Projeto de pesquisa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Projeto de Pesquisa)
Ir para: navegação, pesquisa
NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Projeto de pesquisa.
Olha como a ABNT facilitou sua vida! Ela é o princípio para a organização, desenvolvimento e produção do seu projeto de pesquisa científica...


Projeto de Pesquisa[editar]

Professor feliz da vida após analisar um projeto de pesquisa, na qual já tem previsão da qualidade que terá a Monografia.

Também conhecido como Projeto de Iniciação Científica. Como diz o nome, trata-se de um projeto para a elaboração de uma pesquisa científica de cunho acadêmico, que consiste em uma enrolação descrição prévia sobre um tema sem nenhuma com relevância social que será pesquisado pelo autor do projeto baseado no conteúdo divulgado por outros autores, visando status, fama, dinheiro, prestígio o desenvolvimento de conhecimento para a promoção de bem-estar social.

O projeto de pesquisa antecede a pesquisa propriamente dita, na qual é um trabalho prévio que contém uma revisão bibliográfica sobre os temas da sua pesquisa onde é feita uma cópia barata explanação sobre a concepção de vários manés autores sobre a temática envolvida. Além de uma enrolação descrição detalhada sobre os procedimentos que não serão adotados no desenvolvimento da sua pesquisa, como os custos, tempo e meios adotados para tal, informando ao Comitê de Ética o que será feito.

Artigo Científico & Monografia[editar]

Tanto o artigo quanto a monografia são produções acadêmicas posteriores ao projeto de pesquisa aprovado pelo Comitê de Ética, na qual o primeiro consiste em uma publicação em revista científica que simplesmente ocupará mais espaço na internet ou na estante de uma biblioteca qualquer. Com relação ao segundo, trata-se de uma publicação para finalização de um curso de graduação, que terá igual destino na biblioteca da sua faculdade.

Comitê de Ética[editar]

Trata-se de um departamento formado por boçais arrogantes professores universitários, pesquisadores e especialistas de diversas áreas, além de membros de alto-escalão das instituições concedentes de pesquisa, que tem por objetivo minar, detonar, destruir avaliar seu projeto, apontando possíveis falhas para a execução deste.

Estrutura de um Projeto de Pesquisa[editar]

Para a elaboração de um Projeto de Pesquisa (também conhecido como Projeto de Iniciação Científica), é necessário observar algumas burocracias, tão pedantes, desnecessárias e esteticamente fúteis como as normas da ABNT, mas importantes para protelar o uso do seu projeto como papel higiênico, pois de qualquer forma isso só servirá para limpar o traseiro de um intelectual. O artigo científico, fruto deste projeto também tem a mesma estrutura, que será apresentada na seqüência, com a exceção de alguns itens, na qual, a base que se repetir no projeto e no artigo terá destaque na cor azul, pois o autor não é otário de criar dois artigos diferentes para conteúdo repetido (ou não).

Pergunta Científica[editar]

Este item não entra no seu projeto nem na sua pesquisa, mas será a base, a sua tábua de salvação, enfim, será a sua bússola, pois a formulação de uma pergunta sobre um tema inexistente ou não pesquisado que irá orientar o seu projeto e futuro artigo ou monografia, ou senão um tema já publicado mas que ninguém conheça, senão você está ferrado por plágio.

Sumário[editar]

Trata-se daquela página imbecil (que você já sabe) que indica a paginação sobre cada tema abordado no decorrer do texto, servindo apenas para te encher o saco com a descrição detalhada da página de cada título e sub-título, tomando o seu precioso tempo na sua formatação e estruturação, pelo fato do windows possuir vontade própria e detonar com a organização prévia que você fez do conteúdo escrito, tendo que ajustar milhares de vezes a paginação até a conclusão do relatório.

Título[editar]

Este é um item importante, ou não, pois irá identificar qual verborragia você discorrerá ao longo do extenso texto que você produziu arduamente durante meses para ninguém ler, no máximo tendo o ápice da sua glória como folha de borrão ou ficha de catálogo para rascunho em bibliotecas.

Resumo[editar]

O resumo consiste em uma condensação porcamente elaborada sobre todo o conteúdo presente no seu projeto/artigo, onde o autor deve sintetizar em apenas um parágrafo todo o conteúdo (ou pelo menos a maior parte dele) em poucas linhas, onde as regras gramaticais e o bom senso são desfeitos em um super-resumão para orientar os preguiçosos e vagabundos sobre o conteúdo do seu texto, afinal os neurônios desses imbecis que estão nas academias (faculdades, não lugares para musculação, ou vice-versa) são preciosos demais para ler o seu projeto, na qual eles preservam para queimar com farra, bebida e cigarros.

Abstract[editar]

Também conhecido como summary, consiste na mesma merda citada acima, mas escrito em inglês, para os gringos relaxados não não se interessam em falar português ou qualquer outra língua estrangeira. E para publicações internacionais, simplesmente para status ao mostrar que conhece mais de um idioma, além da babação de ovo de estrangeiros, pois ninguém se interessa com a publicação dos “cucaracha”. Também existe outras versões de resumos para outros idiomas, como “Resumen” em espanhol, etc.

