos, mas a pergunta está aí: Por que raios eles limpam o tubo se o cara já vai morrer mesmo?

Agora você tem escolha!
Depois de limpar eles liberam a primeira substância através de uma rodinha Válvula. Para o condenado não sentir dor, a primeira substância é um anestésico que faz efeito em 1 minuto, por isso seria o método mais humano, mas é claro que a substância não tem tanta "eficácia" como se esperava, e muitos condenados continuam acordados, vai ver que é de propósito que eles deixam essa fraquinha para, Sabe, não perder a magia que existia na cadeira elétrica.

Então eles lançam mais uma substância que "limpa os tubos" só que com anestésico, a substância é para "sedar" o condenado que pode falar besteiras do tipo: "Whoa! Que luzes!" ou "Eu sou Gay e gosto do cara que tá me dando essa viagem!" Essa parte é para "amenizar" um pouco a execução e para divertir os que estão assistindo. Quando ele começa a falar besteiras os "produtores" ativam a última substância: Potássio mais Cloro ou na linguagem deles, Clorido de Potássio, que é um sal muito forte. Bem é nesse momento que o condenado começa a gemer de dor, dependendo do tempo que eles esperaram para colocar o negócio. Os batimentos param, todos vão felizes para casa, o açougueiro Coveiro leva ele para o necrotério e vende ele para quem querer e eles prosseguem com os condenamentos nos horários seguintes. Agora vamos logo para a condenação mais divertida clássica da época do Velho Oeste: A cadeira elétrica e também o segundo mais usado nos Estados Unidos para mandar o condenado para o Além! Onde será bem recebido... Ou não.

Cadeira elétrica

A mais clássica de todas as clássicas formas de pena de morte.
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Cadeira elétrica.

A cadeira elétrica é o modo mais conhecido e sub-humano de pós-tortura/pré-morte/morte/pós-morte que já foi inventado, tamanha sua eficácia, ficou bastante conhecida porque no começo, quando não havia todos os aparatos preparatórios, a máquina literalmente fazia um flambè com a cabeça do condenado e como a intenção não era fazer marshmallows e sim matar o condenado o mais rápido possível para que ele não fique se remexendo na cadeira igual a loira do Tchan com coceira no reto várias técnicas preparatórias foram introduzidas para que houvessem mais choques e menos pirofagia. O cara toma uma descarga elétrica do Pikachu de mais de 8000 volts na jaca fica espumando, caga nas calças, mija na cueca, da um arrotão e por fim morre todo melado na cadeira. Eu que não queria ser um faxineiro de um presídio dos Estados Unidos.

O condenado à cadeira elétrica é posto sentado e amarrado, como em um ritual sado-masoquista mesmo, com algumas esponjas de aço e alguns band-aids pendurados em partes estratégicas, como na cabeça, nas pernas, nos braços e também. Agora imagina você caro leitor, tomando um choque de mais de 8000 volts bem no meio da zorba. Seria um pouco desagradável, o que ao menos justifica a bagunça que o sei intestino deixa na sala ao redor da sua cadeira. Nessas horas eles também podem te fazer de skin-head e raspar sua cabeça com um barbeador ou na Gilette mesmo! Vai do humor do carrasco para que o negócio fique o mais eficiente possível e você possa MESMO morrer, já que a gente não quer ter que esperar tudo de novo. A gente quer ver como se faz marshmallow certo?

Apedrejamento

Um participante de um apedrejamento público fica um pouco levado.

O apedrejamento, também conhecido como lapidação por que você está lapidando o infeliz na marra pra ver se ele fica mais bonito, é a forma mais cruel de pena de morte que ainda é usada frequentemente nos Afeganistões da vida e pelas populações que não tem dinheiro pra comprar nem uma bala, nem um arco e flecha, nem nada, sendo totalmente miseráveis, eles pegam uma pedra do chão mesmo e taca na cara do condenado. Como esse tipo de pena de morte é muito escrota é meio demorada, pois o rosto humano tem uma resistência da "muléstia", o processo é meio que falho, então é pago uns mercenários eles são pagos com pães d'água já que as nações são pobres mesmo para que o processo seja agilizado.

No Judaísmo até que a lapidação é usada com uma certa frequência, vista as exigências que são requeridas para o uso do espancamento à pedra poder ser utilizado. Os requisitos que mais são infringidos é o de coisar com as cabras, a de blasfemar do deus deles, que na verdade é quase a mesma coisa do Deus da Igreja Católica só que com um nome diferente pra dar aquele style na situação e além de outras coisas envolvendo muita fornicação ao seu gosto, o ato de ser boiola também pode garantir sua passagem só de ida para uma avalanche. E por último, mas não menos importante até por que nada disso é importante se você for querer dar uma de Harry Potter por lá, e sair fazendo bruxaria daqui até a casa do caralho, você pode ser pego pela onda de pedra também. MWAHAHAHAHAHA!

No Cristianismo essa prática é rejeitada, tal qual seu rebento rejeita brócolis no almoço. Por passagens bíblicas você poderá notar tal afirmação em passagens onde Jesus manda o pessoal parar de dar uma de pentelho, e virar homem, ao invés de tacar pedra na coitada da adúltera que traía o marido com o Ricardão mais próximo.

No Islamismo é onde a prática é mais utilizada, já que as nações muçulmanas atendem um dos pré-requisitos para que possam sair por aí tacando pedrinha nos outros. Eles são os pobretões sem dinheiro pra comprar um arco e flecha. Apesar de não haver nada mencionada na bíblia dos caras, o Alcorão, eles praticam mesmo assim, ao que parece por apenas divertimento ao ver o pessoal dançando pra se esquivar das pedras. Alguns lugares cansaram de ter que ficar gastando muito pedra ao tentar acertar as adúlteras, e os doentes mentais que faziam uma rapidinha com os animais que estivessem à sua frente resolveram facilitar um pouco as coisas ou eram ruins de mira mesmo, enterrando a pessoa até a altura do pescoço, fazendo com que a pessoa que estivesse ali não tivesse possibilidade de se movimentar, e por consequência os vesgos dos atiradores pudessem acertá-lo com menor dificuldade, o que ainda não garantiria que eles acertassem.

