Programa Apollo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
D opressaoromana.jpg Este artigo é relacionado à história.

Lembre-se que o cangaço não predominou em todo o Nordeste.

Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Programa Apollo.
60.gif

Este artigo discute coisas intrínsecas dos Anos 60's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Jimi Hendrix, LSD e Programa Apollo

Cquote1.png Você quis dizer: Farsa Cquote2.png
Google sobre Programa Apollo

Cquote1.png Você quis dizer: História pra Boi dormir Cquote2.png
Google sobre Programa Apollo
Cquote1.png Se o Apolo é o deus romano do Sol, por que colocaram esse nome na ida à Lua? IEtroll.png Cquote2.png
Troll sobre Programa Apollo
Cquote1.png O quê? Outra missão? Cquote2.png
Você sobre mais uma missão Apollo

Quadro pintado por Michelangelo Foto tirada da terra em alguma missão Apollo. Pelo menos, isso foi o que eles disseram.

Cquote1.png Já deu um baita trabalho fazer a primeira nave de plástico, papelão, PVC e madeira. Imagine 11! Cquote2.png
Arquiteto das naves sobre o exagero de 11 missões
Cquote1.png Da primeira missão já bastava, não precisava de 11. Cquote2.png
Alguém dizendo a verdade

Astronaut-02.gif
Programa Apollo é um programa espacial, da agência espacial (redundância?) NASA. A NASA foi criada para ajudar os Estados Unidos a vencer a Guerra Fria, pois ficaram com inveja dos camaradas, que mandavam mais coisas para o espaço do que eles.

A NASA tinha um propósito bem simples: Levar o homem a um lugar em que ele nunca pisou antes... Mas seria onde? Na Lua! No que mais você estaria pensando? Bem, prosseguindo, a NASA fundou o programa Apollo com essa finalidade, a de mandar pessoas para o espaço e criar foguetes mais potentes (ui!) que os soviéticos. Mas, depois de 40 anos que o homem pisou na Lua, bateu uma crise existencial em algum americano e ele questionou o que a NASA pregava durante todo esse tempo... E foi aí que surgiu uma das maiores teorias das conspirações, com essa pergunta:

Cita3.pngAfinal, o homem foi à Lua?Cita4.png
Pergunta que identifica uma pessoa paranóica que acredita em conspirações

E é a essa pergunta que este artigo irá responder, revelando o que nenhum site normal teria coragem de falar.

[editar]

Os soviéticos insistem que o programa não foi lá grande coisa, pois a Lua é "logo ali".

O programa, em resumo, foi um conjunto de farsas missões espaciais realizadas pela NASA, entre 1961 e 1972, para jogar fora milhões de dólares e recuperar o ego dos americanos, que se sentiam inúteis e sedentários[1] ao verem os comunistas da União Soviética serem os primeiros a mandar várias coisas pro espaço, tais como satélites, cachorros, aranhas, comunistas[2] e opositores (estes sem suprimento de oxigênio), e eles não conseguirem nada assim, por melhores que fossem seus canhões e estilingues, se contentando apenas em fazer filmes de ficção científica que mostrassem americanos indo aos confins do espaço e soviéticos sendo comidos por alienígenas.

Então, um certo presidente chamado John Kennedy, disposto a levantar a moral dos americanos... até mesmo porque, se não o fizesse, não poderia ser reeleito e deixaria o cargo sendo considerado um bunda-mole[3], resolveu mandar a NASA construir alguma coisa pra levar o homem à Lua antes dos soviéticos, ou pelo menos fazer todo mundo acreditar nisso, principalmente os soviéticos.

Assim se iniciavam as inúmeras tentativas da NASA para conseguir esse objetivo e ainda fazer mais uma cacetada de missões depois disso, pra conseguir audiência e torturar mais e mais os comunistas. Como tudo isso aconteceu? Veja em detalhes a seguir...

História[editar]

O objetivo da missão era basicamente ser mais foda que mandar Laika, a cachorra soviética que foi pro espaço.
Nota: Estamos entrando em um mundo subconscientemente inativo. Então tudo que você ler pode ou não ser fruto da imaginação.

Estamos na década de 60, grandes revoluções acontecem: fim da Segunda Guerra Mundial, início da Guerra Fria os americanos batem e espancam os pretos. O mundo está em mudança, e o Brasil só quer saber de futebol. Depois do fim da Segunda Guerra Mundial, duas potências se firmaram: Os Mc Donalds Unidos e a Soviética União.

