Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Burro Cquote2.png
Google sobre Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Cquote1.png Você quis dizer: incompetente Cquote2.png
Google sobre Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Cquote1.png Você quis dizer: merda Cquote2.png
Google sobre Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Cquote1.png Você quis dizer: desistente após o 3º ano de cursinho Cquote2.png
Google sobre Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Cquote1.png Quem vive em privada é merda Cquote2.png
Aluno de universidade publica sobre PUC


A Pontifícia Universidade Católica de Campinas, mais conhecida por suas siglas PUCCAMP ou apenas PUCC (Puta Universidade Cara pra Caralho), é uma filial da PUC fundada durante as Cruzadas, quando os bravos heróis das mesmas resolveram que estava na hora de arranjar um novo meio de acumular riquezas sem precisar cortar cabeças. Hoje mais conhecida como Uniloira, fábrica de diplomas ou faculdade da Sandy.

Apesar de ser localizada em Campinas - SP, a universidade não reúne apenas viados. Reúne também filhinhos de papai, pseudo-revolucionários, maconheiros e desocupados. É a desculpa perfeita para quem não passou em universidades públicas depois de três anos de cursinho e não quer parecer burro demais para ir para a Unip.

Processo Seletivo

Na foto, um estudante pronto para colar passar na prova.

O processo seletivo da PUCC se utiliza de figurinhas tarimbadas como Edgar Picolli e Renata Ceribelli, assim como de propagandas nostálgicas e melancólicas para atrair os jovens desorientados. E é fato que funciona.

Para os vestibulandos, aqui estão algumas dicas para ir bem na prova:

  1. Faça cola e coloque debaixo da blusa. Quando for ao banheiro, é só olhar. Se bem que para usar cola numa prova da PUCC, você precisa ser bem retardado mesmo!
  2. Memorize frases de impacto - como as do Pequeno Príncipe.
  3. Beba antes da prova.

-> Dica: beba vodka, pois cerveja dá bafo.

  1. Dê para o reitor. Se for tudo de última hora, então dê para o fiscal, afinal você já começa a se prostituir desde o momento que entra nesta merda.
  2. Dica para a redação: leia bastante livros eróticos, daqueles de bancas de jornal,quem corrige a prova é o prof. Pe. Márcio Tangerino que é um renomado professor das artes do sexo.
  3. Não coma comida apimentada e não intercale Skol-Brahma no dia anterior: dá caganeira.
  4. Não se preocupe, mesmo que você saia da prova achando que foi péssimo, tenha a certeza que você passou, afinal se até um motorista de um ônibus que nem sequer prestou a prova passou, quaquer um passa, não é?

Campi

A universidade é composta por três campi: I, II e Central. o terceiro com uma mansão cafona de noveau riches (novos ricos).

  • Campus I: mais parecido com um shopping center - e agora contanto com o RodoShopping (praça de alimentação para atrair novos consumidores) está com algumas alterações sendo feitas, já que se localiza perto do Shopping D.Pedro, o que pode ser uma competição desleal. Abriga os cursos de humanas - e de educação física, que ninguém sabe até hoje o que está fazendo lá. Conta com uma estrada próxima ao Campus que liga diretamente com o Shopping D. Pedro, desta forma os alunos não precisarão mais matar aula indo para a Labodega, o que atrapalha e muito a saída dos excelentissimos professores e padres, poderão fazer a pré-night nos bares do shopping mesmo, indo já calibrados para a Gold e a Swingers.
  • Campus II: Mais conhecido como presídio, é cinzento, sujo e feio demais, ou seja, um lugar adorável para pessoas com doenças precisando de ajuda. Se localiza na puta que pariu, ou um pouco mais longe do que isso. Abriga os cursos de biológicas, e um hospital. Sua cantina é um ambiente acolhedor, com jeitinho de reformatório para menores, os funcionários são tão simpáticos quanto os atendentes do Pão de Açúcar e a comida é tão saudável e pouco oleosa quanto a de restaurantes de beira de estrada.
  • Campus Central: localizado no centro de Campinas, abriga apenas um curso: Direito, e os futuros advogados acham que ter um prédio cafona só para eles é vantagem. Além de múmias ocultas nas paredes, não tem muita coisa. E ainda insistem em querer ficar no "Pátio dos leões" como chamam aquela velharia rosa.

