Pocrane

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Pocrane é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Esse artigo é um ponto turístico da cidade.

Sciences de la terre.svg.png
A polícia anfíbia de Potranca. Pocrane? Potranca é mais legal!

Cquote1.png Um dos piores lugares pra sobreviver! Cquote2.png
Bear Grylls sobre sobreviver na mata pocranense
Cquote1.png Loucura, loucura, loucura! Cquote2.png
Luciano Huck sobre Pocrane.

Pocrane é uma cidadezinha, que fica bem no meio do inferno de Minas Gerais, e isso precisa ficar estampado na cara, pois é cercada de gente fofoqueira e bisbilhoteira bonita que adora ser solidária! Só por causa do nome ela foi elevada a esse "status" por assim dizer. Ao contrário de outras cidadezinhas, Pocrane tem uma história, a de um índio que ficou encantado com a fabulosa beleza de um explorador francês chamado Marièle, que começou uma expedição de catequização dos índios.

A cidade fica bem no meio do inferno em Minas Gerais. Novidade...

História[editar]

Pocrane era um índio de uma tribo qualquer que havia em Minas Gerais. A sua tribo geralmente se casava com um porco, plantava milho, andava sempre com mato na boca, tinha poucos dentes e usava um sotaque que diminuía as palavras, ou seja, eram os antecessores ao caipirismo que seria adotado na região para sempre. O índio Pocrane era virgem e não quis se casar com nenhuma índia da tribo, bem pelo contrário, ele virou o guerreiro mais dedicado e um sentinela no futuro só para ficar longe delas, o negócio de Pocrane era homem, mas como os índios eram machos, ele nunca poderia se satisfazer.

Certa vez, ele encontrou um estrangeiro que trazia consigo uma bandeira afeminada e soube que aquele homem era gay, logo apaixonou-se. Pocrane rapidamente se apresentou e quis saber se poderia ajudar em algo. Marièle, aquele explorador que deu um nome ridículo para uma cidadezinha do mesmo tamanho de Pocrane, disse sim. Pocrane indicou onde estava cada tribo de Minas Gerais, suas fraquezas e se eles abusariam de seus prisioneiros em sua curta estadia na tribo. Pocrane virou um fiel companheiro e massacote de Marièle, até que um dia, após uma expulsão e catequização dos índios, Pocrane perguntou para Marièle se "ele era o que ele pensava".

Cquote1.png Eu sou macho, porra! Cai fora, seu indiozinho! Cquote2.png
Marièle desiludindo Pocrane.

Pocrane, iludido, castrou Marièle e levou consigo o que ele precisava, assim não precisaria mais de Marièle. Pocrane, por sua macheza, virou líder de uma tribo que venerava aquele vibrador humano.

Entretanto, muitos dizem que o nome vem de um bandeirante chamado Carlos Pocrane Pinto, que descobriu o local onde hoje é a cidade.

Eventos[editar]

Tirando essa origem vergonhosa do município, que ninguém quer lembrar que eles eram "adoradores de pica", os playboys da cidade e caipiras jovens decidiram fazer uma festa de reencontro nas férias escolares chamada "virakopo" com todo o erro ortográfico que tinham direito. Pela cidade ser pequena pra cacete eles consideraram aquilo um evento.

Outro evento é o do tipo que o Globo Rural anuncia todas as manhãs:

Cquote1.png Hoje, exposição de gado em Pocrane, mais a seguir, após uma semana, exposição de picas para os habitantes de Pocrane e... Cquote2.png
Globo Rural informando os eventos das cidades caipiras

Uma exposição de pecuária, muito original.

Distritos[editar]

Francamente, Pocrane tem o tamanho de uma Salsicha, os distritos na verdade são vários matos que tem nome. Em compensação eles nunca vão virar municípios FAILs como Pocrane, que se perdesse a população desses distritos ia ficar com 1 300 habitantes.