Extintas

Os métodos de execução extintos são: a forca, guilhotina, fogueira, câmara de gás e crucificação e só foram proibidos porque muitas pessoas achavam que elas eram cruéis demais, outras que eram bem mais divertidos, mas eram muito ultrapassados e resolveram parar de usar logo, já que não existem forcas automáticas nem guilhotina com contagem regressiva que dispare a lâmina automaticamente. Imagine uma fogueira numa câmara de gás então. Hoje em dia são usados métodos mais modernos e sem emoção nenhuma.

Forca

Alejado?! Seus problemas acabaram! Agora você pode morrer do mesmo jeito!
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Forca.

Forca ou simplesmente Bungee Jump com corda não elástica amarrada no pescoço é um dos métodos de execução extintos, ou quase, já que muitas pessoas ainda o praticam em sala de aula e até mesmo no trabalho enforcando bonecos palito em uma prática satânica chamada Jogo da forca. Esse método foi criado há muito tempo atrás, em um período em que Dercy chamava de velha infância. A forca era popular por ser de baixo custo, pois somente utilizava um "poste" de madeira e uma cordinha, porém com o passar do tempo as coisas tiveram que ser reforçadas pois era complicado matar os prisioneiros obesos, devido aos Fast Foods da época e ao último pedido, os condenados comiam pra caramba no último dia e ficavam tão pesados que na hora do enforcamento a corda estourava e a madeira se partia, provocando um grande prejuízo e a tristeza de todos que queriam ver uma morte bacana. Para o enforcamento o infeliz azarado era colocado em um banquinho caso ele fosse muito pequeno ou sobre um alçapão, de preferência na praça da cidade, com uma platéia enorme e sua família na primeira fila comendo pipoquinha, então colocavam a corda no seu pescoço e deixavam o cara sofrer um pouquinho nos últimos minutos para dar aquele clima de suspense e fazer o desgraçado ficar ainda mais desesperado. Até que do nada alguém ia lá e dava um losango aberto invertido no banquinho e depois de um crac o cara já tinha ido pra conta do papa.

Nada melhor que brincar de gangorra na sua própria execução!

Cquote1.png Poxa tio, que coisa bacana era a forca, mas por que ela não é mais usada? Cquote2.png
Você, satanista que gosta de ver os outros se ferrarem

Por causa de toda essa coisa de direitos humanos, a forca foi considerada algo muito injusto, vergonhoso, blábláblá, porque quando o condenado morria, além de morrer na frente da família, por ter sua coluna quebrada aconteciam umas coisas nojentas com o cara, mas não vou dizer que ele perdia o controle do corpo e defecava e urinava, talvez você leitor esteja comendo enquanto lê isso, por isso seria nojento revelar esses fatos.

Mas não foram apenas desconhecidos ladrões de pão que foram enforcados não, até a cota brasileira já foi para a forca, eis alguns deles:

  • Tiradentes: Lutou pela independência do Brasil e com isso acabou colocando a corda no próprio pescoço, literalmente. Depois de ser enforcado ficou conhecido do mesmo modo que aqueles pintores que só tem seus quadros famosos depois que morrem.
  • Saddan Hussein: Depois de tentar a vida como tatu, foi encontrado em um buraco e condenado pelas porcarias que andou fazendo para os Estados Unidos do McDonal's, é o último caso de forca conhecido, na verdade era pra ser bem desconhecido, mas um carrasco malandro filmou e colocou no Youtube, onde o vídeo fez mais sucesso que a música créu.

Fogueira

Cquote1.png Óóó páái! Queima herege! Cquote2.png
Padre

A fogueira é um método de execução extinto mas ao mesmo tempo não é, pois ainda é usada hoje em dia para aquelas festas de meio do ano nos lugares caipiras, antigamente ela era usada para fazer churrasquinho com macumbeiras que o povo julgava serem bruxas, o que nem sempre era verdade pois qualquer mulher que andasse junto com um gato era considerada bruxa pelas pessoas, também não podia ter uma vassoura em casa que era considerada bruxa, ou saber de algo que a maioria não soubesse pois também seria considerada bruxa.

Na verdade se a mulher espirrasse já seria considerada uma bruxa mesmo. Isso tudo era porque na época a comida não era muito boa, então condenavam qualquer pessoa de bruxa para ela ser cozida enquanto o povo assistia o preparo na praça central da cidade com uma faquinha ou qualquer coisa que pudesse cortar na mão esperando a hora da bruxa ficar no ponto.

A desculpa da igreja era que o ritual de tostamento era para libertar as mulheres da maldição de ser bruxas e assim elas já ficavam mais bronzeadas.

Guilhotina

Veja como era a praticidade da época: a cabeça era cortada e o defunto já ia para o açougue cemitério
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Guilhotina.

A guilhotina, assim como o machado, é um tipo de pena de morte por decapitação, mas por acharem que dar varias machadadas no pescoço do infeliz era muita maldade, pois podia ficar mal cortado na primeira vez, tendo que dar varias machadadas depois, resolveram usar a guilhotina, pois era muito mais prática, bom, mais ou menos, já que era bem mais pesada que um machado e tinham que amolar as lâminas várias vezes, e também era mais complicado para lavar o sangue da pessoa, pois era um aparelho maior, enfim, de algum modo acharam que usar a guilhotina era mais humano e pronto.

O brinquedinho é constituído por uma grande armação ereta e tem uma lâmina bem levinha, mais ou menos 40 kg, essa lâmina fica presa por uma cordinha bem vagabunda e quando chega a hora do condenado morrer, eles soltam a corda e a cabeça rola com uma boa dose de ketchup.

A pessoa pura e de nobre coração que recomendou o uso da guilhotina foi um médico (sim, um médico que deveria curar, queria matar pessoas) chamado José Inácio da Guilhotina, um francesinho bicho ruim, porém não foi ele o inventor desta belezinha de aparelho, ele só serviu para fazer merchan, a verdadeira mente evil, foi... Ah, sei lá. José da Guilhotina apenas sugeriu que ela voltasse a virar modinha, pois antes não era muito conhecida, lá pela época da revolução francesa, segundo dados do IBGE a guilhotina foi responsável por dar uma viagem só de ida ao inferno para mais de 2.000 pessoas que eram inimigas do pessoal que come lesma, sem contar os outros mais de oito mil 15.000 que morreram em apenas 7 anos.