Cursos

Estudandes comuns da Faculdade se preparando para uma foto anual.
  • Administração: conta com boyzinhos, patricinhas, garotas de programa, além de semi-analfabetos que não conseguiram entrar em uma faculdade que presta.
  • Arquitetura: os alunos não são viados o suficiente para fazerem design de interiores e nem machos o suficiente para fazerem engenharia. Já as alunas geralmente se frustram ao saber que precisam usar réguas e fazer cálculos, e que não se trata apenas de um curso de decoração.
  • Biologia: fumam maconha nas matas do Campus II e nas horas vagas se engajam em algum movimento de proteção aos animais. Basicamente isso.
  • Comércio Exterior: os alunos costumam ir nas aulas para fazer guerra de papel e colar "chute-me" nas costas do professor.
  • Direito: geralmente composto por: 50% de filhos de juízes e advogados; 20% de babacas donos da verdade; 20% de revolucionários que têm fotos inspiradoras do Sebastião Salgado no CA; e 10% de coitados que sonham em não se tornar idiotas.
  • Enfermagem: geralmente aqueles que não têm dinheiro para pagar a mensalidade de medicina, e por isso têm vergonha do próprio curso. Não são bem vindos nas festas de outros cursos porque geralmente riem histericamente de piadas idiotas - as quais eles mesmos inventam.
  • Engenharias: todos os alunos burros o suficiente para não entrarem na UNICAMP mas machos o suficiente (as poucas mulheres são mais feias que tua mãe) para não virarem homossexuais. São também mais inteligentes que a média para não terem que fazer as demais faculdades "pagou-passou" da região. Não deixam de ser nerds que riem de piadas que nem eles entendem. Costumam ficar 10 anos em média pagando altas mensalidades.
  • Farmácia: composto por pessoas que gostam de química e sonham com o dia em que farão suas próprias balas para levarem na rave.
  • Fisioterapia: eles queriam educação física, mas não queriam se mexer. Queriam medicina, mas não queriam estudar. Então encontraram a fisio! Além de tudo, têm o bônus de usarem jalecos brancos e ter sua autoestima aumentada por isso.
  • Jornalismo: é praticamente um supletivo pós-vestibular. Lá os alunos aprendem, não muito bem, regras gramaticais básicas, falam sobre movimentos sociais e geopolítica e de quebra ainda aprendem qual é o seu melhor ângulo diante das câmeras.
  • Medicina: boyzinhos e patricinhas burros que usam como desculpa a velha frase "mas das universidades particulares, a pucc é a melhor em medicina!" - se assemelham bastante aos atletas e às animadoras de torcidas de típicos filmes americanos. Acham que são donos do pedaço, mostram o quão descolados são nos trotes super criativos e usam suas festas como desculpa para se embebedar e disseminar doenças venéreas pelo curso.
  • Odontologia: têm um prédio próprio e por isso não são muito vistos. Há lendas urbanas do dentista do banheiro, dos mutantes do raio-x e do professor de 150 anos. Ninguém sabe ao certo o que acontece naquele prédio.
  • Psicologia: composto basicamente por patricinhas que não tinham nada melhor pra fazer, riquinhos engajados (geralmente hippies da Side Walk, grunges da Doc Dog e, lógico, a velha camiseta do Che Guevara, Deus supremo), revoltadinhos com o (SIC) sistema porco capitalista, e principalmente por filhos de famílias desfuncionais que querem entender porque são daquele jeito. Os riquinhos engajados adoram dizer que são socialistas, apesar de irem de carro para a faculdade e gastarem o dinheiro da mesada nas baladas.
  • Terapia Ocupacional: um curso X. Ninguém (incluindo os próprios alunos) sabe para quê existe, por quê está lá e para quê serve. Foi extinto no ano de 2008 por falta de concorrentes no vestibular.

