Portugal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


●Ditadura Anti-Monárquica de Portugal
●República Portuguesa das Bananas
●Portugal

Bandeira de Portugal.png Brasão de Portugal.png
Bandeira Brasão
Lema: Ser Português é comer bacalhau e beber vinho do Porto todas as horas do dia
Hino: Vira-Vira
Portugal.png
Capital Madrid Lisboa
Maior cidade Macau Cidade do Bacalhau
Língua Português (escrito), Portunhol (falado)
Tipo de Governo República das Bananas
Ditador Pedro Passos Coelho António Costa
Heróis nacionais Maria e Manoel da Suruba, Luís Figo, Cristiano Ronaldo, Roberto Leal e Erica Fontes
Independência Somos independentes da Espanha e do Brasil
Moeda Bacalhau
Religião Cristianismo*
População 5.000.000 de Bacalhaus e 700.000 portugueses
Área 50 km2 (100% de água)
Analfabetismo 102%
PIB per Capita Nenhum, os romanos, árabes e franceses levaram tudo. USD/hab.
IDH 0.0
Fuso Horário Não há horário oficial. Utiliza-se o relógio.(segundo os portugueses)
Clima Calminho e chato. Bom para tomar um vinho do Porto e roçar o cu pelas paredes
Site do Governo www.tvi.iol.pt
Cquote1.png Você quis dizer: Brasil da Europa Cquote2.png
Google sobre Portugal

Cquote1.png Pop e comercial Cquote2.png
Slayer sobre Portugal
Cquote1.png Há mais brasileiros aqui que no Brasil Cquote2.png
Madeinusa Um Dois Três de Oliveira Quatro sobre habitantes de Portugal
Cquote1.png Gosto de passar férias neste país Cquote2.png
José Castelo Branco sobre Portugal
Cquote1.png Pois, mas nós não gostamos de bibas drag como você Cquote2.png
Portugueses sobre comentário acima
Cquote1.png O Tiaguinho, claro! Cquote2.png
Serafina sobre melhor português
Cquote1.png Em que raio de língua está escrito este artigo, que estou a compreender tudo!? Cquote2.png
Alentejanos sobre este artigo
Cquote1.png O glorioso Acre, ora poix! Cquote2.png
português sobre herança portuguesa
Cquote1.png Ô galego! Filha da puta! Teu Portugal não tá com nada hein. Cquote2.png
Zé Augusto sobre Portugal
Cquote1.png Estou na bicha para comprar um cacete Cquote2.png
Português esperando na fila para comprar um pão
Cquote1.png Temos de fechar as fronteiras para impedir o fluxo em massa de putas brasileiras. Cquote2.png
SEF sobre Portugal
Cquote1.png Eso non ecziste! Cquote2.png
Padre quevedo sobre Portugal
Cquote1.png Mozambiqueños Cquote2.png
Espanhol sobre os portugueses
Cquote1.png Que isso? É uma marca de cachaça? Cquote2.png
João Canabraba sobre Portugal
Cquote1.png Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal. Cquote2.png
Mito de criação de Portugal, narrado por Fernando Pessoa, onde a saga do povo português inicia-se com uma derrota numa partida de futebol para a Espanha.
Cquote1.png Come And Get you!Uyeahyeah Cquote2.png
Iron Maiden sobre Wrathchild Portual

Bandeira proposta e aprovada pelo parlamento

Portugal é um "enorme" país situado no Norte da África divisando ao norte com o Sul da Europa. São fatos notáveis da sua história incríveis aventuras, tais como o achamento do Brasil e do caminho marítimo para a Índia. Também é conhecido como o maior importador de travestis brasileiros e angolanos.

Por um grande engano, o país se tornou membro da União Europeia, causando diversos prejuízos econômicos, além de intensa imigração e grande corrupção (um bom emprego para os políticos fartos do país, subsídios a fundo perdido, caridade, facilidade em passar a fronteira e não voltar mais, etc), para os demais países da Europa. Se tornou membro da OTAN (Napoleão pode atacar de novo e o Brasil já não é mais colónia, Angola também não). Até hoje se tem dúvidas se Portugal é independente do Brasil ou da Espanha, mas isso já é outra história.

História

Fundação

Ora pois Manoel!!!

A fundação de Portugal deveu-se a um engano do imperador de toda a Espanha que lembrou-se de dar um pedaço de terra a ocidente, muito pobre a sua filha bastarda. Depois da morte do pai, ficou a governar com o filho Afonso. Este farto da mãe por não lhe dar atenção, bateu-lhe tanto que ela fugiu para não mais voltar.