Câmara de gás

Câmara de gás, muito eficiente por sinal
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Câmara de gás.

A Câmara de gás é uma câmara... Que libera gás.

Foi criada nos Estados Unidos, por um médico assassino que achava bacana ver as pessoas morrendo intoxicadas com gás do riso e outros tipos, como aquele tipo liberado pelas vaquinhas da Índia. Antes de fazerem as câmaras, a ideia era meter gás da fuça do condenado enquanto ele dormia na cela, mas como as selas tem grades e não são completamente fechadas, isso poderia matar uma dúzia de outros presos junto, não que essa não fosse uma boa ideia, mas era legal assistir um morrer de cada vez. Na época de Adolfinho, as câmaras eram muito utilizadas, pois metralhar vários prisioneiros de uma vez era muito desperdício de balas, pra cortar custos jogavam todos no mesmo forno e pronto. O gás utilizado era um ácido que quando exposto ao ar, era tão perigoso quanto vírus de site pornô, esse ácido em contanto com a corrente sanguínea tava um pane geral nas células que eram atingidas por altas doses de baianagem e assim não faziam porra nenhuma, levando a pessoa a morrer sem ar, outro gás também muito utilizado era aquele produzido por 500 gordinhos depois de comer feijoada com repolho.

Vários homens e mulheres caiam nas pegadinhas da época, pois ninguém iria para uma câmara de gás de boa vontade, então os carrascos, sempre bonzinhos, diziam que seria um banho coletivo, pois a higiene do pessoal era bem precária, muitas pessoas que nem sabiam o que era um banho iam para as câmaras pensando nas sacanagens que fariam lá dentro. Quando entravam na câmara eram obrigados a tirarem as roupas (claro, você não toma banho de roupa, nem eles) e eles tinham que levantar as mãos, sabe como é né? Para caber mais gente. Algumas vezes tinham até shows antes dos infelizes irem dessa para melhor, ou pior. Depois as portas se fechavam, as luzes de apagavam e o filme começava e o gás começada a entrar na câmara, depois de muito tempo as pessoas percebiam que aquilo não era um banho, e começavam a se jogar nas paredes pensando que assim conseguiram quebrar a câmara, obviamente não deu certo, pois nenhuma das pessoas era o super homem.

Hoje em dia, a câmara de gás ainda é usada em alguns estados mais malvadinhos dos Estados Unidos, mas faz mais de 10 anos que não são usadas (não para o mundo saber pelo menos), pois o pessoal prefere a sem graça da injeção letal.

Crucificação

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Crucificação.


A crucificação foca na vergonha e tortura, principalmente se o condenado for alguém altamente influenciado pela moda, que certamente irá pensar Cquote1.png Que tortura carregar essa cruz tão brega na frente de várias pessoas! Cquote2.png A vítima era pendurada de braços abertos, adivinhe onde? Isso mesmo! Em uma cruz!!! Se os carrascos forem com a cara da pessoa ela apenas era presa na cruz por cordas, mas se eles não gostassem... HIHIHIHIHEHEHEHEHEHAHAHAHAHAHA!!!! O condenado tinha os pés e as mãos pregado (com pregos mesmo). Depois da câimbra, iam lá e quebravam as pernas do azarado e depois de ficar tanto tempo sofrendo sem poder se mexer o cara morria. O condenado mais conhecido é Jesus, sua morte ficou tão popular quanto especial de fim de ano da Globo com Roberto Carlos.

Tipos de condenado

Há muitos tipos de condenado, quatro para ser mais preciso. São eles os inocentes bonzinhos, inocentes que tem cara de culpados, culpados que tem cara de inocentes e culpados que realmente são culpados.

Inocentes-Inocentes

Um inocente

Começando pelos inocentes que são realmente inocentes, eles estão lá simplesmente por que foram coagidos ou alguém apontou o dedo na cara dele e falou: - Foi ele Seu Guarda!. E o cara de tão bonzinho começa a chorar igual quando você quebra copos na cozinha e sua mãe aparece logo atrás de você dizendo Cquote1.png Joãozinho... Cquote2.png, enfim, voltando ao assunto.

Os condenados inocentes-inocentes são o tipo de pessoa que está presa injustamente e ainda por cima vai pra cadeira elétrica já tentou de todas as formas possíveis se libertar com advogados ou até um mapa desenhado no corpo, porém eles são bonzinhos, eles não tem a inteligência sádica de um bandido de verdade. E por essa razão sempre são capturados novamente.

Se o condenado, além de bonzinho, for sortudo, e não pegar pena de morte, ele acaba saindo 30 anos depois por bom comportamento (ou não). Mas caso o cara seja mais azarado que a tua mãe, dai fodeu! Eles no fim são abatidos, mas continuam bonzinhos e sorridentes.

Culpados-inocentes

Os inocentes que tem cara de culpados são mais ferrados do que os inocentes que são realmente inocentes. Por que esses são os que realmente não precisam nem se esforçar pra ir preso. As vezes eles mesmo sendo inocentes, vão até uma delegacia se integrar por algo que aconteceu próximo a eles pra já poupar o trabalho da polícia de procurá-los. Sabe como é né? Pra adiantar o serviço. Esses caras, sei lá eu, por coincidência do destino, sempre moram em favelas. Mesmo sendo um cara estudado, se tiver a cara do Mike Tyson e te encarar na rua, você obviamente ou vai pensar que ele vai querer te roubar ou arrancar sua orelha. Esse pessoal quase nunca é condenado a cadeira elétrica, pois são sempre condenados por coisas pequenas, como invadir o quarto da sua irmã ou furtar a lojinha da esquina. Porém se estes espécimes são condenados a pena de morte não a advogado varão que os liberte da condenação, visto a sua cara de traficante, nem um tipo de análise é feita para averiguar se realmente foi ele quem cometeu o crime, colocam logo o infeliz na cadeira elétrica e fim de papo.

Inocentes-culpados

Invasão de propriedade também é crime sujeito à pena de morte...