A Faculdade de Direito

Localização

Localizado no lugar mais nobre da cidade, onde quase não há mendigos, estupradores, flanelinhas e batedores de carteira, o prédio escolhido para estabelecer o núcleo de aprendizagem jurídica da cidade possui velharias uma imensa bagagem histórica.

Construído no ano de 37 a.C., o imóvel-sede da faculdade possui uma arquitetura pseudo-renascentista ridícula muito bonita, que se perdeu, já que a PUC nunca fez sequer uma única reforma. Já no portão de entrada encontramos dois leões esculpidos que deixariam Aleijadinho com inveja diante de tanta beleza.

A despeito da cor original, alaranjada, como se vê nos vestígios das paredes inteiramente arregaçadas do pátio interno, ainda da época do ilustre Polycarpo Aranha, o Barão de Itapura, optou-se pelo rosa com janelas verdes para a pintura da fachada principal, vista no pátio dos Leões. Desta forma, com apenas uma cerveja, durante os ensaios da Batucc, é possível se sentir na quadra da celebérrima Estação Primeira de Mangueira.

Reza a lenda que todas as vezes que uma aluna "preserva sua pureza" - leia-se: abstém-se da prática de conjunções carnais - até o fim do curso, os leões rugem ao vê-la sair formada da faculdade. Impressionante constatar que nunca se ouviu um único rugido nos mais de 50 anos do curso de Direito. Esses leões devem estar com algum problema, não é possível !

Continuando a caminhada adentramos o pátio, chamado de "pátio dos leões" (por que será que chamam assim?), nesse local somos muito bem recepcionados por pombas das mais diversas espécies que nos mandam brindes do céu saídos de seus buracos negros além de delicadas folhas de palmeira que caem levemente sobre o chão, causando, às vezes, fraturas cranianas nos alunos. Nesse mesmo pátio, há um xerox, chamado "Xerox do Joca", onde se utiliza os mais modernos mimeógrafos da cidade.

Mais à frente, deparamo-nos com um corredor, que mais lembra o Carandiru, por seu amplo espaço e luminosidade!! Saindo desse lindo corredor, encontramos a fonte, a mais bela fonte sem água já construída, observamos, ainda, a conservação do prédio por dentro, com todas suas magníficas rachaduras e inflitrações, além de alguns lactobacilos vivos ( é possível encontrar seres macroscópicos nos bebedouros do 5º ano )

Infra-estrutura e qualidadede ensino

Não podemos nos esquecer, também, de falar da biblioteca da faculdade, que proporciona ao estudante um arsenal imenso, que se resume nas duas obras mais importantes e raras do Direito - Manual de Direito Penal, do Mirabete, e Manual de Direito Civil, do Venosa, ambos com edição em meados de 1960. Além disso, há também toda a parte de livros históricos, composta inclusive pela Dona Vera, funcionária.

As salas de aula são outro deleite da faculdade: carteiras confortáveis, feitas sob medida para pessoas da faixa etária de 10 anos de idade; ventilação ultra moderna baseada na construção de um vitrô no canto da classe e dois ventiladores barulhentos que não nos permitem ouvir a aula; e iluminação de última geração, prezando sempre pela economia, feita através da luz que entra pelo vitrô do canto da classe acima mencionado.

Outro fator de destaque são os laboratórios de informática. Com efeito, encontram-se equipados com o que há de mais moderno: computadores 386, com Windows 95 e impressoras matriciais, as quais permitem exaurir a mais que suficiente cota semestral de impressões. A sala de informática do curso de saber não-dominante biblioteconomia (sim, até poucos meses o campus de direito era dividido com graduandos de biblioteconomia), eram decoradas com afrescos do século XIX, devidamente ambientados com fungos e algas, devido à escorreita manutenção que receberam - dando o aspecto final de pintura rupestre da Idade da Pedra.

