Por Amor

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Dona do PedaçoO Sétimo GuardiãoSegundo SolO Outro Lado do ParaísoA Força do QuererA Lei do AmorVelho ChicoA Regra do JogoBabilôniaImpérioEm FamíliaAmor à VidaSalve JorgeAvenida BrasilFina EstampaInsensato CoraçãoPassioneViver a VidaCaminho das ÍndiasA FavoritaDuas CarasParaíso TropicalPáginas da VidaBelíssimaAméricaSenhora do DestinoMulheres ApaixonadasEsperançaO CloneLaços de FamíliaPor AmorA IndomadaO Rei do GadoO Fim do MundoExplode CoraçãoA Próxima VítimaFera FeridaRenascerDe Corpo e AlmaDancin' Days (1978)


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Se você NÃO teve infância naquela época, com certeza você está no Facebook ou no Whatsapp neste instante.


Cquote1.png Minha telenovela de maior sucesso! Cquote2.png
Manoel Carlos sobre Por amor, antes de descer a ladeira do IBOPE
Cquote1.png Helena é mais do que mãe: é a verdadeira amiga da filha Maria Eduarda, e faz de tudo para que ela aceite e ajude o pai alcoólatra, Orestes, de quem é separada. Mas Eduarda só tem olhos para seu grande amor: Marcelo. O rapaz sofre com a perseguição da ex, Laura, inconformada por haver sido trocada por Eduarda. Ela é cruel, invejosa, egoísta e desequilibrada, e fará de tudo para destruir a vida do casal para se vingar de Marcelo Cquote2.png
Sinopse da Novela
Cquote1.png Branca é uma mulher arrogante, que adora manipular a vida alheia Cquote2.png
Sinopse sobre a verdadeira personalidade de Susana Vieira
Cquote1.png Mais uma Helena de Regina Duarte Cquote2.png
Você sobre Por Amor
Cquote1.png Você não é bobinha, nem boazinha e nem bem-educada como todo mundo pensa não... você é "RIDÍCULA"! Cquote2.png
Laura sobre Gabriela Duarte (e sabe que ela tem razão?)
Cquote1.png Vai Zilá; zunindo, zunindo, Zilá. Cquote2.png
Branca, sacaneando sua empregada
Cquote1.png Morre, PESTE! Cquote2.png
Qualquer um sobre a morte de Laura
Cquote1.png Há quanto tempo você trabalha aqui? Cquote2.png
Branca sobre Zilá
Cquote1.png Trabalho aqui há 15 anos Cquote2.png
Zilá sobre Branca
Cquote1.png 15 anos... e eu ainda nem sei o seu nome completo Cquote2.png
Branca mostrando o quanto sabe da empregada
Cquote1.png Eu Odeio Maria Eduarda Cquote2.png
Página da novela do tempo em que não existia nem mesmo ICQ, comprovando que ela era mesmo um bico fino nas bolas
Cquote1.png Mas não chegou a ser pior do que a Joyce de "História de Amor". Aquela sim era uma pé no saco insuportável! Cquote2.png
Eu sobre citação acima

Sinopse[editar]

Por Amor foi uma novela das oito exibida entre 1997 e 1998 que, mesmo fiascando no IBOPE, conseguiu fazer sucesso (tanto que foi reprisada 4 vezes, em 2002 e em 2019 no Vale a Pena Ver de Novo, e em 2010 e 2017 no Canal Viva). Conta a história de Helena (quase sempre Regina Duarte); ela e sua filha engravidam e dão a luz no mesmo dia o que na vida real seria uma mentira da grossa, mas ela descobre que o filho da Eduarda (Gabriela Duarte) morreu no berçário, e aí ela resolve trocar o seu filho pelo filho dela. Eduarda era doida por Marcelo, um galãzinho machista, prepotente, sem noção, grosseiro e metido a besta, que não sabia se ficava com a chatinha ou se dava uns pegas na periguete Laura, sua ex. A mãe do elemento, Branca Letícia de Barros Mota, é uma mulher arrogante, presunçosa, inconveniente, com o nariz em pé (ou seja, Susana Vieira no papel dela mesma). Branca, logo de cara, sente uma antipatia por Helena e Eduarda, não se sabe o motivo. Depois que Eduarda descobre a troca dos bebês, só faltava o couro comer até pro autor da novela (depois dizem que só a mulher não tem coração).

Personagens[editar]

"Helena" (Regina Duarte) - Aquele tipo de Helena que todos nós já estamos acostumados: trabalhadora, estudiosa, honesta, que vive no Leblon...

"Atílio" (Antônio Fagundes) - Galã metido a macho, que vive trocando de mulher: não se sabe se escolhe a Helena ou a Branca; é o tipo do cara que diz que vai ali na venda da esquina comprar um maço de cigarro e nunca mais aparece. Marcou com Helena diversas vezes fazer tratamento pra tirar um ovo preso na boca e falar direito, mas sempre dava bolo.

