Ponto a Ponto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo aparece na TELEVISÃO!

Cuidado com as mensagens subliminares que estimulam você a comer no McDonalds ou habilitar o novo Office.

ReversalTV.jpg


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Mamonas Assassinas, Super Nintendo e Banheira do Gugu.

Atenção: leia este artigo com bom humor

A Desciclopédia é um site de humor, não venha nos dizer que pegamos pesado.
Se você levar tudo por trás e ficar com a alma ferida, visite outro artigo.

Por que o leproso não passou no teste de direção? Porque deixou o pé no acelerador.

Única coisa boa do programa. Literalmente.

Cquote1.png Você quis dizer: Domingo Legal versão teen da Rede Globo Cquote2.png
Google sobre Ponto a Ponto

Ponto a Ponto foi um programa bosta pra cacete exibido pela Rede Globo entre 31 de março à 4 de agosto de 1996 exibido no horário das 14h40 aos domingos. O sucesso do programa foi "tão grande" que duvido que alguém realmente lembra mesmo dessa porra.

História[editar]

Apresentado por Ana Furtado (quando era super gostosa ainda), Márcio Garcia (quando era MENOS chato) e Danielle Winits (essa AINDA é super gostosa), era um desses programas importados de outro país (nesse caso da Espanha). Participavam da atração quatro casais, cada um representando um colégio. Basicamente as brincadeiras lembravam uma mistura de TV Animal, Domingo Legal, Hipertensão e No Limite: consistiam em passar por compartimentos contendo cobras, rãs e ratos, praticar tiro ao alvo, subir em pau-de-sebo, escalar paredes e driblar jatos d’água e bolas de fogo. Existiu também uma prova que a Mônica Carvalho (sim, aquela!) fazia um striptease na frente de todo mundo, isso numa tarde de domingo...

Aqueles que realizassem primeiro as cinco tarefas, divididas pelos respectivos blocos do programa, levavam o prêmio: o equivalente em dinheiro à pontuação alcançada (como você só conseguia atingir até o máximo de 10 pontos, a dupla vencedora rachava 10 reais entre si).

A tentativa do programa era vencer o Domingo Legal do Gugu, o que naquela época de banheira do Gugu era uma coisa tão fácil quanto zerar Duke Nukem 3D sem morrer uma só vez e sem cheat code no modo hardest. Pra piorar, duas crianças imbecis, Felipe e Gustavo Boch Tesch, de 15 e 17 anos cada, tentaram dar uma de ninjas e reproduzir o quadro de empurrar as bolas de fogo, virando churrasquinho instantaneamente. O pai dos moleques obviamente meteu um processo na Globo devido a má qualidade do churrasco produzido e o programa, que também era uma vergonha no Ibope pior que novela da Band e tava dando mó prejuízo já, simplesmente foi cancelado para toda eternidade em agosto de 1996, com menos de 8 meses de programa.

Abertura[editar]

Ver também[editar]