O sonho de atingir a Lua sempre levou o ser humano a descobrir novas fontes. Explorar o que não se pode alcançar é uma tremenda burrice inspiração para os humanos[4]. Então, para tentar tirar a vantagem dos Porcos Comunistas!, os EUA tentaram enviar três pessoas à Lua. Se é verdade? Se é mentira? Só os capitalistas sabem.

A primeira coisa a se fazer foi montar um esquema tático, pois toda corrida espacial merece um treinamento. Assim foi criada a NASA, National Aeronautics and Space Administration[5]. A segunda foi criar o Windows[6]. A terceira foi colocar um astrounauta branco para controlar a NASA[7].

E assim começa a corrida espacial. Os EUA estavam botando tudo em cima do Programa Apollo para acabar com os Porcos Comunistas!. Isso geraria coisas lindas: Hegemonia do Capitalismo, dinheiro, patriotismo, dinheiro, nacionalismo e os americanos ainda poderiam mostrar que se importavam mais com nosso dinheiro a paz do que os Porcos Comunistas.

Muito do que sobrou da Segunda Guerra Mundial foi usado para iniciar o projeto, ou seja, sabe aquelas baleias que a equipe do Brasil afundou na Europa? Sim, óleo de baleia é um ótimo combustível. O projeto Apollo também serviu para os EUA mostrarem aos Porcos Comunistas a sua superioridade, inteligência e astúcia em montar pedras lunares com papelão da 25 de Março. Num famoso discurso, John Kennedy prometeu enviar homens à Lua, nem que fosse uma "lua" no deserto do Arizona.

Cquote1.png We choose to go to the moon. We choose to go to the moon in this decade and do the other things, not because they are easy, but because they are hard
Nós decidimos ir a Lua. Nós decidimos ir a Lua nesta década e fazer as outras coisas, não porque elas são fáceis, mas porque elas são difíceis
Cquote2.png
Discurso de Kennedy plagiado descaradamente da Wikipédia

Incrível, não? Tem metal à beça indo pra Lua em 1969, mas em 2011 não conseguem curar a AIDS aqui na Terra. Existem duas vertentes: a dos que crêem na ida à Lua e a dos que acham uma farsa. Espero que este artigo o ajude a ter uma opinião certa sobre a Wikipédia ser uma plagiadora[8].

A economia dos EUA ajudava bastante a suprir isso, pois os verdadeiros ganhadores da Segunda Guerra Mundial foram eles (os EUA vendiam armas para os combatentes). Tão convincente, não? Eles são os culpados por matar metade da população mundial no século XX, mas o brasileiro que acorda às 5h da manhã para ter dois empregos é que é um filho da puta[9].

Apollo 1[editar]

Lupa.png
Veja também - Apollo 1
Foto que mostra as peças de qualidade da Apollo 1.
Apollo 6 e durante seu lançamento. Milhões de dólares em combustível e peças reaproveitadas foram os grandes marcos dessa nave.

Após dado o início do programa Apollo, a NASA logo começou a botar seus mecânicos em ação. Como eles não montavam qualquer coisa havia muito tempo, não sabiam quais parafusos apertar e ainda mais: A NASA havia importado peças, e como os gringos não conseguem trabalhar com coisas que não foram feitas em seu próprio país, a nave acabou saindo... Digamos... Com mais defeitos do que o Windows Vista. Podemos perceber com essa metáfora a péssima qualidade da nave.

No dia do lançamento, a Apollo 1, do nada, começou a se incendiar e, enfim, explodiu. A única coisa que os bocós da NASA fizeram foi olhar perplexos uma nave que havia gastado 80% da verba em materiais importados explodir.

Cquote1.png E a nave mal decolou!!! Cquote2.png
General que acompanhava a decolagem sobre o fiasco do Apollo 1

Após a tragédia, os EUA e a NASA fizeram uma homenagem aos astronautas, mas há quem diga que os astronautas estavam fumando lá dentro e que acidentalmente o cigarro caiu perto do tanque de hidrogênio, ocasionando a explosão.

