Posto de saúde

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Hospital de pobre Cquote2.png
Google sobre Posto de saúde
Cquote1.png Hmmm, médicas ? Hehe Cquote2.png
Você achando que vai comer a médica
Cquote1.png SAI CAPETA! Cquote2.png
Você não comendo a médica
Cquote1.png Ô fiu, vom nu dintista arrumá essas podridãu ai nus dentis. Cquote2.png
Típicas pessoas que costumam frequentar um posto de saúde
Cquote1.png Porra, não tem mulher gostosa nessa porra não ? Cquote2.png

Um Posto de saúde é um mini-hospital lugar para quando se tem ferida na bunda, catarro nas tripas e vários dentes podres, ir lá e tentar resolver a situação, na verdade, em um posto nem vale a pena tentar, pois tudo se resume em examinar e enviar para o hospital particular SUS, e esperar na fila por mais de oito mil anos.

No Brasil[editar]

Típicas atendentes de um posto de saúde.

No Brasil a coisa não funciona de um jeito complexo, você pega a ficha dois meses com antecedência, e fica na fila por mais três, e quando termina este terceiro mês, vem um quarto mês para seu nome ser posto na lista, e após o quinto mês de gestação você poderá ser atendido, mas até ai o indivíduo já estará morto, ou seja, não passa de um necrotério disfarçado de hospital postinho da esquina. Outra coisa é que isso é totamente destinado aos pobres, já que é gratuito, e foi feito para ser atendido as redondezas (o que não acontece). Ali se baseia estagiários auxiliares de estagiários em fase de aprendizado, ou seja, se você quer um atendimento adequado à seu nível, vá para puta que o pariu direto a um hospital.

No exterior[editar]

Um posto de saúde brasileiro.
Um posto de saúde nos EUA no exterior.

No exterior (vulgo EUA), é tudo mais normalizado, os requerimentos básicos para trabalhar em um posto de saúde é ter no mínimo o doutorado segundo grau completo, coisa que no Brasil é extremamente raro de se ver. O atendimento lá não durá no mínimo cinco meses, em questão de minutos você pode ser atendido, é por isso que o Brasil é uma bosta.

Funcionários[editar]

Como todo lixão posto de saúde, sempre tem os funcionários, por mais podre e ridículo que seja o estabelecimento. Vejamo-os.

Médico/enfermeiro: É a pior raça de médico/enfermeiro já visto antes, vem trabalhar uma vez por semana, recebe mais de oito mil no mínimo R$2.000 por mês, e sempre diz a mesma coisa: "Ah! Toma um xaropinho que passa".

Atendente: É sempre uma mulher/gay que fica no atendimento, normalmente é feito turnos. Sua profissão não é nada mais do que anotar recados, marcar consultas e vagabundear tomando cafezinho. É uma completa vagabundagem.

Dentista: Se for mulher, é SEMPRE gostosa (a única parte boa de um posto de saúde), pois se for contratado uma pessoa véia de mais idade, este com seu alge da cegueira pode perfurar a boca do indivíduo com a serrinha (?). E quando é homem, este é sempre alguém estilo teu tio.

Segurança: Em algumas cidades, há um segurança por perto se caso algum mendigo quiser comer a dentista, ou vice-versa. Não faz nada além de olhar para bunda da dentista e tomar café, mais um inúti que rapa R$ 2.000 por mês para bater punheta e tomar café.

Conclusão[editar]

Concluímos que um posto de saúde é um lixo, sempre foi, e sempre será. Com seus funcionários vagabundos e gostosas que não fazem nada além de fazer o que foi dito ali em cima. Portanto, se quiser ganhar para fazer isso que foi dito ali em cima, trabalhe em um posto de saúde da sua região, e aumente seu pênis em até 10cm fique milionário.

Ver também[editar]