Polícia Militar do Distrito Federal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Brasao2.gif

Polícia Militar do Distrito Federal é caso de polícia!
Não se espante se durante a leitura deste artigo você for parado.
Apenas contribua para a cervejinha.

Os Pangarés Militares do Distrito Federal ou somente PMDF (pra simplificar essa bagaça) é a instituição responsável por proteger os trabalhadores do congresso e evitar que "o resto" da população chegue perto do patrimônio dos ricos e ladrões de Brasília. Ela surgiu da necessidade que nossos de puta dos tinham de se defender da população, já que transferir a capital lá pra puta-que-pariu não havia dado certo.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...

História[editar]

Esse é um ponto polêmico. Oficialmente dizem que sua origem remonta à 13 de maio de 1809, quando Dom João VI cria a Divisão Militar da Guarda Real de Polícia do Rio de Janeiro, e como o Rio era "a capital da república" (hoje Brasília), então eles dizem, e até hoje alguns trouxas acreditam, que a PMDF tem mais de 200 anos. Isso seria o mesmo que dizer que você tem mais de 100 anos, contando as idades do seu pai, do seu avô, do seu bizavô, do papagaio, do seu bode...

A verdade é que a história da PMDF começou mesmo com a construção de Brasília. Naquela época os políticos preocupados com a segurança nacional precisavam de um lugar esquecido do Brasil para poderem roubar em paz e onde não houvesse população para reclamar, e criaram a PMDF para protegê-los. Inicialmente fizeram parte de seus quadros aqueles valentões desocupados que não queriam trabalhar nas obras. Foi o início da mítica GEB: Guarda Especial de Brasília. Para comandar essa "gloriosa tropa", eles escolheram os oficiais R2 que forma dispensados pelo Exército por incapacidade intelectual e por excesso de contingente. Logo em seguida, com o golpe de 1964, a função da PMDF mudou: sua atribuição principal passou a ser bater em perigosos estudantes para defender do glorioso regime revolucionário ditatorial. Hoje, a função da Polícia Militar do Detrito Federal continua a mesma: são proteger os playboys do Lago Sul e prender e multar os pobres de cidades como a desEstrutural.

Policiais de Nível Superior[editar]

PMDF em mais um dia de atuação na cidade em que mais atua.

Como o novo edital que exige nível superior para o ingresso na carreira policial, grane parte dos estudantes de direito que não conseguem passar na OAB, nem em outro concurso melhor, ingressaram na gloriosa PMDF. Também complementa o quadro policial da instituição, estudantes das faculdades “pagou-passou” das satélites. Ainda assim, não existe tal comprovação de que o nível superior seja exigido na instituição. A loucaAcademia de Polícia (APMB) não é instituição de ensino superior, logo os aspirantes a oficiais que lá se formam, continuam compondo o baixo clero formado pro pessoas de nível médio.

Policiais Famosos[editar]

  • Capitão Lilica: “Lilica, como você está linda fardada!”. Frases de um travesti no CONIC[2], ao avistar um poderoso dirigente da PMDF fardado.
  • Capitão Bruno: Este ficou famoso nacionalmente após ser indagado por um jornalista o porquê de ter mandado descer o cacete em todo mundo. A resposta do capitão, expressou a astúcia e sagacidade exigidas para o momento vivido na época, onde todos sem entender o que o capitão queria dizer nas entrelinhas de sua resposta, apenas o ouvia dizer: Cquote1.png Porque eu quis Cquote2.png, quando o militar ainda sugeriu aos presentes que recorressem ao seu superior imediato, já que sabia que isso resultaria em P.N..
  • Tenente Tiazinha: Esse insigne oficial foi pego por uma guarnição do gama, junto com um bombadinho, usando a fantasia da tiazinha: cinta liga, chicotinho, máscara, etc.
  • Soldado Doce de Leite: Esse elemento, numa ocorrência de flagrante de adultério, comeu o doce de leite em que o tal Ricardão enfiava seu membro para a adúltera comer. Desde então ele leva consigo essa alcunha infame.

Batalhões da PMDF[editar]

BOPE[editar]

Cópia do BOPE do Rio de Janeiro. Tiram onda de “BOPE do Filme”, mas não tem nada a ver. Raramente saem do quartel e, além disso, Brasília não tem morro. O lema deles é: “faca na caveira e nada na carteira!”. Seu grito de guerra é: UUUUUUUIIIIIIIII!.

PATAMO[editar]

É uma espécie de segunda divisão da BOPE. Atua em cidades como São Sebastião, Paranoá e outras cracolândias a céu aberto. Quando não saem às ruas, ficam no quartel malhando e passando óleo no corpo uns dos outros.