Como qualquer informação é só boato para a NASA, eles disseram que era impossível algum astronauta conseguir entrar com um cigarro, pois suas roupas não têm bolsos para guardá-los e muito menos guardar isqueiros. Aliás, os cigarros só eram permitidos para o caso de marcas como a Marlboro quererem pagar para mostrar os cigarros durante a decolagem... Essa informação também foi negada pela NASA e considerada boato, pois eles não conseguiriam fumar porque estariam tão nervosos que não iriam se concentrar e muito menos relaxar. Para isso que a NASA criou os laxantes... Quer dizer, relaxantes para os astronautas se acalmarem.

Após ter 80% do orçamento gasto com uma nave que não decolou, a NASA teve que improvisar com o que tinha para lançar as outras espaçonaves Apollo... Sim, de onde veio essa tem muito mais!

Apollo 4, 5 e 6[editar]

Sem poder confiar em pilotos de carne e osso, a NASA utiliza 19% da verba para lançar mais três naves que iriam para a Lua... Mas sabe qual a novidade? Elas não seriam tripuladas e só iriam ficar voando e fotografando a Lua para depois voltar para a Terra e seu material ser reaproveitado... É a NASA mostrando que pratica reciclagem![10]

Apollo 7[editar]

Astronauta fazendo propaganda do Mc donalds e sua nova lanchonete localizada na Lua. Para criar um bom marketing, só é necessário criatividade e merda na cabeça ideias!
Uma foto da Lua tirada pela Apollo 8.

Lupa.png Veja também - Apollo 7

Após as 3 missões Apollo 4, Apollo 5 e Apollo 6 voltarem para a terra, seus materiais haviam sido tantas vezes reutilizados que não podiam mais ser usados em nave alguma. Como o material não era adequado, eles deram as peças para um zelador da base de lançamentos, que utilizou as peças em seu Fiat 147. Mais tarde, souberam que o Fiat era praticamente indestrutível graças às peças "doadas" ao zelador. Ao ser indagada pela imprensa sobre ter dado a um zelador peças que custaram milhares de dólares, a NASA negou tudo e ainda disse que iria cometer um ato de loucura continuar com as missões para a Lua e lançar a Apollo 8.

Apollo 8[editar]

Lupa.png Veja também - Apollo 8

Quando o porta-voz da NASA disse que iriam lançar a Apollo 8, ele não contava que eles não tinham orçamento suficiente nem para comprar um Big Mac... Na verdade, o dinheiro que sobrou foi gasto em um Mc Lanche Feliz do tamanho "PP", sem refrigerante.

O programa Apollo estava lascado, e se os superiores soubessem disso, os funcionários seriam castrados e obrigados a trabalhar em uma lanchonete do Burger King pelo resto da eternidade. Mas o maior erro dos diretores da NASA foi colocar um bando de idiotas sob o comando de um autêntico grande golpista e espertinho. O tal espertinho sugeriu que eles forjassem todo o programa Apollo, criando montagens de fotos do solo lunar no computador dele.

Segundo o que a NASA disse, a Apollo 8 teria como objetivo tirar fotos do solo lunar. Um objetivo secundário seria fazer uma "sacanagenzinha" com os astronautas e obrigá-los a passar o natal em um cubículo escuro e frio no espaço.

Bem, como o belezão golpista solucionou isso? As fotos do solo lunar foram a parte mais fácil, era só forjar com montagens ultra-avançadas. Mas a parte difícil foi fazer algum voluntário apresentar as sequelas que uma viagem espacial proporcionaria, além dos traumas que uma pessoa adquiriria longe dos parentes e filhos logo no natal e tendo como companhia apenas dois homens que podem ser mais malucos que ela mesma.

O psicólogo não-licenciado da NASA sabia como "simular" tais sequelas: Era apenas deixar 3 homens trancados por 4 dias no armário de produtos de limpeza. Voilá! Eis os 3 homens semi-loucos que o arquiteto da farsa precisava. Quando os inspetores da NASA foram analisar os homens e as fotos da Lua, pela incompetência deles não acharam nada que identificasse como fraude e ainda por cima fingiram que leram o laudo psicológico dos três astronautas.

Apollo 9[editar]

Lupa.png Veja também - Apollo 9

Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
Chefe do programa apollo (vulgo golpista) sobre a burrice dos inspetores da NASA

Após o grande sucesso e repercussão que a Apollo 8 fez[11] a NASA estava pronta para mandar mais uma espaçonave para a Lua tirar fotos, pois os gringos precisavam de um bom lugar para a nave pousar e eles poderem afagar o ego deles com o vídeo do homem pisando na Lua.

