Presidente Prudente

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Txi159 big.jpg Howdy, pal, este artigo é do Velho Oeste!

Ele anda de diligência, maneja um 3oitão com perfeição e seu bando é o mais
procurado da região. Entre, peça uma bebida e aprecie a beleza das dançarinas
do saloon, mas se vandalizar este artigo, vai parar num duelo!


Mazzaropi02.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Cquote1.png O trânsito é péssimo, é mais fácil você morrer atropelado do que ser assaltado Cquote2.png
morador da cidade sobre sua visão dos motoristas prudentinos

Cquote1.png Você quis dizer: Quintal do Texas Cquote2.png
Google sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Você quis dizer: Presente pro Dente Cquote2.png
Google sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Pensei que prudente era dentista e não presidente. Cquote2.png
Carla Perez sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Esse cara rouba mas não faz! Cquote2.png
Paulo Maluf sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Essa cidade é conhecida como cidade da latinha. Lá tinha CICA, lá tinha Bordon, lá tinha Staner... Cquote2.png
FHC sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Presente para o dente... Cquote2.png
Chaves sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Já estudei no Tannel Abbud Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Você traiu o movimento MST, véééio Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Agripino, ex-prefeito de Presidente Prudente
Cquote1.png Em Presidente Prudente o camelô vai ate você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Amar é: se apaixonar por alguém de Presidente Prudente e ir pra la de onibus de madrugada Cquote2.png
Marcelo Adnet sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Isso fica uma estação depois de Deus-me-livre! Cquote2.png
Jô Soares sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Oooooooooodaaaa!!! Cquote2.png
Delermo Nélson sobre Presidente Prudente
Cquote1.png Piauí! Cquote2.png
Stefhany sobre a localização geográfica de Presidente Prudente
Cquote1.png Topo, topo, topo porque não? vamo cai para dentro Cquote2.png
Zina sobre assistir Ronaldo jogar no prudentão
Cquote1.png Saio toda sugada! Ui! Cquote2.png
Thayla Ayala sobre voltar de uma temporada de ferias

Presidente Prudente, também conhecida como Presente pro Dente é uma cidade bem no interior do estado de São Paulo. Capitar do Nelore murcho Mocho e Berço do Cavalo Quarto de Milha. Os prudentinos vão para Martinópolis e acham que estão arrasando, antes fosse Santos ou alguma praia longe desse fim de mundo...

Atualmente, a xerife prefeita da cidade é uma das Tias da Chiquinha.

História[editar]

Bandeira da cidade, com a cara do seu fundador, que saiu do Age of Empires, bem ao centro

Lá pelos idos de 1913, um grupo de migrantes vindos da Estação da Luz teve que desembarcar na última estação da Estrada de Ferro Sorocabana da época, a estação denominada Rancharia. Tal ferrovia era inicialmente planejada para se estender até às margens do Rio Paraná, mas teve às suas obras paralisadas devido ao desvio de verba do então governador Paulo Maluf.

Indignados com a situação, o grupo de migrantes teve que adquirir um Fusca em Rancharia para seguir viagem rumo oeste pelos terrenos inexplorados da Alta Sorocabana. Quando o motor do Fusca começou a engasgar após algum tempo de viagem e vários pedagios, se deram conta que não haviam mais postos de gasolina na região. Os postos haviam falido, pois os índios costumavam andar a pé, deixando seus Fuscas nas garagens de suas ocas, devido ao elevado preço dos combustíveis, fato que permanece até hoje.

No local em que o Fusca ficou parado, os migrantes montaram uma barraquinha para negociar quinquilharias com os índios nativos. Tal ponto comercial primitivo foi o embrião do atual camelódromo.

