Poscomp

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Você quis dizer: Se fodeu Cquote1.svg
Google sobre Poscomp
Cquote1.svg Mas é difícil essa prova, heinhô Batista... Batista?? Cquote2.svg
Paulo Brito sobre Poscomp
Cquote1.svg Acho que estou na prova errada, aqui não tem nada do que aprendi Cquote2.svg
Você, 5 minutos depois de abrir o caderno de questões sobre Poscomp
Cquote1.svg Ok. Quando é que vão avisar que isto é uma pegadinha? Cquote2.svg
Você, 30 minutos depois de abrir o caderno de questões sobre Poscomp
Cquote1.svg Bem, acho que serei avisado por e-mail que tudo não passava de uma pegadinha Cquote2.svg
Você, 40 minutos depois da entrega da prova sobre Poscomp
Cquote1.svg MWAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHA!!! Cquote2.svg
Redator da prova sobre Poscomp
Cquote1.svg Porra! Nem Dijkstra, Tanembaum, Cormem, Turing e Knuth juntos fazem esta prova Cquote2.svg
Você sobre Poscomp
Cquote1.svg Porra! Cquote2.svg
Dijkstra, Tanembaum, Cormem, Turing e Knuth juntos sobre Poscomp
Cquote1.svg A classe de complexidade dessa prova é NP-difícil-pra-cacete! Cquote2.svg
Turing sobre Poscomp
Cquote1.svg Cinco! Quantidade de questões que coincidiram ao comparar o teu gabarito com o de seu colega Cquote2.svg
Seu colega sobre Poscomp
Cquote1.svg Depois do poscomp minha lista passou a ter 93 problemas! Cquote2.svg
David Hilbert sobre Poscomp
Cquote1.svg Não David Hilbert, sua lista passou a ter 23 + 70*n problemas, onde n é o número de edições do Poscomp! Cquote2.svg
Redator da prova sobre Poscomp

O Poscomp é uma forma de mostrar que o martírio da Ciência da Computação não foi nada perto da frustração de ter que chutar 80% das questões em uma única prova. A nota do POSCOMP é utilizada por programas de pós-graduação na seleção de candidatos a mestrado e doutorado em diversos países, como Brasil, Peru, Colômbia e Rio Grande do Sul. Exatamente por isso, a prova testa as duas principais habilidades necessárias em um bom pesquisador: resistência à frustração e destreza em escolhas arbitrárias. No entanto a palavra "arbitrária" aqui deve ser levada com ressalvas visto que, tecnicamente, a probabilidade de acerto em qualquer das opções essa prova é igual, levando essa destreza ao nível de aleatoriedade uniforme, segundo a teoria da estatística (novamente, a teoria da estatística é única real oportunidade de avaliação da SBC, que é a (ir)responsável pela prova).

Introdução[editar]

Como o número de profissionais na área de TI está aumentando, estão praticamente brotando do chão, a SBC - Sociedade Brasileira de Congressos - bolou uma maneira de baixar a bola dos Nerds tetudos. E de quebra, a SBC angaria um dinheiro para congressos mirabolantes do tipo "Simpósio Anual Brasileiro de Anti-heurísticas Não-determinísticas de Álgebra Newtoniana Atualizada - SABANANA"

O processo[editar]

Um processo descomplexo é empregado. O candidato paga e tem direito a um caderno de questões, uma folha de gabarito e uma bíblia de bolso. Como de costume, sócios da SBC recebem um desconto de (1/6) E10-²³%.

O candidato deve levar consigo um documento de identificação e uma caneta esferográfica preta. Uma vez que é necessário ao candidato mostrar resistência a frustração, é recomendável que este leve também uma boa quantidade de expectativa.

A prova[editar]

Exemplo de questão: Prove que a distância em linha reta entre o círculo azul e o vermelho é maior do que o maior diâmetro da circunferência preta. Dê a resposta em binário.
Outro exemplo de questão: P = NP? Demonstre sua resposta.

A prova engloba TUDO o que você viu desde a 1ª serie do Ensino Fundamental até o último dia de aula na faculdade, quando você tava no boteco bebendo pra comemorar. Além disso, a prova inclui TUDO que você não viu e TUDO que você nem fazia ideia que existia. Este último tópico parece ser o mais frequente (cerca de 80% da prova). Alguns dos assuntos que a prova engloba são tópicos avançados em:

  • Computação *
  • * Sistemas *
  • * de *
  • *
  • (*)*

No final da prova, você entrega o caderno de questões e sai do local da prova tonto, sem saber onde você está e se perguntando porque não escolheu fazer farmácia, ou psicologia. Você, desnorteado, olha para as pessoas em volta e acha tudo lindo, mas ainda sem saber que planeta está. 15 minutos depois você finalmente acorda e descobre que tomou o maior pau da tua vida numa prova e que ainda teve que pagar caro.

Finalidades da prova[editar]

A nota do POSCOMP é utilizada para seleção de candidatos em alguns programas de pós-graduação em computação e em casas de abrigo para órfãos.

A prova do POSCOMP também é utilizada pelos professores que a elaboram, para depois olhar no espelho em casa e dizer "viu como sou fodão?".

A prova do POSCOMP é adotada em Marte como método de geração de números aleatórios a partir dos chutes das alternativas; naquele planeta o conhecimento medido na prova é aproximado pela raiz quadrada do orgasmo do professor fodão que elaborou as questões aqui na terra.

A prova do POSCOMP também é adotada na Venezuela, país em que é notória a falta de papel higiênico.

Um desfecho conhecido no processo de seleção é o toco. O candidato leva sua notinha para a banca de mestrado. A banca confere o seu curriculo e o resultado da sua prova. A banca então fala:

  1. Um babuíno consegue calcular a mediana de uma reta e você não?
  2. Um camundongo de laboratório seria mais útil num projeto de pesquisa do que você.

Ver também[editar]