Então, os engenheiros do programa Apollo simularam uma decolagem da nave com miniaturas e foguetes que seus filhos tinham. Funcionou, pois os inspetores da NASA ficaram boquiabertos e acharam o vídeo completamente autêntico. Detalhe: ambos tinham miopia grave e haviam esquecido os óculos quando foram para o trabalho.

De novo, fizeram umas montagens e trancaram três homens de novo no armário dos produtos de limpeza por 3 dias. Quando os inspetores vieram buscar as fotos para entregar aos superiores, simplesmente pegaram as fotos e disseram que não era necessária a análise da saúde mental dos duvidosos astronautas. Então não serviu para nada trancafiar três homens por três dias em um armário tão frio e escuro quanto o espaço e, além disso, levá-los a adquirir traumas tão fortes a ponto de a simples menção da piada do "Mário do armário" poder provocar ataques e convulsões.

De qualquer forma, graças as foto-montagens, a NASA pôde falar com os EUA sobre o local adequado para a aterrisagem da próxima espaçonave Apollo 10 e que garantiria a vitória dos Estados Unidos contra a União Soviética.

Apollo 10[editar]

Lupa.png
Veja também - Apollo 10
Foto que mostra o gato de Neil Armstrong, Bichano, passeando na Lua com o dono.

Após o sucesso da Apollo 9, a NASA já estava quase completando seu verdadeiro objetivo, que era deixar os EUA por cima (ui!) da União Soviética e assim ganharem a guerra, enfim.

Enquanto a NASA pensava em coisas mais importantes do que o bem-estar dos empregados, o Programa Apollo teve que se virar da maneira que podia, pois a NASA estava pouco se importando com a gorda verba que haviam dado para eles. O objetivo da Apollo 10 era apenas fazer existir a Apollo 11... Não entendeu? Então irei explicar.

Acontece que o presidente da NASA era muito supersticioso em relação a numerologia[12] e preferia uma Apollo 11 a uma Apollo 10. Quando perguntaram "Por que Apollo 11?"... Ele respondeu em um tom suspeito.

Cquote1.png Porque eu gosto do 11! Cquote2.png
Presidente sobre seu número favorito depois do 24

Parece que ele gosta de um atrás do outro... Quem iria questionar a opinião do presidente? Então eles fizeram mais algumas foto-montagens para enrolar os inspetores, que nem se deram ao trabalho de ver as fotografias, apenas disseram que eram autênticas e foram tomar um café. Parece que podemos confirmar a tese de que, quanto mais uma pessoa ganha, mais incompetente ela é.

Agora sim, o Tio Sam poderia finalmente pôr seu plano em ação e mandar três de seus capitalistas loucos para a Lua. Desses três capitalistas, um deles iria ficar famoso pela sua famosa frase.

Apollo 11[editar]

Lupa.png
Veja também - Apollo 11

A Apollo 11 foi a missão que fez toda a diferença para os americanos e para a NASA que realizaria o sonho do Tio Sam.

A Apollo 11 contaria com três astronautas que, para pisarem na Lua, tinham que ser os maiores fracassados que já conheceram e deviam estar dispostos a fazer parte de uma farsa e sentir remorso por todo o resto do mundo acreditar que tal coisa era real. A seguir, a versão que os americanos vivem contando sobre como eram as coisas na nave Apollo 11 e a solidão que passavam mesmo com três pessoas lá dentro. A matéria foi feita pela revista Forbes, a equivalente à Veja aqui no Brasil.

Cquote1.png Os astronautas Neil Armstrong, Edwin "buzz lightyear" Aldrin e Michael Collins, contaram como eram as coisas na espaçonave e como faziam para matar o tempo. Segundo eles, o mais estranho era Edwin Aldrin, que durante a viagem adquiriu comportamentos estranhos, como ficar olhando as estrelas sem motivo. Michael Collins não conseguiu se adaptar muito bem ao espaço e vomitou várias vezes quando foi informado que bebia a própria urina filtrada e limpada. Parecia que o único que conseguiu ficar normal e tranquilo era Neil Armstrong, que era o mais aventureiro do trio. Eles contam também que a viagem foi muito cansativa, mas tudo foi recompensado pela NASA, que garantiu uma aposentadoria de 50 anos para os três[13] e, além disso, um mês de férias nas Bahamas. Enfim, ser astronauta foi muito bom para os três, que guardam lembranças boas de cada momento da viagem à Lua
Matéria publicada pela Forbes em uma edição especial sobre a viagem Lua

Como podemos ver, a história que a matéria relatou foi bolada pelo Programa Apollo e funciona até hoje. A parte do homem quando pisou na Lua é a parte mais interessante da Apollo 11: Vejamos, o programa Apollo estava falido e não tinha dinheiro para pagar um estúdio de Hollywood com diretor e tudo... Mas o coordenador do programa tinha chantagem, e chantagem funciona mais que dinheiro[14] na terra do Big Mac. Então ameaçaram um diretor de cinema famoso que iriam mostrar para a imprensa que ele era um botanófilo se não ajudasse a simular uma ida à Lua.

O homem aceitou ajudar, tudo para conservar seus encontros secretos com alfaces e melancias. O programa Apollo fez um trato com Hollywood e armaram a cena do homem pisando na Lua em um dia... Fica a prova que se pode enganar meio mundo com um filme vagabundo feito em um estúdio de Hollywood. A Apollo 11 foi a nave que definiu o fim da Corrida Espacial... Ou apenas a incompetência dos soviéticos em acreditar nisso.

A seguir, o elenco da Apollo 11.

Primeiro modelo de Lua para ser usado nas filmagens. Foi rejeitado porque não teria espaço para a nave.

Neil Armstrong[editar]

Foi o primeiro homem a pisar na Lua e, por isso, também é o único que recebeu as glórias e ainda é lembrado. Antes de ser astronauta, foi piloto, blá, blá, blá, participou de outras missões e o escambau... mas, enfim, ele só é conhecido mesmo como o "primeiro homem na Lua". Ele também queria ser chamado de "Dono da Lua", mas ninguém entendeu por que ele iria querer falar cebolês e comprar a rua em que ele morava.

Após a missão, deixou uma placa em homenagem aos astronautas que já haviam morrido, com as palavras Cquote1.png Grande heroi americano Cquote2.png ao lado dos nomes de seus conterrâneos e Cquote1.png Comunista desgraçado Cquote2.png para todos os outros.

Participou de uma viagem pela América do Sul, pra convencer o pessoal de que os que os americanos eram melhores que os soviéticos - "palavra do heroi lunar". Isso foi bastante criticado pelos brasileiros, que achavam que EUA e URSS coisa nenhuma, bom mesmo era o Pelé.

Edwin Aldrin[editar]

O palhaço da turma. Aldrin entrou para a NASA em 1963 pelo sistema de cotas para pessoas com deficiência mental e problemas com alcoolismo[15]. Graças ao seu último vôo voo, os americanos provaram que é possível deixar pessoas no espaço por horas, horas e horas. Hoje sabemos que horas, horas e horas geram câncer, tendo sido o fundador do Teleton em 1970.

Edwin era conhecido pelo nome "Buzzer", tentando imitar a gíria negra "brotha" para "brother, nigga", gerando um descontentamento entre os afro-americanos:

Cquote1.png Mothafucka cracka! Shit, cracka mothafucka! I'll put a cap in your ass! Cquote2.png
Brotha Afro-americano

Durante o pouso, Edwin tirou a famosa foto na Lua que todos pensavam que fosse Neil. Logo após, um cara o acusou de falsificação sobre a ida à Lua, fazendo Edwin jurar sobre a Bíblia[16] que foi à Lua. Nunca mais viram o tal sujeito.

