Planalto Putorana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Planalto Putorana (Russo: плато Путорана ou literalmente Planalto da PQP) é uma putaqueparivelmente isolada putaqueparivelmente gelada cadeia de montanhas em algum lugar da vasta Sibéria que dá preguiça só de imaginar como chegar lá.

Geologia[editar]

Toda a beleza, biodiversidade e variedade do Planalto Putorana.

O planalto Putorana limita-se ao norte com a Ex-União Soviética, à lesta com a Rússia, à oeste com a Sibéria e ao sul com Norilsk.

Se você faz piada com a distância do Acre... é porque nunca tentou ir ao Putorana, multiplique a distância de sua casa para o Acre por 10 e você terá a ideia da distância dessas montanhas para Vladivostok.

As duas formações geológicas principais são o basalto e o Siberian Traps, sendo esta segunda formação uma espécie muito perigosa de jovens meigas e dengosas garotinhas loiras bem simpáticas e sorridentes, que o Admiral Ackbar com seu olhar clínico exclamou em sua visita ao Putorana "It's a trap!!". Mas tirando isso, o Putorana é ainda um dos maiores reservatórios de níquel do mundo, porque é o único lugar que o ser humano ainda não conseguiu chegar.

No centro do planalto está o Lago Viviane Araújo, que recebeu esse nome por ser o exato centro geográfico de toda Rússia, e portanto o cu da Rússia.

Ecossistema[editar]

Esse ambiente inóspito tem tanta biodiversidade quanto o Polo Norte, ou seja, apenas algumas renas do Papai Noel.

Mas o que não falta mesmo por lá é lariços, permafrost e tundra, na realidade foi essa tundra toda a responsável pela UNESCO considerar o Putorana um patrimônio mundial.