Piúma

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
BandeiraES.JPG Este artigo é CAPIXABA!

Ele só aparece na televisão quando acontece tragédia, tem o pulmão preto de tanto pó de minério, torce pra time carioca e passeia na Vitória-Minas. Apesar disso, é trabalhador gente-fina, ao contrário dos seus primos sulistas.

Nós não vivemos apenas de Roberto Carlos.

Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Legítimo turisto de Juissssss de Fora,depois da abertura do canal e da água da praia ficar cheia de cocô Piúma
caravana de mineiros chegando a piúma

Cquote1.png Piscinão de Ramos de Muriaé-MG! Cquote2.png
Cariocas que visitam o lugar sobre Piúma
Cquote1.png Me senti em casa Cquote2.png
Sapatão Lary Gaga quando esteve no local sobre Piúma
Cquote1.png Praia de Pobre!!! Cquote2.png
Capixabas de vitória sobre Piúma
Cquote1.png Tão limpinho.. Cquote2.png
Ubaense [acostumado com o Rio Ubá] sobre Piúma
Cquote1.png Vou em todo verão Cquote2.png
Mineiro pobre sobre Piúma
Cquote1.png Fica no Acre???Acre Cquote2.png
Você sobre Piúma
Cquote1.png Isso non ecziste!!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Piúma
Cquote1.png Passei um fim de semana por lá e não me dei muito bem. Comi só 12. Cquote2.png
Alexandre Frota sobre Piúma
Cquote1.png Já comi. Cquote2.png
Chuck Norris sobre todas as mulheres de Piúma
Cquote1.png Você quis dizer: só vai calçadence Cquote2.png
Google sobre Piúma
Cquote1.png Iá!...pocô! Cquote2.png
Cidadão de Piúma sobre Bexiga cheia
Cquote1.png Aqui eu sou celebridade Cquote2.png
Beto Kauê sobre Piúma
Cquote1.png É o lugar que a praia virou brejo? Cquote2.png
Carioca sobre Piúma

'Mineiro em Piúma (como identificar): Anda sempre em bando (leva a parentada para pagar as despesas), sempre com o pé no chão ainda que pisando na lama, na mão uma lata de cerveja, aberta há mais de 3 horas, sempre anda a pé pois o carro só sai da garagem para voltar para casa, entra na praia mesmo com chuva pois é preciso aproveitar bem já que tá gastando com a diária.'Piúma é uma cidade que ninguém de classe conhece que fica no Espírito Santo. Mineirin de Juiz de Fora Para de falar de mineiro desse jeito pois mineiro não deixa o carro na garagem ele deixa de ir de carro para ir naqueles ônibus de Turismo que quando num quebra na ida quebra na Vinda e todos comem frango com farofa nas paradas

História:[editar]

farofeiro em férias

Nos registros oficiais, Piúma ainda é uma colônia, assim como o Espírito Santo. Ambas são uma colônia de Minas Gerais conclusão de que, como quase em todos os pontos de colonização no litoral, a colonização de Piúma começou acidentalmente, ou seja, Piúma é um acidente de uma besta que passou por lá no século XVI.

O nome Piúma vem do guarani e significa "lugar de buracos fundos e felizes". Em 1995 conseguiu se emancipar, depois de ser invadida por ETs, graças à ajuda dos Power Rangers, principalmente a rosa, que invocou o megazord depois que um dos Ets ficou gigante. Depois dessa luta épica, ainda foram descobertas esferas na Ilha dos Cabritos, principal refujo dos habitantes do lugarejo. Há indícios de que o próprio Goku ajudou os Power Rangers a conseguir força necessária para deter os extraterrestres.

Formação da sociedade piumense

A costa de Piúma devido a sua merda de localização, no caminho para a capital da eterna Província – Vitória – era região de grande tráfego marítimo. A rusticidade das embarcações da época, feitas de taipá e isopor, ocasionava grande quantidade de naufrágios que traziam `as nossas costas (às costas deles, é claro!) os naufragos.O primeiro contato com os silvícolas é receoso, mas o medo termina a ponto de não só integrar o náufrago à comunidade, mas desposarem-no com alguma índia. Ou seja, quem chegava em Piúma já ia logo comendo as nativas, algo que até a presente data se mantém em prática. E assim começou a formação do povo piumense.

Colonização

As concessões de terra às firmas inglesas Midosi e Rodacanak & Cia., aliadas ao intenso desembarque de negros para servirem de mão-de-obra nas fazendas cafeeiras do sul do Estado e para meterem a jeba nas nativas, aleatoriamente, apesar da proibição ao tráfico (mentira, sempre foi liberado: Preto, Branco, Pedra e Bala), trouxeram grande desenvolvimento à região, ganhando destaque especial: O Puteiro. Piúma tinha agora um puteiro movimentado. As toras de lei procedentes da parte continental do município, extraídas pelas firmas inglesas, o comércio de negros escravos bem servidos, e os constantes desembarques de marujos tarados que se “deliciavam” nas tavernas. (Leia-se: Comiam as nativas) O presidente da Província (cafetão), José Joaquim Machado de Oliveira, antes de tomar posse do seu governo, sofre um imprevisto acidente anal, relatado minuciosamente na obra: A Nau Decapitada, ocorrido na praia de Piúma. Descreve-nos então como era a região em 1840: “As palhoças da margem esquerda da barra do Rio Piúma, conhecido antro de vendilhões (vendiam para as fazendas da região os bagulhos traficados) e meretrizes (putas, vagabundas, mulheres de Piúma, população típica, funcionárias das tavernas)”.

Limites:[editar]

Apesar de ostentar a suposta "superioridade econômica" de seus habitantes (grande parte engajados em causas sociais como arrastões e movimentos pró armamento), Piúma é cercada por dois grandes bolsões de mineiros, denominados "farofeiros" (jamais turistas) que são Itaipava uma pacata cidade que concorre com Piúma pelos farofeiros mineiros e Iriri, que é um distrito da cidade mais feia do Espirito Santo, Anchieta.

Dados Demográficos e Geográficos:[editar]

Seus habitantes consistem em peroás, baiacus de estalo, piranhas, gazelas... É uma fauna extremamente diversa e colorida. Existem também ostras, que saem do casco nas noites de verão, e camarões, muitas vezes vindos de outras localidades.

Piúma é, também, conhecida por ser uma linda estancia hidromineral, pois tem água por baixo e mineiro por cima.

Carnaval:[editar]

O carnaval de piúma se destaca das demais festas do país. Lá você encontra os turistas que nao suportam a falta do que fazer no 'carnaval' Belo Horizontino, as escolas de samba do Rio, mas não tem grana para passar o carnaval em Salvador.
Ídolo máximo e único de Piúma

Ano após ano, no verão, algo misterioso acontece. De cima de um carro milenas, surge a múmia Beto Kauê, um cantor baiano que há séculos ninguém ouve falar seu nome na Bahía. Ele vem tentar faturar alguns trocados nessa cidade esquecida pelo mundo. Seus principais hits são: "Pra lá e pra cá", "Rádio Taxi", "I will survive", "Os dedinhos", "Alegria, alegria" e "Canibal".

Todos os verões, barracas ilegais, com produtos da China, Paquistão, Colômbia e outros grandes países industrializados. Encontra-se desde ervas, passando por arma da boa,carrinhos, lençóis indianos paraguaios, além de originalíssimos produtos da 15 de março. Os Piumenses chamam esse conjunto de barracas de "Feira do Sol".