Temos também o exemplar culpados com cara de inocentes. Para poder perceber que o meliante já se durou um livro inteiro ou está no finalzinho do filme. Sim, por que na realidade, bandido tem cara de bandido e o único lugar que você vai encontrar bandidos com feições de donzela ou de Sir são em livros, filmes, desenhos ou novelas. Além do mais, são nas novelas aonde há mais deste espécime, os vilonídeos com cara de bonzinhos, que no final, como de praxe, pra não estragar a sequência de... Todas as novelas é tudo a mesma merda o vilão sempre é capiturado no final ou tem uma morte trágica, que por vezes pode ser dada com uma pena de morte, maaaaaaas, como uma novela passa no horário nobre é quase impossível de ver algumas dessas mortes legais. O máximo que se teve até hoje, foi uma mulher caindo de uma ponte no rio, o que ainda por cima não garante sua morte. Como é raridade um caso desses na vida real, os poucos que acontecem quase sempre acaba como os outros espécimes acima. Juízes não tem dó nem de um poodle e se puderem mandar eles para a cadeira elétrica o fariam sem ao menos piscar os olhos. MWAHAHAHAHAHA!

Culpados-Culpados

Algo me diz que esse aí não é um culpado-inocente.

E por ultimo e talvez menos importantes mesmo, temos os culpados que realmente são culpados, tem cara de culpado, fedem a culpa e falam como um bandido. Esses são os caras que tem a malandragem ao seu favor e quase nunca são pegos pelos policiais, pois os subornam com dinheiro ou rosquinhas em São Paulo são subornados com coxinhas, mas se deixam de pagar o suborno por um dia que seja logo são levados ao DP mais próximo de sua localidade nunca deixe um policial sem suas coxinhas. Esses seres podem habitar qualquer lugar e não fazem diferença social. Afinal, podem haver psicopatas em qualquer lugar não? Quando culpados reais são levados para a cadeira elétrica, eles cometeram crimes realmente hediondos, e não ficaram chacotando um Deus, ou "coisearam" com um animal. Eles ou cometeram assassinatos ou mataram alguém, você escolhe. E normalmente o julgamento dos culpados realmente culpados duram uma eternidade, por que obviamente o cara não quer morrer e ele tem dinheiro pra pagar um advogado que vai ficar pedindo objeção a cada respirada do Juíz e vai ficar pedindo um novo julgamento até o réu se encher de tudo aquilo, confessar que foi ele mesmo e pedir por misericórdia, alguém calar a boca daquele advogado chato. É normalmente nessa hora que eles morrem.

Último pedido

Cquote1.png último pedido? Eu quero guaraná Mineirinho! Cquote2.png

Último pedido, regalia dada aos condenados em certos países... Certos países! Segundo um economista, uma das características que separa o Norte industrializado do Sul pobre é na pena de morte, Por que a China, que é quase um Japão, não está nesse norte? Por causa de um motivo: A pena capital de lá não fornece o último pedido. Mas há alguns motivos no caso da China:

  • Tem muita gente que fica marcado no mesmo dia
  • Tem mais detento que comida
  • Eles são Comunistas, se não podem dar pra todo mundo eles não devem dar.

Não é só na China em que não é servido a comida. na Índia, por exemplo, como eles tem mais população que a China a Índia ficou com fama do país com o período mais curto de pena de morte e, sendo assim, eles não possuem dinheiro para pagar uma Injeção Letal. Então deduzindo por todas essas características a Índia também não deve ter último Pedido, assim como todos os outros países que aprovam essa Pena, uns porque "INFIÉIS TEM QUE MORRER MESMO!" ou outros porque nem pão eles tem para dar aos detentos sendo assim, na África eles deixam esses trabalhos para os Traficantes. Mas vamos começar a explicar. Você sabe que não é todo país que dá o último Pedido, pois bem agora está a verdade sobre o último pedido: Na verdade é última refeição! então você não pode pedir para sair da cadeia! Os condenados a morte tem uma grande igualdade com os condenados comuns, ambos tem que comer a mesma comida, não importa. Então imagine você ser um desses condenados sem uma condenação Pré-datada ver os seus companheiros de cela sair e você só esperando o sistema agir.

Muitos desses tipos de condenados esperam 20 anos para finalmente irem a Cadeira Elétrica, muitos deles estupram os colegas quando deixam o sabonete cair. Seja como for, ele saberá quando ele irá ganhar uma passagem só de Ida para o Inferno Além. Quando o diretor da cadeia vai até a cela dele com o sorriso sádico e pergunta:

Cquote1.png Então, o que quer como última refeição? Cquote2.png
Diretor

Ou pode variar com essa:

Cquote1.png Vai querer o quê: Cadeira Elétrica, Injeção Letal ou Fuzilamento? Cquote2.png
Diretor da prisão

Quando ele te pergunta isso, provavelmente você tem que escolher algo muito bom, tudo o que você quiser eles farão.

Cquote1.png Não pode ser as três de uma vez? Cquote2.png
Você, engraçadinho, seguindo o conselho

Cquote1.png Tá bom então... Cquote2.png
Diretor da prisão sobre frase acima

Mas é claro que nem tudo são rosas. No Estado da Califórnia, o diretor é tão mau que só deixa o meliante escolher o que tem no cardápio da prisão, com isso o condenado pode xingar o Diretor, dependendo dele, o Diretor pode indicar você para a execução por fuzilamento. Mas quem mandou você xingar o Diretor da prisão? Os corruptos são os maiores praticantes dessa atividade.

Varia de estado a estado, o melhor estado para ser condenado é o de Washington, onde o condenado pode sair com a sua turma (acompanhado de guardas) para um restaurante. Mas no dia seguinte sempre aparece um dos inimigos do condenado morto e geralmente a facadas. vai ver que daqui a pouco tiram isso. E por fim, depois da última refeição o condenado tem o último sono e de manhã cedinho ele é acordado para a sua condenação. Isso deve ser mesmo humor americano, pois no próprio dia de morte ele tem que acordar cedo?

Cquote1.png Acorde! Não vai querer chegar atrasado para a sua execução! Cquote2.png
Guarda e o carrasco do show sobre Ter algum divertimento naquela manhã

Últimos pedidos mais famosos

Os últimos pedidos são as últimas refeições dos condenados quando o estado ainda não tinha os privado por causa das inúmeras confusões que andaram ocorrendo com os últimos pedidos mais "soltos". Um exemplo é que um dia um condenado pediu 4 garrafas de champagne e 16 latinhas de cerveja e foi morrer de ressaca, pelo menos o cara não sentiu muita dor e morreu como viveu: Bêbado. Porém, excluindo essa situação aqui estão os mais famosos. Foi tirado os pedidos de gente como Saddam Hussein pois eles eram muito sem-graça.

Jusqu'à ce que ce misérable a de la classe!

J'aurais dû rester en France! Sinon, il ne serait pas arrivé!

Criminoso: Um zé ninguém, só se sabe que já virou presunto!

Crime: Os três "A": Assédio, Agresão e Assassinato

Pedido: Cquote1.png O Garçom poderia me servir um Filé Grelhado à 24º no forno, com champignon, Brócolis Gratinado, Couve-de-Bruxelas, Pão de alho com provolone e azeitonas e de sobremesa Panquecas de framboesa com Suco de polpa de Abacaxi! Cquote2.png

Esse pedido foi fornecido pelos advogados de Roy, o cara que pediu isso. Se não fosse eles, este meliante estaria comendo o cardápio da prisão. Ele fez o pedido mais refinado da prisão, mas quem come algo refinado quer dizer que come pouco. Com certeza a refeição veio à moda Francesa. Se não entendeu é só se lembrar de como os pratos são servidos em restaurantes na frança: É só uma coisinha mixuruca no meio do prato, não dá nem pra saciar a fome. Apesar do pedido requintado, Roy não foi nada elegante quando assediou e agrediu a facadas e tiros duas adolescentes.

Pelo menos ele quis ser diferente dos outros marginais que pediam hamburguer e batatas fritas com coca-cola como os outros do mesmo gênero faziam. Estranhamente ele escolheu a cadeira elétrica, só como uma última vingança e o Coveiro não poder fazer um churrasco ou pelo menos poder vender o presunto, já que ele costuma vender carne "gorda".

Não posso perder o meu corpinho!

"Ai seu guarda, eu tenho que manter o corpinho!" repare ao fundo o companheiro de cela dele admirando a porta dos fundos do condenado. Provavelmente isso signifique que depois de anos na cadeia você possa ir mais pra lá do que pra cá.

Criminoso(a): Provavelmente um culpado inocente

Crime: Foi pego aceitando suborno para assumir a culpa de um assassinato. Não! é mentira!

Pedido:Cquote1.png Bem eu só quero uma Azeitona preta... TRAZ LOGO PORRA! E com caroço... QUÊ QUE TU TA RECLAMANDO? TRAZ LOGO! Cquote2.png

Esse prisioneiro com certeza foi muito zombado. Há vários registros de condenados que só tomaram um Iogurte na última refeição mas pelo jeito o propósito dessa refeição foi mais é de "plantar uma oliveira" o símbolo da Paz da sua barriga.

Muitos deduzem que ele era inocente mas os carrascos, policiais e o diretor não fizeram nada, NADA, para impedir que o homem fosse para a Injeção Letal. Porém há outra versão dos fatos, provavelmente o homem era vítima das várias falcatruas dos prisioneiros como o velho truque do sabonete e vai ver que foi por isso que ele quis ter essa Azeitona.

Agora se foi burrice eu não sei... Ele devia ter pensado nisso antes de sentar na cadeira... Ou para pelo menos ele ficar de boa e não estragar o "corpinho" no enterro. Vai saber, anos na cadeia nunca se sabe o que pode acontecer.

Vai querer ajuda?

Criminoso: Provavelmente um bem gordo.

Crime: O de sempre: Assassinato.

Pedido: Cquote1.png Qualquer coisa? Me vê 15 Enchiladas (Panquecas?) com queijo e cebola, 4 aneis de Cebola, 8 pedaços de frango assado, 8 pimentas mexicanas, 10 tacos COMPLETOS com recheio de carne, queijo, cebola e molho Barbacue, 4 chessburguers DUPLOS com queijo dpulo e bacon duplo, 1 bisteca grelhada sem osso e com molho catchup e mostarda e 1 torta de pêssego. Ah! quase ia me esquecendo, duas Coca-cola 2 litros. Cquote2.png

"Gordo" foi o que o policial disse. A julgar pelo tamanho da refeição devia ser mesmo difícil o cara se sustentar com um trabalho honesto... Ou o cara queria se matar antes mesmo da execução. Deve ter sobrado comida pelo jeito! Apesar de o estado desencorajar esse tipo de pedido eles podem aproveitar a comida e dar para os guardas, porém desde que um deles morreu engasgado nunca mais um guloso quis tocar nas sobras, então eles dão para os prisioneiros mesmo.

Diretor

Cquote1.png Quê? Só um sorvetinho? Traz pra ele o melhor Bife da cidade! Cquote2.png Só falta ele querer dar pro condenado

Ah! O diretor da prisão. Ele se tornou uma figura icônica nos cinemas. Provavelmente não deve ser assim na vida real e não é, então aqui está as duas formas de visão: A de pessoas que nunca foram presas Hollywood e a visão real.

O Diretor da prisão segundo Hollywood

O diretor é um cara malvado, ele menospreza o mocinho que foi preso injustamente, geralmente em alguns filmes como Corrida Mortal, a diretora é mulher mas nem por isso ela vira fetiche dos presos pois ela é igual aos diretores comuns, então seja homem ou mulher o diretor da prisão é um babaca corrupto. Em outros tipos de filmes está o diretor Corrupto que é aquele que se ele não vai com a cara do detento ferra com ele e duplica a pena, dependendo da censura do filme o diretor manda o preso para a Cadeira Elétrica. O diretor, se for homem, é um homem branco, calvo, que aparenta ter 50 anos e claro usa sempre um terninho, Se o diretor for uma "Deretora" ela será uma mulher de aparência séria mas malvada , usa terno, aparenta ter 50 anos mas claro que ela não é velha pois é uma atriz. Ela parece mais como uma general, assim como o Diretor homem.

Como se pode ver, Hollywood o diretor só é malvado para que amenize o crime do Protagonista, que geralmente nem é criminoso e foi vítima da (rara) corrupção dos policias americanos, que são sempre da Costa Leste. Seja como for, vamos dar uma visão mais realista para o diretor.

O Diretor da prisão segundo o Brasil (Porque pra ser real tem que ser no Brasil!)

O diretor da prisão americana é um típico chefe de família e que vive uma vida normal em sua Mansão mas se formos comparar com os diretores de presídio do Brasil então você teria uma visão completamente diferente. Primeiramente, existem dois tipos de diretor de penitenciárias no Brasil: O velho e corrupto e o Novo que se corromperá. O velho e corrupto tem o nível de corrupção de acordo com o tamanho da prisão. Se a prisão for em uma cidade pequena ele quase não será corrupto mas se a cidade for grande daí quer dizer que ele é muito corrupto.

Se o diretor for o Xerife ele pode ser subornado mais facilmente...

Bem, cidades grandes do Brasil são sinônimo de traficantes, e quanto mais traficantes mais capangas, e quanto mais capangas mais são pegos para a polícia dizer que "tá fazendo o seu trabalho". Quando o capanga do traficante chega na prisão podem ocorrer duas coisas: Ele se comporta e quando dão direito para saírem nos feriados ele não volta mais ou ele fica chamando os Guardas de cornos.

Agora se aconteceu dele chamar "coisas" para os guardas há uma série de alternativas, e uma delas é recorrer ao diretor. Dependendo de seu histórico (ou seja, Corrupto) eles poderão suborná-lo e ele poderá deixar o preso em prisão provisória e nisso ele poderia sair da prisão e não voltar mais. Mas se o diretor for o "Novo e honesto" eles terão que fazer uma "forcinha" para ele "abrir as pernas" e o nome disso se chama Ameaça de traficantes. Não tem erro, se você for um dono Diretor de Presídio aceite na primeira, pois na segunda você não vai receber dinheiro.

Agora vamos ao diretor novato. Bem, ele é igual ao outro, só que a diferença é que ele se corrompe devido à pressão. Mas não se preocupe, se a cidade for pequena vai ver que ele não se corrompe... Isso se houver delegacia na sua cidade...

Essa é a triste realidade dos presídios Brasileiros... Sendo que o Presídio se pode usar Celular, ter uma academia de musculação dentro da cela e tocar viola enquanto espera a liberdade. Seja como for, nos Estados Unidos com a pena de morte surgiu dois tipos distintos de diretores: (sendo que eles não sejam corruptos) o Xerife e o Carrasco. O tipo Xerife é o mais próximo de bom, com poucos detentos ele dá um ótimo pedido para o condenado, mas claro que ele tem um pouco de "senso de justiça" como Hollywood define esse sujeito, e dependendo do "atentado" feito pelo criminoso ele não vai ser tão bonzinho com você. Alguns privilégios que ele dá ao preso na hora da morte é de tipo ele dizer: "Eu quero um sorvete" mas ele pedir para você o melhor bife da cidade.

Agora o diretor carrasco é um pouquinho diferente. Quando ele está de bom humor ele consegue levar 50 condenados que estavam atrasados para a Cadeira Elétrica e arranja adiantado outros 10. Quando está de mau-humor deixa eles vivos por mais um tempo ou manda 10 condenados para o açougueiro receber adiantado. Mas seja como for, a parte mais marcante desse tipo de Diretor é o sado-masoquismo. O diretor xerife só vai até a cela dos que merecem mesmo, já o diretor carrasco às vezes até esquece que tinha último pedido e se lembra ele vai com aquele sorriso maldoso para o condenado e nem pergunta a refeição: "Vai querer o quê: Cadeira Elétrica ou Fuzilamento?". Ele nem deixa o preso saber que existe a injeção letal! Mas depois disso ele sai e deixa o cozinheiro fazer as coisas dele. E por fim, é mais ou menos assim, porém não é que nem o Hollywoodiano e eles só existem nas prisões como na Ilha de Alcatraz.

Mas quem bota mesmo a mão na massa (ou alavanca) é o Carrasco que está logo abaixo...

Carrasco

Sim, será esse ser a última pessoa com quem terá contato em vida.

Carrasco, para quem não sabe é aquela pessoa chata e insuportável, como por exemplo você, ou seu chefe, ou tua mãe. Mas no nosso caso, o carrasco não passa de um infeliz que executa as penas de morte. O carrasco geralmente é uma pessoa mal amada (pelos familiares do condenado) e bem paga (pelo açougueiro, que agradece pela carne trazida por ele). Essa profissão surgiu mais ou menos em 1690, o primeiro carrasco foi o que crucificou Jesus lá pelo ano 33, então acho que o fato dessa profissão ter surgido em 1690 deve ser mentira, mas eu não sei, eu vi num site qualquer.

Enfim, com o tempo, essa profissão evoluiu, e hoje, carrascos tem carteira de trabalho, direitos do trabalhador, licença maternidade e plano de saúde. Mesmo assim, o fato de serem carrascos dificulta um pouco, pois nenhum médico se oferece para atendê-los. Então, para não serem reconhecidos, eles vão aos hospitais com aquelas touquinhas da moda Ku-Klux-Klan, o que piora mais ainda a situação.

Mas, uma coisa que poucos sabem é a diferença entre o carrasco antigo, da era medieval, e o carrasco atual, modernão, que usa roupa de paris (ou não). Vejamos:

Carrasco Medieval

Antigamente os carrascos eram posers que "queriam se mostrar do mal". Não é mesmo... bem EMO?

O carrasco medieval era aquele que prendia os infelizes condenados na mesa com um várias ataduras (tiradas do corpo de algum Faraó por aí) e depois catava o machado e batia no pescoço do coitado. Sim, é aquela tradicional cenas dos filmes que eles vão matar daí chega alguém e diz Cquote1.png Nãããão!! Cquote2.png (Igual quando o padre pergunta se tem alguém contra ao casamento e chega alguém gritando na igreja). É uma cena muito comum, e quem sofre? O carrasco! que geralmente toma um soco pelo mocinho do filme para impedir que mate o outro protagonista, como aconteceu em Xuxa e o tesouro da cidade perdida. Mas voltando ao assunto, antigamente, os carrascos tinham todo o trabalho de prender, matar, levar a carne embora e limpar os "instrumentos". Hoje em dia já não é mais assim, existe uma equipe especializada para fazer tudo isso, deixando o trabalho mais fácil, como foi o caso de Saddam Hussein.