Eis que depois de algum tempo, Prudente de Moraes resolveu se candidatar ao cargo de governador do estado de São Paulo, derrotando nas urnas a múmia Cláudio Lembo. Assumindo o posto de governador, Prudente de Moraes resolveu concluir a extensão da Estrada de Ferro Sorocabana até às margens do Rio Paraná. Nas proximidades do camelódromo, maior centro comercial informal do interior do estado de São Paulo na época, ergueu a estação denominada Presidente Prudente, comprovando-se a suspeita de narcisismo em relação a Prudente de Moraes. Claro que tudo isto aconteceu antes da chegada "dele", do todo poderoso e do ser unipotente, amigo pessoal de Jesus Cristo (claro que Jesus manda menos que ele), o nosso "painho" Tio Agripa, que quando chegou na cidade nos meados dos anos 70, aos poucos foi acumulando bens e patrimonio na cidade, e hoje ele é dono de tudo e todos que nascem neste fim de mundo também pertencem ao "coroner", cujo reinado absolutista municipal será perpetuado ainda por um bom tempo, é o que todos os eleitores rezam, pois quando ele se for será o fim desta terra esquecida do "véio oesti".

Foi assim que surgiu esta cidade do estado de São Paulo: a partir do camelódromo.

Há uma segunda vertente que questiona a versão oficial sobre a origem da boa e velha PP, defendida pela equipe do arqueólogo, historiador e carnavalesco Anisio Georgetti Mello Rego, o popular Batata. Segundo a muito bem conduzida pesquisa deste histórico historiador, o esplendor e a glória da então Vila do Sapo - na hoje região setentrional de Presidente Prudente - remonta ao período monárquico de Pedro II, o Grande. Era 1875, e a ferrovia Sorocabana acabara de entrar em operação, atraindo o interesse dos megaempreendedores ingleses para a mão-de-obra interiorana, fuleira mas baratíssima para tocar os teares de suas empresas. Os políticos locais rapidamente se organizaram para dar uma tunga nos recém-chegados súditos da rainha e fundaram o Primeiro Comitê Comercial, ou PCC, oficialmente para "zelar pelos interesses do povo da Alta Sorocabana, mediante ações sociais sem fins lucrativos" (sic). Impressionados com a mobilização tupiniquim, o almirantado britânico, representando a coroa (nesse caso a coroa era a rainha Victoria), convidou o PCC para uma conversa em Buckingham, com o objetivo de arrancar a verdade sobre os tais "interesses do povo da Alta Sorocabana" e principalmente sobre os "fins lucrativos".

Tio Gripa em momento CARAS

Nesta altura, atolados em intrigas e mentiras para engabelar o empresariado anglicano, os membros do PCC não viram outra alternativa senão se ocultarem atrás de um laranja, um testa de ferro bem capiau que não falasse outra coisa senão "eu não sabia de nada". Tentaram uns contatos em Garanhuns, no Pernambuco, mundialmente conhecida por gerar rebentos mal-informados; mas como viram que o preço da manobra seria altíssimo e devastador para a política local, trataram de organizar um concurso "Vá para a Inglaterra de graça! Apoio: PCC". O concurso foi um estrondoso sucesso, com gente acorrendo desde a capital até quase a divisa com o Paraguai. Para os organizadores, bastavam dois atributos ao vencedor: ter uma boa presença e ser completamente tapado. A sempre impetuosa italianada de São Paulo foi logo eliminada: lindos como uma pintura de Rafael, tinham olhar vivaz e curioso. Outra leva - de matutos das barrancas do Paranazão - saiu por andarem bronzeados demais. Os portugueses, coitados, eram barrados ainda na estação da Luz, conforme relato da época: "pede-se gente burra, mas esses gajos são um despropósito!" No fim, dois candidatos disputavam cabeça a cabeça: um filho da puta veado de comerciantes de Poços de Caldas contra o guarda-chaves da há muito extinta estação da Vila do Sapo. Em tudo se pareciam: altura, peso, cor de pele e cabelos, burrice, jeito de andar e trajar; até no prenome (José Maria) e na alcunha (Zequinha). Já prestes a definirem a disputa no par-ou-ímpar, os organizadores tiveram uma última ideia e perfilaram os dois laranjas para um exame da arcada dentária: afinal, não se admitiria um alto funcionário do PCC com locas negras no lugar de dentes. Incrivelmente, os dois homens, que em tudo haviam empatado, permaneciam exatamente parelhos, com cremalheiras alvas como algodão, sem defeitos ou máculas. Emputecidos de raiva, chamaram doutor Marzagão, cirurgião-dentista em Sorocaba, para um parecer técnico. O exame mais detalhado revelou o vencedor da contenda e o primeiro presidente do Primeiro Comitê Comercial da Alta Sorocabana: o jovem da Vila do Sapo tinha um dente do ciso perfeitamente desenvolvido, limpo e alinhado no fundo da bocarra, perfazendo um total de 29 peças, contra 28 do adversário. As comemorações pela vitória do Zequinha Guarda-Chaves duraram quase um mês, tempo suficiente para a alta cúpula do almirantado britânico concluir que o tal PCC não era obstáculo para os interesses da rainha, o que levou ao "adiamento" da reunião em solo londrino. Dizem que Zequinha morreu de desgosto, aos 40, sem ter ido à Inglaterra e carregando a cruz de ter dado à Vila do Sapo o apelido debochado de "Vila do Presidente por um Dente".

