Pombas cristalizadas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pombopoo.jpg Pombas cristalizadas é uma ave!

Este artigo é sobre um bicho que voa, tem penas e asas! (ou não)

Cuidado com o que faz por aqui, pois o Pica-Pau está vigiando.

McFish.jpg Este é um artigo gastronômico.

E as piadas presentes podem ser mais bizarras que um sanduíche de peixe frito.

Pombos organizando brigas de rua. Quem vencer poderá comer farelos de pão.

Cquote1.png AHHHHHH, AHHHHHH, QUEIMA, PRUUUUUU Cquote2.png
Pomba sobre sofrer lentamente enquanto assa.
Cquote1.png Que fofos, nem vou comer! Cquote2.png
Guria retardada sobre pombas cristalizadas.
Cquote1.png The crystal! Cquote2.png
Dora, a aventureira sobre pombas cristalizadas.
Cquote1.png Crystal?! Cquote2.png
Dr. Neo Cortex sobre citação acima.

Surgimento[editar]

Ano de 2040. Com o crescimento gigantesco de pombos graças ao "grande incidente dos milhos de pipoca" que ocorreu anos atrás, a população de pombos ameaçou o futuro da humanidade ao cagar no que seria o servidor da Desciclopédia Skynet, acabando com qualquer chance de um exterminador de pombos aparecer e salvar o nosso futuro das garras das metralhadoras de líquido branco.

Rei Pru IV transformado em pão doce.

Até o ano de 2044, os pombos são a raça dominante na terra, obrigando humanos, feministas e outros animais a brigarem por sua sobrevivência organizando lutas de rua e discussões acaloradas de facebook. Até que um dia, no meio desses jogos mortais, o rei Pru IV acabou caindo em uma piscina de açúcar derretido, que seria usada como palco para uma briga de baleias que explodem e a verdadeira baleia, o resultado da queda foi terrível para os pombos: seu rei havia se tornado UM PÃO DOCE!! Os pombos que estavam esperando a atração instintivamente atacaram o seu rei, transformando-o em farelos (ele era um pão, entendeu?), esse fatídico dia marcava o início da extinção da raça cagadora.

Episodio V: O Império contra-ataca[editar]

Pombo sabendo o que vai acontecer com ele.

Ao ouvir noticias do ocorrido, Ana maria Praga (ainda viva, mas trabalhando com comida artesanal num beco), iniciou um esquema de tráfico de filhotes de pombos, onde ela viciava mães-pombas com farelos de pão-doce, e depois, obrigando elas a deixarem seus filhotes em troca de mais farelos. Os filhotes eram lançados em açúcar derretido e morriam lá, depois embalados e vendidos em feirinhas locais como o novo Biotônico Fontoura, não demorou muito a cair no gosto do povão e eles passarem a atacar os pombos para fazer essa deliciosa iguaria.

Devido a esse ocorrido, os pombos perderam todo o seu exército, enquanto 1/3 dos pombos que ainda estavam vivos eram viciados em farelo de pão-doce. A falta de um rei causou caos na Capital-pru, que era atacada por humanos e olhos pombos famintos. Hoje a humanidade conseguiu se restabelecer e me enviar como um viajante do tempo para acabar com qualquer chance dos pombos conseguirem o poder em um futuro próximo.

Como preparar um pombo cristalizado[editar]

Primeiramente, é preciso pegar um pombo. Isso pode ser arranjado facilmente "forçando" um idoso a jogar milho numa praça. Após capturar o animal ainda vivo (matá-lo antes estraga o sabor), derrete-se uma caralhada de manteiga e açúcar em uma panela funda, joga-se o pombo ainda vivo na panela e com uma colher, retira-se o caldo do fundo, banhando o passarinho em dor e sofrimento. Quanto mais o pombo rulhar, mais delicioso o pão ficará. Para finalizar, coloca-se o pombo no forno a fogo baixo e deixa-se assar por 15 minutos. Terminado o crime contra os direitos dos animais, retira-se, com cuidado para não queimar a mão e deixar entrar o anjo da guarda do pombo penetrar a ferida e necrosar a porra toda, e espera-se esfriar, pra língua não ser a vítima. Servir com café.

Dica: fica mais gostoso comer assistindo Mais Você.