Programa Universidade para Todos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PROUNI logo.png
Crazyhorse.gif Atenção! Este artigo fala sobre BURRICES!

Não leve nada daqui a sério, ou você corre o risco de
se tornar tão burro e lerdo quanto o criador dessa joça.

Ou as burrices podem te morder.

Patrick.gif
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: PROUNI.

Cquote1.png Você quis dizer: Segunda chance Cquote2.png
Google sobre Programa Universidade para Todos
Cquote1.png Só tem patricinha e playboy Cquote2.png
Aluno do Prouni na universidade particular.
}}

Potencial candidato para ingressar no Prouni.

O PROUNI, também conhecido pelo nome de Programa de realfabetização e otimização em Universidades de nível inferior ou por Porra! reprovei ontem na Universidade pública, é um programa criado durante o governo do ex ditador da república bolivariana, o Lula, visando dar universidade "di gratis" pra quem é burro demais pra passar numa pública mas esperto o suficiente pra não pagar uma universidade privada.

O Programa[editar]

O Prouni é conhecido por ser um "Projovem" dos baixa-renda um pouco mais inteligentes que uma ameba, mas que não deixam de ser uma, pois levaram ferro no vestibular das universidades públicas e não tem dinheiro para pagar uma uniesquina particular, ingressando em alguma escola de "nível superior" caça-niqueis através da prova Penalty Fever, também conhecida por ENEM.

Adesão ao Prouni[editar]

Um dos motivos que fizeram as faculdades particulares aceitar participar do programa é o aumento do número de alunos. Uma vez que um aluno é contabilizado na lista de matriculados, a escola passa a receber uma boa bolada por aluno. Dependendo de quantos alunos caloteiros tenham na faculdade, a bolada paga pelo governo é o suficiente pra manter a estrutura de uma universidade como a USP ou a UFRJ, por pelo menos 2 anos, sem receber um tostão de outros alunos, e isso se a universidade empregar dois cabeças-ocas. Imagine instituições que chamam um comboio de aspirantes diplomados como aquelas universidades do "tão, tão, distante". Como qualquer coisa no Brasil, no Prouni só passou a existir critério de seleção quando o caixa 2 governamentício apertou, por isso que a atual governanta resolveu pegar no pesado só agora que o cu fechou, a cinta apertou e o orçamento estorou.

Outro motivo que justifica a adesão do programa em esfera nacional foi o enade. As uniesquinas brasileiras tem médias muitissimamente baixas na avaliação anal do MEC, porque normalmente os playboys que estão nessas instituições não estudam, apenas pagam a mensalidade em dia para garantir seu diploma no fim do curso. Para melhorar sua média no enade e dar para os professores motivos para os riquinhos estudarem ao ouvirem a frase Cquote1.png você quer ser funcionário daquele neguinho ali!? Cquote2.png foi que as instituições aderiram ao Prouni.

Como funciona[editar]

A mulher da imagem perdeu o prazo, pra variar...

Cquote1.png Você quis dizer: Como não funciona Cquote2.png
Google sobre modus operandi do Prouni
Basicamente o aspirante a universitário acessa o sistema POG do programa no servidor do MaC, servidor aliás que é do mesmo fornecedor do servidor da Desciclopédia (e o servidor do MAC é o mesmo usado para o cadastro do ENEM). Após isso e usar toda a sorte de macumba e olho gordo contra os concorrentes de vaga, mesmo que seja para uma uniesquina fuleira como a UNIP, Estácio ou uma EaD qualquer, porque no fim das contas o aluno vai poder pedir transferência (não vai pra publicas, continua entre as pagou-passou) Mas o habitual é o programa oferecer uma vaga na melhor universidade particular que fica lá na puta que pariu e deixar centenas de milhares de vagas em uma das universidades fuleiras próximas a residência do pretendente as vagas, que aliás, pode ser você (espero que não, pois não poderia te desejar mal pior).

Resultados do Programa Social[editar]

Com o Prouni, um monte de favelado passou a pagar de playboy, ao frequentarem as faculdades particulares, e interagir com a zelite nos eventos sociais universitários, como churrascos e cervejadas, onde o Governo Brasileiro possibilitou aos miseráveis comer as putas patricinhas que povoam diversas festas.

Os mais preguiçoso e vagabundos que passam o dia inteiro só no estelionato nas faculdades ainda recebem um salário mínimo, para gastar com bebidas nas noites de sexta, ao matar aula, antecipando as cervejadas de sábado. Este programa social, possibilita a expressão da hipocrisia, pois o estudante recebe dinheiro público e faculdade gratuíta para posar de playboy ao expor suas ideias revolucionárias de pseudo-intelectual maconheiro.