Correios[editar]

Presente pro Dente conta com um dos mais eficientes serviços postais da América Latina. Os pombos-correio de lá nunca atrasaram as entregas de epístolas.

Economia[editar]

Centro da cidade nos dias atuais.

A economia de Presidente Prudente se devide em seis segmentos distintos:

  • Camelódromo- 97% de toda a renda gerada no município sendo que os 3% restantes sao divididos entre os outros segmentos restantes;
  • Faculdades (destaque para o ITA - Instituto do Tio Agripino), ou também conhecido como "APEC"- Associação Prudentina de Entrega de Certificados;
  • Indústria de quentinhas para presidiários das 14 penitenciárias da região;
  • Escritórios secretos do PCC;
  • Pecuaristas que na verdade vendem ;
  • Traficantes que na verdade criam gado;
  • Há grande movimentação também, na venda de cartõezinhos de recarga econômica de créditos para celular, vendidos à vítimas de sequestros por telefone.
Grande agradecimento dos funcionários pelo serviço do prefeito Agripino em Prudente

Geologia[editar]

Presidente Prudente está situada em uma localização privilegiada, encontrando-se logo acima da terra e embaixo do céu. A cidade está situada numa área plana como a Cordilheira dos Andes, agora mais conhecida como a cidade cercada por novos pedágios. Ainda por cima encontra-se próxima ao internacionalmente conhecido Morro do Diabo.

Clima[editar]

Só existe uma estação bem definida durante todo o ano : CALOR = MUITO CALOR = CALOR PRA PORRA 1!1. Em horários de pico, entre 14h e 16h, é praticamente impossível deixar suas casas para resolver qualquer assunto. Muitos deixam para resolver as coisas na 'cidade' depois que o sol baixaaarrrrr!. Se você tiver sorte, pode visitar a cidade e se deparar com uma leve brisa no período da manhã, quando as ruas ainda estão totalmente desertas ou no período da noite. Ou, se tiver ainda mais sorte, uma chuva que dura o tempo de você ir ao banheiro. Nessa cidade é raro encontrar pessoas de terno e gravata que não estarão indo para um banco ou loja com um perfeito ar-condicionado. Muitos na cidade são adeptos ao nudismo, mesmo que dentro de suas próprias casas. Podemos dizer que é esse clima desagradável que move a industria do sorvete.

Geografia[editar]

A distribuição geográfica de Presidente Prudente é bastante peculiar. Conforme pode-se observar na foto abaixo, o viaduto em destaque divide as duas partes da cidade: Prudente 1.jpg