No quesito qualidade de ensino, a faculdade de Direito da PUC de campinas não deixa a desejar, com um corpo docente formado por bacharéis de renome, recém saídos das turmas de monitoria ou profissionais da vida com vínculo de amizade com a cúpula da FADI, a faculdade hoje compete com inúmeras instituições regionais de ensino superior pela preferência da clientela e pelo título de melhor da cidade. O curso de Direito passou atualmente por uma melhora curricular, na qual os alunos optam por se especializar em três áreas distintas, de forma que dependendo da escolha, não aprenderáão matérias básicas do direito, inclusive as cobradas na OAB.destarte, a FADI forma hoje bachareis de grande qualidade, dentre eles, os renomados Dunha, Tibúrcio e Mélvio, ocupantes de grandes cargos por esse mundão afora.

Corpo Docente

Não podemos nos esquecer, é claro, das grandes figuras que perambulam pelo pátio vestindo seus ternos embolorados, tendo como maior expoente, sem dúvida alguma, o Pai do Criador (segundo se depreende do seu ego inflado), Professor Doutor Heitor Regina.

Notável Jurisconsulto romano, há quem diga que deu a nota 3,5 em Direito Tributário para Marco Tulio Cícero, no ano de 47 a.C, já que esse escreveu apenas 50 folhas como resposta de prova, e não as exigidas 500.

Foi o pioneiro na aplicação das ordenações filipinas no Brasil colônia, e, mais tarde, jogava futebol no pátio dos Leões com Rui Barbosa e Clóvis Bevilácqua, dando origem ao que viria a ser conhecido como Jogos Jurídicos. Bonachão, sempre dizia que "esses dois ainda têm muito o que aprender comigo".

Atualmente, ganhou título de doutor honoris causa da PUC-Campinas, e disputa com a Madre Teresa de Calcutá (in memoriam) o título de cavaleiro Jedi e o de último imortal com Connor McLeod, o Highlander. Também foi cotado para ganhar o prêmio de "acessório do ano" da revista Vogue, pelo seu chapéu com pluminha, mas acabou perdendo para os sapatos vermelhos Prada do Papa. Suas concorridas horas dividem-se entre a atividade acadêmica e a dançante, eis que ganhou papel de destaque em Show de Sapateado, no Cirque de Soleil.

Não há que se esquecer, igualmente, que sua ilibada imagem deu origem a figura do Velhinho da Aveia Quaker, o qual é de notório conhecimento no meio jurídico.
Velhinho inspirado do Prof. Dr. Heitor Regina

Contudo, em matéria de moda, ninguém é páreo para o Professor José Henrique Specie. Nacionalmente conhecido pelo seu péssimo gosto extravagante para gravatas e seu hábito excêntrico de bordar iniciais nos bolsos das camisas. Garantiu recentemente uma vaga no Guiness Book como o professor responsável pelo maior número de matérias em faculdades de direito do universo conhecido: Teoria Geral do Estado, Direito Constitucional, Direito Penal, Ética, Direito Econômico, Direito Ambiental, Direito Interespacial, prática de formação de aleitamento materno e demais, ainda aguardando catalogação.

Recentemente, a casa teve uma grande baixa, no que tange ao critério unicamente dimensional, com o desligamento do Professor João Custódio Rodrigues. De cútis rosada e fala doce, embalou o sono de pelo menos trinta turmas que passaram pelos bancos da casa. Foi pioneiro no Brasil nos métodos de aprendizagem pelo sono, com o seu fantástico "Aprenda Direito Administrativo Dormindo". Baseava-se sua aula em uma série de papíros egípcios do Segundo Reinado, os quais possuem uma cópia na sessão de antigüidades do Louvre, encontrada no sarcófago de Amenófis III. Ainda hoje é possível adquirir uma compilação de tais escritos, em uma famosa apostila no Xerox do Joca, escrita com um português desgraçado do responsável pela transcrição.

Com o falecimento do mestre em dezembro de 2008, tais manuscritos foram clamados pelo Museu do Cairo, mas descobriu-se em sua página derradeira uma maldição milenar, que diz que aquele que detiver o Poder dos Manuscritos de Toddynho, será professor de Direito Administrativo da FADI para sempre (mwwwwwaaaahauhaua...). Os papéis encontram-se perdidos desde então.