"Maria Eduarda" (Gabriela Duarte) - AKA: A Chatinha. É recomendada para diabéticos e hipertensos, pois é sem açúcar e sem sal, o que faz todo mundo torcer, obviamente, para a Laura. Depois que descobre a troca dos bebês, começa a ficar transtornada, não vê o que vem pela frente. É a típica esposa que só liga para saber se o marido está bem; nunca quer saber de mais nada.

"Marcelo" (Fábio Assunção) - Outro galã metido a macho (não, esse é pior). Se acha, só porque transa com a chatinha da Eduarda e com a periguete da Laura. Passa a linguiça nas duas frequentemente, e ainda não se decide se fica com uma ou outra.

"Branca Letícia de Barros Mota" (Susana Vieira) - Como já dito acima, é Susana Vieira no papel DELA mesma; vejam as semelhanças entre as duas: arrogantes, preconceituosas e de nariz em pé. É louca pra transar com o Atílio, mas ele nem dá bola pra ela; ele quer mesmo é a Helena, o que a faz ter ódio da protagonista. Ela não consegue dar pra ninguém há mais de 20 anos, por isso é tão arrogante.

"Laura Saboya" (Vivianne Pasmanter) - AKA: A Piriguete. É uma puta safada, que dá em cima de marido casado até na frente da esposa deles; conseguiu dar pro Marcelo e teve filhos GÊMEOS com ele, e vivia infernizando a vida dos dois. No final da trama, vira comida de peixe ao sofrer um acidente de helicóptero.

"Lídia" (Regina Braga) - É uma mulher amarga e ressentida que grita com o marido alcoólatra. Até a filha pequena sobra com os gritos; é o retrato perfeito da mulher brasileira.

E volta o cão arrependido...[editar]

Foi confirmada sua rerreprise no Vale a Pena Ver de Novo a partir de abril de 2019, substituindo Cordel Encantado.

Trilha Sonora[editar]

  • A trilha sonora nacional ficou marcada por dois grandes hits: Palpite, de Vanessa Rangel (basta ouvir hoje, em pleno 2019, para lembrar da novela de cara), e Per Amore, de Mariella Nava Zizi Possi, se sobressaindo a Falando de Amor, com MPB-4 e Quarteto em Cy, a abertura de verdade.

Nacional[editar]

Capa: Cigano Igor Ricardo Macchi, de jardineira e sem camisa.

  1. Só Você - Fábio Jr.
  2. Sempre Há Saída - Luiz Carlos (o cara do Raça Negra)
  3. Nem um Dia - Djavan
  4. Palpite - Vanessa Rangel
  5. Enquanto Espero - João Bosco
  6. Abrázame Así - Roberto Carlos
  7. Fora da Lei - Ed Motta (tentativa de incluir dance na trilha sonora)
  8. Paralelas - Elba Ramalho
  9. Falando de Amor - MPB-4 e Quarteto em Cy
  10. Per Amore - Zizi Possi
  11. Bandeira - Zeca Baleiro
  12. Preconceito - Maria Bethânia
  13. Às Vezes Nunca - Verônica Sabino
  14. Mudança dos Ventos - Nana Caymmi

Internacional[editar]

Capa com Du Moscovis, dentro de um helicóptero.

  1. So Help Me Girl - Gary Barlow
  2. Stay With Me - Jocelyn Enriquez
  3. Mi y Mi Cruz - Donato y Estefano
  4. More Than This - 10.000 Maniacs & Natalie Merchant
  5. L'Amore Vero - Erminio Sinni
  6. Dindi - El DeBarge & Art Port
  7. Paint my Love - Michael Learns to Rock'
  8. How Could and Angel Break my Heart? - Toni Braxton
  9. Aïcha - Gilbert
  10. I'm Not Giving you Up - Evelyn Fox (copiada da Gloria Estefan)
  11. Hold On - Alexia
  12. As Long as you Loved Me - Backstreet Boys
  13. Se Eu Fosse um Dia Esse teu Olhar (Si Fuesse un Día Tu Mirar) - Pedro Abrunhosa (é portuguesa, com certeza)
  14. Thinking of You - Different Beat (copiada do Tony! Toni! Toné)

Abertura[editar]

Se eu pudesse por um dia
Esse amor, essa alegria
Eu te juro, te daria
Se pudesse esse amor todo dia

Chega perto, vem sem medo
Chega mais meu coração
Vem ouvir esse segredo
Escondido num choro-canção

Se soubesses como eu gosto
Do teu jeito, teu cheiro de flor
Não negavas um beijinho
A quem anda perdido de amor
Oh, meu amor!

Chora a flauta, chora o vinho
Choro eu, o seu cantor
Chora manso bem baixinho
Esse choro falando de amor

Quando passas tão bonita
Nessa rua banhada de sol
Minha alma segue aflita
E eu esqueço até do futebol (o futebol)

Vem depressa, vem sem medo
Foi pra ti meu coração
Que eu guardei esse segredo
Escondido num choro-canção
Lá no fundo do meu coração…