  • Pra cá do camelódromo - a parte além do viaduto, ou conhecido vulgarmente por "além-linha", ou zona leste, gueto dos trabalhadores informais do "shoppis popular". Notamos que nessa parte da cidade moram (quase) todos os meliantes da cidade, os quais fornecem suas drogas para os estudantes em troca de espelhos, panelas, cervejas e outras quinquilharias. Local onde a ronda da polícia militar é sempre divertida para policiais estressados que adoram pôr um policial gaguinho e ver a cara dos meliantes se segurando para não darem risadas. Expressivo berço de crias para o partido político PCC, é de lá que sai toda a mão de obra da organização não governamental citada. Recanto turísitico do grupo Números Racionais MC², onde vem passar as férias de lajes em lajes e bebendo cerveja de R$ 0,23 a garrafa de 600 ml e comendo carnes selecionadas dos animais que morrem em praças denominadas "abatedouros".
  • Pra lá do camelódromo - a parte aquém do viaduto. Onde estão concentrados a rara burguesia que luta para existir na cidade. Onde moram pessoas trabalhadoras (ou não) que visam sustentar a parte além do camelódromo. Vemos que a parte "de cima" da cidade Presidente Prudente conta com alguns tipos de pessoas que podemos classificar como: os nativos; pessoas que trabalham e empreendem com intuido de ficarem ricas e se possível saírem dessa cidade, os estudantes; vagabundos vindos de todos os lugares do Brasil (alguns nativos podem estar incluídos), com intuito de consumir drogas e bebidas sempre bancadas pelos papais ricos (na maioria das vezes) e frequentar boates gay´s com intuito de parecerem machões e perigosos.
população ouriçada em dia de eleições municipais


Curiosidades[editar]

Em Presidente Prudente, quem anda de avião é chique. Quem tem avião é ladrão.

Em Presidente Prudente, tudo se concentra na avenida Washington Luís.

Em Presidente Prudente, o bairro aberto mais elitizado da cidade, o Jardim Bongiovani, fica a leste do cemitério, sul da Unoeste com seus alunos e festas, oeste da (SUJA) Rodoviária e ao norte dos FAMOSOS condomínios Damha!

Em Presidente Prudente, ninguém sabe dizer se é a rua Gurgel ou a Av. Washington Luís a "Rua dos Médicos"

Em Presidente Prudente, todos os motoqueiros e motoboys evitam passar na Av. Washington Luís, por ser uma avenida tão estreita, é impossível cruzar entre os carros, lá os retrovisores se encostam.

Em Presidente Prudente, todas as ruas só tem um sentido: o Centro

Em Presidente Prudente, a Av. Brasil é uma rua estreita onde só passa ônibus saindo da rodoviária.

Em Presidente Prudente, todo mundo se considera pecuarista, até o tio do açougue Boi Barão.

Em Presidente Prudente, os esquentas são em lojas de conveniência de posto.

Em Presidente Prudente, o sonho de consumo é uma saveirinho cabine dupla.

Em Presidente Prudente, o calçadão quase uma 25 de março. Pancadaria pura!

Em Presidente Prudente, o Ultraluxuoso Condomínio Residencial Damha tem vista para o cemitério.

Em Presidente Prudente, quem vai pra SP se aloja no tar de Higienópolis.

Em Presidente Prudente, o Cristo Rei, também conhecida como a escola mais elitizada da cidade, fica do outro lado da rua da escola mais "barra pesada" da cidade, o IE!

Em Presidente Prudente, a elite jovem passa suas noites de fim de semana em alguma "balada", onde 100% das vezes ficam em camarotes, com suas vodkas caras e seus iPhones.

Em Presidente Prudente, a febre aftosa aniquila 97% de toda a população anualmente.

Em Presidente Prudente, a festa do Di é uma cópia barata (de ingressos caros) da Vaca Loka

Em Presidente Prudente, os universitários vão de chapéu, botas e roupa branca paras aulas.

Em Presidente Prudente, não tem japonêis pobre. 99,9% são médicos, formados fora obviamente, e o resto são os donos da Matsuda.

Em Presidente Prudente, estudantes bebem Funada num saquinho plástico e com canudinho.

Em Presidente Prudente, você atingiu o ápice de sua vida adulta quando consegue uma vaga de intercâmbio do Rotary pro seu filho passar um ano na Guiné Bissau .

Em Presidente Prudente, as baladas se concentram defronte ao cemitério. E todos acham norrrmal...

