Posse

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Terra de Ninguém Cquote2.png
Google sobre Posse
Cquote1.png Isso existe? Cquote2.png
Você sobre Posse
Cquote1.png É, isso existe Cquote2.png
Você após pesquisar na Wikipedia por Posse
Cquote1.png Não piso aqui nunca mais Cquote2.png
Zezé de Camargo e Luciano após serem vaiados pelo povo de Posse
Cquote1.png O que é isso companheiro? Cquote2.png
Lula sobre Posse
Cquote1.png Sem memoria, sem passado Cquote2.png
Rogério Skylab sobre Posse

Posse é um município brasileiro de Goiás. Possui este nome por alguma razão idiota e vergonhosamente brasileira (como é de se esperar).

Historia[editar]

Entrada de Posse. Qualquer semelhança com cenários de filmes de faroeste não é mera coincidência.

Tudo começou quando nordestinos estavam fugindo da seca, e caminharam tanto que chegaram a sair da Bahia e estabeleceram umas barracas na base de um pequeno córrego, e o primeiro nome adotado para a cidade foi o criativo nome de Buenos Aires. Como eles bebiam da mesma água onde cagavam, um surto de cólera obrigou todo povo a invadir uma fazenda abandonada nas redondezas, cujas posses foram roubadas, e daí surgiria o nome do município.

Posse foi elevada oficialmente à município por dois baianos que já estavam de saco cheio de ficarem parados sem fazer nada, escutando axé (pois eles eram do Heavy metal e odiavam qualquer música baiana, forró, micareta etc). Quando decidiram deixar a Bahia, vieram pra Goiás onde teriam escutado bizarros sons de guitarras (provavelmente era o Capital Inicial) seguido de um vocal mais bizarro ainda. Resolveram fundar ali uma comunidade roqueira que, posteriormente passou a ser caipira.

Economia[editar]

Por ser uma cidade pequena, Posse esta atrás de locais inúteis cidadezinhas ainda menores, como Luiz Eduardo Magalhães, que tem forte industrialização. Posse, ao contrário de outras cidades, produz absolutamente nada, só equipes de som automotivos que estão por toda parte para tirar o sossego dos cidadãos possenses.

Cultura[editar]

Posse, como toda cidade do interior de Goiás, é marcada pelo desenvolvimento de duplas de cornos sertanejos, que espalham suas cornices através da música de raiz utilizado pela caipirada. Apesar de teoricamente adorarem metal, algo muito estranho aconteceu, e agora o negócio de Posse é música baiana.

Na verdade isso é consequência de um mau-agouro que uma mãe de santo fez aos dois fundadores de Posse. Como castigo por terem deixado sua terra baiana e terem descido para Goiás. Quando a mãe de santo rogou a praga, ela disse que essa terra seria marcada por caipirices e carnavais fora de época (a famosa micareta). Como curtidores de metal quando cruzam com um trabalho de macumba bebem a pinga e ainda comem a farofa, eles acharam que nada iria acontecer... E foi aí que eles cometeram o pior engano de suas vidas.