Depois de roubar tudo o que podia aos habitantes honestos e trabalhadores que não eram portugueses, Portugal entreteve-se com mosteiros e abadias que apareciam como cogumelos. Os portugueses viviam de fingir trabalhar e de gozar com judeus e mouros. Provavelmente aprenderam isso com os seus amigos ingleses que quando passavam pelo burgo para assaltar a Palestina, treinavam-se por terras lusas. Consistia em lixar mouros e judeus e como agradecimento, lixavam também os tugas que muito gostavam de apanhar.

À medida que o espólio tirado/roubado de mouros que trabalhavam que nem... mouros, e de judeus que possuíam capital ou assim se julgava, diminuía, os tugas celebraram alianças com os ingleses para assim juntos fazerem frente à Espanha (ainda não se chamava assim) e França. Os ingleses também viviam muito de roubar. Depois da Palestina, assaltavam a Escócia, Irlanda e França. Estas alianças serviam para facilitar o assalto dos bifes à Espanha, com a devida permissão de Portugal que servia de cobaia.

Eu Já Sabia

Descobrimentos/Pilhagens

Caravelas portuguesas a desbravar Foz do Iguaçu

Depois dessas alianças e já não querendo nada do vizinho, os tugas lançaram-se além-mar para pilhar tudo o que encontrassem. Começaram no norte de África, conquistando umas porcarias aos mouros/árabes de que tanto gostavam. A seguir, passaram a roubar ouro e algumas especiarias a que conseguiam deitar a mão. Para alguns era comércio, pois havia trocas de bens. Os factos provam o contrário: em troca de coisas valiosas, os tugas ofereciam umas porcarias que ninguém queria, ou melhor, forçavam essas trocas desiguais; ora isso só pode mesmo ser roubar. Não contentes com isso, começaram também a roubar pessoas, levando-as para Portugal para trabalharem a troco de chicotadas, pois de mouros e judeus já estavam fartos. Mais tarde mandaram essas duas comunidades para o fim do mundo ou lá o que foi e mais africanos foram apanhar/raptar.

Ao chegar à Índia, os tugas voltaram a encontrar-se com os seus amigos de longa data: os árabes. Tendo-os já vencido na terra que dominavam, partiram à conquista de cidades sob domínio árabe ou muçulmano. Se era árabe, era muçulmano e tudo o que era muçulmano, árabe ou não, era inimigo.

Entretanto a sua vizinha de sempre, invejando Portugal por este enriquecer sem trabalhar, tenta a sua sorte. Não podendo ir a Oriente, vira-se para Ocidente. Depressa imitam os tugas em tudo. Ora, os tugas fartos das batalhas que travavam para aumentar a sua baixa autoestima no Oriente, vão até ao Brasil que provavelmente já conheciam antes mesmo de saberem que existia. O Brasil passou a ser a terra para explorar como muito bem queriam. Agora as pessoas que roubavam em África eram mandadas para o Brasil que passou a ser a menina dos seus olhos.

Portugal mandava ao Brasil os seus melhores bandidos para bem tratar dos nativos e africanos para lá enviados. Iam com a promessa de que era só estender o braço para de imediato ter riquezas incontáveis na mão, desde que abrissem a mão, claro. Isto foi uma constante até à independência da colónia.

Vendo como os países da Ibéria enriqueciam, os ingleses, invejosos dos tugas e espanhóis, quiseram também experimentar. Aproveitando-se das alianças com os seus amigos tugas, resolvem roubá-los. Quando se sentiram fortes, foram roubar os espanhóis também, seus inimigos.

A Espanha conseguiu adiantar-se a todos e resolve conquistar o vizinho. Conseguiu ter o maior império de bandidos alguma vez criado. Acontece que os ingleses e agora também os holandeses, lançam-se a pilhar tudo o que era tuga ou espanhol. O que era tuga era espanhol e o que era espanhol era tuga.

Fartos de serem roubados, ou seja, de provar do próprio veneno, os tugas decidem livrar-se dos espanhóis para logo se meterem nas mãos dos ingleses. Os ingleses começaram por tornar o país numa colónia, sem os nativos se aperceberem. Isso sempre foi outro grande mal: deixarem-se dominar sem o saberem.

Invasões Francesas

Napoleão que não gostava que os tugas estivessem sob domínio do inglês, manda por três vezes seus exércitos libertar o país. Da primeira vez, os governantes vão para o Brasil e lá estabelecem seu reino juntamente com seus amigos ingleses. Os portugas já habituados a serem escravos dos ingleses, revoltam-se contra os franceses expulsando-os de cada vez que Napoleão mandava seus exércitos, sempre com a preciosa ajuda do inglês, seu amo e senhor.

