Porteirão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png O último que entrar fecha a porteira!!! Cquote2.png

Porteirão é um pequeno município com meia-dúzia de habitantes no sul de Goiás que ninguém conhece além de seus próprios habitantes.

História[editar]

Entrada de Porteirão.

Surgiu em 1950, quando famílias mineiras em busca de uma terra própria onde pudessem plantar o que bem entender, ousaram ir para esse fim de mundo no interior de Goiás, e chegaram na região para trabalharem na roça. E atualmente os seus netos estão trabalhando, porque não há muito o que fazer além de arar, colher e recolher o estrume das vacas.

A origem do nome do município é bem elementar, na entrada do município há uma porteira, para não deixar os bois escaparem. E na falta de nome melhor, ficou Porteirão mesmo.

Em 1990 passa a ser considerado Fazenda Autônoma de Goiatuba, e em 1995 é elevado à município.

Atualmente é só um município minúsculo isolado no interior de Goiás, com uma porteira.

Educação[editar]

Há 3 escolas em Porteirão. O que ensinam eu não sei, porque 20% da população são analfabetas, e como são 3000 habitantes, 600 deles não sabem nem desenhar o nome (esse cálculo foi feito por alguém que não é de Porteirão, a matemática também está longe de ser o forte desse povo).

Saúde[editar]

Não há nenhum hospital nessa porra. Quem ficar com dor de barriga só tem como opção comer o mingau da vovó, quem tiver tosse só terá como opção mascar folhas de eucalipto, e quem tiver sífilis terá que ir para o pseudo-hospital de Castelândia.

Transportes[editar]

Para chegar em Porteirão você deve estar perdido na BR-452, e assim que encontrar uma estrada de terra nas proximidades de Castelândia, vire a direita na plantação de milho e essa bosta toda esburacada e ferrada é a G0-410. Depois de alguns quilômetros de adrenalina nessa estrada digna de rally, vire a esquerda ao avistar uma placa com uma caveira de boi, passe por sete porteiras (não se esqueça de fechá-las após passar, e cuidado com os atoleiros), pronto, você chegou em Porteirão!