Outra diferença é o modo de matar, como eu já disse, os métodos eram muito fuleiras e só temos conhecimento deles pelo fato de vários famosos terem morrido de tais formas, como por exemplo Maria Antonieta, que morreu decapitada na guilhotina. Outros métodos ficaram apenas guardados na memória das pessoas, e a forca, virou um joguinho pra se jogar na hora da saída da escola. Então, a profissão carrasco foi desvalorizada. Assim, todos passaram a viver em baixo da ponte, e os que foram pro Rio de Janeiro, se foderam com o desastre que aconteceu lá recentemente. Mas, depois de mais de 8 mil anos, a profissão acaba voltando aos poucos, mas ainda na mesma mesmisse de sempre. Sorte sua por não ter sido carrasco naquele tempo.

Carrasco Atual

O belo carrasco atual

Enfim, com o tempo, essa profissão evoluiu, e hoje, carrascos tem carteira de trabalho, direitos do trabalhador, licença maternidade e plano de saúde.

Mesmo assim, o fato de serem carrascos dificulta um pouco, pois nenhum médico se oferece para atendê-los. Então, para não serem reconhecidos, eles vão aos hospitais com aquelas toquinhas da moda Ku-Klux-Klan, o que piora mais ainda a situação. Então, depois do descobrimento da energia elétrica, surgiram as cadeiras elétricas movidas a manivela que facilitaram o trabalho dos carrascos, pois eles não teriam mais que se preocupar em levar o corpo do defunto todo sujo de sangue. Ficavam sentados comendo uma maçã enquanto fincava um pedaço de madeira na sua cabeça e esperava ela fritar e dourar para que eles pudessem comer marshmallows.

O que diga-se de passagem, é muito mais gostoso do que uma maçã.

Último dia do condenado

Como toda morte, sempre chega a hora, portanto, sempre existe o último dia do infeliz que está com seu nome no Death Note na lista de pessoas a serem levadas pela morte. Não importa se é morte morrida ou morte matada, ou no nosso caso, morte condenada. Geralmente, esses dias não são muito agradáveis, são praticamente como véspera de divulgação dos resultados das provas finais da escola, em que você está com a corda no pescoço. A única diferença é que no último dia do condenado, ele só ficará com a corda no pescoço no último momento, e é o último literalmente. Tirando as comparações noobs feitas logo acima, existe uma outra diferença que quase ninguém nota, apenas quem sente na pele. Como seria o último dia de um Condenado Bonzinho? E um Condenado Malvado?... Se você tem essa dúvida, seus problemas acabaram... a resposta está logo abaixo (no artigo)... vamos dar aquela espiadinha?

Bonzinho

No último dia, o governo geralmente permite o condenado poder comer algo mais gostoso, como por exemplo arroz com feijão, ao invés das sobras dos inspetores da prisão. Isso é nojento, mas nenhum deles sabia que eram sobras, porque tudo era mantido em segredo. Ops! Contei sem querer! Ah, uma hora eles iriam saber mesmo...

No seu último dia, os condenados podem dar uma voltinha pela penitenciária e dar um telefonema para os familiares. Geralmente o cara é tão bonzinho, mas tão bonzinho que muitos ficam comovidos, só não choram porque sabem que o filho da puta colocou uma bomba em um país há uns 30 anos atrás. Depois de todo esse bafafá sem sentido, preparam o infeliz (que ainda está sorrindo porque é bonzinho) e mandam pro pau (ui!). Geralmente, restam uns 5 minutos, desde a preparação do corpo até o abatimento, então, caso o condenado ainda esteja com fome, ele pode comer miojo, 3 minutos para fazer e 2 para comer, depois disso, mata de vez. Fim da vida do condenado.

Malvado

Típico condenado malvado bonitão em seu último dia

O último dia desse filho da puta que ninguém gosta é muito difícil de explicar. Tão difícil que nem eu consigo explicar (ai meu deus!). Enfim, vou tentar explicar de uma vez. O cara fica o dia todo emburrado, igual aqueles pivetes que os pais chamam a Super Nanny pra dar um jeito. A única diferença é que o condenado não é mais criança e não tem super Nanny, é o carrasco mesmo. Enfim, todos os inspetores da penitenciária de segurança máxima estão felizes que vão finalmente se livrar do cara que cuspiu na cara deles durante seus 30 anos de prisão.

Sendo assim, o condenado não tem direito a comida gostosa, comida ruim também não. Os policiais dizem Cquote1.png tu vai morrê memo! Pra quê comê Cquote2.png (Sim, eles falam assim com voz de mafioso de favela, embora não existam mafiosos em favelas...). Ao contrário do que acontece com os condenados bonzinhos, os policiais não enrolam muito pra levar o malvado pra morrer. Então, em mais um menos uma hora depois que o infeliz acorda, eles já amarram (se for pra cadeira elétrica), colocam a corda no pescoço (se for pra forca), amarram no pau (se for fuzilamento), entre outros meios de se livrar dele mais rápido. Logo depois que acontece o abatimento do condenado, eles levam a carne pro açougue e todos comemoram. Fim da vida do condenado.

Países que não aprovam

Puro-Osso Ceifador Sinistro, triste da vida por terem abolido a pena de morte para crianças.

É claro que, para vários países que aprovam matar seus condenados, tem sempre vários outros que, por um motivo ou outro, odeiam essa ideia. Alguns consideram-na maldade, outros tem medo de ver sangue, e alguns simplesmente já estão com seus açougues mais do que lotados de carne humana, seja devido a doenças ou a violência urbana na região e não precisam de excedentes.

Ainda há aqueles que vivem reclamando dos países que matam, mas que também o fazem, secretamente, para assim poderem culpar os outros o tempo todo sem terem que ouvir por isso.