Também dentro do critério espacial, goza de grande popularidade o atual assistente da direção, Professor Marcelo Hilkner Altieri, especialista na matéria "Direito Civil para surdos" e "Direito Civil à distância", dado o volume de sua voz. Em virtude da mesma, igualmente, o grande professor agora encabeça sua nova empreitada, a edição do livro "SE ELE FALA, EU ESCUTO", em co-autoria com o Professor Pacciulli.

Dentre os primeiro-anistas do curso noturno, retumbante é a reputação do Professor Nivaldo Doro Júnior, da Disciplina de IED (Introdução ao Estudo do Direito). Sua marca registrada é, inclusive, fonte inesgotável de discussão entre os filósofos: o gel. Não se consegue chegar a um consenso sobre as intenções de alguém ter cabelo tão grande e usar tal cosmético. Indaga-se sobre um possível patrocínio da indústrias Bozzano, sustentando outros que sua higiene capilar é realizada em Postos de Gasolina e/ou Lava-Rápidos. Também é conhecido por acessos de possessão demoníaca em dias de prova, recorrentes ano após ano, e jamais curados, apesar de Deus ser pai e a PUC católica.

Imprescindível registrar aqui uma menção honrosa ao querido Professor Pedro Santucci. Conhecido por sua recorrente frase "É preciso tratar as causas e não só as consequências" nas aulas de "Direito Penal para os Manos", Santucci é, também, o docente de maior sucesso entre as acadêmicas por ser irmão gêmeo do cantor Fabio Junior. Diz a boca pequena que eles pretendem gravar um cd juntos (contendo o vasto álbum de 6 músicas do artista em versão remix, instrumental, acústico, ao vivo...) tão logo o professor assuma suas raízes e seus laços familiares.

"Quando e estou aqui, eu vivo este momento lindo...". A verde-e-rosa de Campinas também solta fogos e vira cambalhotas chora o recente desligamento da Professora Angélica Carlini, e seu temperamento constante, marca registrada. Afinal, que aluno de qurto ano nunca se sentiu lsongeado diante dos comentarios amigaveis da docente ante uma entrada apos 5 minutos de aula. Mas, quando a saudade apertar, sempre teremos os especiais de final do ano do Rei Roberto e o xerox do Joca ali no patio, que sao dois covers da eterna mestre Carlini. Serão sempre muitas emoções...

Os filhos da Pucc

Tarefa fácil definir o perfil dos alunos da Universidade, tendo em vista que tratam-se de acadêmicos diferenciados.

Os homens dividem-se em dois grupos: 1) os bombados "baladeiros de plantão" que vão pra night de carro importado e só sabem falar de raves; 2) os nerds que fazem pergunta no fim da aula e juram que vão passar no primeiro concurso público pra algum cargo suuuper importante logo após a colação de grau, afinal, seu pai é juiz e pode dar uma força. A proibição do nepotismo é uma coisa que só o STF acredita.

Já a ala feminina é dividida entre: 1) as riquinhas que vão à aula exibir seus modelitos novos, em saltos altíssimos, estampas de oncinha e maquiagem pesada (isso pode ocorrer as 8 da manhã); 2) as burras caçadoras de marido rico; 3) as nerd barangas mal-comidas que sentam na primeira fileira.

É uma pena que a gloriosa Sandy optou pelo curso de Letras ao invés de Direito. Temos certeza que, dessa vez, os leões rugiriam.

O "grupo comum" desses universiotários é o grupo dos que se acham: se acham os(as) bonitos / gostosos(as), os(as) sabe-tudo, os(as) donos(as) da razão, os(as) revolucionários(as), os(as) populares... Mas não pensem que a Pucc não tem alunos legais, simpáticos, inteligentes e que se distinguem dos perfis acima, ela tem sim, você só precisa encontrá-los e essa é uma tarefa árdua.

O Centro Acadêmico

O Centro Acadêmico XVI de Abril figura como uma das entidades estudantis mais conhecidas (e não famosas, assevere-se) da Faculdade.