DesRepública

Cansados da monarquia, causa de toda a miséria, estabelece-se a maior desrrepública que alguma vez teve (e única por enquanto). A situação melhorou muito, apesar de sucessivos desgovernos que acabavam na fossa séptica. Com o fim da desrrepública, veio o ditador Salazar (o maior português de sempre) que passou 40 anos a bater nos portugueses e estes só lhe agradeciam as sovas que apanhavam. Morre Salazar, vem Caetano. Fartos das estórias da carochinha que Caetano contava na televisão, os portugueses mandam Caetano para o Brasil para lá continuar com suas estórias. Melhor levar tareia do que ouvir estórias na televisão.

Essa mudança é conhecida como a revolução dos cravos. Não se sabe como os cravos fizeram tal revolução. Assim que os cravos saíram à rua, os populares foram atrás, sem saberem realmente do que se tratava; esse é um dos defeitos deste povo: não sabe o que faz. Essa é a razão de tudo continuar na mesma porcaria de sempre.

Hoje o país parece viver em democracia, alternando entre república e república das bananas. Quando não estão contentes com a república, mudam para a república das bananas e vice-versa.

Ciência e Tecnologia

A lâmpada foi inventada por Portugal
Em Portugal foi inventada a importante calçada portuguesa, a invenção mais odiada do mundo, você ainda vai tropeçar em uma.

Portugal é frequentemente acusado de não ter contribuído significativamente para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia européias. Mas isso é uma grande injustiça! Não é muito divulgado, mas foram os portugueses que inventaram o limpador de para-brisas dos automóveis! Os alemães apenas tiveram a ideia de colocá-los do lado de fora do vidro.

Do mesmo jeito os portugueses foram injustiçados com sua invenção da cadeira ejetora. A invenção não é atribuída a eles só porque foram os americanos que tiveram a ideia de tirar a cadeira ejetora do helicóptero e pô-la no avião.

Portugal fez grandes avanços na tecnologia sustentavel inventou uma maquina capaz de produzir vento gerada por energia eólica e outra capaz de gerar luz gerada por energia solar

Actualmente, Portugal está cada vez mais gago e tem-se amarianado neste domínio.

Suportado pelo "choque tecnológico de 1.000.000 de volts xocráticos", a ciência e tecnologia têm-se desenvolvido bastante nestes últimos anos, tendo feito a maior invenção de todos os tempos: o "simplex complicadex".

Uma grande inovação é um computador chamado de merdalhães. Parece ser um novo conceito na computação, apesar de já existir noutros lados. Os avanços científicos e tecnológicos levam muito tempo a chegar.

O actual governo português está a investir grande parte dos seus recursos numa nova área da ciéncia: a "bufótica", que consiste numa rede complexa de bufos que bufam e bufam e bufam gerando fenónemos de pânico. Embora pareça que tem graves efeitos secundários no ser humano, ao nível do córtex cerebral, tornando-os dementes e incapazes de reagir a qualquer tortura, os testes têm sido utilizados com êxito.

Economia

Barbearia portuguesa (Em Portugal corta-se o "pinto" dos brasileiros.)

A economia baseia-se no roubar e tirar mais a quantos se conseguir. Não produz coisa alguma a não ser políticos idiotas que exportam para as Nações Unidas e União Europeia.

Devido ao envelhecimento da população, a economia portuguesa aposta na importação de imigrantes ilegais para fazer aquilo que português diz querer fazer ou não quer fazer. Estes imigrantes conseguem fazer às claras tudo aquilo que muitos gostariam de fazer (principalmente habitantes da Cova da Moura ou da Bela Vista).

Portugal é esperto, pois agora, não tendo mais a quem tirar, faz papel de coitadinho junto da UE de quem tem mamado imenso carcanhol para investir em coisa nenhuma.

Outro produto que parece produzir são bananas que muito gostam de desaprender com o seu rico passado histórico, apesar de metade desse tempo ter sido colónia inglesa, espanhola e francesa.

Geografia

Localizado ao extremo Oeste da Europa, também conhecido como o Maior país Africano na UE. É tao pequeno que não sei se aquilo deve ser considerado um país, está mais para uma simples província espanhola. É o maior país africano que tinha o mundo todo até então conhecido, até lá o resto do mundo acendia fogueiras com dois paus quando conseguia, felizmente fomos lá explorar o que eles não tinham.

Portugal fez orgulhosamente parte do mundo e moldo-o, até o Brasil que é tão grande que fala português, arcaico mas é português.

O país não tem florestas. Apenas quintais para no Verão serem feitos uns churrascos que acabam por queimar tudo à volta.