No caso do Brasil, que também proíbe, a coisa é mais simples: acontece que não há dinheiro (não roubado por políticos) suficiente para comprar todas aquelas trambolhos elétricos que agora são obrigatórias em toda execução tradicional. Além disso, se fosse para matar todos os piores criminosos do país, a câmara dos deputados já teria virado um necrotério a essa altura.

Benefícios ao país que aprovar

Cquote1.png Hmmmm... Delícia né? Quer comer? Cquote2.png É uma cilada, Bino! Dentro da maçã tem calmantes e quando você acordar vai estar no inferno!

Existem gazilhões e mais gazilhões de benefícios que os países que decidirem que melhor do que prender é mandar logo pra vala. É claro que eles vão sempre se ferrar quando o assunto é direitos humanos, mas com os benefícios abaixo, quem liga? Veja alguns desses benefícios e entenda porque afinal alguns países gostam tanto de massacrar geral que foram medicados como possuidores e matafilia, o vício em matar prisioneiros à rodo:

  • Sempre haverá carne sobrando nos açougues.
  • Sempre haverá carne sobrando também nos refeitórios das escolas públicas.
  • Haverá maior movimentação e lucro no mercado de venda de cadeiras elétricas.
  • Enquanto o prisioneiro é assado na cadeira, você pode aproveitar o calor que vai emanar de seu corpo para assar uns marshmellows
  • Mais viúvas e órfãos irão aparecer por aí. Consequentemente, mais viúvas e orfãos poderão ser beneficiados por ajuda governamental.
  • Vai sempre haver algumas celas extras sobrando para a quantidade crescente de bandidos.
  • Você pode gravar os gritos de dor dos condenados e usar como efeito sonoro em filmes de terror, quem sabe um dia algum ganha o Oscar.
  • Você também pode tirar algumas fotos dos cadáveres deles e fazer uma exposição de "arte contemporânea" com essas fotos.
  • O trabalho de seus guardas se tornará mais divertido do que nunca.
  • As cabeças dos condenados depois poderão ser limpas e usadas como bolas de boliche.
  • Não precisará mais se preocupar com a população crescendo em excesso, comendo sua comida e respirando seu ar.
  • Se faltar presos para condenar, pode mandar para a cadeira alguns gatinhos mesmo. Dizem que quando assados eles ficam bem mais fáceis de se cheirar.
  • Necrófilos pagarão uma fortuna para terem acesso aos corpos.
  • Nunca faltará trabalho para o coveiro.
  • Menos gente para roubar, matar, torturar, assistir BBB ou ouvir restart.
  • Mais gente para trabalhar nas minas de enxofre do Mr. Satan.
  • Menos gente para lotar leitos de hospitais.
  • Menos analfabetismo, pois além de presos, eles costumam mandar pessoas sem boas condições de vida para a cadeira quando ninguém está olhando.
  • Menos bandidos para caírem em materiais radioativos ou ganharem super-armas, ou seja, menos super-vilões no mundo.
  • Com menos super-vilões, os super-heróis terão mais tempo de curtir a vida com lazer, e fazerem shows para se auto-promoverem.
Os países que aprovarem não vão mais precisar de fogueiras assim
  • Menos gente, devido ao medo da cadeira, vai se arriscar a matar mais de mil.
  • Mortes de prisioneiros podem muito bem ser usadas como apresentações divertidas em parques temáticos. Nada como ir com sua família para ver um bandido ser eletrocutado, certo?
  • Ditadores curtem penas de morte e ficam todos felizes e pimpões quando as assistem. Se estivessem de mau-humor, poderiam declarar uma guerra a qualquer momento!
  • Com a injeção letal, poderão reaproveitar seringas usadas que em outras situações seriam descartadas como lixo hospitalar. Reciclagem é tudo, gente!
  • Até a própria urina dos presos pode ser reciclada com a injeção letal, servindo de substituta para os produtos químicos que enfiam neles!
  • Cordas usadas para enforcamento podem ser usadas depois para saltos de bungee jumping. Só lembre que daí é pra amarrar nas pernas e não mais no pescoço viu!
  • Com o apedrejamento, crianças de todas as idades poderão treinar suas miras e firmeza nas mãos, e no futuro poderão se tornar neurocirurgiões!
  • Com a câmara de gás, finalmente poderão dar uma utilidade aos efeitos colaterais de se comer muito repolho com feijão e brócolis.
  • Com pequenas mudanças legislativas, trolls da internet (e da vida em geral) também poderiam ser mandados para a cadeira elétrica.
  • Se o condenado for gay, pode mandá-lo para a fogueira (pra queimar a rosca) ao invés de usar os métodos tradicionais, e com isso poderá encher seus estoques de purpurina até não poder mais.
  • O PIB vai crescer, com as importações de carne humana para nações de índios canibais (como a Suazilândia).

Conclusão

Depois de assado, é só vender nas melhores churrascarias da região!

Depois de ver todo esse artigo, que é maior do que a sua casa (que provavelmente é um barraco), podemos entender o que é a pena de morte. A pena de morte é apenas uma desculpa esfarrapada para se matar alguém legalmente. Embora os condenados não achem isso nem um pouco legal, mas o governo sai lucrando pois não precisa sustentar um infeliz na cadeia por décadas e a mídia ganha também quando alguém famoso é condenado, ou por acaso você não comprou aquela edição da veja que anunciava a morte de Saddam Hussein?! Menina, foi um babado!

Com o tempo, as penas de morte foram evoluindo, como os pokémons. E hoje elas são uma inutilidade total e não servem pra porra nenhuma. Por exemplo:

  • A forca virou jogo de brincar na hora da saída da escola.
  • O fuzilamento virou jogo de dardos.
  • Fogueiras viraram atração em festas juninas.
  • Câmara de gás virou sinônimo de peidar numa sala trancada.

Só algumas formas de assassinato permaneceram intactas, como a cadeira elétrica (quando não usadas para assar comida), entre outros.

Agora que você aprendeu diversas formas de assassinato e execução, pode praticar com seus amiguinhos fãs de RBD. Ou com seus pais, quando não compram aquela calça colorida pra você.

Obrigado pela compreensão.

Diamante.gif O Desafio dos Artigos da Desciclopédia Diamante.gif
Edições: 1 - 2 - 3


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas