Programa Mais Médicos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cuban cigars legalized.jpg -Condenadme, no importa, la Desciclopédia me absolverá.

Este artigo es cubano e puede fumar charuto sem ser capitalista. Si usted sabes el aumentativo de Cuba, no respondas adelante, carajo!

Clique aqui para más cosas cubanas.


O Mais Médicos é um programa criado pelo desgoverno Dilma em 2013 e que fez parte da série de benesses concedidas por ela enquanto presidente da república, à República de Cuba. O programa visa importar açougueiros de Cuba, não bastando os que já tem aqui, para fins de financiamento da democracia bolivariana cubana. O programa foi considerado um fracasso porque a única coisa que ele aumentou foi o número de imigrantes, refugiados e asilados políticos no Brasil, deixando o SUS na mesma merda de sempre. O programa ainda se encontra em vigor até julho de 2016 e deve ser renovado pelo desgoverno Temer até julho de 2019.

O programa[editar]

Logo do programa.

O programa foi criado como uma forma de (tentar) solucionar o insolucionável problema do sistema de saúde da eterna ilha de Vera Cruz. O governo viajou quando pensou que o problema do SUS era apenas o número de pessoas com problemas de caligrafia no país, o que na verdade é o contrário. Nunca se emitiu tanto diproma du emçino superio em terras brasilis, boa parte desses certificados motivados pelo FIES e seu sistema de governo paga seis diplomas e ganha dois estudantes diplomados.

Depois que o governo teve a ideia de trazer cubanos com jalecos brancos, o CFM chiou com medo de que eles roubassem as vagas de empregos dos carniceiros brasileiros, típico de incompetente que quer viver na mamata. O CFM queria que o governo exigissem dos cubanos um provão, semelhante aos que os nossos alunos de medicina fazem depois da compra do diploma.

O governo brasileiro paga todos os custos que qualquer cubano venha a ter no Brasil, desde a extorsão que ocorrem nos aeroportos por parte das empresas aéreas até o pagamento aluguel em condomínios de luxo e outras benesses. Boa parte do dinheiro vai para financiar as ostentações do presidente toca Raúl Castro, irmão de Fidel, perante seu povo no meio do cu caribe.