Puberdade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este adolescente olha definitivamente deprimido feliz com a sua puberdade.

Puberdade é a fase na vida de um ser humano em que ele descobre a masturbação. Ao contrário do que muitos dizem, a compulsão por se masturbar é a característica fundamental dessa fase, sendo toda e qualquer outra característica meramente acessória.

Para saber se você está ou não na puberdade subtraia da sua idade o número de vezes que você se masturba, em média, em uma semana. Se o resultado for negativo você está na puberdade. Se for nulo ou muito próximo de zero, você está entrando nela.

[editar] Decorrências do excesso de masturbação

A masturbação em excesso provoca diversas alterações no corpo. Nos homens, ela faz crescer pêlos nas mãos, no suvaco, nas virilhas, no saco, e no peito; dá espinhas, barba, caspa, bafo, cecê, faz a voz engrossar e o braço direito crescer (isto é se a pessoa não for canhoto).

Mulher que optou por não se depilar

Nas mulheres, a masturbação provoca o crescimento das mamas (mulheres com seios fartos se masturbaram muito durante a puberdade), o crescimento das nádegas (mulheres com as nádegas grandes se masturbaram muito durante a puberdade), o surgimento de pêlos... Ah, tá se perguntando das mulheres que têm os seios e as nádegas fartas? Sim, elas não faziam mais nada além de se masturbar durante a puberdade.

Como fôra dito, o surgimento de pêlos (as mulheres têm tanto pelo quanto os homens, só que elas depilam desde que os primeiros fios começam a aparecer. No nosso meio há muitas mulheres disfarçadas de homens, que não percebemos devido à quantidade de pêlo no corpo, exemplos que estão na mídia: Tony Ramos , Fidel Castro e Tua mãe).

Mas, a principal conseqüência do excesso de masturbação nas mulheres é a menstruação. Poucas mulheres sabem, mas se deixarem de se masturbar deixarão de ficar menstruadas, pois o óvulos precisam dos estímulos nervosos transmitidos através do orgasmo para que saiam dos ovários.

[editar] Sexualidade

Mulher que optou por não se masturbar

Uma pessoa na puberdade vê sexualidade até em uma porta. Esse é outro teste que você pode fazer para saber se está na puberdade ou não: se alguma das imagens desse artigo te deu aquela vontade de tocar umazinha, você está na puberdade.

Voltando ao assunto, uma pessoa na puberdade nao consegue conter sua sexualidade e graças a tal fato, milhões de empregos são gerados na economia informal através dos cabarés e zonas. Estima-se que as zonas são responsáveis por 24,16% do PIB do Brasil.

[editar] Fodas

O caso das mulheres é bem diferente: elas não têm à sua disposição um prostíbulo de quinta categoria a cada esquina para poder extravasar seu excesso de vontade durante a puberdade, isso porque a maioria delas acredita no cabaço.

O cabaço - ou hímen - foi uma gafe cometida por um ginecologista cego que, tentando penetrar a vagina de uma paciente para fazer um exame não percebeu que estava penetrando o ânus e, associando tal resistência ao fato da paciente se declarar virgem, acreditou que havia descoberto uma película de pele que protegia a entrada da vagina. Tal teoria foi rejeitada pela comunidade científica, mas veio a calhar com a política de dissiminação de DST's implantada pela Igreja Católica, pois o medo da dor faria as mulheres temerem sua primeira relação sexual.

O cabaço foi essencial no controle populacional e graças à sua contribuição para o mundo com a criação do Mito do Cabaço, a Igreja Católica recebeu da Forbes o prêmio de Empresa do Ano. Contudo, deve-se deixar claro que o hímen não existe. Ele é só uma pressão psicológica para você, mulher, temer seu direito inalienável de dar a buceta e o cu, após a consulta ao uginicologista cego ea paciente "virgem" tiveram uma relaçao sexual e mais uma ves ele a penetrou no ânus.

CumON.jpg
:Pelo menos foi bem engraçado!
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas