As Aventuras do Pequeno Príncipe

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Pequeno Príncipe (Anime))
Ir para: navegação, pesquisa


Isso parece Shoujo! '-'
Hentai?
As Aventuras do Pequeno Príncipe é algo relacionado a Kodomo

As Aventuras do Pequeno Príncipe finje que é pra pirralhos mas lá no fundo todo mundo sabe que é outra coisa
PS: Não tente vandalizar, ou aquele cara do boné vai mandar o Pikachu dele ir dar uns choques em você.

As Aventuras do Pequeno Príncipe
星の王子さま プチ・プリンス?
6780.jpg
Cativando é que se alcança
Gênero Nem sei, talvez shoujo.
Mangá
Autor Depois eu vejo
Divulgação No Brasil, não sei
Onde sai Não sei
Primeira publicação 1900 e suco de tangerina
N° de volumes 39
Anime
Dirigido por Depois eu vejo
Estúdio Não sei também
Onde passa Japão e onde deixarem
Primeira exibição 1978 a.C.
N° de episódios 39
Filmes Nem sei
OVAs A rosa quem ova

Cquote1.png Eu te avisei que era perda de tempo. Cquote2.png
Teu tio engraçadão sobre sua cara de bunda ao ver As Aventuras do Pequeno Príncipe.
Cquote1.png Seria melhor ter ido ver o filme do Pelé. Cquote2.png
Chaves sobre As Aventuras do Pequeno Príncipe.
As Aventuras do Pequeno Príncipe (sempre é difícil um título pior do que em Português) é um anime em homenagem ao livro daquele piloto francês emo O Pequeno Príncipe que, dizem alguns, ele gostou tanto da homenagem que resolveu se matar assim que terminou de ver o resultado final, de tão bom que achou. Não se sabe se ele suicidou-se mesmo, talvez seja apenas especulação e inveja de quem não ia com a cara dele, tipo os contabilistas.

E o Quico?[editar]

As histórias são, em geral sobre a tragétoria do Pequeno Príncipe que é contada no livro, sobre as vagabundagens dele pelo planeta Terra, que como se sabe, ele nem era terráqueo, segundo garantiu Saint Exuperry, seu pai provisório acá na mãe Terra. Dizem alguns também, que aquilo quase saiu do amor de pai, pra outra coisa, mas como ninguém viu nada, não se pode dizer contra a índole do francês, além disso não acontece essas coisas lá na França não, que que é isso. Se assim fosse, os franceses seriam os primeiros a rejeitar o livrinho, já que poderia ser algo que manchasse o bom nome dos franceses, que a fama já não é de ter cheiro bom, ainda o nome dos franceses fedendo é que não iam querer. Mesmo sendo só livro, que isso, no globo todo, apenas os japas acham que se é apenas ficção não faz mal. Mas no restante da face da Terra, incluindo na França, a rosca é mais embaixo.

O Pequeno Príncipe atendendo à sugestão da guria da rosa: Fechar a mão e dar com toda força na própria cara para poder ver estrelinhas de perto.

A solução para essa desconfiança de pedofilite do piloto partiu de que, nem com pai e filho a relação é tão melada, por mais afetuosa que seja, mas então como ao mesmo tempo que cresceu a malícia do mundo, resolveram o probrema dizendo que existem criaturas homoafetivas que têm muuuuuuito afeto por pessoas do mesmo sexo, podendo mesmo ser parentes, mas não há incesto pois é apenas afetivo e nada tem de sexual, nessa lógica livraram a cara do Exuperry. E no anime ele é mais pirralho do que em todas as ilustrações do piloto, o que pioraria a situação, mas o cu do Pequeno Príncipe está salvo e isso é o que importa. O meu também está, porque eu não ando sendo cativado por aí... Já o teu eu não sei se está salvo.