As praias são muitas, mas estão a ser consumidas por turistas que roubam a areia para com ela fabricar as suas casas.

Na fronteira com o país vizinho, o terreno é montanhoso. Isso dificulta a invasão estrangeira. Na verdade, nem mesmo os tugas se interessam pelo que têm e não têm.

Subdivisões


Gastronomia

Um soldado português e seu escudo.

Muito deliciosa e variada, mas eles são tão paga-paus que copiam até a comida dos outros países, no caso, o bacalhau da Noruega e o vinho da França.

  • Punheta
  • Bacalhau
  • Pão com ovo
  • Pão com lixo
  • Pau Brasil
  • Bolinho de bacalhau
  • Bacalhau com alho
  • Bacalhau à Quim Barreiros
  • Bacalhau à Gomes de Sá
  • Bacalhau com tomate
  • Bacalhau com molho verde
  • Bacalhau com molho amarelo
  • Bacalhau com molho azul
  • Bacalhau ao molho branco
  • Bacalhau a dorê
  • Bacalhau com natas
  • Bacalhau com bacalhau
  • Cerveja de bacalhau
  • Bacalhau à passarinho
  • Sopa de bacalhau
  • Iogurte de bacalhau
  • Sorvete de bacalhau
  • Bacalhau frito
  • Vinho do Porto de bacalhau
  • Vinho do Porto de bacalhau com bacalhau
  • Licor de bacalhau
  • Gelado de bacalhau
  • Bacalhau à espanhola (sem incluir toureiro)
  • Bacalhau ao pil-pil
  • Sumo de bacalhau
  • Bolo de Bacalhau ao vinho da Madeira
  • Salada de bacalhau
  • Ovas de bacalhau
  • Óleo de fígado de bacalhau
  • Leite fermentado de bacalhau
  • Olhinhos de bacalhau
  • Asinhas de bacalhau
  • Perninhas de bacalhau
  • Pilinhas de bacalhau
  • Bacalhau brazuca
  • Queijo de bacalhau
  • Favas com chouriço e bacalhau
  • Bacalhau à putaguesa (Envolve um bacalhau enfiado na @%$#@% de um(a) cidadã(o) barbada portugues(a).)
  • Bacalhau com queijo prato e vinho do Porto de bacalhau
  • Bacalhau à molho de bacalhau
  • Cacete com bacalhau
  • Arroz de bacalhau (Porra!isso é coisa do Brasil.)
  • Churrasco de gato de bacalhau (Esses portugueses filhos da puta tão imitando o Brasil!!!)
  • Feijão de bacalhau (Filho duma puta,só falta feijoada de bacalhau!)
  • Feijoada de bacalhau (!!!)
  • Leite de bacalhau (Cujo o mesmo é tirado do bacalhau.)
  • Bacaralho (Mistura de ovos,salsicha,cacete e bacalhau.)
  • Cereal de bacalhau
  • Panqueca de bacalhau
  • Pizza de bacalhau
  • Laxante de bacalhau sabor de bacalhau
  • Sal de frutas de bacalhau sabor de bacalhau
  • Bacalhau na rosca (Acho que o prato consiste em colocar um bacalhau na rosca.)
  • Cigarro de bacalhau
  • Bacalhau cozinhado em escamas de bacalhau com aroma de bacalhau

Política

Isso de política é coisa estranha para o português. Quando vota não sabe em quem está a votar e quando sabe não sabe por que está a votar. O actual PM é um tal de Patada de lebre que gosta muito de aparecer na televisão, dizendo que a austeridade é certa para Portugal e a ser puxa-saco da austeridade.

O regime político varia entre a república e a república das bananas com toques de democracia em ambos. Claro que é tudo para inglês ver. A democracia é algo que muitos desejam mas só existe em sonho. A prova disso é que volta e meia são sempre os mesmos no poder, mudando apenas o nome do partido para formar governo. Este pode ser minoritário desgovernável dizem, mas é mentira) e o maioritário (maioria das vezes). Quando em minoria forma-se uma república. Logo alguns se esforçam por criar instabilidade quando esta não existe e tudo vai pelo melhor. Todos se entendem às mil maravilhas, ou nem por isso.

A república das bananas surge com a maioria. Neste estado todos reclamam mas nada levam. Surgem os tumultos, crises sociais e assobios aos desgovernantes. Este é o verdadeiro estado desgovernável.

