Pitanga

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura por Camila Pitanga, consulte Camila Pitanga.

Nota: Se procura pela cidade paranaense, consulte Pitanga (Paraná).


Pitanga
Sempre quis abóboras que nascessem em árveres árvores? Veja só!
Sempre quis abóboras que nascessem em árveres árvores? Veja só!
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Rosinhas
Ordem: Micose
Família: Mitando
Gênero: Eureka
Espécie: Pitanga
Eureka sunflora

Cquote1.png Não engula as sementes menino! Cquote2.png
Tua mãe sobre Pitanga
Cquote1.png MAIS UMA LARVA!? AAAAAAAAAA! Cquote2.png
Você sobre Pitanga
Cquote1.png Adoro minha pitanga, nós fazemos amorzinho diariamente. Cquote2.png
Anão sobre seu mundo de bobby

Pitanga é uma frutinha pequena, menor do que seu ovinho, e que se assemelha muito com uma abóbora. É desgraçadamente azeda, tal como um araçá, ou algum tipo de limão. Não tem nenhuma utilidade, a não ser a procriação de larvinhas.

Sobre[editar]

Existente principalmente nos pomarES paranaensES, tendo inclusive uma cidade homenageando a fruta, ela não possui nenhuma serventia conhecida. Pense em uma árvore. O que você faria com ela (não pense em botanofilia!)? Corrija-me se estiver enganado, mas é uma destas alternativas, certo?

  • Subir na árvore
  • Usar a árvore para pular o muro
  • Fazer lenha
  • Usar os frutos para fazer doce, sorvete, ou qualquer coisa
  • Comer os frutos na árvore

Bom, sinto-lhe informar que em uma pitangueira você não poderá fazer nada disso! Ela é baixinha, tem galhos fracos, é sem-graça, as frutinhas tem mais caroço do que a fruta propriamente dita, e em 132% dos casos tem uma larva habitando a fruta.

As frutinhas são do tamanho da sua unha. Logo, você terá que tirá-las com cuidado da árvore para evitar de espremer ela, perdendo quase toda a fruta. Ao tirá-la, com todo o carinho veja se não tem nenhum furinho? Não? Ótimo! Agora, dê uma mordidinha de leve... Assim... veja se não tem nenhum ser vivo dentro. Não? Melhor ainda! jogue-a inteira na boca. Aproveite e jogue mais umas 5. Enquanto mastigue, tire as sementes. Pode cuspir na mão. Está vendo? São umas bolinhas brancas. Admire a textura delas. Veja com mais cuidado, o que inclui as suas adjacências. Vê algo que se parece com um fio branco? Uns três fiozinhos. Olhe melhor. Está se mexendo, não é? Não se preocupe, tem mais deles na sua boca...

Usos[editar]

Mesmo com tudo isso, dá para tirar alguma vantagem. Pegue umas dez dessas frutinhas e distribua para seus amigos, para ver a reação deles. Ou então, pegue o tronco para fazer um estilingue. Com as frutinhas, você pode até fingir que são balinhas enquanto passeia por aí (evite engolir a semente). E o mais importante e lucrativo: a produção de húmus partida dos anelídeos que habitam a planta, o que inclui larvas, minhocas e outros bichinhos fofos.