Polônia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
●Rzeczpospolita Polska
●Polska
●Polônia

Bandeira da Polonia.png Godelko.gif
Bandeira Brasão
Lema: Estão invadindo!!(de novo)
Hino: São poloneses, estão ocupados com os invasores e não tem tempo de compor um hino.
GermanyPoland.gif
Capital Varsóvia
Maior cidade Bydgoszcz
Língua Polonês
Tipo de Governo Judaico
Presidente Dono da "Fazenda Nabos e Repolhos"
Heróis nacionais Papa João Paulo II
Independência Russia(em 1917), Imperio Nazista(em 1945) e Bloco Socialista(em 1989)
Moeda Batata
Religião Judaísmo e Islamismo
População 308 sobreviventes habitantes
Área Depende do humor dos países vizinhos ((Tudo Gelo) 37% de água)
Analfabetismo 100%, ninguem sabe falar essa merda de lingua%
PIB per Capita 72111.0 USD/hab.
IDH 0.500
Fuso Horário Ver Alemanha
Clima Frio pra Caralho
Site do Governo Polônia
Cquote1.png Você quis dizer: Corredor Polonês Cquote2.png
Google sobre Polônia

Cquote1.png Você quis dizer: saco de pancadas Cquote2.png
Google sobre Polônia
Cquote1.png Experimente também: Polônio Cquote2.png
Sugestão do Google para Polônia
Cquote1.png Experimente também: Alemanha Cquote2.png
Sugestão do Google para Polônia

Cquote1.png É de lá que vem os ursos polares! Cquote2.png
Carla Perez sobre a Polônia
Cquote1.png Já invadi. Cquote2.png
Átila, o huno sobre a Polônia
Cquote1.png Já invadi. Cquote2.png
Prússia sobre a Polônia
Cquote1.png Já invadi. Cquote2.png
Napoleão sobre a Polônia
Cquote1.png Já invadi. Cquote2.png
Adolf Hitler sobre a Polônia
Cquote1.png Já invadi. Cquote2.png
Josef Stalin sobre a Polônia
Cquote1.png Na Reversal Russa, a Polônia invade VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre a Polônia
Cquote1.png É um bom país. Cquote2.png
Polonês Otimista sobre a Polônia
Cquote1.png Izto non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre a frase acima
Cquote1.png Cannot Into Space! Cquote2.png
Usaball sobre a Polônia

Polônia é o país mais inútil da Europa, detentor do record de país mais invadido e fodido pelos outros da história.

História[editar]

Dinastia Piast[editar]

Até 1725, a Polônia era um país fictício, criado pelo filosofista capitalista, Sir São Thomas More de Aquino, em seu livro "A Polônia de 1516", em que fazia uma crítica aos governos comunistas que na época dominavam a Europa, apresentando como seria um país capitalista utópico polônico (em suposição claro). O problema é que um tal de Mieszko I levou isso a sério e fundou a Polônia.

Partilha da Polônia[editar]

Infelizmente em 1726, um grupo de Rebeldes compraram ganharam do Partido em troca a serviços prestados, um terreno de 312,685 km² de frente para o mar, onde resolveram fundar um Reinado Democrático com poder legislativo, judiciário e executivo. Ideias avançadíssimas para a época.

Incomodados com aqueles nerds metidos poloneses, a Polônia é invadida por todos os lados, sendo dividida entre a Suécia, a Rússia, a Prússia, o Acre e a Áustria.

Independência[editar]

Quadro de Picasso retratando a Polônia... Ou pode ser um toureiro... Ou um casal de mafagafos.

A independência polonesa veio em 1918, mas não durou muito. Pois durante a Crise de 1929 que destruiu a economia comunista, a Polônia foi o único país europeu que tinha anticorpos capitalistas preparados para se proteger da crise, o que permitiu apontar e rir dos comunistas otários.

Isso irritou muito Hitler, líder comunista da Alemonia, que liderou a tropa oficial Nazista para bater naquele monte de metido a besta, o que resultou no coma da Polônia e quase estourou uma Segunda Guerra Mundial antecipada, se não fosse a intevernção de Gandhi, que tacou um avião em cada um dos supra-citados e foi embora.

Segunda Guerra Mundial[editar]

Na Segunda Guerra Mundial a Polônia foi o país mais fodido de todos, tanto que os nazistas e soviéticos até tiveram que fazer o Pacto Germano-Soviético para delimitar fronteiras na Polônia onde cada um poderia fazer os massacres que quisessem.

Entre 1939 e 1945 a Polônia, mas exatamente em Auchwitz-Birkenau, foi responsável pela emissão de toneladas de carbono na atmosfera contribuindo com o aquecimento global, cientistas e ambientalistas calculam que os poloneses foram culpados por 90% das emissões de carbono desse período. Nas reunião do Rio +10 e do Tratado de Kioto as delegações de Israel, da Polônia e da Alemanha entraram em divergência: Os alemães diziam que o aquecimento global é culpa dos judeus e seu alto teor de carbono, os poloneses diziam que a culpa é dos alemães que não seguiram a legislação ambiental polonesa que exigia que se colocassem filtros nas chaminés de Auschwitz, Birkenau, Dachau, Plaszow e Treblinka. Os israelenses por sua vez dizendo que "sempre é culpa do judeu".