Professor avaliando e apoiando a defesa da sua Monografia.

Palavra Chave[editar]

A palavra chave também pode ser definida como “key words” no inglês, ou até mesmo pode ser chamada de “descritores”, no português, “descriptors”, no inglês, “descriptores”, no espanhol, enfim, você já percebeu a viadagem né? Ou seja, a palavra chave acompanha logo a seqüência do resumo, pois por incrível que pareça, nem mesmo o resumo basta para informar esses baianos preguiçosos que sequer leêm o resumo, então cabe a palavra chave informar quais assuntos principais serão abordados no texto.

Justificativa[editar]

Aqui é onde o autor “venderá seu peixe”, ou seja, neste item que a mentira começa, pois é aqui que se deve informar por qual razão alguém deve levar a sério a sua intenção para pesquisar sobre o tema escolhido. Mesmo que seja a sua monografia ou trabalho de conclusão de curso, e que você dependa disso para se formar e pegar aquele pedaço de papel inútil chamado “diploma”. Que servirá apenas para criar traças e aranhas na sua casa, já que você será um desempregado mesmo, afinal você perdeu (ou não) o seu tempo fumando, bebendo e trepando na faculdade.

Objetivo Geral[editar]

Aqui você expõe em uma síntese simples toda a hipocrisia que você pretende estudar, ou seja qual é a sua intenção com relação ao tema escolhido, informando qual abobrinha você abordará como função primordial na sua produção acadêmica, ou seja, nada mais é do que um repeteco dos itens acima, mas escrito com palavras diferentes.

Objetivos Específicos[editar]

É a mesma viadagem descrita no item acima (Objetivo específico), mas nesse item você deve fazer a descrição com mais detalhes, que não terá nenhuma relevância, mas da qual você deve partir do pressuposto de que terá alguma utilidade, então deverá ter uma precisão e descrição maior sobre seus objetivos com a temática levantada, para “orientar o leitor” sobre como será o desenvolvimento da sua intervenção.

Introdução[editar]

É a mesma bobagem que a revisão de literatura, com a diferença que “revisão” é um termo adotado em um projeto, pois parte-se do pressuposto que você está utilizando um embasamento técnico e científico para estruturar sua produção científica, utilizando-se de uma revisão de vários autores para dar consistência e suporte ao seu estudo e intervenção científica. Enquanto que o termo “introdução” é utilizado na publicação da sua produção científica previamente elaborada e concluída, na qual parte-se do pressuposto que você está fazendo a exposição de uma descoberta científica (como se fosse grandes coisa), na qual a produção de outros autores citados em seu texto servirá apenas como embasamento para confirmar “suas formulações”.

Ou seja, muda-se o nome, mas a porcaria é a mesma.

Revisão de Literatura[editar]

Professores no Comitê de Ética extremamente aplicados na avaliação dos projetos de pesquisa, enquanto acessam MSN,orkut e principalmente a Desciclopédia.

Aqui será exposto toda a abobrinha escrita por outros autores, na qual você irá simplesmente plagiar os conceitos de diversos autores, simplesmente lendo as besteiras que eles escreveram e colocar no seu texto essas bobagens que eles disseram, mas com as sua palavras, devendo citá-los pelo sobrenome do mané que escreveu tal asneira que está embasando seu texto, além do ano que esta burrice foi escrita. Ou colocando como destaque quando realizado uma cópia direta deste, mostrando que você é um imbecil, com desenvoltura de linguagem igual ao Seu Creysson, na qual essas normas serão apontadas na seqüência no item Normas do Projeto/Artigo.

Metodologia & Materiais[editar]

Achou difícil? Sorte sua que tem a Desciclopédia para te ajudar. Mas saiba que isso é só o princípio da verdadeira insânidade que é a produção científica, que exige dedicação total...

Neste item é descrito como será ou foi realizado a pesquisa, quem é o público alvo (cobaias), qual é o meio de manipulação coleta de dados, qual local será feita tal sandice, qual o período para a execução desta tortura, e quais serão os recursos e materiais utilizados para a prática desta bestialidade científica.

Orçamento[editar]

Este item apresenta uma tabela onde são descritos os materiais, equipamentos e despesas para a execução do projeto, normalmente com valores irreais e absurdo, com diversas despesas inúteis e desvios de dinheiro não contabilizado (caixa 2) mas apontado com cifras abusivas para justificar a aplicação do projeto/pesquisa. Onde são declarados desde condução (ônibus, metrô, lotação), alimentação (pão com mortadela e kisuco) e despesas com materiais (peso de papel, rebobinador de dvd, etc.), com exceção dos gastos com farra e bebidas nas festas, onde apenas os valores são contabilizados.

Aprovação[editar]

Após a aprovação do Comitê de Ética, você pode desenvolver a idiotice do Trabalho de conclusão de curso, ou a bestialidade do Artigo e/ou Monografia.

Veja Também[editar]