Michael Collins[editar]

Cquote1.png Forever alone face.png Cquote2.png
Michael Collins na Apollo 11
O coadjuvante da missão (sim, mais ainda que o Edwin Aldrin). Foi o medroso que não saiu da espaçonave, com a desculpa de que precisava protegê-la para o caso de algum soviético contratar um ET pra roubar o toca-fitas da nave. Então, ficou lá sozinho feito um bocó olhando os outros dois fazerem a maior festa diante das câmeras e dizendo frases memoráveis.[17]

Cansado de ficar lá dentro à toa, fez um desenho dele mesmo, musculoso, fincando a bandeira americana na Lua, sendo venerado por Armstrong e Aldrin e com um balão vindo do planeta Terra dizendo Cquote1.png Viva Collins, o maior heroi de todos! Cquote2.png e depois sugeriu que esse fosse o logotipo da missão. A NASA, obviamente, rejeitou, preferindo outro desenho dele, que mostrava uma águia pousando na Lua com os dizeres: Cquote1.png Apollo 11 - Toma essa, URSS! Cquote2.png

A partida[editar]

Cquote1.png Vamos agora pegar vinagre com alface. Está valendo! Cquote2.png
Sílvio Luiz sobre a partida da Apollo 11

Essa é a nave da Apollo 11, assim como você pode ver. Ela foi feita com fita isolante e papel alumínio. Você realmente acredita que isso voa?

A trama foi bem arquitetada: Tudo teria que ser perfeito para fazer com que os noobs que vivem aqui na Terra realmente acreditassem que eles iriam para a Lua, um lugar desconhecido para homem. Eis mais uma prova de que o homem é o ser que pode ser mais facilmente enganado no planeta Terra, pois até mesmo um animal consegue entender as barreiras tecnológicas que impediam que o homem fosse até a Lua. Eles construíram coisas voadoras que depois chamaram de naves espaciais, contrataram artistas de teatro para fazer os papéis dos otários astronautas e para a farsa ficar perfeita eles fizeram um acordo com Hollywood, com cenários e um diretor cretino chamado Steven Spielberg.

Eles trataram de tornar isso público, avisando ao mundo que eles iriam à Lua. Mandaram scrap para todos no Orkut e depoimentos para os líderes mundiais. O mundo inteiro já estava sabendo da palhaçada viagem... Mas ainda faltava apresentar o projeto por completo e os motivos para sair da Terra e parar na Lua, além de apresentar para o público uma stripper dançando pole dance no espaço as espaçonaves que iriam usar para alcançar a fantasiosa ideia de pisarem na Lua, como dito no primeiro parágrafo. Eles apresentaram ao mundo que a ida deles à Lua era um grande passo para as ciências e a satisfação que sentiam por eles serem a maior potência... Típico pensamento do ego norte-americano. Também colocariam satélites artificiais para observar os outros planetas sem a permissão dos donos e tentar encontrar unicórnios invisíveis nos satélites da Lua, pois além de agência espacial, a NASA era voyeur também.

Tensão na terra[editar]

Após o lançamento da Apollo 11, os americanos ficaram extremamente nervosos, imaginando que eles iriam amarelar assim como fizeram os astronautas da Apollo 8, que ficaram encarregados de pousar na Lua mas só tiraram fotos dela.

Os soviéticos se aproveitaram bastante dessa situação e puderam por em prática seus planos, já que a atenção do mundo estava nos astronautas e na nave deles feita de papel alumínio. Os EUA estvam tensos e os soviéticos só rindo, falando que a nave provavelmente seria pega por um gato lunar ou algo do tipo. Enquanto isso, no espaço, nosso herois passavam por complicações inesperadas.

Complicações[editar]

Como na terra do Bic Mag tudo era movido a dinheiro e o dinheiro estava ficando cada vez mais escasso para manter a farsa, os mecânicos resolveram terminar as naves com papel crepom, cartolina e plástico. Por esse motivo, quando a nave ultrapassou os 10 mil mãos pés, ela começou a derreter e ter vários problemas, assim quase revelando a farsa durante a filmagem do lançamento. Outro problema foi o estúdio sediado pela Hollywood que estava com problemas de manutenção e a água dos canos estava ficando suja, assim deixando os astronautas desconfortáveis em seu refúgio de 8 meses. Mas os nossos desbravadores dos 7 mares lunares aguentaram firmes e fortes e assim continuaram com a farsa, ficando por lá durante semanas para parecer que eles realmente foram à Lua.

O momento histórico[editar]

Astronautas praticando vandalismo na lua.
As marcas do vandalismo continuam até hoje.

A expectativa era imensa, os astronautas queriam decidir quem seria o primeiro a pisar na Lua... E que, além disso, diria uma frase para ficar consagrado na história. Edwin Aldrin e Neil Armstrong competiram no jokempo quem iria pisar na lua, já que Michael Collins só conseguia chorar e morrer de medo de sair da Apollo 11 e ser pego por algum gato lunar. Neil Armstrong trapaceou no jokempo e conseguiu a fama e fortuna para ele, enquanto Edwin Aldrin virou seu mortal inimigo e dono do posto de "segundo homem a andar na lua".