A Av. JK liga o nada ao lugar nenhum. Repare que em alguns locais é só mato

Em Presidente Prudente, se você não faz Medicina no ITA e paga R$4.000 por mês, você não tem curso superior.

Em Presidente Prudente, existe a Avenida JK que dá a volta por completo em toda a parte periférica da cidade, como o Rodoanel em São Paulo, e só é utilizada quando tem jogo no Prudentão.

Em Presidente Prudente, existia o posto dos emos, localizado perto do PrudenShopping, mas foi abandonado devido ao ataque dos 'manos'.

Em Presidente Prudente, o point é o posto RIO quatrocentão; onde o bang bang entre caminhoneiros e grileiros rola solto.

Em Presidente Prudente, o time local tem estádio, ao contrário do Curintcha.

Em Presidente Prudente, o time local não foi fundado na cidade, e sim em um local onde o vento faz a curva chamado Barueri.

Em Presidente Prudente, esta localizada a internacionalmente famosa, Acadimia Do Sandro, onde a população Além-Linha mantêm-se em forma. Ou Não.

Em Presidente Prudente, não há uma só pessoa que não conheça o Sr. Chaguinha do Mercado Araújo. Ou não [2].

Em Presidente Prudente,localiza-se a casa das Tias da Chiquinha, do Chaves.

Em Presidente Prudente, as companhias de avião (3) só voam para São Paulo (capital) e olhe lá.

Megalomanias Prudentinas[editar]

vista do rancho do quarto da Emília
  • Rancho Quarto de Milha - maior arena coberta de rodeios da América Latina, é usada só para shows sertanejos de artistas decadentes, já que o rodeio prudentino capengou legal.
  • HR - maior hospital universitário da América Latina. Ex-Propriedade dele, o todo poderoso Agripino Lima, que devido as dívidas, precisou vender o seu querido hospital. Nem o prefeito consegue viver dignamente nessa cidade.
  • Mansão do Anwar Damha - maior residência privada da América Latina, ou quase. Horrível linda que dói, e dói MUITO.
  • Capela do Campus III - maior capela do planeta que situa-se no quintal de uma propriedade residencial; no caso, na casa del Dom tio Gripa



Como chegar?[editar]

O tempo de viagem para Belo Horizonte (Fica em Minas Gerais para quem não sabe) ou Presidente Prudente para quem sai de São Paulo é a mesma. Via terrestre para chegar de algum lugar do mundo você deve pegar a BR 374 ou SP 270 ou Rodovia Raposo Tavares (3 denominações?). Ir para o Paraná ou Mato Grosso do Sul é LOGO ALÍ, pois fica à uma hora da divisa (PP é de SP, PR ou MS?). Você pode ir mais pro interior ainda (se é que tem como) pelas SP 501 e SP 425 que liga o nada a lugar nenhum. Não se assuste com a quantidade de pedágios!


Outra forma de chegar é de avião, onde operam a GOL, AZUL e a Passaredo, e todas oferecem os piores horários de voos a preços abusivos. No aeroporto a plataforma panorâmica é um alambrado ao lado de uma casinha que eles chamam de sala de desembarque, onde cabem vinte pessoas de cada vez. Como os funcionários altamente treinados vão dar um jeito de colocar todos os passageiros do avião na casinha sala de desembarque, se alguem te der uma encochada (o que será inevitável) ou passar as mão no seu traseiro, considere como algo acidental.


A pior forma de chegar à Presidente Prudente (o que você foi fazer lá?), é pela rodoviária, que hoje em dia é dominada pelo Rambo dono da lanchonete Petisco da Velha, banca de jornal, guarda volumes, banheiros, funcionários que lá trabalham. É lá que todos os muambeiros que saem de Foz do Iguaçu em direção ao interior do Brasil passam a noite para trocar de ônibus. Não se assuste ao desembarcar e encontrar um galpão muito sujo onde os moradores de rua dormem. Também não é incomum você encontrar alguém que já foi assaltado, apanhou ou comprou maconha lá. Se alguém for te buscar de charrete ou Fusca, tem que torcer para encontrar umas das 10 únicas vagas do estacionamento.