Pinhalão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este esboço parece ter sido inspirado nas teorias de Richard Dawkins.
Faça-o se tornar mais verdadeiro.
Cquote1.png Mamãaiiiin! Cquote2.png
Kiko sobre Pinhalão

Cquote1.png Um lugar do barulho onde as garotas mais alucinantes só conversam com caras com carros irados num clima de muita azaração! Cquote2.png
Narrador Da Sessão Da Tarde sobre Pinhalão

Cquote1.png Foi lá que eu nasci, mas não conta pra ninguem. Cquote2.png
Chuck Norris sobre Pinhalão

Cquote1.png Eu vou é embora de apé pra Minas Gerais Cquote2.png
Arrozinho sobre Pinhalão

Cquote1.png Além do horizonte, existe um lugar, nem tão bonito, mas tranqüilo... Cquote2.png
Roberto Carlos sobre Pinhalão

Cquote1.png Já comi. Cquote2.png
Chico Buarque sobre mulheres de Pinhalão

Cquote1.png Eu Vou! Cquote2.png
Região inteira sobre rodeio em Pinhalão

Cquote1.png É melhor que Jaboti Cquote2.png
Capitão Obvio sobre Pinhalão

Cquote1.png I'm sorry, I can't be, perfect Cquote2.png
Jaboti sobre comentário acima

Cquote1.png La Pregunta? Cquote2.png
Tevez sobre Pinhalão

Cquote1.png Uma merda. Cquote2.png
Habitante local sobre Pinhalão

Cquote1.png Como você chama o lugar que você mora de merda? Ah, vai pra puta que pariu caraaalho, aaaah, cadê meu paaaau, cadê meu paaaaau? Cquote2.png
Alborghetti sobre comentário acima

Pinhalão é mais uma daquelas cidades do Norte Pioneiro que pertence a AMUNORPI, mas os cidadãos não sabem que existe. O único caminho que conhecem é ir para Ibaiti, fazer compras.

Meliantes de Pinhalão. (a recompensa generosa é blefe)

História

Pinhalão é um povoado localizado no norte pioneiro do Paraná, e é habitado por pessoas que estão descobrindo ainda a utilidade daquela parte da rua chamada "calçada". O que a põe a frente de Jaboti, uma cidade vizinha (não o animal), onde as pessoas ainda não tem a mínima ideia pra que serve uma calçada. Ainda é melhor que Jaboti porque pois o povo não fala "vorta cobrinha" para algo do tipo sai pra lá.

Política

A política arroz é com feijão, onde nem feijão nem arroz existe, na política, temos Churrasco, Tubaina, Farofa e Leitão. E não, não é uma festa para ganhar votos, são apelidos de políticos mesmo (perceba o uso de maiúsculas).

População

Os moradores dessa vila vieram do Oriente Médio. E aqui se instalaram para dar continuidade a Colonia. Está muito rarefeita na própria cidade, mas em qualquer cidade grande do estado você com certeza achará algum exemplar. Todo mundo de fora da região que conhece Pinhalão é porque já pegou alguém de lá, conhece alguém que já pegou alguém de lá, está pegando alguém de lá ou passou perto indo pra Londrina.

Pontos turísticos

Um dos principais pontos turísticos dessa simpática cidade é a 'Fábrica', situada no município vizinho, Jaboti (Não o animal, caralho! Já disse, chega de trocadilhos). É um bom programa de domingo, colocar todo mundo no fusca, tipo, umas oito ou nove pessoas, todas umas em cima das outras. Mais ou menos como no taxi do Gugu, olhaaaaaaa! E todos partem para a fábrica numa viagem do barulho onde a galera fica num clima de muita azaração passa a tarde toda nesse paraíso alucinante, comendo um delicioso e super nutritivo bolo de beterraba.

Igreja Matiz no alto do morro

Asfaltinho, única "rua" asfaltada de Pinhalão.

Lanchonete Birds (Lê-se Biiirrdis), peça o famoso X-salada. Não ligue para o Chiquinho.

Cafezal ou Antena Parabólica, localizado no alto de Pinhalão na saída para lavrinha. Local onde foram fecundados 98% dos moradores da cidade, os outros 2% foram na estrada para Jaboti.

Festas

As festas mais conhecidas dessa cidade são o "Baile do Hawaii", o "Baile a Fantasia", o "Baile da Rainha do Rodeio", e claro o Rodeio. Afinal, alguma coisa tinha que dar certo (ui!) nesse lugar. Ja ia me esquecendo da festa de 12 de outubro que apesar de ser uma festa religiosa as mina vão dançar o créu na frente da Igreja Matriz, aja fé.