Princess Princess

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Sem comentários...
Princess Princess é algo que você a-do-ra!

Este é um típico artigo Yaoi, que menciona coisas gays que só gays yaoístas curtem. Se você é cabra omi e odeia Yaoi, NÃO LEIA este artigo, pois ele pode levá-lo para o lado rosa da força, mas se carapuça serve, sente, digo, sinta-se à vontade.

Princess Princess
ダイの大冒険-
Princess.Princess.full.65345.jpg
Princesas que tem um pau grande
Gênero Mulher transexual Yaoi, Bishounen, Gender bender
Mangá
Autor Mikiyo Tsuda (uma lésbica)
Divulgação Japão
Onde sai Japão
Primeira publicação Maio de 2006 – Janeiro de 2007
N° de volumes 5
Anime
Dirigido por RuPaul
Estúdio Ícaro Studios
Onde passa Japão
Primeira exibição 21 de junho de 2006
N° de episódios 12
Filmes Nenhum (ainda bem)
OVAs Uma ova!

Babel fish.gifTraduzindo: Princesas Princesas
Babel Fish sobre Princess Princess
Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Anime de travestis? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Princess Princess
Cquote1.png Meu anime favorito! Cquote2.png
Rei Gelado sobre Princess Princess.
Cquote1.png Princess Princess é MARA! Cquote2.png
Seu Ladir sobre Princess Princess.

Princess Princess, em toadês: "In other castle In other castle", é mais uma série de mangá que virou anime, exibida (e como) na década de 2000, do gênero bichona. Conta a história de três rapazes que se tornaram Drag Queens em uma escola frequentada apenas por machos para assim satisfazê-los. Surpreso? Pois é, mas o que é absurdo para você aqui no Brasil, é fashion no Japão.

História[editar]

A história começa quando touro corno Tooru Kouno, um emo chorão que se dizia hétero, é transferido para uma nova escola, frequentada apenas por machos virgens. Como lá era um colégio interno, era evidente que os homens dormiam uns com os outros precisavam de algum incentivo para tirarem boas notas, do contrário, seriam mandados para outra dimensão, entretanto, não havia nenhuma calcinha naquela escola de viados fazendo-se necessário que alguns deles se transformassem em mulheres para satisfazê-los, igual ao que acontece nos presídios e galinheiros.

Aqui temos as bonecas ar-ra-san-do!

Tooru teve a sorte (ou não) de ser escolhido rapidamente por se parecer com uma moça mesmo sem se maquiar, o que não é tão difícil pra qualquer japonês. A princípio, ele rejeitou a ideia, mas depois de saber sobre os benefícios de se tornar um travesti, aceitou sem receio, mostrando que a Coca já era um país da Europa Fanta. Sendo assim, colocou uma peruca, pôs um vestido de empregada Gótica, passou um batom sabor cereja do Príncipe Encantado, colocou maquiagem e finalmente se tornou uma "Princesa" (risos).

E aqui elas estão trabalhando mesmo, fazendo a alegria de algum punheteiro.

Além dele (ou dela), já existiam duas princesas travecas (Só duas?), que eram Yuujirou Shihodani, uma loira tarada, e Mikoto Yutaka, uma "ruiva" de cabelo rosa. Tooru achou que aquilo era muito mais agradável que o imaginado e finalmente se assumiu como gay. E assim, foi rolando várias loucuras entre as bibas e os bofes, com o consenso do diretor, um puta cafetão gay. No entanto, Mikoto era macho o bastante pra se incomodar com aquilo (até tendo uma namorada), fazendo apenas porque era forçado, mas acabou gostando também no final.

Sistema das "princesas"[editar]

Um candidato a princesa deve ser sempre andrógino e/ou com a personalidade de uma bicha. Os deveres das princesas consistem em vestir roupas femininas todos os dias e incentivar os outros estudantes através de punheta mentos. Uma vez que alguém é escolhido como princesa, ele não pode rejeitar a posição que lhe foi dada, mesmo não sendo do seu agrado, como aconteceu com ""a"" Mikoto. Contudo, esse é um emprego que vale a pena, já que as Princesas ganham materiais escolares e muita rola grana, para assim garantirem o seu futuro como travestis.