Então, Neil Armstrong pensou um pouco na frase que diria e se lembrou do chiclete que havia deixado no bolso. Assim, quando ia abrir a embalagem leu em voz alta o bordão da marca do chiclete:

Cita3.pngEste é um pequeno passo para um homem, mas um grande salto para a humanidade.Cita4.png

E, distraído, caiu da espaçonave, assim sendo considerado o primeiro homem a pisar na Lua.

Depois da chegada e da fala dita pelo Neil Armstrong que pisou na terra, eles foram considerados heróis que nem os da DC Comics: eles não tinham super poderes, mas eles tinham pisado na Lua e isso já era o suficiente para eles. Em sua chegada, ninguém questionou a veracidade da ida deles à Lua e os que questionavam tinham um fim triste, como aqueles que tem o nome escrito no Death note.

Depois da chegada, puderam jogar na cara dos soviéticos como era estar no mundo da Lua sem usar drogas.

Voltando para casa[editar]

Aviso meu irmão.gif
Eles tiveram um baita trabalho para fazer esse cenário.

Cansados de ficar dentro de um estúdio sediado pela Hollywood para enganarem babacas que nem você de que realmente o homem pisou na Lua... Um lugar até antes desconhecido por todos os seres vivos e continua até hoje. Todos os Mc Burg, Mc Batata e MC Saudububo que eles levaram como suprimento para a grande palhaçada viagem estava ficando escasso, por isso eles decidiram pôr um fim nisso e comunicaram ao mundo que estavam voltando. Mas a vinda para a terra não poderia ser tão simples como a empresa de telefonia Oi. Eles conseguiram arquitetar bem a grande ida, todos acreditaram que eles realmente partiram naquela nave tosca que a TV mostrou, mesmo tudo sendo uma grande farsa, a volta teria que ser tão grande quanto a ida. Por esse motivo, eles pensaram em cada detalhe, desde trazer um punhado de areia lunar (Mesmo sendo de areia de uma praia qualquer), uma pedra lunar (mesmo sendo de alguma construção ou pedaço de calçada deteriorado) e um habitante lunar... Sim, e você acha que Justin Bieber veio de onde? Da Mãe dele é que não foi.

A volta para casa foi algo que os astronautas jamais esqueceram ovacionados como heróis do mundo por ter pisado na Lua,coisa tão fácil que Goku demonstrou que poderia ir e voltar quantas vezes quiser em DBGT, mas como isso é apenas história de conto de fada, vamos continuar com a história real. Como eu disse antes a chegada teria que ser triunfante. Eles sabiam que as pessoas não ficariam convencidas se trouxessem um pedaço de tijolo e um punhado de areia... Então eles além disso, eles trouxeram para a terra alguns pensamentos que eles tinham durante a viagem.

Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Fomos a lua bando de noobs Cquote2.png
Um pequeno insulto aos soviéticos.

  • Motivos para voltar
  1. Lá não tinha mulher.
  2. Os miojos (conhecidos como "lamen" por outros seres) e os hambúrgueres estavam ficando cada vez mais escassos.
  3. A gasolina estava acabando.
  4. O cenário seria alugado para a continuação de Guerra dos Mundos na semana seguinte, e os astronautas não queriam enganar as pessoas dizendo que tem ETs na Lua.
  5. A Terra é bem melhor que o estúdio.
  6. Eles estavam querendo muito assistir ao show do Elvis.

[editar]

Em uma das últimas missões, teve um rodeio, para justificar a interrupção de Ana Raio e Zé Trovão.

Mesmo depois de torrar uma grana preta do governo, enrolar milhões de pessoas interrompendo a novela a toda hora pra mostrar lançamentos e levar um tempão para fazer um filme com astronautas andando em algo parecido com um deserto à noite, a NASA foi muito elogiada pelos americanos... Afinal, o que realmente importava eram o avanço da ciência e derrotar os comunistas.