Política[editar]

A política na cidade é muito complicada, desde as ultimas eleições, há denúncias que concorrentes enviaram calcinhas envenenadas para os rivais, supostamente sequestraram alguns candidatos e os torturaram os obrigando a ouvir um CD do Calypso repetidamente por horas e horas. Após tanta tortura, alguns candidatos renunciaram e foram se internar em clínicas psiquiátricas ao redor do mundo, mas as principais denúncias são de compras de votos e há pessoas que alegam ter sido compradas com um pacote de camisinha bala e até mesmo com leite de cabra. O Prefeito atual e loko, deixa a filha de 14 anos dirigir um carro de 150 mil reais e acertar o poste.

Cultura[editar]

Pocrane é um lugar que, de festa, tem a Virakopus (não, eles não ficam a festa toda virando copos), uma festa em que a melhor atração é Ronan e Roney, a melhor dupla sertaneja da cidade (e é a única também). A festa é conhecida pela bebedeira dos membros, que ficam a noite toda alucinadões pela animação e beleza, sempre cercada de muitas mulheres feias e gordas bonitas. Já cantaram na Virakopus celebridades como: Calypso, Restart, Justin Bieber e mais outras desgraças estrelas.

Dizem que Gilberto Gil e Maria Gadú tentaram fazer um show lá, mas foram expulsos pela população, que usou tochas para espantá-los, pois o povo de lá curte apenas sertanejo e arroxa, sem contar das músicas idiotas legais de alucinados forrozeiros que adoram um macho teclado.

População[editar]

A população pocranense é formada por: 25% de jovens, 30% de adultos e idosos, 15% de loucos e 30% de peruanos. Cerca de 88% dos meninos de Pocrane são viciados em A.V.A, um jogo online em que ficam alucinados e hipnotizados o objetivo é matar até não aguentar mais, pois esses meninos acham essa a maneira certa de se sentirem importantes e fodões, pois são magrelos e sofrem bullying, passam 84% do dia nas lan-houses enchendo o bolso dos donos jogando seu jogo preferido. Já as meninas, nossos pesquisadores dizem que 99,999999% delas são viciadas em Facebook, chegando a ter anemia, por passar dias e dias nessa mania da internet. Ficam vendo os perfis de seus ex-comedores ex-namorados, dando ideia para pedófilos rapazes que nem conhecem, e o pior de tudo: mandando indiretas que todo mundo sabe pra quem é. Não podemos nos esquecer dos inúmeros gays emos que há por lá, sendo referência como paraíso emo.

Economia[editar]

A economia de Pocrane é bem movimentada, 75% de todos os lucros de Pocrane vem do povo caipira das roças, que vem em latas velhas ônibus de todos os lugares, ficam horas e horas passando nas milhares de lojas de roupas, e nas centenas de mercearias, ondem compram tudo o que vêem pela frente. E sempre param nas padarias para comer lanches horríveis os melhores lanches da cidade. Concluímos que cada roceiro morador da roça que vai em Pocrane gasta em média 84960 reais, já que os preços de tudo que há em Pocrane são como uma facada no peito são exagerados. Pocrane tem 12314 lojas de roupa por habitante!

Colonização[editar]

Pesquisadores e cientistas dizem que em 2016 Pocrane já estará documentada como propriedade do Peru, pois o país mandou para Pocrane um avião cheio de flautistas peruanos com habilidades astronômicas em instrumentos musicais, que controlam todas as ondas sonoras de Pocrane, e são feras em tudo o que fazem, dentro de alguns anos, como dito antes, Pocrane será declarada uma colônia do Peru, sendo o novo imperador de Pocrane o Senhor Humuaddad Humushfahazafh, que já tem planos para a cidade, rumores dizem que o primeiro-ministro de Pocrane será Manoel Pato, contudo Pocrane virará alvo de terroristas por ser tão ruim será próspera e feliz (finalmente), então passará a não depender mais de Ipanema para viver.