Pokémon (anime)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Isso parece Shoujo! '-'
Hentai?
Pokémon (anime) é algo relacionado a Kodomo

Pokémon (anime) finge que é pra pirralhos mas lá no fundo todo mundo sabe que é outra coisa
PS: Não tente vandalizar, ou aquele cara do boné vai mandar o Pikachu dele ir dar uns choques em você.

Pokémon
ポケモン
Pokémon blood logo.png
Um logotipo para representar um anime sobre rinhas de animais
Gênero Shotacon, Kodomo, Furry, Zoofilia, Lolicon, Yaoi, Yuri
Mangá
Autor Vários, com diferentes histórias
Divulgação Nintendistas
Onde sai Nas bancas
Primeira publicação 1990 (Pokémon Pocket Monster foi o primeiro)
N° de volumes Depende, o Adventures é infinito.
Anime
Dirigido por Masamitsu Hidaka (1997-2006), Norihiko Sudo (2006-3693)
Estúdio OLC
Onde passa Japão, Brasil
Primeira exibição 1997
N° de episódios 1000 (só esta atrás de Doraemon e Shin-chan no número de episódios)
Filmes 20
OVAs 4 (tem mais, só que os fãs só lembram do Alan)
Um Caterpie que você apenas vê no anime.

O anime de Pokémon é a versão de anime ah, vá! da série de jogos Pokémon que assim como a pokédex dos jogos, também é considerada interminável e é produzida até hoje.

O anime antigamente possuía um grande teor nostálgico, o único motivo real pelo fato disso ainda fazer sucesso ou alguém tentar ver isso, onde possuía várias piadas infames, trocadilhos toscos ou até mesmo sexuais, e até um nível de violência entre os treinadores jamais vistos.

Hoje em dia, o anime possui vários fillers que não valem a pena serem assistidos, assim como várias restrições, como não colocar qualquer coisa que cause algum tipo de estresse pós-traumático em qualquer pessoa do mundo, como a inclusão de terremotos, qualquer destruição grave de prédios altos ou até mesmo qualquer pokémon fodão (contando que não seja dos favoritos da franquia, como Charizard ou algum starter) vencendo algum pokémon considerado fofinho (já que uma guria retardada acabou se suicidando quando seu Pikachu acabou morrendo na última batalha da Elite 4), virando um meio de apenas servir de marketing para pokémons ou personagens populares.

O nível do anime decaiu tanto que os mesmos tem medo de virar um Digimon da vida para trocar de personagem e ser odiado por isso, mesmo com o Mula de Pallet ser um protagonista batido. E isso se prova mais ainda com qualquer tentativa de criar um novo anime ou série de Pokémon em 3 a 10 episódios, qualquer protagonista que não seja o Ash acaba sempre se saindo melhor do que ele, além do próprio "anime" ter uma história melhor.

Temporada Original e Gold/Silver[editar]

É a temporada que todos conhecem e uma das únicas decentes atualmente, é a primeira temporada e aqui acontecia de tudo, mas tudo mesmo no anime, já que não tinha muitas restrições, e por causa disso, são as temporadas com mais episódios censurados, como o episódio da Jynx, e do Porygon, que teve que levar a culpa pelo Pikachu e nunca mais aparecer aqui. Os episódios acabaram sendo tomados pelo canal câncer do YouTube antigo, a 4Kids, que mesmo com várias dublagens toscas e censuras piores ainda como fumar pirulitos, a dublagem da 4Kids acabou se tornando uma das melhores pelo o que temos hoje e também marcada por várias frases e trocadilhos que acabaram viralizando.

Na temporada original, é aonde começa este anime interminável com Ash Ketchum, um guri retardado que sonha em ser um Mestre Pokémon na região de Kanto e que pela falta de starters, acaba obtendo um Pikachu gordo e desobediente (tanto que já fizeram 294830239 remakes deste mesmo encontro), além de seus miguxos Brock e Misty, onde por ser a primeira temporada, como óbvio, Ash é um completo noob (até mais que na temporada de Unova), tanto que precisou da compaixão dos líderes de ginásio para vencer metade dos ginásios, e por causa disso, quase nenhum pokémon forte que ele captura o respeita.