ROTAM[editar]

Imitação da ROTAM de Goiás. Ninguém conhece esses caras. Rivalizam com a PATAMO para saber quem é os mais fodõezinhos.

CPRV[editar]

Multam até a mãe, se for preciso. Essa unidade é responsável pelo “filme” da PMDF ser queimado em outros estados, pois eles não aliviam ninguém, nem PM.

BPTRAN[editar]

Genérico do Detran, multa mais que o Detran mas ganha menos. São conhecidos como “cabeça de giz” pelo boné branco.

Atuações[editar]

PMDF X PCDF[editar]

Caso clássico da luta de quem ganha mais para fazer menos. Neste duelo, a PMDF é conhecida como o "primo pobre" da segurança pública do DF[3]. A "prima rica" é a PCDF, que não trabalham, mas muito pouco e tem o salário muito maior que o da PMDF, que já é alto pro que fazem. Quando o trouxa do PM pega um flagrante e leva pra delegacia, logo depois dos PMs saírem, os delegados chamam a imprensa e dizem que foi a PC que pegou o flagrante depois de meses de investigação.

Protestos contra o desgoverno Temer em 2017[editar]

Nos protestos que aconteceram contra o então presidente do Sarcófago do Planalto, Michel Temer, a PMDF permitiu aos manifestantes da CUT tocar o baile e o fogo em tudo quanto era prédio publico federal. Obviamente que o presidente não gostou daquela tamanha frouxidão e no dia seguinte mandou descer[4] o AI-18 e instalar um governo de militar de transição.

A medida permitia que o exército atuasse na segurança daquele puteiro central, no lugar da própria polícia local, mostrando ao país que a PMDF não dava conta nem de cuidar nem deles mesmos quanto mais dos outros. O único papel que essa polícia tem é o de cercar e proteger o Congresso Nacional e a residência oficial do governador do Distrito Federal e nem isso ela consegue fazer.

Pesquisa de opinião[editar]

Quem gosta da PMDF
  • A mãe dos policiais (nem todas).
  • Alguns dos filhos dos policiais.
  • As esposas dos policiais (somente em dia de pagamento).

Quem não gosta da PMDF

Representantes Políticos[editar]

Solução simples da PMDF:
Cquote1.png Vocês poderiam tirar aquele sr. do gramado por gentileza? Cquote2.png
Governador do DF

A PMDF já teve vários representantes políticos que, logo depois de se elegerem, traíram a categoria e caíram no anonimato. Cheios de grana, é claro. Mais alguns se destacaram mais:

  • João de Capeta: sujeito mais barraqueiro que esse nunca existiu. Foi fazendo barraco que ele ganhou a fama de corajoso e conseguiu se eleger distrital. Traiu a confiança dos praças ao se unir ao arquiinimigo da PM, o Horroriz. Seu único projeto relevante para a PMDF foi o que autorizava o PM ver filme no cinema gratuitamente, mais a reação a esse absurdo foi tão grande que essa lei nem foi regulamentada.
  • Coronel Praga: esse coronel, depois de dar uma de bonzinho pra praça, foi só ganhar a eleição que mostrou sua verdadeira cara. Foi envolvido em vários escândalos de corrupção, como o da empregada doméstica que ganhava salário pela câmara. Atualmente está envolvido com vanzeiros.
  • Cabo Fraquício: também chamado de traício, Mentirício, Coice de Lesma, Bizuzício. Como o próprio nome sugere, não fez nada à tropa, só enganou com mentiras e bizús furado, inclusive conseguindo se reeleger com essa estratégia.

Treinamento da PMDF[editar]

A PMDF ministra a seus novos policiais as mais modernas técnicas policiais que são basicamente: Ordem unida e ficar repetindo: “sim sinhô!”, “sim, seu dotô!” e “pega o beco, nego safado!”.

Fatos Históricos Importantes[editar]

Invasão da UNB[editar]



Promessas do Arruda para a PMDF[editar]



Veja Também[editar]

Outros Meios de Repressão:

Notas

  1. Fato verídico! Ou acha que a Desciclopédia é igual o seu portal de notícias favorito?
  2. O CONIC é a Rua Algusta de Brasília, que compõe o Setor Comercial Sul: O maior mercado de corpos da américa latrina.
  3. Primo pobre na teoria, já que na prática possuem o maior salário da categoria do país. E não estou falando da Tropa de Elite ou da Polícia de Alagoas! Fora que são "um pouco" mimadinhos também, kkk...
  4. Presidente manda baixar o sarrafo em vagabundo filho da puta