Portelândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Portelândia é um distante bairro de Mineiros, conhecida como a Terra da Porteira, como o próprio nome da cidade indica, não passa de mais uma fazenda tosca em formato de município.

História[editar]

Você chegando em Portelândia... Tenso!

Inicialmente no século XIX, toda a região da atual Portelândia não passava de diversos ranchos esparsos de fazendeiros de Jataí e Mineiros. O nome da região era Córrego da Porteira, e com o tempo, devido a sua condição isolada da civilização e do mundo exterior, a vila foi crescendo e tomando ares de cidade própria.

Em 1963 passa a ser um município, quando recebeu o nome de Portelândia, em homenagem ao menino da porteira que foi morto por um boi selvagem. Os fazendeiros sempre de longe eu avistavam a figura do menino que corria para abrir a porteira e depois vinha pedir trocados e o som do berrante.

Atualmente Portelândia não passa de uma cidade que ninguém conhece, nem os habitantes de Mineiros.

Geografia[editar]

Portelândia é um enclave de Mineiros, sendo um dos raros casos no Brasil de uma cidade que declaradamente dá o cu para outra. Acredita-se estar localizada na estrada de Ouro Fino (BR-364).

Economia[editar]

A economia em Portelândia é inexistente. A única coisa que existe são os caipiras lavradores e caseiros que vão trabalhar nas fazendas e plantações de Mineiros.

Os trocados dos meninos da porteira são a principal fonte de renda das famílias de Portelândia.

Transportes[editar]

Localizada na BR-364 (quando a boiada passar aguarde a poeira ir baixando). A rodovia é a melhor rota de fuga da cidade e do Brasil, porque a fronteira com a Bolívia é logo ali.

Lazer[editar]

A principal fonte de lazer de um típico homem portelandense é beber cachaça no bar, e da mulher portelandense é falar da vida dos outros na praça.

Devido a inexistência de órgãos como Detran ou Polícia Rodoviária, os jovens de Portelândia descobriram uma nova fonte de lazer, que é promover rachas, peguinhas, apresentações de cavalo-de-pau e motociclistas fazendo malabarismos, em plena luz do dia nas esburacadas ruas da cidade.