Pra ninguém questionar a tal ida à Lua, ainda foram feitas mais missões, embora sempre tivessem alguma outra desculpa, como trazer pedrinhas, trazer pedronas, trazer areia, apostar corridas de tratores cheio de antenas, botões e luzinhas coloridas ou encontrar São Jorge e o dragão pra conseguir uma entrevista ao vivo. E tudo isso só parou quando os comunistas se renderam.

Cquote1.png Tá, tá, vocês venceram, mas e daí? A gente nem queria mesmo chegar à Lua... Cquote2.png
Soviéticos
Cquote1.png Como não? A gente não tinha feito uns projetos para uns foguet... Cquote2.png
Cientista soviético, que desapareceu misteriosamente antes de poder completar a frase

Como os filminhos estavam ficando cada vez mais tediosos, não davam mais audiência e os soviéticos haviam admitido sua derrota...

Cquote1.png MWAHAHAHAHAHA! Viram isso? viram? Vocês perderam, comunistas! Chuuuupa!! Cquote2.png
americano

...Terminava assim a Corrida Espacial. Os soviéticos, porém, não desistiram e contra-atacaram os americanos, xingando-os mais ainda, ameaçando jogar um Sputnik na cabeça do presidente dos Estados Unidos[18] e aplicando sucessivos trotes neles perguntando por nomes obscuros. Depois de ganharem a Guerra do Vietnã, também começaram a comemorar feito babacas, levando a disputa entre os dois países a se resumir em argumentos como Cquote1.png Nós chegamos à Lua! Cquote2.png e Cquote1.png E daí? Nós ganhamos a Guerra do Vietnã! Cquote2.png.

Vídeos feitos na Lua[editar]

Links Externos[editar]

Ver também[editar]

  • Lua, o lugar onde eles visitaram (ou não).
  • Astronauta, o visitante de astros... E a lua não é um astro, é um satélite.
  • NASA, a agência espacial que fez o programa Apollo.
  • Foguete, algo cumprido e cilíndrico que a NASA colocava combustíveis para fazer a espaçonave decolar.
  • OVNI, a coisa que Edwin Aldrin viu.
  • Espacial, tudo que vem do espaço (O RLY?).
  • Herói, o que Neil Armstrong é considerado.
  • Idiota, são os outros dois astronautas que não receberam fama.
  • História, é isso que você está lendo! Não é divertido?

Notas[editar]

  1. Sim, mais ainda do que já eram.
  2. É que mandar os comunistas pro espaço era o que os americanos mais queriam naqueles tempos de Guerra Fria, mas não no sentido literal.
  3. Depois, como acabou sendo assassinado, deixou todas as glórias para Richard Nixon e entrou pra História apenas como "o presidente que foi assassinado."
  4. Pelo menos para os americanos, que pensam que dominam o mundo.
  5. Eu sei, você não sabe ler inglês. Use o Google Tradutor, sua besta bípede.
  6. Leia o próximo tópico e verá o que suscitou.
  7. Bom, você sabe por quê.
  8. Isso é um site de humor, espera que formemos opinião?
  9. Agora sim foi para formar opinião Troll9.jpg
  10. A suposta "reciclagem" na verdade era uma forma de economizarem dinheiro usando peças antigas para as novas naves. Para você ver como a verba era minúscula.
  11. Como assim sucesso? Eu nunca ouvi falar dela!
  12. Mais tarde, descobriram que ele era gay.
  13. Quer dizer, apenas para o Neil Armstrong, pois os outros eram cagões demais e nem queriam sair da espaçonave!
  14. Crianças, não sigam as dicas que o idiota que fez esse artigo disse.
  15. Sim, as cotas não se restringem somente a negros e outros deficientes
  16. Edwin era presbiteriano.
  17. Naquela ocasião, qualquer coisa que os astronautas dissessem, até mesmo "Frio aqui, né? Será que chove?", virava uma frase memorável.
  18. Depois do escâdalo do Watergate, os soviéticos desistiram de fazer isso, pois era o que os americanos mais queriam.


v d e h
A farsa do Programa Apollo
Apollo-program.GIF
Apollo-program.GIF
Apollo 1Apollo 4Apollo 5Apollo 6Apollo 7Apollo 8
Apollo 9Apollo 10Apollo 11Apollo 12Apollo 13
Apollo 14Apollo 15Apollo 16Apollo 17Apollo 18
Diamante.gif O Desafio dos Artigos da Desciclopédia Diamante.gif
Edições: 1 - 2 - 3