Personagens[editar]

Tooru, a bicha principal, divando.
Yuujirou, a mais puta glamurosa.
Mikoto, a enrustida, contudo, a mais gostosa.
  • Tooru Kouno: de estonteantes cabelos azuis de estudante de humanas, é o protagonista da história. Tooru se transferiu para uma escola cheia de machos e se tornou uma putinha para satisfazê-los, conforme dito na seção história. No início, se mostrou relutante, mas acabou gostando ao longo do tempo (e dos hentais criados). Ele é namorado de Yuujirou e os dois ficam se beijando nas horas de folga.
  • Yuujirou Shihoudani: a loira é a bicha mais safada e feminina da escola, já que adora se vestir de mulher e não se importa com a apnião dos outros. Se distanciou de sua família porque não aceitaram sua viadagem vadiagem. Na medida em que a série avança, Yuujirou inicia um namoro com Tooru (como se você não soubesse, acabou de ler acima) e os dois depelam o cu do outro. Provoca Mikoto constantemente, sabendo que tenta suprimir sua bissexualidade.
  • Mikoto Yutaka: a ruiva é a que menos gosta de se vestir de mulher, tanto por medo que sua namorada descubra e que o chamem de viado, quanto por se sentir mal mesmo, mas acaba tendo de fazer as atividades do colégio mesmo assim.
  • Presidente Shuya Arisada: o cafetão gay por trás de todo o esquema, também é o diretor da escola e ex-drag queen. Sua aparência é uma mistura do semblante perverso de Dio Brando com a baitolice de Ash Crimson.
  • Akira Sakamoto: é o melhor amigo das princesas. Na verdade, o que ele pretende é traçar as três, por isso sempre está lá enchendo o saco para quando elas precisarem. Se isso funcionasse, não existiria friendzone.
  • Megumi Yoshikawa: namorada de Mikoto, apoia o namorado em sua profissão de Drag Queen, embora suspeite que exista alguma coisa entre ele e as outras duas travas.
  • Makoto Yutaka: irmã mais velha de Mikoto, é sapatão.
  • Sayaka Kouno: filha bastarda adotada pelo tio de Tooru, que era apaixonada por ele até descobrir suas baitolices com Yujirouu. Ao vivo (ibagens na seção galeria).
  • Shihoudani Shinnosuke: irmão mais novo de Yujirouu, ficou espantado ao descobrir que seu irmão mais velho é uma bicha, mas ainda sim gosta dele.
  • Masayuki Koshino, Wataru Harue, Takahiro Tadasu, Harumi Sakamoto, Toui C. Mitaka, Isao Tsuji - os bofes estudantes que são apaixonados pelas Princesas travecas.

Princess Princess +[editar]

Uma sequência do mangá. É a mesma coisa de antes, mas aqui tem uma carga positiva aparecem mais dois gays:

  • Tomoe Izumi: um novo aluno viado, escolhido para se tornar uma princesa traveca por Tooru e os outros.
  • Kiriya Matsuoka: mais outra bicha, também escolhido para se tornar uma princesa.

Princess Princess D[editar]

A vida imitando a arte. Não sei se é uma pena ou um alívio que não sejam tão atraentes como as do anime.
Arisada, o cérebro por trás dessa bagaça, antes de esbagaçar Mikoto e Tooru por trás.

Um dorama baseado em Princess Princess, com atores japoneses gays interpretando as princesas travas. Contudo, é diferente do original, por não possuir tantas cenas gays. Se não acredita, não olha pra esquerda.

Princess Princess D+[editar]

Cquote1.png Isto non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Princess Princess D+.
Cquote1.png Ainda bem! Até um outro dia. Cquote2.png
Papaco sobre citação acima.

Considerações finais[editar]

Princess Princess é mais um bishounen com personagens masculinos apaixonados afeminados por pra caralho muito popular entre gurias retardadas e pederastas japoneses, que adoram ver meninos serem comidos. Apesar disso, ainda falta muito hentai para se tornar um yaoi completo, já que só rolou um beijinho entre as monas. E o mais estranho e engraçado de tudo isso, é que as meninas japonesas não retardadas também adoram animes bichonas do naipe de Princess Princess. Se você tiver alguma dúvida sobre sua sexualidade, não assista a esse anime. Aliás, não assista nem se você já for esclarecido, gostando da fruta ou de fruta, mas se quiser se arriscar, divirta-se, só não venha falar mal da série porque você foi aconselhado a evitar essa caralha.

Galeria[editar]

E pra quem tava ansioso pras imagens impróprias, aqui estão:[editar]

v d e h
Este artigo fala sobre um anime.