Período Kamakura

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Perdeu Preibói Cquote2.png
Shogun sobre Imperador

Cquote1.png Perdeu Preibói Cquote2.png
Regente Hojo sobre Shogun

O Período Kamakura (鎌倉時代) foi o primeiro xogunato da História do Japão, quando quem mandava nessa porra era o Shogun (Em Japonês, Grande Coroné das Ripimpada. Você vai ver muitas vezes essa palavra por aqui). Na verdade, logo vamos ver que nem sempre o Shogun mandava nessa porra.

Instauração do xogunato[editar]

Esse coroa foi o primeiro Shogun japonês. Cuidado com ele.

Um pouco antes, o Japão era assolado por uma briga de cachorros grandes, ou melhor, coronéis grandes. Os imperadores não conseguiam mais dar jeito nos sinhozinhos da terra e eles faziam a festa na política e sobretudo na guerra, e não eram poucas guerras. Nas Guerras Genpei, o pau comeu entre as famílias Minamoto e Taira, resultando na vitória dos primeiros e na criação do xogunato pelo velho Barreiro Minamoto no Yoritomo, com capital na cidade de Kamakura. Aí ele pintou e bordou no Japão até morrer repentinamente em 1199, provavelmente por obra de algum Death Note.

Todo mundo queria um pedaço do bolo, por isso o Shogun vivia dando terras para seus samurais e outras coisas para inglês ver, e todos ficavam felizes com o governo. O xogunato era também conhecido como Bakufu (幕府, Governo dos Barracos) porque muitos senhores feudais faziam revoltas para chegar ao poder, ou seja, viviam armando barraco no Japão. Alguns historiadores acreditam que o termo vem do fato de que a maioria dos samurais viviam em barracos de lona doados pelo Shogun para não ter de pagar aluguel, inclusive algumas figuras políticas importantes, que preferiam os barracos para não precisar contratar batalhões de tias da limpeza, como tinham de fazer os que moravam em casas grandes.

Regência Hojo[editar]

O velho Yoritomo conseguia mandar de fato, mas os seus sucessores eram incompetentes demais para agradar a tantos coronéis espalhados no país. Assim, a família Hojo, muy amiga dos Minamoto, tanto que até deram o Golpe do Baú em Yoritomo, foi aos poucos metendo a colher em todas as atividades do Shogun, até que um dia o coronel Hojo Tokimasa teve a grande ideia de criar o cargo de regente, uma forma de oficializar o governo paralelo de sua família, e o pior é que o Shogun gostou da ideia. O detalhe é que esse cargo de regente era exclusivo do clã Hojo, hereditário como o Shogun e o imperador, por que será? Em um dado momento da história, já havia casos de regentes Hojo que escolhiam até as roupas que o Shogun devia usar.

Em pouco tempo de Período Kamakura, ninguém mais se lembrava dos Minamoto, enquanto seus miguxos Hojo iam ficando no poder. O Shogun conseguia ser mais decorativo do que o imperador, tanto que os regentes já estavam até escolhendo os futuros Shogun, e só não pegavam o cargo para eles por causa da tradição, ou porque não precisavam mesmo. Claro que o imperador não queria ficar chupando o dedo, por isso o Imperador Go-Toba tentou restaurar o poder em 1221, mas acabou dando com o Toba no final.

Fatos Paralelos[editar]

Isso era a arte (ou não) do período. Esse treco ficava na frente dos templos para espantar as pessoas indesejadas com a sua beleza.

Enquanto o imperador imperava, o Shogun reinava e o regente mandava, o Budismo também ia se achegando por lá. Os monges budistas eram os únicos japoneses Zen naquela época em que todo mundo resolvia tudo se matando nas porradas. O excesso de pancadaria levava as pessoas a procurarem os templos porque não existiam igrejas pentecostais no Japão feudal, mas o efeito era semelhante mesmo assim. Enquanto o povo tava tudo Zen, os coronéis mandavam e se matavam.

Nesse período, os mongóis tentaram invadir o Japão por mais de uma vez, sempre trazendo soldados, catapultas, navios de guerra e toda a Torcida do Flamengo nas invasões, mas nunca conseguiam entrar no arquipélago. Muitos dizem que o Japão foi salvo por um Kamikaze louco, que se explodiu no ar depois de fazer um acordo com Satan Goss para proteger o Japão. O problema é que esse pacto custava a vida da pessoa, porque Satan Goss é dumau. Enfim, o Japão novamente foi salvo, graças às Meninas Superpoderosas ao kamikaze.

Fim do Xogunato[editar]

Aproximando-se de 1400 e lá vai pedrada, o xogunato Kamakura enfrentava a resistência de vários coronéis da terra. O Imperador Go-Daigo não era burro e aproveitou para dar o golpe no regente, chamando um grupo de coronéis aliados (ou não) para ajudá-lo, entre eles Ashikaga Takauji e Nitta Yoshisada. O plano deu certo e a família Hojo finalmente pediu para sair, mas a alegria do imperador durou até o coronel Ashikaga também armar o barraco e fazer o seu próprio xogunato, iniciando o Período Muromachi.

Ver também[editar]

v d e h
日本史

Nomi no sukune small.jpg