Cquote1.svg Finalmente derrotei o Fdp do Gary!!! Cquote2.svg

A série também conta com vários episódios zuados que chegam até ser fillers considerados "aceitáveis", com momentos zoados com ou o James fingindo ser boiola ou a Misty sempre abusando do Ash quando pode, ou o Gary tentando zoar o Ash por ser um verdadeiro broxa com a Misty enquanto paga várias líderes de torcida para puxar o seu saco usando o dinheiro de seu avô.

Já em Johto, as coisas começam a ficarem um pouco mais maduras, e acabaram tendo várias mudanças sem sentido do outro anime, como trocar o Brock por Tracey, um artista tosco que ninguém deu muita bola, além da icônica Equipe Rocket do anime pelo Bitch Buff Bob Bert Burch e a Cassidy, uma dupla que tentou fazer sucesso por ser ter alguns neurônios a mais que Jessie e James, mas que o resultado não foi dos melhores. Para recompensar essas mudanças, a temporada da região de Johto teve uma das consideradas melhores ligas por ser a primeira decente a ser criada e com o Ash com um time relativamente forte, porém acabou perdendo por um pokémon que não tinha aparecido anteriormente.

Temporada Ruby & Sapphire[editar]

Um Swampert pronto para se divertir com a Jessie.

Nesta temporada, Misty acaba sendo substituída por May, outra guria retardada que apenas serve para ser a hentai girl da região e em vez do Ash, que possui medo de evoluir os pokémons por pena ou por decisão dos criadores de seus pokémons, consegue ter pokémons até mais úteis que o Ash nesta temporada. Além de Ash e May, também possui o Max, que é um guri retardado que apenas está de enfeite nesta temporada inteira, já que não serve para nada a não ser os únicos 4 episódios que ele está como protagonista.

Pelo fato da May ser mais tão incompetente quanto o Ash nesta temporada, os rivais mais notados acabam sendo os delas, mas a mesma acaba virando uma Mary Sue da vida e May quase ganha todos torneios inúteis que disputa, enquanto Ash apenas serve para perder mesmo. Hoenn acabou sendo uma temporada tão sem graça que nem as equipes Aqua e Magma com seus planos inteligentes conseguiram ajudar para a trama, já que apenas fazem cagada uma atrás da outra, além da Equipe Rocket que também não serviu para nada nesta temporada inteira.

A liga também não foi grandes coisas, já que ninguém se lembra de qualquer personagem participando lá a não ser o próprio Ash e o Tyson, que conseguiu o milagre de ganhar com um Meowth que se acha o Gato de Botas. A série também é marcada pelo quadro que aparece entre os intervalos, o "Quem é esse Pokémon?", a qual a pessoa que estava responsável por isso acabou fumando várias drogas ilícitas e passando apenas fatos nos episódios, como o Seviper ser uma evolução do Arbok.

Para consertar a chatice da temporada principal, possui a temporada secundária do anime em Hoenn, a Battle Frontier, que acabou salvando o anime inteiro de Hoenn, com Ash sendo um verdadeiro treinador competente que todo telespectador quer ver, ao em vez de um noob completo que ninguém gosta. Ash possui algumas vitórias lendárias nesta seção, como ganhar de um Articuno e os três Regis.

Temporada Diamond & Pearl[editar]

Um Turtwig treinado pelo Lindomar.

O anime voltou a focar nas histórias de Ash Ketchup e seus pokémons, e possui uma história mais baseada no Chimchar, que era muito medroso, possui um poder imenso e foi capturado pelo Paul, mas acabou sendo retirado quando Paul pensou que era um inútil completo. Como as temporadas anteriores foram cheias de treinadores mamão-com-açúcar para Ash, Paul resolve dar um jeito nisso e consegue ganhar várias vezes dele com seus pokémons considerados "fortes" que deixa Ash com a pior margem de vitórias entre todas as temporadas disputadas até hoje.

Enfim, Ash nesta temporada conhece Dawn, mais uma pokegirl que apenas serve para punheta e Brock acaba voltando para fazer seus trocadilhos toscos. Enfim, Ash possui uma das temporadas mais duras batalhando tanto rivais quanto líderes de ginásio e após passar por todos, possui uma verdadeira bizarrice, é a primeira (e a última) liga que permitiu o uso de pokémons lendários, possuindo dois competidores que possuem lendários, o Tobias e o Treinador figurante que possui um Heatran, aquele que só é visto na fila de inscrição e que é eliminado rapidamente.

Tobias, o treinador apelão e atualmente um dos mais odiados do anime.

Enfim, Ash batalha vários figurantes e chega até Paul, onde é feita a melhor luta do anime inteiro e em uma luta de roer as unhas até chegar no dedo inteiro entre Infernape e Electivire, Ash acaba ganhando a luta, e dá a esperança em todos que Ash poderia ser imparável como um Titanic, porém esse "Titanic" acaba encontrando o seu iceberg, o Tobias, um treinador de lendários que só esta aí para parar o Ash mesmo com a missão de deixá-lo virgem de ligas Pokémon, e conseguiu, porém acabou tendo dois de seus pokémons acabados pela Mula de Pallet, mostrando que seria uma presa fácil para Cynthia.

Cyrus aparece novamente com seus planos malucos de conseguir entrevistar um Giratina em sua terra natal e é o único dos vilões que consegue realizar suas ideias malucas, porém acaba mandando todos seus puxa-sacos para o xilindró, além de alguns episódios em outras regiões para encher linguiça, assim como na temporada de Hoenn.

Temporada Black & White[editar]

O tal Snivy level 5.

Depois do sucesso de Diamond e Pearl por ter um Ash útil com um time considerado fodão, enfim veio o primeiro declive das temporadas do anime de Pokémon, a Black and White. Aqui os produtores, por alguma razão, ainda achavam que os fãs gostavam de assistir o anime pra ver mascotes e um protagonista que vive recomeçando do zero, então eles fizeram um teste, não deixaram nenhum pokémon do Ash evoluir pra eles continuarem fofinhos, além disso eles fizeram o Ash ter amnésia ao chegar em Unova, onde sua primeira aparição foi seu Pikachu hackeado perder para um "Snivy level 5", o que gerou ódio dos fãs de Pokémon por essa temporada. A Black e White tinha potencial para se recuperar dessa cagada com uma Equipe Rocket mais competente que nas temporadas anteriores (o que foi a única coisa que prestou nessa temporada, digassi di passagi), porém um simples terremoto cagou todo o planejamento desta temporada inteira, já que os japoneses do anime sempre ficam com estresse pós-traumático toda vez que aparece um terremoto.

Enfim, ninguém sabe o que aconteceria em tais episódios que acabaram sendo não lançados, e isso deixou várias pessoas confusas com a ordem deles e várias coisas que aconteceram do nada. Por causa disso, vários episódios acabaram sendo lançados às pressas e acabaram ficando... uma verdadeira bosta com poucas batalhas interessantes, além de uma companheira que mais enchia o saco do que fazia algo de útil, a Iris, além do Cilan, que é nada mais, nada menos que um Brock de pobre. Ash acabou tendo mais derrotas humilhantes e quase não conseguiu entrar na liga.

Assim como personagens gays em séries da Netflix, também deve ter a inclusão de pokémons rebeldes em todas gerações.

A temporada estava ficando tão péssima que tiveram que chamar algumas coisas para o anime tentar ficar mais interessante, como o Charizard do Ash que apenas veio para queimar ele em vez de fazer realmente algo, além da Cynthia e a Dawn para atrair os punheteiros. Ash passou pelos seus rivais figurantes em Unova na liga (incluindo vencendo o seu principal rival, o cara do Snivy lvl. 5, logo na primeira luta da liga, em uma batalha mixuruca de 1x1), porém também foi uma das piores ligas, já que a Mula de Pallet conseguiu uma proeza jamais feita anteriormente, conseguir o fato de perder para um demente (demente é pouco) que não sabia da existência de uma batalha de 6x6 pokémons, apenas indo com cinco, e apenas vencer com um Lucario hackeado após evoluir (pokémon hackeado é o que não falta aqui).