Fatos recentes[editar]

A eficiente polícia polonesa.

Com o fim da guerra, a ONU deu umas terras para os poloneses por dó mesmo, e a Prússia foi extinta. Por isso que atualmente não acontece nada, enquanto não houver a Terceira Guerra Mundial.

A Polônia é tão azarada, que nem precisou de uma guerra para o seu presidente Lech Kaczyński e toda cúpula do governo morrer de forma trágica em 2010 num avião sabotado por nazistas.

Economia[editar]

Há um tempo atrás, a economia da Polônia estava bastante frágil, e só se mantia viva graças a exportação de corredores poloneses e batatas para o resto do mundo. Porém em 2004 isso mudou, com a conquista do direito de possuir uma filial da multinacional Brasileira , Desciclopédia, que trouxe muitos empregos para piadas sem graça (até o fechamento dessa edição eram 35.000 e esse número tende a crecer) e reviveu a economia do local, que foi apontado pela revista Veja como um dos 100hex melhores lugares para se investir em 2006.

Subdivisões[editar]


Idioma[editar]

Placa da rua Obi-Wan-Kenobi
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Língua polonesa.

Os poloneses não são nem chucrutes suficientes para falar alemão e nem comunistas o suficiente para falar russo, portanto,a língua tosca oficial da Polônia é o plonês polaconês pōlşkiĕij, um idioma que, após a crise, teve que vender a maior parte das vogais para não falir completamente, e, recentemente, após a entrada da Polônia na União Européia, tentou recomprar essas vogais, mas, devido ao alto preço destas, optou por acentos não-euclidianos para substituí-la.

Lendas antigas diziam que a população da Polônia consegue pronunciá-la, porém, em 1992, o pesquisador Soviético Pedro da Silva provou que eles só emitiam vocábulos Aleatórios na presença de turistas e que, entre si, falavam através de Código Morse. Porem já foi comprovado que alguns mestres True Death Metal conseguem pronunciar algumas palavras.

A escrita da língua polonesa é de simples ato: Digite a letra W e bata a cabeça no teclado, e repita a operação após concluir uma frase.

De 10 palavras pronunciadas por um polones, 12 serão kurwa.

População[editar]

Os homems poloneses possuem a cabeça quadrada e usam chinelo com meia.

As mulheres polonesas são totalmente gostosas e por isso frequentemente sequestrada pela Alemanha e naturalizadas alemãs.

Poloneses famosos[editar]

Até agora, só uma pessoa família é herói polonês.

  • Familia Rykaszewski (principalmente o [nome desconhecido] Rykaszewski, que foi um General da fraca Cavalaria Polonesa da Segunda Guerra Mundial).

Lazer[editar]

Dois poloneses brigando

O único lazer dos poloneses, enquanto não estão sendo invadidos por alguma potência estrageira, é atrapalhar outros jogadores em jogos online para descontar a infelicidade de na vida real serem os outros países que estão sempre te atrapalhando. Um bom exemplo é Tibia (um jogo ridiculo 2d, jogado por virgens que não pegam ninguem), os polaks fazem as coisas mais variadas, pelo prazer de atrapalhar o tédio alheio de jogadores de países ricos como o Brasil. Além disso em outros jogos feitos em HTML como The Crims, os poloneses tem um inglês ótimo, o que facilita o entendimento. Um exemplo da boa escrita é Yąr Bęotufuł, para se referir a uma garota (que na verdade é um negão brasileiro gay se fazendo de menina).

Flag map Polônia.png
Polônia
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografia
EconomiaCulturaTurismo
Eu!naz1.gif
Europa
v d e h

Países: Albânia | Alemanha | Andorra | Armênia | Áustria | Azerbaijão | Bélgica | Bielorrússia | Bósnia e Herzegovina | Bulgária | Cazaquistão | Chipre | Croácia | Dinamarca | Eslováquia | Eslovênia | Espanha | Estônia | Finlândia | França | Geórgia | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Letônia | Liechtenstein | Lituânia | Luxemburgo | Macedônia | Malta | Moldávia | Mônaco | Montenegro | Noruega | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido (Escócia - Inglaterra - Irlanda do Norte - País de Gales) | República Tcheca | Romênia | Rússia | San Marino | Sérvia | Suécia | Suíça | Turquia | Ucrânia | Vaticano

Territórios: Abecásia | Açores | Akrotiri e Dhekelia | Åland | Chipre do Norte | Crimeia | Ilha da Madeira | Ilha de Man | Ilhas Canárias | Ilhas do Canal | Ilhas Faroé | Jan Mayen | Kosovo | Nagorno-Karabakh | Ossétia do Sul | País Basco | Svalbard | Transnístria

Flag of OCDE.jpg
Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico
v d e h

Países membros: Alemanha | Austrália | Áustria | Bélgica | Canadá | Chile | Coreia do Sul | Dinamarca | Eslováquia | Espanha | Estados Unidos | Finlândia | França | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Japão | Luxemburgo | México | Noruega | Nova Zelândia | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido | República Tcheca | Suécia | Suíça | Turquia