Professor Jamil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Hummm! Pensei que fosse um artigo privado Cquote2.png
Oscar Wilde sobre não conhecer a cidade, claro. E achar que este artigo trata de algum professor qualquer

Professor Jamil é uma cidadezinha insignificante no entorno de Goiânia, mais uma bostinha de cidade que só serve para parasitar a capital de Goiás.

História[editar]

Entrada de Professor Jamil... ...Não precisa ser nenhum gênio para saber que é melhor ir para Goiânia direto.

Professor Jamil surgiu com a construção de uma pequena capela e uma escola na região em 1952 (agora não me pergunte o porquê que construíram isso no meio do nada). Com a construção da BR-153, alguém teve a péssima ideia de fazê-la passar por ali, e assim surgiu o pequeno vilarejo que até hoje parece mais uma fazenda.

Tornou-se município em 1991, após plebiscito em Piracanjuba, onde a separação de Professor Jamil ganhou por unanimidade (ninguém queria aquela porra).

O nome da cidade é uma homenagem ao Professor Jamil, o mais ilustre filho da cidade, grande aprendiz jedi do Professor Girafales e o único ser humano na história da cidade até hoje que tinha o ensino superior completo em alguma universidade de respeito (USP).

Economia[editar]

A economia é completamente ofuscada por Piracanjuba, porque aliás, essa coisa nem existe em Professor Jamil, a não ser que você considere o hábito de trocar espigas de milho por galinhas "economia".

Política[editar]

Poucos anos de história, e já há dois casos de cassações na prefeitura, isso já diz tudo sobre a política de Professor Jamil e a capacidade intelectual de seus eleitores.

Saúde[editar]

Professor Jamil é mais uma dessas cidades sem um mísero e único hospital sequer, que lota os pronto-socorros de Goiânia. O povo reclama, mas foram esses mesmos infelizes que ficam colocando inúteis da prefeitura da cidade e desejaram a emancipação do mesmo em 1991. Se uma única pessoa na cidade entender de orçamento, Fundo de Participação dos Municípios e transparência de gastos públicos, para cobrar adequadamente a prefeitura, já seria muito.