PlayStation (console)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Playstation 1)
Ir para: navegação, pesquisa
1centavo.gif Esty artygo é dy pobry!

Esty artygo é sobry koyzas dy póbry, peçowas póbrys y o dono
taméyn dévy dy sê un pobretãwn do karáy!

Propaganda do Kuadradostation
Fatos.png
O Deslistas tem uma lista sobre
Jogos de PlayStation


Cquote1.png PREIXTEIXION! PREIXTEIXION! PREIXTEIXION! Cquote2.png
Priscila e Yudi sobre PlayStation (console)
Cquote1.png Eu joguei o Winning Eleven e fiz uma defesa espetacular Cquote2.png
São Marcos mentindo sobre jogo de PlayStation Winning Eleven
Cquote1.png Eu joguei Winning Eleven e fiz um gol de falta Cquote2.png
Rogério Ceni mentindo sobre Winning Eleven
Cquote1.png O Corinthians foi campeão da Libertadores da América Cquote2.png
Corintiano após ter sido campeão com o corinthians em 1999 no (só no video game mesmo)Winning Eleven
Cquote1.png International Superstar Soccer 64 é muito melhor que Winning Eleven Cquote2.png
Pessoa com bom gosto sobre PlayStation
Cquote1.png Mira este Nintendo! Cquote2.png
Pastor Josue Yrion sobre PlayStation
Cquote1.png Prefiro o controle do Nintendo 64 Cquote2.png
Sadomasoquista sobre PlayStation
Cquote1.png Préi o quê? É de comer? Cquote2.png
Mineiro sobre PlayStation
Cquote1.png Não! É de passar no Cabelo! Cquote2.png
Carioca sobre PlayStation
Cquote1.png Óia, óia 5 real, tá acabando, vamo comprar Cquote2.png
Vendedor ambulante sobre pirataria dos jogos do PlayStation
Cquote1.png Relaxa e joga, pois você esquece todos os seus problemas! Cquote2.png
Marta Suplicy sobre PlayStation
Cquote1.png Na União Soviética o Playstation joga você!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Playstation
Cquote1.png Porra! Travou de novo. EU ODEIO ESSE PLAYSTATION! Cquote2.png
Você jogando PlayStation com CD pirata
Cquote1.png Playstation 1 é videogame de viado! Cquote2.png
Dono de Nintendo 64 sobre PlayStation
Cquote1.png Saturno é muito melhor! Cquote2.png
Dono de Sega Saturno sobre PlayStation
Cquote1.png Desliga esse videogame e vai estudar muleque! Cquote2.png
Tua mãe sobre PlayStation
Cquote1.png Vai jogar 64 idiota! Cquote2.png
Idiota que acha que é rico e vai pagar 100 reais por fita de n64 sobre jogar um bom videogame
Cquote1.png Playstation deu origem ao Polystation. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre playstation
Cquote1.png Playstation é o nome de uma estação de trem. Cquote2.png
Pessoa que nunca teve videogame sobre playstation
Cquote1.png Pai compra um preizteitón pra mim? Cquote2.png
Filho pedindo um playstation para seu pai pobre sobre playstation
Cquote1.png Você traiu o movimento dos jogos originais, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre PlayStation
Cquote1.png Claro filho! Cquote2.png
Pai do garoto sobre citação acima
Cquote1.png É a treva! Cquote2.png
Bianca sobre PlayStation
Cquote1.png POHA PAI EU DISSE PREIZTEITÓN!! Cquote2.png
Garoto sobre ter ganhando um Polystation
Cquote1.png Pobre não tem dinheiro para comprar um Nintendo 64, e se contenta jogando Playstation 1. Cquote2.png
Caco Antibes sobre PlayStation

PSX.gif PlayStation é o primeiro consolo console[1] da Sono e o primeiro da linhagem da família PlayStation. Foi concebido pela Nintendo, que decidiu pular fora do projeto esperando que a Sony fizesse o mesmo. Só que não, e a Sony ficou tão puta que decidiu levar o projeto do console até o final para ownar a Nintendo, e o resultado é essa caixa cinza e feia que chamamos de PlayStation.

Quando chegava nessa tela era a hora de rezar para que que o jogo não travasse - isso que você já trocou três vezes com o camelô

Com o passar dos anos, a Sony desenvolveu mais consoles, e ao invés de simplesmente batizá-los de novos nomes para indicar inovação, simplesmente numeraram os consoles, que já estão em 4 - é importante numerar para eles não se perderem nas contas. Vale notar que muitos chamavam o console de Sony PlayStation, pois não estavam acostumados com uma empresa que não pusesse seu nome antes do nome do console que produzira.

Por causa disso, o PlayStation é erroneamente conhecido como o PS1 - sendo que, na época, ele era o verdadeiro e único PlayStation. Somente com a introdução do modelo slim que o console se deu conta de que tem irmãos bem melhores do que ele e desistiu de tentar manter sua autenticidade, com o novo modelo sendo batizando de PSOne. Não confundir com Xbox One, um console bem pior e mais fraco que o PSOne. Esta frase foi escrita por um sonysta, desconsidere.

A melhor conquista do console PlayStation foi a criação de uma versão melhorada, optimizada, modernizada, remasterizada e com suporte multi console, desenvolvida por uma empresa terceira. É claro que estamos falando do majestoso Polystation, que só não fui líder de vendas na quinta geração de consoles pois a Sony filha da puta começou a perseguir os game devs heroicos que criaram tal obra prima do hardware gameístico nacional.

Breve história[editar]

O modelo GayStation, criado por viados para viados. Cancelado meses depois...
Brokeback Mountain 3D com um dos primeiros periféricos do PS1. O projeto foi abandonado depois que descobriram que o público LGBT realmente não eram o público alvo do console

Muito antigamente, no milênio passado (literalmente) o senhor Ken Kutaragi tinha seus planos malignos de dominação mundial, e ele sabia que para os planos darem certo, precisaria GANHAR uma geração de consoles, não só competir numa.

Ele viu como as empresas de eletroeletrônicos não sabiam fazer consoles com os fiascos como o CD-I. Então, pegou os melhores projetos de som da Sony na época e combinou num hardware de som que a Nintendo NUNCA poderia recusar, o SPC-700. Som melhor que o Amiga, mais barato que uma bosta da Yamaha e com uma saída de som tão boa que fazia muito equipamento profissional chorar quando via. Porém, a Nintendo (idiota) mordeu a isca, e aí o senhor Kutaragi tinha a Nintendo pelas bolas com o chip (imagine, o Super Nintendo tendo que sair de fabricação em 1993 porque a Sony se recusava a fazer o chip de som).

Sendo assim, ele primeiro tentou forçar a Nintendo a fazer um drive de CD para o Super Nintendo, dando todos os lucros para ELE, mas quando esse acordo miou, ele usou o chip de som para roubar o novíssimo plano da raposa demoníaca (responsável pelo NES e SNES), o Project Reality, capaz de gerar gráficos texturizados ultra rápidos em 1993. Depois de enfiar mais dois botões de ombro e trocar o X, Y, A e B por X, triângulo, bola e quadrado, estava lançado o Playstation que mais tarde se tornaria um grill!

Vantagens do console[editar]

Embora seja difícil jogar nele, o produto possiu suas vantagens:

Seres que jogam PS1[editar]