Fundado nos anos da Guerra Fria, recebia patrocínio da extinta União Soviética para a divulgação do comunismo no Brasil. No entanto, com o seu esfacelamento, fecharam a torneirinha do dinheiro e o patrocínio passou a ser por conta das traças e fungos.

Sem embargos, seus membros, saudosistas, insistem em manter viva a chama vermelha do socialismo, talvez porque isso lhes renda a garantia de realizar churrascos comemorativos em sedes de sindicatos de empregados, ou até mesmo o contato com algum pretenso político, de partido desconhecido, que seja levado à faculdade para fazer palestra e distribuir santinhos.

Organizadores da tradicional Semana Jurídica, a qual é acompanhada desde o início pelo Sr. Ernesto, que atualmente se encontra em crises depressivas, em razão da utilização do Hino Nacional na versão Afro-Reggae, no ano de 2006, na que se entitulou "O Direito e a Hora do Horror", com patrocínio do Hopi Hari, usando como cenário o temático auditório do Colégio Culto à Ciência. Dentre as atrações, pôde-se presenciar até mesmo a participação inédita de um gambá na palestra do então presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Des. Celso Limongi. Estranhamente, não se tratava de palestra sobre Direito Ambiental, e sim, Direitos Humanos. Depois de muitos anos de batalhas nas urnas, onde militantes de esquerda e membros da ultra direita se revesam no poder, verificamos que o C.A. por se tratar de uma instituição falida, esta largado às traças. A ultima grande eleição foi realizada em 2007, elegendo Brizola para presidente, com amplo apoio da atlética, liderada desde aquela época por Tretinha e Marco Polo. A grande promessa para o ano de 2009 é a retomada do controle da Semana Jurídica, nem que para isso seja necessário sequestrar o Dr. Feriani, a fim de proporcionar aos alunos a palestra sobre aspectos filosóficos do socialismo pós Guerra de 100 anos.

A Atlética

Frodo e Cia. antes de tomar Bomba na Academia

Com mais de 1.750 anos de tradição a Associação Atlética do curso de Direito da PUCCAMP é a referência no meio estudantil de organização e vitória. Inicialmente fundada pelos grandes gladiadores oriundos do Império Romano, onde todo nosso Direito começou, hoje conta com um quadro de grandes atletas, oriundos dos primeiros e segundos anos da faculdade. Estudantes dedicados, exibem seus corpos másculos em busca da bixete perdida que acaba de atravessar, desorientada, o grandioso Pátio dos Leões.

Temendo por sua segurança, esses seres fortes e malhados, verdadeiros esportistas, que em um dia não muito distante não passavam do mané da turma (durante o colegial e todo a vida estudantil antes da faculdade), logo se oferecem para ajudá-la e apresentar cada uma das já mencionadas belezas arquitetônicas da faculdade. Nos campeonatos da agremiação os sorteios são sempre honestos, sem trambique, e os estatutos são feitos e refeitos todo ano conforme o interesse de toda faculdade, e não de meia dúzia de cartolas que ao contrário de do que muitos falam, nada mandam na instituição.

Tretinha, aluno desde 1955, Presidente da Atlética até hoje... e nunca ganhou o Interclasses

Mas quando o assunto é trabalho, os mencionados membros não descasam e cuidam logo de oferecer maravilhosas festas, onde a cerveja está sempre no ponto, no ponto de ser jogada fora, e, nos jogos jurídicos, alojamentos dignos das melhores favelas brasileiras.

No último Jogos Jurídicos realizados na Somália a delegação de atletas da PUCCAMP foi convidada de honra para jogar. A intenção era matar, digo, mostrar para a população que existem coisas bem piores que a fome. Nenhum lance dos Jogos foi mostrado na tevê, haja visto que na Somália não tem Globo Esporte, porque esse programa passa depois do almoço.

Notabilizou-se também o ente estudantil por suas manifestações pela inclusão de modalidades esportivas ainda não contempladas nos Jogos Jurídicos, tais quais o boxe e o vale tudo, sem qualquer sucesso até o presente momento. Apesar da não oficialização, entretanto, é possível afirmar que, certamente, já se encontra a atlética no rol dos campeões das referidas. Certamente que não sem mérito, posto que os atletas treinam sempre nas chopadas e festas afins, realizadas na rua do prédio.

A Faculdade de Administração

História

É sem dúvida um dos piores cursos desta merda de universidade católica. Na verdade é um mero curso técnico que poderia ser feito em dois anos, no entanto, foi esticado para 4 anos com matérias inuteis como Antropologia Teológica, Ciências Sociais, Sociologia Aplicada a Adm, Psicologia e toda essa porcariada filosófica que vem a ser no fundo a mesma merda.

Localizada no Campus I (Rodoshopping), este curso reúne os piores alunos da UNILOIRA : drogados, garotos(as) de programa, filhinhos de papai vagabundos e alunos descerebrados que fizeram supletivo, 3 anos de cursinho e mesmo assim só conseguiram entrar nesta porcaria, na Anhanguera e na Metrocamp, mas escolheram a PUCC por causa da "tradição" e ainda acham que fizeram bom negócio.

Curso

O curso, além das matérias de encher lingüiça já citadas, conta com aulas básicas (e bota básicas nisso) de marketing, contabilidade, economia e recursos humanos que são dados durante os quatro anos sempre a mesma coisa, logicamente mudando-se a sigla da matéria ou acrescentando-se um I ou II ou III na frente da disciplina para que você não perceba que está sendo enrolado. As aulas de matemática para administradores nesta porcaria de curso ensinam coisas fundamentais e de difícil compreensão que são essenciais para o desempenho de qualquer aspirante a executivo de uma multinacional, tais como: soma, subtração, divisão e equações de 1º grau. Equações de 2ºgrau são muito complexas e devem ser estudadas pelos alunos apenas na pós graduação. As aulas de informática são muito difíceis, inserindo e preparando os alunos para um mercado que requer cada vez mais um conhecimento avançado na área. Por isso, os alunos de Administração da PUCC aprendem desde cedo os mais avançados conhecimentos de informática : ligar o PC, digitar um texto no Word e fazer slides no Power Point, ou seja tudo que colocará os formandos da PUCC a frente de muita gente na busca por uma vaga no mercado de trabalho, como por exemplo do meu sobrinho de 3 anos.(risos)

Alunos

Na foto, aluno de administração voltando para aula depois de chapar na Labodega estudar.

Assim como dos demais cursos de humanas desta bosta de universidade, os alunos são um exemplo de futuros profissonais: conseguem se formar em 7 anos em um curso que tem apenas 4 anos, é uma proeza e tanto não acham? Alguns se tornam verdadeiras lendas, de vez em quando é possível encontrar algumas dessas criaturas vagando pelos corredores a noite, perambulando de sala em sala. Deveria ser um curso de turismo, visto que os alunos raramente estão na salas de aula, na verdade raramente estão na faculdade, mas se você quiser encontrar uma destas criaturas é só ir do outro lado da rua na LaBodega que verá um monte deles, só cuidado para não atropelar estes cachaceiros. A Atlética Faceca engloba além de Administração, Economia, Ciências Contábeis e Comércia Exterior, ou seja, os piores cursos da UNILOIRA. A única função da Atlética FACECA, bem como da maioria das Atléticas da PUCC é patrocinar inúmeras festas na Gold e na Swingers, lugares para os quais esses cursos deveriam mudar, visto que os alunos estão SEMPRE nelas!

Perspectivas de mercado

Administrador formado da PUCC.

Os alunos de administração formados na PUCC contam com grandes perspectivas de mercado podendo trabalhar uma grande variedade de empregos altamente disputados: garis, entregadores de pizza, porteiro de boate, vendedor de roupas na Renner e vendedores de automóveis (maioria deles). Se você tiver sorte de ser filho de algum empresário ou ter QI (quem indica) pode até entrar em uma multinacional, mas estes são espécies raras dentro deste curso. obs: fique claro que não é uma ofensa aos profissionais que exercem estas funções, mas há de se convir que nenhuma delas requer curso superior, não acham?