E como se isso não fosse o mais tosco, o vencedor acabou sendo um personagem com 7 Eeveelutions. No final foi considerada a melhor parte deste anime, já que pior que está, não fica. Resumo da temporada: O principal rival do Ash tava cagando pra ele e nem sabia direito que ele existia, querendo apenas lutar com o Alder; todos os pokémons do Ash eram uma merda, mas merdas fofinhas; os parceiros dele eram um Brock branco e uma Misty negra com zero carisma; o roteiro é fraquíssimo, só acontece alguma coisa importante mais ou menos a cada 10 episódios; e a única coisa com potencial pra ser bom, o confronto da Equipe Rocket com a Equipe Plasma, teve que ser interrompido por frescura. Não por acaso que essa é considerada, de longe, a pior temporada de Pokémon, até assistir os fillers de Johto é mais divertido do que isso.

Temporada XY[editar]

Um Greninja hackeado que acha que manja dos paranauê mandando seu secretão.

A temporada XY, por qualquer coisa mesmo ser considerada melhor que a tragédia...digo comédia que foi a temporada Black & White, após o fracasso da temporada anterior que todo mundo achou uma merda, os produtores finalmente entenderam que ninguém quer assistir um anime de Pokémon que parece feito nos moldes de Hamtaro, então eles fizeram uma temporada que é exatemente o oposto de Black & White: XY é a temporada que tentou sair um pouco do gênero kodomo para tentar virar um shonen, aqui TODOS os pokémons do Ash evoluíram completamente no final, inclusive deixaram o Ash capturar e usar um pokémon pseudo-lendário, o Goodra. O protagonista também se cura de sua amnésia e se lembra de como batalhar com alguma estratégia, algo que fez em vários momentos, principalmente na luta contra Olympia. Além disso, o roteiro de XY tem uma história mais escura, porém se lembrou que não era o mangá de Pokémon que tem até sangue naquilo, acaba mudando de ideia novamente e Ash conhece Serena, a garota mais tarada do anime inteiro (sem contar os figurantes) que tenta dar vários pegas no Ash durante os episódios, além de Clemont, o nerd fracassado que faz invenções que apenas fracassam, além de Bonnie, a verdadeira guria retardada do anime, e mais um personagem de enfeite.

A temporada é conhecida por ser a que contém mais fillers e episódios inúteis (competindo com a próxima) e com o clichê que se repete em uns 40 episódios, Ash e seus amigos vão em uma floresta qualquer (ou cidade), acabam conhecendo um Pokémon que não apareceu ainda, o mesmo pokémon acaba tendo um problema que apenas Ash e sua gangue conseguem resolver, Equipe Rocket tenta capturar esse Pokémon com uma engenhoca qualquer, Equipe Rocket decola de novo e acaba mais um filler sem graça.

Começa lentamente com alguns episódios envolvendo líderes de ginásio, outros com esses fillers citados anteriormente e mais uns gastos naquelas competições inúteis da Serena que não serviam para nada, até chegar a parte X/Y/Z, onde começou a ficar mais interessante o anime. Ash acaba tendo uma ligação com seu Greninja e o faz virar uma forma esquisita e apelã pela preguiça de dar uma Mega evolução para a Mula de Pallet.

O verdadeiro final de XY.

X e Y também conta com dois rivais principais, Sawyer, o puxa-saco do Ash que fica anotando coisas e que só serve para perder para a Mula de Pallet, além de Alan (ou Alain), que é justamente o contrário de Sawyer e que acaba vencendo tudo, além daqueles dois chatos que nem valem a pena mencionar aqui. A liga também é considerada uma das menos piores, tirando o fato de gastar 3 episódios em uma única luta 6x6 com o propósito de encher ainda mais linguiça, já que nem a vasta quantidade de fillers deu conta. Ash consegue ir a final hackeando e vencendo de maneira roubada o Sawyer (vencer um Aegislash tacando uma pedra e não deixando a espada conectar com o escudo é pior do que vencer um Onix com esguichos anti-incêndio) e causar mais uma horda de otários ao pensar que Ash conseguiria vencer finalmente Alan, mas acaba sendo vasco-colocação mesmo, e agora com o karma batendo e Alan vencendo roubado, nunca que um Charizard conseguiria vencer um Greninja sem uma ajudinha do diretor.