星の王子さま プチ・プリンス?, a pronúncia aproximada disso é Hoshi no Ōjisama Puchi Purinsu, e em inglês Prince of the Stars: Petit Prince, mas não adianta colocar em todos os idiomas aqui, pois como já dito, o título em Portuga é sempre mais idiota e soa mal pra carai, quando muito fica melhorzinho no Português de Portugal do que o título brazuca escolhido, mas se pensarmos que o coitado do tatu bola da copa de 2014 ficou com o desgraçado nome de Fuleko, não há mais nada a comentar. Esse anime foi lançado no Japão em 1978, foi rejeitado, claro pois era uma porcaria no Japão, mesmo para aquele tempo e pra pirralhada, mas em quase todo o restante do mundo, que não sabem o que é qualidade, vide os animes que mais gostamos Dragon Ball, Bleach, Fullmetal Alchemist, Yugioh e por aí vai... Aquele então que eu nem vou citar... Assim coisa teve um sucesso até bom, mas como ele era embasado no livro e não havia mais muito o que inventar, parou nos 39 episódios. E já é uma proeza terem feito 39 episódios tirados do folheto do Sain Exuperry.

Planeta bolinha de tênis[editar]

Se você tiver saco pra não desistir nos primeiros três segundos, só de ouvir um acordezinho irritante e umas imagens emo, notará que ele mora em um asteróide mesmo e no anime isso é possível, imagine o que saía da cabeça do piloto, e ainda não sabem como ele foi despencar do seu vôo, imagine em que noia se encontrava. Pois o Pettit, no asteroide, tem espaço só pra um quarto, um quintalzinho um pouco maior que a floreira do apartamentinho do teu tio engraçadão, um córrego e... e... e mais porra nenhuma... Mas como é um corpo celeste e lá só tem ele, então nem se pode zoar da cara dele quando diz que é Prícipe do asteróide, se ele cuida da rochazinha e governa ela.

Essa Pedra da Gávea em que ele mora, tem três furúnculos que ele chama de vulcões em que ele enfia um cotonete pra, segundo ele, não entrarem em erupção. Toda essa baboseira é tirada da noia do Antoine de Sain Exuperry, inclusive, como ele disse que o Pettit Prince havia tido a ajuda de pássaros selvagens para viajar pra Terra (não ria ainda que isso é só uma pequena parte da idiotice), ele tem um amigo pássaro, que você não consegue saber o que é: O troço tem bico de tucano, corpo de pato, cabelo e sombrancelhas de macaco e claro, usa roupa de gente pra ficar mais ridículo do é possível.

O melhor de tudo, ele tem uma rosa, de onde sai uma guria, que fica cobrindo os peitos... Mas ela não tem peito nenhum, absolutamente nehum, dá pra ver quando ela às vezes tira as mãos deles, mas ela insiste em cobrir como se tivesse uns peitões que fossem despertar alguma macheza malicia do Pequeno Príncipe, mas não tem nem umas cerejinhas alí... Ela só aparece da cintura pra cima, pois a parte de baixo é só a rosa mesmo. A melhor parte é que ela é bem chata e temperamental e só owna o Pequeno Príncipe, como ele é cheio de querer argumentar, dá mais oportunidade para ela ownar mais ainda, deixa ele sempre com cara de mané e até faz ele chorar. Essas são as melhores partes. E ele vai pra Terra exatamente, assim como no livro do piloto, após a briga mais feia que ele teve com ela, claro, depois dele chorar três dias seguidos e com os olhos quase sem poder abrir de tão inchados, vai pra Terra e no deserto que ele começa as aventuras, mas elas são muito, mas muito idiotas, com aquelas situações absurdas e liçõezinhas de moral, que você perderia menos tempo lendo as fábulas da Dona Benta, ou da Tia Anastácia. Isso de liçõezinhas de moral tem mais até do que no livro, assim as melhores partes mesmo, são as dele sendo ownado pela guria da rosa.

Na Terra[editar]

As aventuras dele na Terra que enchem menos o saco, são as do deserto, as outras são toda em umas aldeias ridículas onde fica aquela melação sobre amizade. Parece que foi desse anime que os fillers se tornaram aquela coisa que poucos suportam, pois deveras, quanto mais diferente o episódio é do livro, mais chato se torna.

Ver também zzzzzzzzz[editar]


v d e h
Este artigo fala sobre um anime.