Dois típicos usuários de Playstation 1
Resultado de uma seção de Street Fighter
Pobres
Apesar de ter sido revolucionário na época, PS1 era o console principal dos pobres, pois os games eram baratos pra caralho, afinal, a produção não era nada custosa: bastava baixar o game da Internet e queimar nos CD-ROMs, e qualquer um podia fazer isso. Claro que eram privilegiados os que tinham acesso à Internet na época, mas mesmo hoje em dia isso não mudou, pois brasileiro é burro demais para saber piratear jogos por si só e prefere pagar para alguém fazer isso por ele - por isso muitos picaretas lucram bastante vendendo consoles que nada mais são que emuladores.[2]
Japoneses
Apesar de vários elementos brazucas, o PS1 é, de fato, japonês, e por isso há milhares de JRPGs de merda que ninguém joga. O único que o povo ocidental gostou foi Final Fantasy, pois é o que mais tem fanboys se punhetando na nostalgia do jogo. Já os japoneses são os que mais jogam tais JRPGs, tanto que até hoje em dia na quarta estação de jogos há vários JRPGs sendo lançados, muitos influenciados pela cultura de anime contendo heróis emos, garotinhas fofinhas e masturbáveis e alguns games usam e abusam de ecchi - tanto que alguns são proibidos no ocidente, o que é ridículo pois é ecchi semi-3D estilo anime mal desenhado.
Otakus
Nem os otakus aguentam tais JRPGs chatos pra caralho, por isso eles costumavam jogar, além de Final Fantasy, jogos da saga Resident Evil e viriam a jogar, no futuro, Devil May Cry no PS2. Eles costumam fazer fanart dos personagens dessas franquias do jeito mais emo possível. Hoje em dia, otakus jogam games com temática de anime no PS4 e se masturbam para as cenas ecchis que esses games têm - alguns nem são games, são simplesmente cenas longas e entediantes de diálogo que os otakus assistem só para aumentar a qualidade de punheta para quando chegar a putaria.
Gordo Nerd
Todo gordo nerd que se preze tem um console em casa, que é o principal fator que o faz evitar de praticar exercícios ou de comer algo que se leva mais de um minuto para se preparar.
Sonystas (principalmente)
Os sonystas são a força principal que movem o mercado dos consoles do PreiSteixon. Ops, me enganei, quis dizer os pais deles. Desde o PS1 a Sony começou a acumular fanboys retardados que xingam qualquer pessoa que decidiu optar por outro console, mas somente com o advento do PS3 é que tais figuras começaram a encher o saco de verdade.

Principais jogos[editar]

Reação ao se colocar um jogo novo pirata pela primeira vez no console.

Veja uma lista incompleta mas maior que essa em Deslistas:Jogos de PlayStation

A biblioteca de games do PS1 era vasta. Isto é, se você desconsiderar que 60% era composta por jogos de futebol e os outros 30% eram jogos de corrida. Mas, pelo menos, os 10% que restava tinha alguma variedade, só que era impossível de encontrá-los nos camelôs. A seguir, alguns dos best-seller do PS1:

Crash Bandicoot[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Creche Bom de Cu

No início, ninguém sabia o que era o Crash. A primeira dedução é de que ele era um cachorro, afinal, o nome da companhia que o criou se chama Cachorrinho Sem Vergonha. Alguns furries achavam que ele era um lobo, e se masturbavam fantasiando o Crash os enrabando por trás. Outros achavam que ele era um ratão do banhado, ou talvez um diabo-da-tasmânia. Bom, chegaram perto, mas Crash não é nada disso: ele é um marsupial feito em laboratório pelo Dr. Robotnik Neo Cortex.

Só que, a verdadeira história é que Crash foi invetado pela Sony para se tornar o próximo Mario - e conseguiu, pois na época, Sonic já não era mais relevante. Mas isso não durou muito, pois depois da trilogia original, a Cãozinho Safado vendeu o Crash para fazer outra coisa e as desenvolvedoras que tomaram poder do marsupial só fizeram merda. Isso fracassou os planos originais da Sony de tornar Crash no mascote do PlayStation, sendo que quando chegou o PS2 ninguém mais lembrava dele e todos só queriam jogar GTA III. Com o passar do tempo, a Sony tocou o foda-se para Crash e agora ele coexiste em todos os consoles. Até a mais nova versão remasterizada, que é para ser um suposto exclusivo de PS4, há boatos de que vão portar para PC e Xcaixa Um - excluindo mais um motivo para se comprar a quarta estação de jogos - estratégia muito inteligente.

Crash Bandicoot é um game de plataforma em 3D que é basicamente os jogos estilo Super Mario Bros. só que seguindo em frente em vez de ir pela direita. O game consiste em pular buracos, quebrar caixas, comer pêssego[3] e, quando sobrar tempo, prosseguir com as fases para salvar a namorada gostosa do Crash. O que acontece é que a namorada marsupial do Crash foi considerada "imprópria" para um jogo infantil e por isso teve de ser modificada para se vestir de forma mais decente. Como os devs da Cadelinho Sacana são furries hardcores (também, uma empresa com um nome desses, só poderia), eles ficaram putos da vida de terem que modificar a personagem furry marsupial gostosa que eles fizeram com tanto carinho e com o pau na mão. Por isso, ela foi removida dos jogos subsequentes e substituída pela Coco, irmã inteligente de Crash -e não, o Crash não come a própria irmã mas bem que poderia.

Gran Turismo[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Need For Speed sem graça

Gran Turismo é um jogo em que você dirige carros e era isso. Chato, não? Mesmo assim, foi o best-seller do PS1, pois muitas crianças têm tesão em dirigir mais seus pais não as deixam por razões óbvias - pois eles não têm carro, é claro!

Dois games do Gran Turismo foram feitos para o PS1, sendo que ambos são a mesma merda. Mas ei, ainda nem se compara ao spam de jogos de futebol que todos os consoles da PlayStation têm.

Tomb Raider[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Gostosa poligonada

Tomb Raider foi o principal jogo alvo de punhetas de onanistas de plantão que possuíam um PS1 e o poder de jogar sem supervisão dos pais.

O jogo em si era difícil pra caralho, e ninguém conseguia passar da primeira fase, e se conseguiam, era na cagada. Isso porque o controle era uma merda que só não era pior que Resident Evil. Por causa disso, muitos punheteiros abriam o jogo só para espiar a bunda da Lara Croft e trancar o mordomo dela no freezer de sua mansão.

Tony Hawk's[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Tony Hawk's

A série de games de skate que tinham o nome do skatista profissional Tony Hawk se tornaram tão populares que, hoje em dia, todo mundo associa o nome do cara aos games, e estão pouco se fodendo se o cara é bom ou não no skate.

O objetivo do jogo era completar uma série de... Objetivos. Seja alcançar uma pontuação específica, fazer alguns combos, coletar algumas letras, fazer uma manobra específica em um lugar específico... Enfim, coisas fáceis pra caralho mas que, por você não entender inglês, quebrava a cabeça para descobrir o que fazer.

O ponto mais chamativo dos games da série era o fato de que eles não tinham porra nenhuma a ver com andar de skate na vida real, pois o skatista do game voava pela cidade, grindava até em fio de poste de luz e fazia manobras nas paredes dos edifícios. Quando caía, quebrava todos os ossos, mas logo em seguida levantava como se nada tivesse acontecido e prosseguia a andar de skate, provando ser um fodão badass.

Outra coisa que os gamers da época gostavam de matar tempo fazendo quando travavam no jogo principal era criar skatistas e pistas personalizadas. O único problema é que essa porra lotava o Memory Card, te forçando a tirar a bunda da cadeira e ir ao camelô comprar mais. O ideal era ter um memory card para jogos em geral, dois somente para jogos do Tony Hawk's e quinze para jogos de futebol.

Resident Evil[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Residente malvado

Um jogo que é aclamado por todo viado que possuía um PS1 na época, mas que hoje em dia não pode ser jogado nem por 5 minutos sem causar agonia em qualquer gamer atual, pois os controles são uma das maiores merdas existentes na história dos video games e que vão contra qualquer senso comum criado ao longo dos anos. Sem falar no fato de que para matar qualquer zumbi você precisa descarregar ao menos 3 cartuchos de munição, sendo que ela é mais escassa que ouro. É mais fácil você encontrar máquinas de escrever do que um cartucho de munição. A propósito, outra coisa merda: você só pode salvar o game em pontos específicos, e toda vez que você morre, precisa voltar ao início do jogo, assistir toda a merda novamente para só então selecionar seu save - isso se você conseguiu chegar longe o bastante para salvar qualquer coisa.

O jogador normalmente pode escolher se quer jogar com um personagem cabra macho ou uma mulherzinha. Claro que todos escolhiam a mulher, por causa do efeito Tomb Raider, e os punheteiros que gostam de gore são os que mais aproveitaram. Sem falar que não muda nada se você escolher homem ou mulher. Que lindo, parece até uma mensagem feminista, depois dizem que games denigrem a imagem das mulheres.

Galeria[editar]

Ver também[editar]

Referências

  1. Computador inútil cujo único propósito é rodar joguinho
  2. Empresa brasileira vende um emulador por 600 temers, sem nem mencionar a total ilegalidade de se fazer tal negócio, o mais difícil de se acreditar é que tem idiota que compra essas merdas
  3. Que na verdade se chama Wumpa Fruit mas foda-se, todo mundo chama de pêssego
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de PlayStation (console) no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg