Peugeot 208

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Peugeot 208 é mais uma continuação na longa seqüência de rostinhos bonitinhos que a marca do leão criou ao longo de sua trajetória. O 208 como sucessão dos outros 20- da marca, como a Peugeot foi sacana o suficiente para criar modelos que foram patenteados encima dos números, como o conhecido caso de que o carro da marca deles tinha sido "roubada" pela Porsche com o Porsche 901 (sim, de fato isto existiu e a Porsche foi processada pela Peugeot para trocar o número do seu modelo, o futuro Porsche 911 lá em 1900 e Guaraná com Rolha), e hoje o que temos são veículos Peugeot com peças da Porsche (leia-se câmbio automático AL4 de fabricação e patenteada da marca alemã, usado desde o Peugeot 207 automático até o 2008 e o 208), e que convenhamos, podem até ser bonitos, mas se desmancham rápidamente logo após sair da concessionária, o que leva ao caso de que a qualidade dos carros da Peugeot podem ter qualidade dúvidosa, e acima de tudo, o 208 representa claramente isto com o preço das suas peças e a cesta de equipamentos básicos.

Manutenção[editar]

Apesar de as revisões programadas serem a até cada 1 ano ou a 10.000km pela rede de concessionárias da Peugeot no Brasil, às vezes uma peça fica mais desgastada que outra e um orçamento de até, inicialmente, 1000 reais por uma revisão básica pode chegar à incrédulos R$ 10.000 num período menor que 1 ano ! Porém, os donos do 208 podem recorrer à oficinas multi-marcas que fazem o mesmo serviço, com peças paralelas e nem por isto inferiores à aquelas presentes na concessionária, e levam menos tempo para realizarem o serviço. Isto faz com que a reputação da Peugeot fique altamente em jogo, pois é algo dúbio se caracterizar como marca premium e cobrar tão caro por serviços, coisas que marcas como a Volkswagen faz com seus clientes na cara dura. Portanto classificar a atitude dela em relação à manutenção dos seus veículos é algo um tanto quanto "inviável" ou no mínimo "duvidoso". Quem dirá dos donos de modelos 208 como o GTI ou o Sport 1.6, GT, etc.

Desempenho[editar]

O que leva aos 208 terem um desempenho satisfatório é a mesma causa de quebra dos veículos: O motor é relativamente potente para um carro deste porte, mas infelizmente isto leva à quebra do mesmo por mal uso ou negligência. Há versões menores e a Peugeot está começando a entrar no jogo de vender versões 1.2, 1.4, e continuar com a 1.6 THP (no GTI), e o "tradicional" 1.6 aspirado de 122 CV, que não chega a impressionar, mas também não deixa nada a desejar, apesar de ser um motor potente, se levado à pau ele quebra alguma coisa em poucos anos, inclusive o famigerado câmbio de 4 velocidades automático, ainda em uso, desde versões mais antigas deste carro.

Cuidados[editar]

Cuidados básicos são em conta do modo de dirigir principalmente e pelo fato de o carro brasileiro do Peugeot ainda possuir partes nacionalizadas com a traseira de um modelo e frente de outra, o que leva a crer que a Peugeot achou que o brasileiro não faria pesquisa antes de pesquisar no mercado um modelo mais em conta que um Volkswagen mas não tão caro quanto um Mercedes Benz. Isto, em países que consumem mais, como os Estados Unidos, fez com que a Peugeot tivesse que fechar suas portas e parar de vender carros, por não conseguir a reputação necessária. Por incrível que pareça isto causa com que marcas "inferiores", como a Volkswagen continuem vendendo por lá, pois o americano não possui o discernimento ou entendimento, ou intelecto para processar que 1+1=5 e que a marca é mal reputada em outros lugares, apesar de possuir bom desenho nos seus veículos. Ainda assim, o maior cuidado para se ter ao comprar um 208 é de não pegar um veículo sem revisões, pois aí sim o dono tem tudo a perder e nada a ganhar, pois perde a garantia para um modelo mais novo ou simplesmente deixa de cuidar do veículo, e este começa a estragar, e ficar um rostinho bonitinho mas desfigurado e cheio de maquiagem que oculta a falta de qualidade pelo mal cuido do dono de 208. Ainda assim, não é pior que a Citröen dentre os veículos franceses, nem tão feio quanto um Renault.

Reputação[editar]

A Peugeot possui parceria com a Citroen e a PSA divide plataformas entre seus veículos Citroen e Peugeot, sendo o 208 não uma exceção, tirando algumas peças como desenho do farol que o diferem do C3, por exemplo. A Peugeot é a 2ª marca mais comum vendida na Europa, atrás da Volkswagen, e ainda assim, por lá pelo menos, consegue fazer veículos que não quebram (tanto assim). Infelizmente a má-condição do solo brasileiro faz o Peugeot 208 quebrar por mal cuidado ao passar encima de canteiros de obra ou outras regiões com estrada de chão que não foram alisadas ainda. O carro é bom, mas muita parte de sua reputação é imagem, porém não deixa de ser um carro bom para quem quer ser bem visto e ter um carro confortável, se bem cuidado, ele irá te levar até por uma tempestade de merda se você não abusar demais do seu carro e andar mais devagar possível, apenas cruzando e admirando a paisagem enquanto você vê todos loucos indo rápido demais e causando acidentes na estrada.