Por causa dos gados que ainda assistem esse anime tosco ficarem irritados com o clickbait do episódio FAIL do Ash com a Serena achando que iria rolar um romance, ficaram 200% mais irritados quando viram o nome do episódio esperando uma vitória e causou uma revolta tão enorme que tiveram que acabar o anime até antes do esperado para vir o Sun e Moon.

Temporada Sun & Moon[editar]

Em 2017 presente a Sétima Geração, o anime finalmente chegou aos seus mil episódios (esse desenho é infinito!).

Aqui a coisa realmente começa a ficar tosca para o anime de Pokémon, onde o anime deixa de tentar ser uma mistura de shonen e kodomo, e dessa vez tenta virar uma mistura de kodomo com slice of life e a história deste anime não faz nenhum sentido com os jogos (embora as temporadas anteriores também não façam) e tenta competir com XY em quantidade de fillers inúteis para fazer número. Ash desta vez possui uma quantidade grande de companheiros, Mallow (a drogada), Kiawe (granola, só perde para o Go), Lana (a adoradora de ossos raros) e Sophocles (outro nerd fracassado, só que dessa vez também gordo).

Pensava que só o anime antigo que incentivava a pokéfilia?

Este anime não foca muito em batalhas nem no Ash tentando ser Mestre Pokémon, e por causa disso, acabou sendo movido para o horário dos animes mais infantis, causando a perda de audiência imensa por ter que competir com animes de crianças mais populares no Japão, sendo salvo apenas no exterior mesmo. Sun e Moon tentou dar um novo foco para os pokémons de Ash, tentando dar personalidades para eles, mas os produtores se esqueceram que não era um anime de Pokémon Mystery Dungeon e em uma tentativa de fazer o idiota que assistisse essa temporada rir, os episódios disso em 20% do tempo possui algum personagem ou pokémon fazendo alguma careta tosca, além de alguns pokémons lendários como Solgaleo, Melmetal e Naganadel tentando se juntar ao time da Mula de Pallet, além de alguns lendários apenas aparecendo para ganhar audiência. (Veja também: Filme do Hoopa)

Pulando a temporada inteira com apenas um ou dois episódios que prestam, finalmente chegamos a liga, onde é uma das piores, com um regulamento mais tosco que supera a liga de Kanto e as lutas começam sendo feitas 1x1 até chegar nos 16 personagens menos figurantes deste anime inteiro, até evoluir em batalhas 2x2 contra Guzma e enfim 3x3 na final contra Gladion neste projeto tosco de liga. Afinal, essa temporada infantil e tosca só poderia ser salva com apenas um final...com o Ash vencendo essa liga principiante, o que aconteceu e atualmente quase ninguém se importa para os episódios horrorosos desta temporada antes da Liga, já que a Mula de Pallet finalmente teve algum motivo para comemorar algo após ser vice por mais de vinte anos.

Temporada Journeys[editar]

Os personagens do anime estão cada vez mais burros, ou viram a temporada de Hoenn.

Aqui, Ash com a desculpa de ser um vencedor de uma liga intermediária, acaba sendo mais ou menos uma mistura de pseudo-aposentadoria do Ash com um pseudo-reboot das temporadas anteriores, onde Ash vira um personagem secundário aqui, enquanto o verdadeiro protagonista acaba sendo Go, um moleque totalmente granola que apenas segue a Mula de Pallet para tentar dar uns pegas com ele e fica capturando vários pokémons inúteis que acha em todo episódio... para fazer nada com eles (plágio dos jogadores de Pokémon nos jogos principais).

Alguns dizem que seria uma temporada baseada no Pokémon GO, já que faz mais sucesso que os jogos atuais da franquia, além de possuir mais jogadores.

Ver também[editar]

v d e h
Mídias de Pokémons