Política de Identidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.
No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Política de identidade.

A Política de Identidade, também conhecida como Super Trunfo da Opressão® (ou Oppression Top TrumpsTM para o imperialismo ianque), é um jogo politicamente correto de problematização e desconstrução inventado pelxs justiceirxs sociais que visa proteger frascxs e comprimidxs do elemento opressor, em geral o homem branco heterossexual cisgênero.

Como funciona[editar]

A regra do jogo é discutir com x sxx oponente se fazendo de vítima utilizando as características opressoras delx como arma para desqualificá-lx refutá-lx. Por exemplo, em 90% das situações o homem branco heterossexual cisgênero vai perder esse jogo, pois tudo que ele fala pode ser automaticamente considerado fascista. Pouco importa a qualidade dos argumentos da pessoa com alguma qualidade opressora, pois golpistas e fascistas não passarão!

Regras básicas
Se um homem está discutindo com uma mulher, o argumento do homem é automaticamente inválido por ser considerado machista defensor da cultura do estupro.
Se umx brancx está discutindo com alguem de outra cor de pele, raça ou etnia, o argumento dx brancx é automaticamente inválido por ser considerado racista.
Se umx heterossexual está discutindo com umx LGBT, o argumento dx heterossexual é automaticamente inválido por ser considerado pregação de crente homofóbico.
Se umx cisgênerx está discutindo com umx transgênerx, o argumento dx cis é automaticamente inválido por ser considerado transfóbico.
Se umx onívorx está discutindo com umx veganx, o argumento dx onívorx é automaticamente inválido por ser considerado coisa de assassinx comedorx de defuntxs.
Se umx magrx está discutindo com umx gordx, o argumento dx magrx é automaticamente inválido por ser considerado gordofóbico.
Se umx privilegiadx (ricx ou alguém da classe mérdia) está discutindo com umx pobre, o argumento dx privilegiadx é automaticamente inválido porque Cquote1.png Iƒƒo tudo é culpa da Zelite deƒƒe paíƒ, que ficaru quinhentoƒ anoƒ nu pudê! Cquote2.png e Cquote1.png Eu odeio a classe média! Cquote2.png
Regras especiais
Se você é oriental, você automaticamente perde, mesmo se o adversário for um homem branco heterossexual cisgênero. Afinal xs orientais sempre ficam entre xs primeirxs da classe e dos vestibulares, sem contar que parecem ser uma praga que povoa os cursos de Engenharia, então elxs são consideradxs seres opressorxs até pelos homens brancos heterossexuais cisgêneros, principalmente xs japas filhxs da mãe que não passam cola.
Se você é muçulmanx você pode fazer o que quiser e vai ganhar sempre, pois qualquer argumento contrário ao que você diz é automaticamente considerado islamofóbico.
Se você é de direita, pouco importa se você pertence à todas as minorias do universo, umx direita mortadela vai perder sempre para alguém de esquerda, afinal não existe política de identidade válida para capitão do mato alguém de direita. Por exemplo, se uma mulher negra lésbica vegana islâmica pobre de direita diz que um homem oriental heterossexual cisgênero católico de esquerda (caviar) está sendo machista, ela automaticamente perde porque o feminismo não é válido para mulheres de direita, afinal elas possuem misoginia internalizada.

E se um homem afrodescendente discute com uma mulher branca, quem ganha no final das contas? As feministas diriam que os homens são opressores, mas o movimento afrodescendente diria que xs brancxs são opressorxs. Tecnicamente é um empate, mas não existe empate na disputa de Super Trunfo da Opressão. Isto significa que os dois lados irão se digladiar em uma flamewar infinita no Twitter e/ou no Facebook para provar que o lado oposto é mais opressor até que ninguém mais se lembre do que iniciou a treta.

Galeria de reaças perdedores[editar]

Cquote1.png Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder. Cquote2.png
Dilma Roussef

O objetivo como visto não é ganhar, mas sim fazer o adversário perder, ou seja, lacrar. Por isto, diferentemente dos esportes elitistas, não se celebram os vencedores lacradores, mas sim os perdedores, assim como ocorre no reality show The Biggest Loser ou no consagrado Truco Valendo o Toba.


Ver também[editar]

Ligações externas[editar]

v d e h


Deus.png Importante! A Igreja Universal quer sua atenção!

Deus quer que este artigo seja ampliado.
Aqueles que o fizerem, serão ajudados pelos seus tentáculos. Os que ignorarem, irão para o inferno pra sempre.
Não seja herege e obedeça a verdade única e divina!