Para a política vão todos aqueles que nada sabem ou fazem, a não ser roubar pela calada. Para melhor disfarçar, a maioria passa pelo direito (advogados) para legalmente, pois são eles que fazem as leis, roubarem. O Parlamento Português, que se chama Assembleia da República, constitui-se como um órgão legislativo unicameral. O deputado português, assim que é eleito, passa a sofrer de uma espécie de síndrome do esquecimento, pois some, em sua cabeça, a ideia de democracia. Exemplo disso é a questão do aborto. Fizeram um tal de plebiscito, onde a população votou contra a liberalização da prática. Um tempinho depois, os senhores deputados, calmamente, desfizeram a decisão popular e o aborto passou a ser permitido na República Portuguesa.

Religião

A única religião oficialmente reconhecida é o Benfica. Mais de metade da população professa esta religião. O resto são pequenas seitas.

Consiste esta religião em assistir a todos os jogos, nem que seja a pagar. Essa prova de fé é acompanhada com cerveja, tremoços e amendoins e mais que se queira. Cada golo é um momento de profundo êxtase, logo seguido de mais uma rodada.

Quando a coisa não vai pelo melhor, diz-se mal da própria religião, das seitas, dos árbitros e até do governo. Segundo os mais fanáticos, pode-se mudar tudo numa pessoa, mas não se troca o Benfica por nada.

Só lamentam não terem tido o Figo ou o Ronaldo como jogadores.

Cultura

Campanha de "dação" de sangue em Portugal

Culturalmente é um exemplo para a Europa e para o Mundo. Escreve-se mais do que se lê. Qualquer badameco sem a instrução primária que escreva um livro tem sucesso garantido!

O português distingue-se em qualquer parte do mundo por atirar lixo e cuspir no chão, urinar na rua, nunca respeitar os limites de velocidade e sabe-se lá que mais.

Desporto

O desporto nacional de eleição é estar metade do dia sentado num café qualquer da esquina a beber cerveja e a dizer mal de tudo e de todos sem saber realmente do que está falando. O consumo exorbitante de cerveja, principalmente em festas estudantis é outro desporto nacional. De facto, nessas orgias de álcool, um só folião bebe mais num só dia do que um alemão durante um mês. A cada ano nascem novos campeões e durante imenso tempo são mesmo considerados heróis. "Brasileiros burros do caranho se n fossem os portugueses ainda vestiam folhas de bananeira"-E esta frase é um bom exemplo de como esses portugas são sem-graças e burros pra caralho, pois entram com uma frase dessas que não tem nada a ver com o tema e ainda escrevem errado (eu ri alto). Ei, pensando bem, até que podemos considerar essa frase como bem a calhar, pois um dos esportes favoritos desses burros errantesirmãos do além mar é desfilar sua burrice e falta de malícia para quem quiser ouvir! Eles foram campeões da Europa sem saber muito bem como!

Ver também

Flag-map Portugal.png
Portugal
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo
Eu!naz1.gif
Europa
v d e h

Países: Albânia | Alemanha | Andorra | Armênia | Áustria | Azerbaijão | Bélgica | Bielorrússia | Bósnia e Herzegovina | Bulgária | Cazaquistão | Chipre | Croácia | Dinamarca | Eslováquia | Eslovênia | Espanha | Estônia | Finlândia | França | Geórgia | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Letônia | Liechtenstein | Lituânia | Luxemburgo | Macedônia | Malta | Moldávia | Mônaco | Montenegro | Noruega | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido (Escócia - Inglaterra - Irlanda do Norte - País de Gales) | República Tcheca | Romênia | Rússia | San Marino | Sérvia | Suécia | Suíça | Turquia | Ucrânia | Vaticano

Territórios: Abecásia | Açores | Akrotiri e Dhekelia | Åland | Chipre do Norte | Crimeia | Ilha da Madeira | Ilha de Man | Ilhas Canárias | Ilhas do Canal | Ilhas Faroé | Jan Mayen | Kosovo | Nagorno-Karabakh | Ossétia do Sul | País Basco | Svalbard | Transnístria

Bandeira da CPLP
Conjunto dos Patetas de Língua Presa (CPLP)
v d e h

Países membros: Angola | Brasil | Cabo Verde | Goa | Guiné-Bissau | Guiné Equatorial | Macau | Maurício | Moçambique | Portugal | São Tomé e Príncipe | Timor-Leste

Intrometidos: Andorra | Croácia | Filipinas | Galiza | Indonésia | Malaca | Marrocos | Romênia | Ucrânia | Venezuela

Flag of OCDE.jpg
Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico
v d e h

Países membros: Alemanha | Austrália | Áustria | Bélgica | Canadá | Chile | Coreia do Sul | Dinamarca | Eslováquia | Espanha | Estados Unidos | Finlândia | França | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Japão | Luxemburgo | México | Noruega | Nova Zelândia | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido | República Tcheca | Suécia | Suíça | Turquia